Imprimir esta página
Segunda, 25 Outubro 2010 17:31

Escola participa de Programa de Educação Sócio-Ambiental

Escrito por Redação Douranews com Assessoria
Programa que leva a sensibilização e mobilização de temas relacionados ao Meio Ambiente é uma parceria entre a UFPR e o DNIT

Alunos e professores da Escola Municipal Presidente Médice participaram na última sexta-feira (22) do Programa de Educação e Comunicação Socioambiental GPONTES (Programa de Gestão Ambiental de Obras de Implantação de Pontes em Rodovias Federais).

Através de reuniões e palestras e com o apoio visual de cartilhas, os alunos e professores puderam conhecer a dinâmica do Programa e discutir temas relacionados ao Meio Ambiente e questões voltadas especificamente a Comunicação Socioambiental.

O Programa, que é uma parceria entre a UFPR (Universidade Federal do Paraná) e o DNIT (Departamento Nacional de Trânsito), trouxe até Três Lagoas uma equipe de profissionais que atuam na área buscando sensibilizar e mobilizar a comunidade local sobre a importância do tema.

O GPONTES percorre municípios onde exista a execução de obras de pontes em rodovias que irão ocasionar impacto ambiental e social naquela região.

“Procuramos envolver a comunidade e esclarecer aspectos que possivelmente irão vir à tona com a construção dessa obra”, explicou Thaís Schneider, jornalista responsável pela divulgação das atividades do grupo.

A vinda do GPONTES à cidade está diretamente ligada à construção da ponte sobre o Rio Paraná, na BR 262, que ligará os municípios de Três Lagoas e Castilho/SP.

“Através das palestras vamos mostrar a população os benefícios que essa obra trará a comunidade, assim como as adequações ambientais que surgirão após a concretização da ponte,”, enfatizou Thaís.

Além da Escola Presidente Médice, também foi visitada pelo Programa a Escola Municipal São João. “Escolhemos essas duas escolas para participarem do Programa GPONTES porque elas, até o momento, não estão incluídas efetivamente em nenhum projeto que trabalhe com ênfase as questões ambientais”, explicou Urbano Azambuja, coordenador de Área de Programa e Projetos Educacionais da SEMEC.

Metodologia

Utilizando uma cartilha que traz próximo dos alunos o personagem “Zeca da Ponte”, os educadores mostram maneiras simples e eficazes de se cuidar do meio ambiente. Jogos e brincadeiras também são utilizados como forma de interação entre os alunos e o conteúdo a ser repassado.

Mostrando que a teoria aplicada em sala de aula será rapidamente transformada em prática, as alunas da Escola Presidente Médice já sabem expor algumas das principais lições aprendidas durante as palestras e atividades realizadas pelo grupo.

“Aprendi que não se pode jogar lixo nas ruas, porque quando chove entope os bueiros. Aprendi também que não podemos cortar as árvores”, relata a aluna do 4º ano, Fernanda Loureiro.

“Se cortarmos uma árvores temos que plantar outra no lugar, temos que reflorestar para não ficarmos sem árvores”, acrescentou Camila Loureiro, aluna do 5º ano, ao ouvir a resposta dada pela irmã e colega de escola.