Timber by EMSIEN-3 LTD
Redação Douranews

Redação Douranews

A Conmebol (Confederação Sul-Americana de Futebol) anunciou no início da noite desta terça (5) que a final da Copa Libertadores de 2019, entre Flamengo (Brasil) e River Plate (Argentina), será realizada em Lima (Peru) no dia 23 de novembro. Inicialmente, a partida estava prevista para ocorrer em Santiago, no Chile.

A partida será realizada no Estádio Monumental, em Lima, e terá início às 16 horas (pelo horário de MS). A decisão foi tomada depois que protestos tomaram conta do Chile nas últimas duas semanas. As manifestações já deixaram 18 mortos e milhares de pessoas detidas.

O anúncio foi feito após a realização de uma reunião da entidade com representantes da equipe brasileira, do clube argentino, da CBF (Confederação Brasileira de Futebol) e da AFA (Associação de Futebol Argentino).

Antes da mudança de sede da final da Libertadores, o presidente do Chile, Sebastián Piñera, já havia anunciado o cancelamento da realização de duas cúpulas internacionais: a Cooperação Econômica Ásia-Pacífico (Apec) e a Conferência das Nações Unidas sobre as Mudanças Climáticas de 2019 (COP25).

Comentário

O advogado Alessandro Molon (PSB-RJ), considerado pelos jornalistas que cobrem o Congresso Nacional o melhor deputado deste ano, diz que o Brasil enfrenta riscos reais à democracia, a partir dos atos e das palavras do presidente Jair Bolsonaro e dos filhos, e de outros que o cercam. E não tem receio de dizer com todas as letras que, na sua avaliação, “o atual governo é péssimo”. Ex-integrante do PT e da Rede Sustentabilidade, Molon é o líder da oposição ao governo.

Em entrevista ao site Congresso Em Foco, no entanto, o deputado defende que as oposições não se restrinjam a criticar o governo e sejam mais propositivas. O líder da oposição diz não acreditar que o presidente reúna as condições de concluir o mandato. Para ele, “Bolsonaro é seu próprio maior inimigo e acabará derrubando a si mesmo”.

"O comportamento, pra dizer o mínimo, insensato, imprudente e perigoso do presidente a todo momento me leva a crer que ele não vai conseguir terminar o seu mandato. O maior inimigo do presidente da República é o próprio presidente da República. Ele cria crises o tempo todo, arruma problema onde não existe, arruma inimigos, ataca outros países, partidos, parlamentares, juízes, instituições. Para mim, quem age desse jeito parece que procura a ocasião de encerrar o seu próprio governo. Então, acho possível que não termine o mandato. Não porque alguém vá querer derrubá-lo. Mas porque ele faz o máximo para derrubar a si mesmo", avalia.

Comentário

A PF (Polícia Federal) cumpre nesta quarta-feira (5), em Dourados, a segunda fase da operação ‘Purificação’, com o cumprimento de dois mandados de prisão e oito de busca e apreensão, relacionados com desvios de recursos e fraudes em programas de saúde do Município. Às 10 horas, na delegacia da PF, o responsável pela operação deverá fornecer os nomes dos envolvidos. Os alvos principais seriam o ex-secretário de Saúde Renato Vidigal e o servidor público Raphael Pardal, que atuava como responsável financeira da Secretaria, mas os nomes ainda não foram revelados oficialmente.

A ação desta manhã é um desdobramento da primeira fase da operação ‘Purificação’ lançada em fevereiro deste ano, e que investigou irregularidades cometidas na aplicação de verbas federais destinadas para a Funsaud (Fundação dos Serviços de Saúde) em Dourados. Ronaldo Gonçalves Menezes, que seria proprietário do Restaurante e Marmitaria Sabor Gourmet/Marmiquente, já havia sido preso pela Polícia Federal como beneficiário do esquema de fraude no contrato com a Funsaud.

A investigação foi iniciada em setembro de 2018 a partir da análise dos contratos firmados com a Fundação em que constatou desvio superior a R$ 2 milhões. A Federal apura se a empresa contratada para fornecer refeições seria de propriedade de Renato Vidigal em conjunto com Pardal. Fraudes em licitações no setor de transporte da Secretaria Municipal de Saúde também são apuradas.

Comentário

Joaquim Cardoso dos Santos, de 63 anos de idade, atualmente morando na cidade de São José dos Pinhais (PR), na Região Metropolitana de Curitiba, iniciou mobilização para tentar reencontrar os três filhos que afirma não ver há 40 anos.

