Timber by EMSIEN-3 LTD
Redação Douranews

Redação Douranews

Uma unidade móvel vai atender os 38 municípios da área de atuação da cooperativa Sicredi a partir desta segunda-feira (11), quando o o presidente da instituição em Mato Grosso do Sul, Sadi Masiero, estará em Dourados para a entrega oficial desse serviço ao presidente do Hospital de Câncer de Barretos, Henrique Prata, em solenidade marcada para às 10 horas, no auditório do Sindicato Ruralados.Reforçando os princípios do cooperativismo e buscando se aproximar cada vez mais da comunidade em que está inserida, a Sicredi Centro-Sul MS firmou a doação de 1% do resultado de 2019 para o Hospital do Amor polo Dourados.

De acordo com o médico oncologista responsável pelas unidades móveis do Hospital do Amor, Raphael Luiz Haikel Junior, o hospital tem um projeto de prevenção contra câncer de mama e câncer de colo de útero de detecção precoce. “O grande objetivo desta nossa parceria com o Sicredi é a prevenção e o diagnóstico do câncer o mais rápido possível. Pesquisas apontam que nos casos de câncer de mama diagnosticados precocemente a chance de cura é em torno de 95%”, disse.

Segundo o presidente da Sicredi Centro-Sul MS, Sadi Masiero, a unidade móvel é uma doação coletiva de todos os associados da Cooperativa. “Poder contribuir com um 1% das sobras de cada um de nós parece muito pouco, mas quando somamos os poucos de muitos, será em torno de um milhão de reais. Acreditamos que será uma das maiores doações da iniciativa privada para o Hospital do Amor”.

A preocupação com a comunidade é um dos diferenciais da Cooperativa como instituição financeira. “Investimos 100% dos nossos recursos na região em que estamos presentes. Esta carreta é um projeto que pertence a nossa região, não vai embora, o que fará é rodar por todos os municípios, facilitando o acesso da paciente à saúde e convocando as mulheres para fazerem os exames preventivos mais perto de casa. É uma forma de educar e prevenir ao mesmo tempo”, enfatiza o presidente.

Unidade Móvel

A unidade móvel é um caminhão adaptado composto por uma recepção, um mamógrafo digital de última geração e uma sala de coleta de exame de Papanicolau, para a realização de exames de rastreamento do câncer de mama e do câncer de colo do útero. A unidade irá atender as mulheres 38 municípios de toda a região centro e sul do Mato Grosso do Sul, com a realização de exames gratuitos.

A perspectiva é de realizar 60 mamografias por dia em mulheres com idade entre 40 e 69 anos, sem diagnóstico prévio de câncer. Já a capacidade para coleta de exames de Papanicolau é de 70 por dia, direcionados para mulheres de 25 a 64 anos. Os atendimentos serão realizados após agendamento prévio. É necessário a apresentação de documentos pessoais, cartão do SUS (Sistema Único de Saúde) e comprovante de residência.

Depois de fazer o exame preventivo de câncer, se tiver algum tipo de alteração, a paciente será encaminhada para a unidade fixa do Hospital do Amor que será sediada em Dourados, os casos mais complexos serão encaminhados para Campo Grande ou para Barretos (SP). Esta é a primeira unidade móvel do hospital que atenderá a região de Dourados. A previsão para começar os atendimentos é em janeiro de 2020.

Comentário

Sexta, 08 Novembro 2019 17:02

Após decisão do STF, Lula deixa cadeia

O juiz Danilo Pereira Júnior, da 12ª Vara de Execuções Penais de Curitiba, autorizou a soltura do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, que esteve detido desde o dia 7 de abril do ano passado na Superintendência da PF (Polícia Federal) em Curitiba. Lula deixou a prisão por volta das 15h45 (de MS), e na saída do prédio da PF estava acompanhado do ex-candidato a presidente pelo PT, Fernando Haddad.

A defesa do ex-presidente se reuniu com ele pela manhã e logo a seguir protocolou pedido de soltura. Coube a Danilo Pereira a decisão porque a juíza que administra o dia a dia da pena de Lula, Carolina Lebbos, está de férias. Por ocorrer devido a uma decisão do Supremo, o juiz de primeira instância não tem competência para rejeitar o pedido. Lula é um dos presos beneficiados pela decisão do STF (Supremo Tribunal Federal), que rejeitou a prisão após condenação em segunda instância.

