Timber by EMSIEN-3 LTD
Redação Douranews

Redação Douranews

A secretária de Assistência Social de Dourados, Maria Fátima Silveira de Alencar, participou, na tarde de quinta-feira (20), da primeira reunião do Coegemas/MS (Colegiado Estadual de Gestores de Mato Grosso do Sul), realizado no auditório da Assomasul, em Campo Grande quando foram discutidas a Portaria 2.362 de 20 de dezembro de 2019, que trata da mudança no repasse federal que mantém boa parte dos serviços da Assistência Social e cujo orçamento terá uma redução de 60% em 2020.

A gestora douradense diz que a situação em 2019 na Assistência Social foi um tanto conturbada por ter recebido as parcelas em atraso, somente no último dia do ano, o que ocasionou limitação na execução de muitas atividades, “porém, juntamente com a equipe técnica e coordenadores dos programas, conseguimos manter o atendimento da população”.

Segundo Fátima Alencar, agora com essa portaria “vamos enfrentar mais uma dificuldade para manter os nossos serviços de acordo com o que preconiza a lei; porém, faremos um grande esforço para não deixar de atender aos usuários”.

A reunião do Coegemas/MS contou com participação do presidente do colegiado, Sérgio Vanderly, a CIB (Comissão Intersetorial Bipartite) na escola do SUAS; e da secretária estadual de Direitos Humanos, Assistência Social e Trabalho, Elisa Cléia. Dourados, que ocupa uma cadeira na CIB, foi representada pela gestora municipal de Assistência Social Maria Fátima Silveira de Alencar, juntamente com as diretoras Keli Pretti, da Proteção Social Básica, e Graziela Gonçalves, da Diretoria de Gestão do SUAS no Município.

Comentário

Os integrantes da Comissão de Finanças e Orçamento da Câmara de Dourados participaram, na manhã desta sexta-feira (21), de audiência pública de prestação de contas da Gestão Fiscal, referente ao 3º quadrimestre de 2019. A Comissão é formada por Junior Rodrigues (PL) – presidente, Romualdo Ramim (PDT) – vice-presidente, e Calito do Gás (Patriota) – membro.

O objetivo da audiência é trazer a participação da população, propiciando a troca de informações entre a Administrativo Municipal e os douradenses, tornando a gestão pública mais transparente, conforme os propósitos definidos nesse sentido.

De acordo com os dados do relatório, apresentados pelo contador geral do Município, Antonio Carlos Quequeto, as receitas do município totalizaram R$ 910 milhões, já as despesas somaram R$ 799 milhões.“O objetivo da audiência foi cumprido. Os técnicos da Prefeitura nos trouxeram esclarecimentos. Houveram algumas dúvidas, mas foram sanadas pela equipe”, ressaltou o presidente da Comissão, Junior Rodrigues.

Rodrigues ainda alertou sobre as despesas com o pessoal nos últimos 12 meses. O limite prudencial é de 51%, porém o limite legal é de 54%, mas o Poder Executivo aplicou 54,35%, ou seja, excedeu os dois limites.

“Nós percebemos que o limite prudencial excedeu o limite, com isso será realizada uma agenda com a prefeita de Dourados junto com a Comissão de Finanças e os técnicos, para esclarecermos a situação e alertar a administração pública quanto esta questão do teto do limite prudencial”, apontou Junior.

O 1º secretário da Casa de Leis, vereador Sergio Nogueira (PSDB), também participou da prestação de contas e enviou recomendação ao Poder Executivo, em relação ao Limite Prudencial. “Que o Poder Executivo se limitasse nos gastos dos percentuais previstos na Lei de Responsabilidade Fiscal”, advertiu. Os vereadores Elias Ishy (PT) e Braz Melo (PSC) também participaram da audiência.

Comentário

A Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social do Ceará informou que, desde o início da paralisação de policiais e bombeiros militares no Estado, no dia 18, até quinta-feira (20), foram registrados um total de 51 assassinatos, uma média de 25,5 por dia, considerando um intervalo de 48 horas.

