Timber by EMSIEN-3 LTD
Lucas

Lucas

Natanael Nunes da Costa, de 51 anos, que era suspeito de estar planejando a morte de um sargento do Corpo de Bombeiros do município, foi morto durante um confronto com policiais militares no Jardim Caimã, em Dourados.

De acordo com a ocorrência, os fatos ocorreram na tarde deste sábado (15), após a equipe policial tentar abordar o homem, na companhia de outra pessoa no interior do bairro. Mais tarde a Polícia apurou que a pessoa que conseguiu fugir do local em uma motocicleta é quem teria sido contratada por R$ 600 para executar o bombeiro militar.

Descoberto o plano, com a fuga do motociclista, Natanael resolveu encarar os policiais. Ele parou o carro com o qual tentava fugir e começou a efetuar disparos de arma de fogo contra os policiais, mas também foi baleado quando tentava entrar num terreno de matagal.

Com o suspeito, os militares encontraram um revólver calibre 38 com cinco munições, duas delas deflagradas. Natanael planejava matar o sargento do Corpo de Bombeiros devido à influência que ele teria tido na prisão de um enteado dele, fato que agora está sendo investigado pela Polícia Civil.

Comentário

O MPE (Ministério Público) do Estado de Goiás informou neste sábado (15), por nota, que o médium João de Deus já é considerado foragido. Segundo o MP, ele não foi encontrado em todos os endereços possíveis e o comparecimento espontâneo não ocorreu nas 24 horas seguintes à ordem de prisão.

"Dessa forma - observa a nota do MP estadual - João de Deus pode ser preso por qualquer autoridade policial brasileira ou estrangeira, com auxílio da Interpol, caso saia do país".

Segundo o Ministério Público, a condição de foragido se estabelece mesmo com a negociação entre os advogados do médium e as autoridades. João de Deus já foi alvo de mais de 300 denúncias de abuso sexual e teve a prisão decretada na sexta-feira (14) pela Justiça de Goiás.

Na manhã deste sábado (15), a Secretaria de Segurança Pública de Goiás afirmou que não havia prazo determinado para considerar o médium foragido. As buscas estão sob responsabilidade da Deic (Delegacia Estadual de Investigações Criminais), da Polícia Civil de Goiás.

As denúncias contra João de Deus começaram a vir a público na sexta-feira (7) da semasna passada quando a mídia divulgou as primeiras denúncias de abuso sexual. A partir daí, outras mulheres que afirmam ser vítimas do médium começaram a procurar as autoridades e a imprensa, conforme repercute o portal Terra.

Comentário

A partir do primeiro trimestre de 2019, os douradenses passarão a contar com o ‘Poupatempo’, que se caracteriza pela centralização de atendimento de serviços da administração direta e indireta, autarquias, empresas de economia mista, organizações sem fins lucrativos, fundações, empresas públicas ou privadas e agentes bancários e tem como finalidade dar agilidade ao atendimento ao cidadão.

Decreto criando o serviço foi assinado pela prefeita Délia Razuk e publicado em edição suplementar do Diário Oficial do Município do dia 10 passado.

O Poupatempo será gerenciado pela Secretaria municipal de Desenvolvimento Econômico, visando concentrar em um único espaço físico a prestação de diversos serviços públicos, sendo o atendimento individual e direto ao cidadão; dar atendimento proporcionando diminuição de tempo e de custos para as pessoas; propiciar padrão de atendimento com qualidade e eficiência; e acolher, orientar e informar a população sobre os procedimentos necessários para o acesso aos serviços disponíveis.

O Poupatempo tem como público-alvo cidadãos de Dourados e dos municípios que compõem a Grande Dourados. A meta de atendimento, somado todos os parceiros, é de 3 mil pessoas ao mês.