A soltura, entretanto, não significa o fim do processo do triplex de Guarujá (SP), pelo qual Lula foi condenado por corrupção e lavagem em primeira instância, em julho de 2017. Lula vai aguardar em liberdade o julgamento de recursos ainda pendentes, no STJ (Superior Tribunal de Justiça) e no próprio STF. O ex-presidente ainda tenta a anulação do processo argumentando que o ex-juiz Sergio Moro não tinha a imparcialidade necessária para julgá-lo. (Com informações do Congresso Em Foco)

Comentário

Acordo firmado nesta quinta-feira (7), durante reunião entre ministros das áreas de Justiça e Segurança Pública dos países-membros do Mercosul, em Foz do Iguaçu (PR), vai permitir a continuação das perseguições policiais em territórios estrangeiros além-fronteiras, solucionando um impasse que, por anos, foi visto como entrave para prisões nessas regiões.

“O fechamento do acordo para que a gente possa tratar da perseguição policial em área de fronteiras no âmbito do Mercosul é uma medida que há tempo almejávamos para deixar claro que as fronteiras físicas não devem servir como obstáculo intransponível à persecução dos crimes”, afirmou o ministro brasileiro de Justiça e Segurança Pública, Sergio Moro.

Com uma extensa área de fronteira, Mato Grosso do Sul enfrenta problemas com crimes transfronteiriços que incluem a fuga de autores para os países vizinhos. A cena mais comum, por exemplo, nessas situações, ocorre em cidades como Ponta Porã e Pedro Juan Caballero, no Paraguai, ou Coronel Sapucaia e Capitán Bado, onde as ruas que fazem a divisa dos países praticamente seguem a mesma continuidade, nos dois lados da fronteira.

“Trata-se de uma medida de muita importância para combater a impunidade na fronteira, porque ali existe uma ‘zona cinzenta’ que fomenta a impunidade, na qual se pode cometer um crime de um lado e partir para o outro”, afirmou o superintendente da PRF (Polícia Rodoviária Federal) em Mato Grosso do Sul, Luiz Alexandre Gomes da Silva

O chefe da PRF-MS destacou que, com a nova resolução, haverá mudança na situação, “ficando mais difícil praticar crimes e imediatamente fugir para o outro lado da fronteira seca, onde é fácil se passar por não haver barreiras físicas como rio ou contenções. Agora, com o cometimento dos crimes, será permitida a perseguição dos dois lados. Os policiais paraguaios também poderão entrar no Brasil. É um fato relevante para combater a impunidade”. (Com informações do Campo Grande News)

Comentário

A Caixa Econômica Federal libera nesta sexta-feira (8) os saques de até R$ 500 do FGTS (Fundo de Garantia do Tempo de Serviço) para não correntistas do banco nascidos em abril e maio. Neste terceiro lote de não correntistas, 8,8 milhões de pessoas devem retirar um total de R$ 3,4 bilhões, segundo previsão do banco. Os sete lotes pagarão cerca de R$ 25 bilhões para 62,5 milhões de trabalhadores.

No total, incluindo os correntistas da Caixa, a liberação dos saques do FGTS abrange o total de 96,5 milhões de brasileiros, com R$ 39,8 bilhões nas contas vinculadas.

Os saques de até R$ 500 do FGTS começaram em setembro para os correntistas da Caixa, que tiveram o crédito automático em conta. Desde o começo dos saques até 5 de novembro, a Caixa informou que já foram sacados cerca de R$ 17,4 bilhões por 41,3 milhões de trabalhadores, ou seja, 44% do total.

Comentário

Um “mix” de sabores e de saberes. A culinária é também sensação, emoção. Aprendizado. É estar em constante evolução de conhecimentos, além de demonstrar através da alquimia e construção dos pratos, afeto e amor. E, para aprimorar todos estes conhecimentos, a 4ª edição da Jornada Acadêmica de Gastronomia da Unigran trouxe como tema ‘Confeitaria americana e sua evolução, cozinha italiana e a fotografia na gastronomia’.