Os crimes englobam casos que se enquadram como homicídio doloso, feminicídio, lesão corporal seguida de morte e latrocínio. Antes do motim de integrantes das forças de segurança estaduais, a média de assassinatos no Ceará era de seis casos por dia, conforme repercute a Agência Brasil de notícias

Desde a manhã desta sexta-feira (21), militares das Forças Armada atuam no policiamento nas ruas e avenidas de Fortaleza. A presença de tropas federais foi uma solicitação do governador Camilo Santana ao governo federal, que decretou GLO (Garantia da Lei e da Ordem) no Ceará até o dia 28.

Também por solicitação do governo do Ceará, um contingente de 120 homens da Força Nacional de Segurança chegou ao Estado para se somar ao efetivo de patrulhamento ostensivo. Eles permanecerão na região por 30 dias. Na quinta-feira (20), o senador licenciado Cid Gomes, irmão do ex-governador cearense e ex-candidato a presidente do Brasil Ciro Gomes, foi ferido com dois tiros ao tentar conter o movimento grevista.

Comentário

Em pronunciamento feito na sessão ordinária desta semana, o presidente da Câmara de Dourados, vereador Alan Guedes (DEM), destacou o Projeto de Lei 016/2020, que tramita na Assembleia Legislativa, de autoria do deputado estadual Marçal Filho (PSDB), que beneficia os consumidores em Mato Grosso do Sul.

O projeto dispõe sobre a possibilidade de quitação das faturas em atraso no ato da interrupção dos serviços essenciais no Estado, como energia elétrica, água e esgoto. “É muito pertinente, um projeto de viés protecionista para o consumidor, que dá oportunidade, no momento do corte, de ser apresentado em até duas horas a quitação do débito ou ainda oferecer ao contribuinte a opção de pagar imediatamente através da máquina de débito ou crédito, o que otimizaria e muito os serviços públicos”, ressaltou Alan Guedes.

O parlamentar acredita que, se aprovado, o projeto de lei certamente ajudará os serviços da concessionária. “Quero destacar este projeto do deputado Marçal, pois visa proteger o usuário dos serviços concessionados do Estado. Devido a algum imprevisto, o consumidor acaba atrasando o pagamento de suas contas, tornando-se inadimplente e, com essa legislação, garantiria os diversos direitos e deveres em relação aos serviços essenciais”, apontou. (Da assessoria)

Comentário

Uma operação realizada na madrugada deste sábado (22), comandada por nove promotores de Justiça, prendeu, até agora, pelo menos dez pessoas em Pedro Juan Caballero, cidade paraguaia vizinha da brasileira Ponta Porã, em Mato Grosso do Sul. Todos os presos são suspeitos de envolvimento com o crime organizado e de participação na execução do jornalista Léo Veras, de 52 anos, ocorrida na noite do dia 12 deste mês.

Leo foi morto com 12 tiros quando jantava com a família na entrada da casa dele, em uma bairro da cidade paraguaia, fronteiriça com Ponta Porã.

Na operação deste sábado, várias armas, principalmente pistolas e fuzis, foram apreendidos, além de grande quantidade de munições. As buscas feitas em pelo menos 20 endereços de Pedro Juan Caballero também localizaram um Jeep Renegade branco, suspeito de ter sido usado pelos pistoleiros que executaram Leo Veras.

O promotor Marcelo Pecci, que comanda a operação, iniciada de forma sigilosa sem a participação de policiais locais, disse que por enquanto só existem suspeitas quanto ao carro e aos presos. Ele também rebelou, à rádio ABC Cardinal, que as investigações indicam que Leo Veras foi morto porque tinha informações que incomodavam grupos criminosos da fronteira.

Comentário

O Centro Médico e de Diagnóstico Avançado (CMDA) da Cassems em Campo Grande contabilizou que apenas em 2019 deixaram de ser realizadas 32.321 das consultas agendadas porque os beneficiários não compareceram e não justificaram as faltas. Durante todo o ano passado, na Clínica da Família, 3.963 consultas não aconteceram devido à falta dos beneficiários. Na Clínica Carandá Bosque, foram 1.873 faltas no último ano e, ainda, o Centro Integrado de Assistência Psicossocial (Ciaps) teve 3.813 ausências de pacientes.