A Prefeitura de Dourados disponibilizará o espaço para funcionamento do Poupatempo, no prédio do antigo CSU, na Rua Salviano Pedroso, 1050, no Jardim Água Boa. No local também vão ser oferecidos serviços da Agehab (Agência Municipal de Habitação), que fará cadastro de pessoas para participar dos loteamentos sociais e de programas da casa própria em programas federais. A Caixa Econômica Federal prestará atendimento como correspondente bancário e a Defensoria Pública Cível, com atendimento a usuários.

O Detran fará atendimentos relacionados a documentação de veículos; a Energisa terá um totem de autoatendimento sem recebimento bancário e a Sanesul fará atendimento aos usuários. Já o Procon prestará todos os serviços relacionados aos consumidores; a Secretaria de Desenvolvimento Econômico fará emissão de Carteira de Trabalho e a Secretaria municipal de Fazenda, atendimento com o setor de IPTU. Também são parceiros o MPT (Ministério Público do Trabalho), a Superintendência do Ministério do Trabalho e a Funtrab (Fundação do Trabalho).

Comentário

O diretor administrativo da UCP (Universidad Central Del Paraguay), Karlos Bernardo, recebeu na noite de quinta-feira (13), o título de Cidadão Pontaporanense pelo serviço prestado à comunidade da cidade e da fronteira entre o Brasil e o Paraguai. A honraria foi proposta pelo vereador Paulinho Roberto.

Na justificativa, o vereador disse que Karlos vem fazendo a diferença principalmente para a população mais carente de Ponta Porã e Pedro Juan Caballero, através das ações de pesquisa e extensão da UCP e de gestos pessoais dele como cidadão. Paulinho propôs também o título para o professor doutor Carlos Bueça Buçon.

Karlos Bernardo chegou em Ponta Porã há cerca de dez anos onde cursou alguns anos de medicina e depois passou a trabalhar no desenvolvimento de universidades e hoje dirige uma das maiores instituições de ensino superior da região, com sedes em Pedro Juan Caballero e Ciudad Del Este.

“Minha família e eu não fazemos nada pensando em reconhecimento, mas quando este reconhecimento vem da sociedade, acredito que de fato estamos contribuindo para a qualidade de vida da comunidade onde vivemos. Receber este título ao lado de outras pessoas que contribuem para o desenvolvimento da região me deixou muito feliz e agradeço ao vereador Paulinho e a toda Câmara de Vereadores de Ponta Porã”, disse Karlos.

A sessão foi conduzida pelo presidente da casa, vereador Cândido Gabinio, junto com os vereadores Farid Afif, Adãozinho Dauzacker e Anny Espínola e cerca de 20 personalidades da região de fronteira foram homenageadas.

Vice-governador eleito, o ex-prefeito de Dourados Murilo Zauith (DEM) trocou forte aperto de mão com o governador reeleito Reinaldo Azambuja (PSDB) durante o ato de diplomação dos eleitos, na noite desta sexta-feira (14), no Centro de Convenções Rubens Gil de Camillo, em Campo Grande.

A diplomação do governador e do vice marcou o encerramento do processo eleitoral em Mato Grosso do Sul, em cerimônia conduzida pelo Tribunal Regional Eleitoral de Mato Grosso do Sul.

Também foram diplomados o senador e a senadora eleitos com os respectivos suplentes e os oito deputados federais e 22 dos 24 deputados estaduais; os douradenses Zé Teixeira e Neno Razuk faltaram.

Comentário

O deputado estadual reeleito Zé Teixeira, do DEM, atual primeiro secretario da mesa diretora da Assembleia e o estreiante Neno Razuk, do PTB, não participaram da cerimônia de diplomação dos eleitos, que acontece nesta noite no Centro de Convenções Rubens Gil de Camillo, em ato organizado pelo Tribunal Regional Eleitoral.