Os filhos de Joaquim, segundo o relato dele, são Rosangela Cardoso dos Santos (nascida em 1979), Anderson Cardoso dos Santos (nascido em 1981) e Marcos Cardoso dos Santos (nascido em 1984). “Eles podem estar em Itaquirai ou em outra cidade aí do Mato Grosso do Sul, como Naviraí”, onde o homem residiu no passado.

“Gostaria muito de receber alguma notícia deles”, afirma Joaquim Cardoso. O número do telefone dele para qualquer informação nesse sentido é o (41) 99249 5588, ou (41) 99673 7932. Contatos também podem ser feito com o site Itaquiraí News

Comentário

Honorato Assis Antunes, de 54 anos, morreu no final da manhã desta terça-feira (5), após colidir a moto Honda Bross que conduzia contra uma Biz que era pilotada por militar do Exército, lotado no quartel da cidade, na saída de Amambai para Coronel Sapucaia.

De acordo com o Corpo de Bombeiros, que atendeu a ocorrência, no choque das motos a vítima, que trabalhava como vigia da Prefeitura, foi arremessada contra uma árvore e caiu, provocando afundamento do crânio. Honorato morreu após dar entrada no hospital da cidade. O condutor da Biz teve escoriações.

Comentário

O Setor de Engenharia Clínica do HU (Hospital Universitário) da Universidade Federal da Grande Dourados integrou a programação de apresentação de trabalhos na sessão de pôsteres do 3º Congresso Internacional de Engenharia Clínica e Gestão de Tecnologia em Saúde, realizado dia 22 de outubro em Roma, na Itália.

Com o título “Método multicritério para determinar a obsolescência operacional de equipamentos médicos em instituições públicas de saúde no Brasil”, o trabalho apresentado foi desenvolvido no Setor de Engenharia Clínica do HU, em conjunto com a estagiária de Engenharia de Produção da UFGD, Letícia Rumão dos Santos. A estagiária contribuiu com conhecimentos de ferramentas aprendidas no curso, de forma a construir o método utilizando pelo menos seis ferramentas de priorização.

Desenvolvido a partir dessas diversas ferramentas de gestão, o método permite um suporte na tomada de decisão para substituição de equipamentos médicos, visando a otimização do recurso público para investimentos. De acordo com a engenheira Flávia Lefort Lamanna, chefe do Setor de Engenharia Clínica do HU, o desenvolvimento do método que permita avaliar o nível de obsolescência do equipamento em seu ciclo de vida é essencial para que a instituição de saúde possa saber o quão perto ou longe um determinado equipamento está de sua desativação, o que possibilita a tomada de medidas apropriadas.

“Em instituições públicas de saúde no Brasil, devido às normas de licitações, leva-se muito tempo para concluir todo o processo de aquisição. Assim, prevendo a necessidade de comprar um equipamento médico, é possível evitar impactos negativos no atendimento ao paciente, uma vez que a instituição pode antecipar o processo de compra, para que aconteça antes de o equipamento ter sua parada total”, explica a engenheira.

Para Flávia, participar do 3º Congresso Internacional de Engenharia Clínica e Gestão de Tecnologia em Saúde foi uma experiência engrandecedora, uma vez que foi possível ter conhecimento das atividades que outras instituições estão desenvolvendo na área. “Diante do que vimos, pudemos concluir que a Engenharia Clínica na Rede Ebserh (a Empresa Brasileira de Serviços Hospitalares, à qual é subordinada o HU de Dourados) aminha em consonância com as atividades e tendências internacionais”, conclui.

Comentário

A Prefeitura de Dourados decidiu contratar a empresa Pimentel, Mochi & Bento Advogados Associados, de Campo Grande, em processo de inexigibilidade de licitação, para revisão e acompanhamento do valor adicionado fiscal, com o objetivo de acompanhar o índice de participação do Município no rateio do ICMS (Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços).

A medida, contida em publicação feita no Diário Oficial desta terça-feira (5), ocorre depois de o deputado Barbosinha (DEM-MS), líder do Governo na Assembleia Legislativa, ter alertado para o fato de que – a observar o índice provisório anunciado de 4,9405 – Dourados poderá registrar um déficit de receita superior a R$ 2 milhões, mensalmente, na divisão do rateio desse tributo em 2020.

De acordo com a publicação oficial, o contrato com a empresa de serviços jurídicos, cujo um dos associados é o advogado Lucas Mochi, filho do ex-presidente da Assembleia e ex-candidato a governador de Mato Grosso do Sul em 2018, Júnior Mochi, do MDB, foi assinado por um ano, podendo ser prorrogado por igual período, e o pagamento será feito apenas se o grupo obtiver êxito no aumento do repasse do valor do ICMS ao Município, no percentual de 10% sobre o valor do incremento conseguido por meio de recurso administrativo.