Para falar da confeitaria americana, a convidada especial foi a chef douradense, que há cinco anos mora em San Diego, na Califórnia, Yara Lamers. Ela é especialista em confeitaria e falou um pouco mais com os acadêmicos sobre a arte.

“Cada dia que passa vamos desmistificando um pouco mais esse universo encantador que é a confeitaria americana, porque muita gente acredita que a característica é baseada apenas em manteiga e açúcar, mas não (...) temos inclusive vários doces que levam leite condensado na formulação, por exemplo”, diz Lamers.

A chef ainda contou aos presentes um pouco da história de vida e como é que conquistou o universo norte-americano da culinária, trabalhando inclusive com renomados chefs como Jason Mcleod, que tem duas estrelas no guia Michelin, que avalia restaurantes do mundo inteiro.

Lamers ainda ministrou durante a Jornada uma oficina em que ensinou os acadêmicos do curso de Gastronomia a fazer doces tradicionais, bastante consumidos nos Estados Unidos, como os donuts, por exemplo.

Durante o evento, os estudantes também participaram do concurso gastronômico acadêmico Gran Chef, além de minicursos de fotografia ‘Olhar gastronômico através das lentes’, ministrado pelo chef Lucas Caslu e uma aula show comandada pelo chef Matheus Marçal que ensinou um tradicional prato italiano, a “porchetta romana”. Houve, ainda, uma feira gastronômica, de comercialização, pelos universitários e funcionários da Unigran, dos produtos produzidos por eles.

Para o professor Marlon Libório, coordenador do curso de Gastronomia da Unigran, proporcionar essas experiências extra-sala de aula é de extrema importância para o conhecimento e crescimento profissional dos alunos. “São durante atividades como estas proporcionadas durante as jornadas acadêmicas que os futuros profissionais conseguem assimilar na prática a teoria aplicada dentro da sala de aula e a troca de informações entre os profissionais e os alunos são bem válidas”, finaliza Libório.

Comentário

Audiência Pública com o tema "(In) Segurança do povo Negro – Quantos mais precisarão morrer para que essa guerra acabe" será realizada nesta sexta-feira (8), às 19 horas, no auditório da UFGD, um evento de proposição da Comissão Indígena e Afrodescendentes da Câmara Municipal, composta pelos vereadores Olavo Henrique dos Santos (Patriota) - presidente e Elias Ishy (PT) - vice, em parceria com o Comafro, o Conselho Municipal de Defesa e Desenvolvimento dos Direitos dos Afro-Brasileiros.

O ato irá abrir as atividades do mês da consciência negra e promover o debate sobre as relações raciais e segurança pública. O Brasil tem um histórico de violência e genocídio contra a população negra que se intensifica com as políticas higienistas e discurso de ódio contra as minorias políticas. “Por isso, é importante fortalecer o diálogo com a sociedade civil, órgãos, entidades e poderes públicos”, afirma a organização.

O palestrante será o coordenador do Núcleo de Desenvolvimento Institucional do Museu AfroBrasil e professor convidado do Celacc (Centro de Estudos Latino Americanos sobre Cultura e Comunicação) Eca/USP, Marcio Farias.

Libras

Também será realizada pela Câmara de Dourados, igualmente nesta sexta, a partir de proposição do vereador Ishy, a Audiência Pública com o tema “Libras para tod@s”. O evento será às 18h30, mas no plenário da Casa de Leis. O objetivo do ato é debater junto à sociedade douradense o reconhecimento e implantação da disciplina de libras nas escolas públicas do município, desde a educação básica.

As palestras serão ministradas pelas professoras Ana Paula Oliveira e Fernandes, mestre em Linguística e Transculturalidade (UFGD) e Vânia Elizabeth Chiella, doutora em linguística aplicada, que atualmente é coordenadora do Centro de Capacitação de Profissionais da Educação e de Atendimento às Pessoas com Surdez - CAS/RS – em Porto Alegre.