A diretora de Assistência à Saúde, Maria Auxiliadora Budib, explica que a simples ação de desmarcar a consulta beneficia toda a estrutura de atendimento, inclusive, o cumprimento das resoluções da ANS (Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS), principalmente, a Resolução Normativa 259/2011. “Se nós conseguirmos disponibilizar essas vagas, certamente, teríamos uma menor espera no setor de marcação de consultas e, principalmente, nos ajudaria a cumprir a RN 259 da ANS, que estabelece prazos para atendimento de consultas”, explica Budib.

Desmarcar a consulta permite que outro beneficiário consulte nesse horário, evitando assim, que a agenda fique cheia e haja prejuízos para os profissionais, para outros pacientes e, consequentemente, para o plano de saúde. Quando a consulta é desmarcada na última hora, não permite que outro paciente seja comunicado e chegue à consulta em tempo hábil, gerando todo esse transtorno.

Comentário

O presidente da Câmara de Dourados, vereador Alan Guedes (DEM) repercutiu, durante a sessão ordinária desta semana, nota do Sinjorgran (Sindicato dos Jornalistas Profissionais da Região da Grande Dourados) sobre o atentado que matou o jornalista Léo Veras na noite do dia 12 deste mês, em Pedro Juan Caballero, no Paraguai.

Ao fazer uso da tribuna, Alan Guedes fez questão de destacar a nota do Sindicato dos Jornalistas da Grande Dourados. “É oportuna”, disse o vereador ao ler, na íntegra, a nota onde os profissionais sustentam que “nada justifica a violência contra jornalistas, precisamos defender o exercício livre da comunicação”.

Comentário

Os bancos vão ficar fechados na próxima segunda (24) e terça-feira (25) de carnaval em todo o País. Na Quarta-feira de Cinzas (26) o início do expediente será a partir do meio-dia no horário local, com encerramento em horário normal de fechamento das agências, segundo informações da Febraban, a Federação Brasileira de Bancos. Nas localidades em que as agências fecham normalmente antes das 15 horas, o início do atendimento ao público será antecipado, de modo a garantir o mínimo de 3 horas de funcionamento.

A Febraban orienta os clientes a utilizarem os canais digitais, como sites e aplicativo dos bancos, para a realização de transferências e pagamento de contas nos dias em que não houver expediente bancário nas agências. De acordo com a regulamentação do feriadão de Carnaval, o último dia útil de expediente ao público nas agências bancárias fecha às 15 horas desta sexta, no caso de Dourados e só reabre a partir das 12 horas da próxima quarta-feira.

As contas de consumo (água, energia, telefone etc.) e carnês com vencimento em 24 ou 25 de fevereiro poderão ser pagos, sem acréscimo, na quarta-feira seguinte. Normalmente, os tributos já vêm com datas ajustadas ao calendário de feriados nacionais, estaduais e municipais. Caso isso não tenha ocorrido no documento de arrecadação, a sugestão da Febraban é antecipar o pagamento ou, no caso dos títulos que têm código de barras, agendar o pagamento nos caixas eletrônicos, internet banking e pelo atendimento telefônico dos bancos. Os boletos bancários de clientes cadastrados como sacados eletrônicos poderão ser pagos via DDA (Débito Direto Autorizado).

Comentário

Os estudantes Giovanna Goes Biancão Lopes, Lucas Guimarães Volpe, Luan Victor Bispo Falcão, Yan Erick Corrêa, Rhanna Mickelly Moreno do Nascimento, Gustavo Consalter Niertiez Veiga e Miriã Vitoria Alves Barreto fazem parte de um seleto grupo de alunos que ficaram bem próximos de atingir a nota máxima da redação do Enem (o Exame Nacional do Ensino Médio), isto é, os 1.000 pontos. Em comum, os sete jovens estudaram nas escolas do Sesi de Campo Grande, Dourados, Corumbá e Naviraí, respectivamente, e, no caso de Giovana Lopes, a nota foi de 960, enquanto de Yan Erick e Rhanna Mickelly a nota foi de 940, de Lucas Volpe, Gustavo Veiga e Miriã Barreto a nota foi de 920 pontos, enquanto Luan Falcão alcançou 900 pontos.