Em queda

De acordo com os dados expostos pelo deputado Barbosinha, da tribuna da Assembleia Legislativa e em reuniões públicas realizadas com a comunidade e o setor econômico em Dourados, os indicadores caíram de 7,0731 em 2016 para 6,3845 em 2017. No ano de 2018 houve ligeira recuperação chegando aos 6,3945 e neste ano de 2019, o índice é de 6,0170. Os números provisórios para 2020 é que são assustadores, para o parlamentar, já que apresentam queda vertiginosa para 4,9405. “Se mantido, levará o município à completa inviabilidade econômica financeira”, completou.

“Se compararmos de 2016 para 2020 os índices representam uma perda de aproximadamente R$ 45 milhões anuais, ou seja, R$ 180 milhões a menos durante uma gestão municipal, que deixam de entrar nos cofres municipais e que se transformariam em investimentos e melhorias para a população”, alertou o deputado democrata.

Comentário

O Conselho Curador do Previd (Instituto de Previdência Social dos Servidores do Município de Dourados) encaminhou documento para a Câmara de Vereadores informando que os valores que deveriam ser repassados ao órgão já alcançaram o montante de R$ 11 milhões na previdência do funcionalismo público municipal, considerando junho, julho e agosto de 2019.

No dia 26 de setembro, o Conselho deliberou por representar o caso à Casa de Leis, ao MPE-MS (Ministério Público Estadual) e aos sindicatos para que fossem tomadas providências cabíveis. O vereador Elias Ishy (PT) converteu a denúncia em requerimento, questionando a Prefeitura sobre o assunto.

Ishy pediu para que sejam enviados os comprovantes de repasses feitos ao Previd desde janeiro de 2017 a setembro de 2019, além disso, encaminhar informações explicitando os valores não repassados em 2019, especificando quais contribuições não foram repassadas e em qual período. Ele também pede a justificativa do atraso dos repasses obrigatórios e do não pagamento dos parcelamentos.

Para o vereador, é necessário saber sobre esses valores parcelados: o valor das parcelas e o prazo de cada um. Dos acordos realizados, entender quais meses não foram pagos e qual a previsão para o pagamento das parcelas atrasadas, bem como está a previsão orçamentária para garantia da quitação. Ishy questiona ainda se há possibilidade de novos atrasos.

O regime próprio de Previdência do Município é um sistema contributivo e solidário, por isso deve ser mantido em dia. Todo dia 20 de cada mês deveriam ser repassados o que é descontado do servidor, o repasse patronal e cobertura do déficit, que é o aporte financeiro. “Fiscalizamos na garantia de promover melhorias ao serviço público, garantir a transparência e o controle social”, finaliza o parlamentar. (Com assessoria)

Comentário

A equipe da UCP (Universidad Central Del Paraguay) ganhou, no final de semana, a 1ª Olimpíada de Anatomia Interfaculdades disputada no União Tênis Clube em Ponta Porã. O evento aconteceu durante o Congresso em Novas Praticas de Estudos de Anatomia e Exposição em Realidade Virtual que teve como palestrante o fisioterapeuta Rogério Gozzi.

Professor, criador, produtor e editor do canal Anatomia Fácil no Youtube, que conta com mais de 200 mil seguidores e cerca de 20 milhões de visualizações, e criador do método Anatomia Fácil, Rogério Gozzi usa a realidade virtual em aulas de Anatomia Humana e isso tem feito milhares de estudantes universitários e do ensino médio a se desenvolverem dentro desta disciplina.

O método que é sucesso em centenas de universidades e escolas de do Brasil já vem sendo usado na UCP onde Gozzi esteve para se reunir com acadêmicos, docentes e diretores e conhecer as instalações da instituição.

“Sou formado há bastante tempo, tenho formol na veia e não descarto jamais os métodos tradicionais de ensino, mas como tudo no mundo evoluiu o estudo de medicina também e fiquei muito feliz em encontrar aqui vocês usando tanto as novas tecnologias como também tudo aquilo que nos fez chegar a evolução do que temos hoje, que é o uso de realidade virtual em sala de aula e no dia-a-dia dentro da universidade”, disse ele em entrevista para o departamento de comunicação da UCP.