A diplomação marca o encerramento do processo eleitoral no Estado e torna aptos os diplomados a assumirem os cargos a partir de janeiro do ano que vem. De Dourados, assumiram o radialista Marçal Filho, pelo PSDB, que ensaiou fazer um 'aviãozinho' com o diploma para o plenário e os reeleitos José Carlos Barbosinha, do DEM e Renato Câmara, do MDB.

diploma marçal

Deputado eleito, Marçal ensaia arremessar diploma para assistência

Também foram diplomados os oito deputados federais e os dois senadores que vão integrar a bancada do Estado em Brasília, com os respectivos suplentes. A professora Terezinha Bazé, que foi pro-reitora na Unigran e hoje comanda um polo de ensino a distancia da instituição em Três Lagoas, é uma das suplentes do novo senador Nelsinho Trad, juntamente com o empresário José Chagas, dono da rede de supermercados Chama. A outra senadora eleita Soraya Thronicke, é nascida em Dourados.

Comentário

Ary Almeida de Souza, de 52 anos, morreu em um acidente envolvendo quatro veículos no início da tarde desta segunda-feira (10) na BR 267 na altura do Km 432 entre Maracaju e Guia Lopes da Laguna.

Ary estava em um Ford Escort que era guinchado por uma camionete GM Silverado, no sentido Maracaju – Guia Lopes da Laguna.

De acordo com a PRF, o condutor da Silverado avistou uma caminhonete Toyota Hilux que vinha no sentido contrário e logo atrás vinha outra Toyota Hilux, que iria fazer a ultrapassagem. Ao perceber a Silverado, o condutor da Hilux que tentava a ultrapassagem, tentou retornar à pista, porém, o condutor da Silverado realizou uma frenagem. Neste momento, o cambão que guinchava o Escort se desprendeu dos veículos.

O condutor do Escort perdeu o controle da direção do carro que colidiu contra as duas Hilux, que vinham no sentido contrário. Após as colisões, o Escort foi parar fora da pista, e o condutor ficou preso nas ferragens.

De acordo com o jornal Maracaju Speed, o Corpo de Bombeiros chegou a ser acionado, porém Ary morreu no local. Todos os outros envolvidos no acidente não sofreram ferimentos graves. O caso foi registrado na delegacia de Guia Lopes da Laguna.

Comentário

A PF (Polícia Federal) cumpre mandados de busca e apreensão desde as primeiras horas da manhã desta terça-feira (11) em imóveis do senador e deputado federal eleito Aécio Neves (PSDB) e da irmã dele Andréa Neves, em Minas Gerais e Rio de Janeiro. A operação também cumpre mandados em Mato Grosso do Sul e outros seis estados.

Presidente nacional do Solidariedade, Paulinho da Força, Cristine Brasil (PTB-RJ), Benito da Gama (PTB) e os senadores Antônio Anastasia (PSDB-MG) e Agripino Maia (DEM-RN) também são alvos. Os mandados foram autorizados pelo ministro Marco Aurélio Mello, do STF (Supremo Tribunal Federal).

A busca é baseada na delação premiada do empresário Joesley Batista e do executivo da JBS, Ricardo Saud. Eles afirmam que repassaram em torno de R$ 100 milhões em propina ao tucano e a aliados, entre os anos de 2014 e 2017.

A Polícia Federal investiga se Aécio e aliados receberam propina por meio da contratação de serviços que não eram prestados, usando notas fiscais frias. A Operação Ross é desdobramento da Operação Patmos, que culminou no afastamento de Aécio do mandato de senador, em 2017.

Ao todo, a operação mobiliza cerca 200 policiais federais para cumprir 24 mandados de busca, conforme informa a organização policial

Comentário

A Câmara de Dourados aprovou, na sessão dia 3 deste mês, Projeto de Lei 127/2018, de autoria da vereadora Daniela Hall (PSD), que altera o § 1º do Artigo 1º da Lei nº 1.883/1993, que dispõe sobre a obrigatoriedade das empresas concessionárias do Transporte Coletivo Urbano de Dourados, reservarem poltronas nos ônibus para usuários especiais.

De acordo com Daniela, o pedido é para que pacientes ostomizados, que possuem abertura no corpo para saída de urina ou fezes, tenham poltronas reservadas nos ônibus de transporte coletivo. A ACCGD (Associação do Combate ao Câncer da Grande Dourados) aponta que os pacientes oncológicos sofrem desconforto, por conta da utilização de bolsas de colostomia.