Comentário

O ministro Tarcísio Gomes de Freitas (da Infraestrutura) anunciou, na tarde desta quinta-feira (7), após reunião com o governador Reinaldo Azambuja (PSDB) e representantes da bancada federal no Estado, que a concessão da BR 163 será suspensa e uma nova licitação será realizada para que, em até dois anos, uma nova concessionária assuma a administração da principal rodovia federal do Estado, em substituição à CCR MSVia.

A medida foi saudada pelo deputado Barbosinha (DEM), que coordenou, na semana passada, junto com o presidente da Assembleia Legislativa, deputado Paulo Corrêa (PSDB), a Audiência Pública que debateu os impactos da morosidade dos trabalhos e da omissão da concessionária e dos órgãos reguladores em relação aos cuidados exigidos para o trecho de mais de 800 km que atravessa o território de norte a sul do Estado.

“Ficamos contentes que os primeiros resultados já estão sendo produzidos; agora, mais importante do que essa decisão de suspender a concessão, para o contribuinte, é que haja redução nas taxas de pedágio até que seja realizada a nova licitação. O usuário da rodovia não pode continuar pagando pela péssima qualidade, ou a quase inexistência, do serviço contratado”, considerou Barbosinha.

No encontro do governador Reinaldo Azambuja e membros da bancada federal com o ministro Tarcísio Freitas foi acertado que um decreto prevendo a licitação será publicado imediatamente e ainda este mês será expedida resolução prevendo a metodologia de “acerto de contas” com a CCR. A intenção é verificar as obrigações de indenização pela ruptura do contrato e observar as obras que deixaram de ser feitas pela concessionária a fim de se fechar um acordo. Desta forma, a rodovia terá a concessão relicitada para uma nova empresa.

O contrato original, firmado em 2013, previa mais de 340 quilômetros da BR 163 duplicados até 2019. As obras, porém, atingiram 150 quilômetros –menos de 50% do total pactuado e representando apenas 18% de toda a extensão da rodovia federal. A ANTT (Agência Nacional de Transportes Terrestres) não enviou representantes à reunião, levando à proposta de que fosse criada uma comissão para tratar do tema diretamente em Brasília, incluindo a suspensão da concessão.

Na audiência realizada pela Assembleia Legislativa no dia 28 de outubro a CCR MS Via justificou o descumprimento da obrigação com a crise econômica e, também, com a baixa demanda de veículos que transitam pela via. Em 2013, quando assumiu a concessão, a empresa previa um fluxo de 9 mil automóveis diariamente. Hoje, porém, ele é de 5 mil, ou pouco mais da metade, conforme levantamento apresentado aos deputados.

Comentário

A Prefeitura de Dourados recebeu esta semana uma carga com quinhentas novas tampas de bueiro para fazer a reposição daqueles quebradas ou roubadas e, ainda, manter um estoque para as demandas que surgirem.

A informação foi prestada pelo secretário municipal de Serviços Urbanos, Fabiano Costa, que acompanhou o descarregamento das tampas que foram armazenadas em um espaço integrado ao Imam (Instituto de Meio Ambiente) de Dourados.

Fabiano afirmou que em um primeiro momento será feita a reposição de 120 tampas de bueiros que estão desprotegidos e oferecendo riscos para motoristas em várias ruas da cidade.

O secretário afirma que o furto de tampas de bueiro é um fato preocupante e a Prefeitura fez esta aquisição para resolver os problemas com maior rapidez.

Conforme o secretário, esta aquisição será suficiente para atender às necessidades do município de Dourados na reposição das tampas quebradas ou furtadas por um período de dois anos.

Comentário

Em alusão à aprovação do Projeto de Lei 362/2019, que institui o Dia Municipal do Oficial Temporário, a ser comemorado anualmente no dia 4 de novembro, o vereador Sergio Nogueira (PSDB), também Oficial da Reserva, promoveu um reencontro com um grupo de reservistas de Dourados, em comemoração à data. Eles foram recebidos pelo comandante da 4ª Brigada de Cavalaria Mecanizada - Brigada Guaicurus, general Eduardo Tavares Martins.
Os reservistas, durante o encontro, puderam percorrer parte da Brigada, para conhecer as instalações, depois se reuniram para uma conversa com o comandante. “Estou contente com a iniciativa. Para nós da Brigada, é um privilégio recebê-los. Precisamos fazer encontros maiores e mais robustos”, ressaltou.