Depois da palestra realizada por Gozzi dezenas de equipes representantes de todas as universidades de medicina na fronteira participaram da Olimpíada de Anatomia coordenada por ele que consistia em perguntas e respostas sobre diversos temas complexos e que exigiam muito conhecimento por parte dos participantes.

Depois de várias horas de disputa muito acirrada, a equipe da UCP venceu a competição. O triunfo foi muito comemorado, dada a importância do evento e por demonstrar a qualidade e o comprometimento dos acadêmicos da Universidad. Para a doutora Patrícia Paradeda, que acompanhou o grupo, “o resultado nada mais é do que a prova da qualidade do ensino que a UCP oferece em sala de aula e nos diversos cursos, palestras e atividades oferecidos pela universidade”.

“São horas e horas de estudos e dedicação de toda uma equipe para oferecer a melhor educação que nossos alunos merecem”, disse ela.

O diretor administrativo da UCP, Karlos Bernardo, disse que a vitória representa o comprometimento em continuar fazendo o melhor ensino superior em medicina no Paraguai. “É uma vitória que comprova a evolução da qualidade do ensino dentro do Paraguai em todos os níveis, o que fazemos aqui na UCP terá reflexo em vários setores e sem dúvida nenhuma, da forma acirrada que se deu a disputa mostra que fazemos medicina de verdade e quem escolhe a nossa universidade para estudar tem educação de qualidade, ferramentas de alta tecnologia e todas as condições de atender ao mercado de trabalho depois de formado. Mais uma vez conseguimos provar que a UCP é a melhor entre as universidades paraguaias e isso aumenta ainda mais a nossa responsabilidade de melhorar a cada dia”, concluiu Bernardes.

Comentário

Com o aumento na oferta de voos diários de Dourados para São Paulo, o vereador Alan Guedes (DEM) afirmou que o município irá se consolidar como referência e polo de liderança da região sul de Mato Grosso do Sul. Os novos voos são operados, desde o dia 27 de outubro, pela companhia Passaredo Linhas Aéreas.

De acordo com o diretor do Aeroporto Regional de Dourados “Francisco de Matos Pereira”, Juliano de Almeida Domingos, atualmente o aeroporto oferece quatro voos diários para São Paulo, sendo dois da Passaredo, que seguem para Congonhas, e dois da Azul, que aterrissam na cidade de Campinas.

Mensalmente, aproximadamente seis mil pessoas passam pelo aeroporto de Dourados, sendo que o fluxo deve dobrar com a volta dos voos da Passaredo, o que, segundo Juliano, será de grande importância para Dourados.

“Para a questão econômica será de grande importância para Dourados, porque irá gerar mais empregos e também uma conexão maior com outros polos industriais”, comentou o diretor. Juliano Domingos ainda ressaltou que a maioria dos passageiros que embarcam e desembarcam em Dourados são empresários, durante viagens a trabalho.

Alan Guedes exaltou a importância do serviço, principalmente pelos voos seguirem para Congonhas. “A oferta destes voos é de grande importância para o nosso município, principalmente para o desenvolvimento da região, para que Dourados se consolide como polo e, de fato, liderança na região sul do Estado”, comentou.

A previsão, conforme o presidente da Casa de Leis, é de que a Gol também opere em Dourados, trazendo mais opções de voos para outras cidades do país. Em julho deste ano, Alan Guedes mencionou em pronunciamento a notícia do contingenciamento dos recursos de R$ 30 milhões que seriam destinados para obras no Aeroporto de Dourados, porém, de acordo com publicação no Diário Oficial da União, seriam realocados para utilização em outras frentes pelo país. À época, o presidente da Câmara ainda mobilizou uma reunião de entidades públicas e privadas para contribuir e encontrar alternativas para contornar o prejuízo.

No mesmo mês, o secretário nacional de Aviação Civil, Ronei Glauzmann, emitiu parecer, apontando que o Governo Federal iria buscar soluções para evitar o corte dos recursos, mantendo a reforma do aeroporto. "Seria um prejuízo imenso para a cidade. Com o recurso, poderá ser realizada a ampliação do aeroporto, possibilitando um maior número de voos para o município. O Aeroporto Regional é uma porta fundamental para o desenvolvimento econômico da Grande Dourados", apontou Alan. (Com assessoria)

Comentário

Página 8 de 1488

Entre em Contato

Editor de conteúdo
Clóvis de Oliveira
Email: clovis@douranews.com.br

Rua Floriano Peixoto, 343
Jardim América – Dourados/MS
CEP 79803-050
Tel.: 67 3422-3014

WhatsApp 9 9913 8196

Telefones Úteis

Horários de Vôos | Horários de Ônibus