“O paciente ostomizado sente muito desconforto por conta da bolsa. Ao ficar em pé no ônibus, algum outro passageiro pode encostar e a bolsa acabar desgrudando, o que gera constrangimento para o paciente e para as outras pessoas”, explicou a coordenadora da ACCGD, Maria Aparecida Palmeira.

Ela ainda comentou que muitos pacientes, mesmo depois do tratamento, permanecem com a bolsa por anos. “Pensamos nesta possibilidade de melhorar o bem estar destes pacientes, por isso sugerimos a ideia para a vereadora, porque vimos que o município não possui nenhuma lei desta natureza”, completou Maria.

“Temos muitos cidadãos de Dourados que possuem a bolsa de colostomia e pegar o transporte coletivo pode gerar muitos transtornos para eles, por isso solicitei a obrigatoriedade na reserva dos acentos, acreditando que gerará maior conforto e bem estar para todos”, comentou Daniela Hall. (Com assessoria)

Comentário

O MP (Ministério Público) do Estado e o SIG (Setor de Investigações Gerais) da Polícia Civil, por intermédio do 16º Promotor de Justiça Ricardo Rotunno, com o apoio do Promotor de Justiça Etéocles Brito Mendonça Dias Júnior, do Gaeco (Grupo Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado) e o delegado de Polícia Rodolfo Daltro, deflagraram nesta terça feira (11) a 2ª Fase da Operação Pregão, em Dourados.

Em nota oficial, informa-se que foram cumpridos dois mandados de prisão, bem como dois mandados de busca e apreensão na cidade, todos expedidos pelo Juiz de Direito Luiz Alberto de Moura Filho, da 1ª Vara Criminal de Dourados. Os nomes não foram divulgados oficialmente. O jornal Campo Grande News revela, entretanto, que trata-se do contador exonerado da Prefeitura no mês passado, Rosenildo França e da mulher dele.

A nota do MP distribuída para alguns orgãos de imprensa do Estado diz que as medidas desencadeadas nesta data dão continuidade à Operação Pregão, deflagrada no dia 31 de outubro em Dourados e Campo Grande, quando foram cumpridos quatro mandados de prisão preventiva e 16 de busca e apreensão.

Na primeira fase foram presos o então secretário municipal de Fazenda, João Fava Neto e o chefe do Setor de Licitações da Prefeitura, Anilton Garcia, além da ex-secretária de Educação e suplente de vereadora no exercício do cargo, Denize Portolann, mais um empresário que prestava serviços para o Município. Do grupo, Fava foi o único removido para presídio de Campo Grande e Denize cumpre pena no presídio feminino de Rio Brilhante. Os outros dois estão na PED (Penitenciária Estadual de Dourados).

O MP informou ainda, na nota, que essas investigações têm por objetivo esclarecer a atuação de uma suposta organização criminosa, composta por agentes públicos, políticos e empresários, visando a prática de diversos crimes, incluindo fraude em licitação, dispensa indevida de licitação, falsificação de documentos e advocacia administrativa, além do crime contra a ordem financeira e incidência na conduta da Lei Anticorrupção, sem prejuízo de outros, notadamente em razão de fraudes em licitações e contratos públicos, praticados, em tese, durante a atual gestão municipal.

O nome da operação, “Pregão”, refere-se à modalidade de procedimento licitatório mais utilizada pelos investigados na atuação pública.

Comentário

Página 3 de 11
  • al sustentavel 2

Entre em Contato

Editor de conteúdo
Clóvis de Oliveira
Email: clovis@douranews.com.br

Rua Floriano Peixoto, 343
Jardim América – Dourados/MS
CEP 79803-050
Tel.: 67 3422-3014

WhatsApp 9 9913 8196

Telefones Úteis

Horários de Vôos | Horários de Ônibus