O comandante ainda exaltou a história dos oficiais de reserva que, após passagem pelo Exército Brasileiro, serve de exemplo para a sociedade. “Nós vemos a trajetória exitosa que todos vocês tiveram, cada um no seu caminho, com suas escolhas, mas servindo de exemplo, porque levaram nossos valores e compromisso com o país, ou seja, parte desta trajetória acontece pelo que aprendemos aqui”, enfatizou o general Eduardo.

O vereador Sergio Nogueira, propositor do Projeto de Lei, mencionou a importância do Oficial de Reserva durante o seu período no Exército e após a formatura. “Estamos trazendo para Dourados a celebração desta data porque entendemos que o Oficial Temporário, mesmo depois de formado, continua contribuindo com a sociedade, se destacando como profissional exemplar, dedicado e comprometido com a hierarquia e disciplina”, comentou.

Conforme o PL, o Dia Municipal do Oficial Temporário irá integrar o calendário oficial de eventos de Dourados, sendo que a Casa de Leis poderá realizar sessão solene para homenagens, em cooperação conjunta com a 4ª Brigada de Cavalaria Mecanizada.

Comentário

Realizar ações que transformem o mundo em um lugar mais feliz, justo, equilibrado, pensando no bem comum, é um dos princípios do cooperativismo. Exercendo esses princípios como cooperativa, a Unimed Dourados realizou, no dia 31 de outubro e 1º de novembro, a entrega de mais de 1 tonelada de alimentos para as instituições douradenses: Apae, Lar do Idoso e Rede Feminina de Combate ao Câncer.

Estes alimentos foram arrecadados nas inscrições da 7ª Caminhada pela Saúde Unimed Dourados, realizada no dia 19 de outubro.

A diretoria da cooperativa composta pelo Dr. Jamal Haddad, presidente da Unimed Dourados, Dr. Jacir Ribas, diretor de recursos próprios e integração social, Dr. Eldecastro Sevilha, diretor financeiro e Dr. Carlos Cesar Gazal Mahmoud, membro do conselho de administração, participaram da entrega das doações juntamente com a equipe da Medicina Preventiva da Unimed “Viver Bem”.

Durante a distribuição das doações o presidente da Unimed, Dr. Jamal Haddad, explicou que exercer o cooperativismo em sua essência é fundamental para a instituição. “O que estamos fazendo nada mais é que cumprir um dos princípios do cooperativismo, que é o interesse pelo social. O que a Unimed quer é poder estreitar os laços e contribuir com os projetos desenvolvidos por estas instituições, estar presente e poder ajudar no que for preciso”, esclareceu o presidente da cooperativa.

A Assistente Social da Apae, Dorca Soares de Lima Brito, explicou que as doações feitas pela sociedade são muito importantes para a instituição. “O momento em que nosso país está vivendo, com recursos encurtados, nós só conseguimos manter a instituição com a ajuda de pessoas da sociedade e empresas dispostas a nos ajudar”, comentou Dorca.

De acordo com a gerente administrativa do Lar do Idoso, Sueli Aparecida da Rocha, as doações fazem toda a diferença para os idosos. “Se cada um doar um pouco, formaremos um montante para darmos dignidade para cada idoso que vive aqui. Agradecemos de coração as doações”, finalizou a gerente administrativa.

Para a Rede Feminina de Combate ao Câncer também foi um motivo de grande celebração, segundo a coordenadora da instituição Silvana Almeida. “Atendemos aproximadamente 120 pessoas por mês, entre pacientes e acompanhantes, portanto esta colaboração da Unimed é extremamente importante para nós”, destacou Silvana.

Ações como estas representam o princípio cooperativista da Unimed Dourados e valorizam estas entidades tão importantes para Dourados e região.

Comentário

Página 5 de 1488

Entre em Contato

Editor de conteúdo
Clóvis de Oliveira
Email: clovis@douranews.com.br

Rua Floriano Peixoto, 343
Jardim América – Dourados/MS
CEP 79803-050
Tel.: 67 3422-3014

WhatsApp 9 9913 8196

Telefones Úteis

Horários de Vôos | Horários de Ônibus