Os estudantes são unânimes em afirmar que as plataformas usadas pelas escolas do Sesi em Mato Grosso do Sul e os excelentes professores foram fundamentais para o bom desempenho na prova de redação, que na edição 2019 teve como tema a “Democratização do acesso ao cinema no Brasil”. A nota de 960 pontos de Giovana Lopes permitiu que fosse aprovada em 5º lugar no curso de Economia e em 10º no de Administração, ambas da UFMS (Universidade Federal de Mato Grosso do Sul).

Ao tirar a maior nota na redação entre os alunos da Rede Sesi de Educação no Estado, a “devoradora” de redações confirmou que leu praticamente todas os textos publicados na cartilha “Redação Nota Mil”, tendo como meta produzir uma redação por semana. “Em algumas semanas eu conseguia fazer duas. O que mais me ajudou foi usar as plataformas tecnológicas oferecidas pela escola”, contou a estudante da Escola do Sesi de Campo Grande. Já os 940 pontos obtidos por Yan Erick lhe possibilitaram a aprovação em 3° lugar no curso de Engenharia Mecânica da UFGD (Universidade Federal da Grande Dourados).

“As plataformas foram fundamentais porque com as correções eu conseguia perceber os pontos fracos e também corrigir os erros que cometia. Os professores que tive durante a vida escolar são muito bons”, garantiu, informando que os textos de apoio para a redação foram trechos do artigo “O que é Cinema”, de Jean-Claude Bernardet, do “O Filme e a Representação do Real”, de C.F.Gutfreind, do infográfico do periódico “Meio & Mensagem” sobre o percentual de brasileiros que frequentam as salas de cinema e um trecho do texto “Cinema perto de Você”, da Ancine.

“Foi um tema que achei complicado, mas sempre procurei estudar de forma profunda para ter repertório. Muito dos temas que estudei se encaixavam no contexto e acabou me auxiliando”, disse o estudante Yan Erick, que estudou na Escola do Sesi de Dourados. Quem também comemorou o resultado de 940 pontos foi a estudante Rhanna Michelly, que apontou a base educacional oferecida pelas escolas do Sesi em todas as matérias como o segredo para a boa avaliação. “Adquiri um bom embasamento para argumentar com excelentes aulas das disciplinas de História, Geografia, Sociologia, Filosofia e até mesmo de Estatística e Matemática, o que me permitiu inserir dados”, relatou a ex-aluna da Escola do Sesi de Corumbá.

Com a nota, Rhanna Michelly ficou em 1º lugar no curso de Matemática da UFMS (Universidade Federal de Mato Grosso do Sul) e em 3º no curso de Direito na Faculdade Salesiana de Santa Teresa (FSST). Já o estudante Gustavo Consalter Niertiez Veiga, estudante da Escola do Sesi de Naviraí, tirou 920 pontos que fizeram total diferença ao concorrer a uma vaga no curso de Direito na UEMS (Universidade Estadual de Mato Grosso do Sul). Ele afirmou que as plataformas oferecidas pelo Sesi e vídeos de estudantes que obtiveram notas máximas em todo o País foram a base de seus estudos para um bom desempenho na redação.

“Pesquisei temas de redação que podiam ser pedidos, pensadores e filósofos para ter embasamento, mas a própria escola com a infraestrutura das plataformas e as aulas de redação me deram importantes dicas, modelos para inspirar, tipos de argumentos que podiam ser usados, além das orientações dos professores foram essenciais. Outra coisa que fiz bastante foi assistir vídeos de pessoas com boas notas”, afirmou Gustavo Consalter Niertiez Veiga.

O superintendente do Sesi, Bergson Amarilla ressalta que objetivo maior é preparar os estudantes para o que o mercado de trabalho espera, além de que obtenha sucesso no maior exame do Ensino Médio do Brasil, conseguindo ingressar em grandes universidades. “O Sesi conta com diversas plataformas para o desenvolvimento do estudante e ampliação de sua capacidade de elaboração de textos, contextualização, interpretação e técnicas de redação. Trata-se de um trabalho colaborativo entre investimento em inovação, constante capacitação dos professores e esses resultados comprovam que o projeto pedagógico da rede do Sesi de ensino está no caminho certo”, conclui. (Da assessoria)

Comentário

O vereador Olavo Sul (Patriota) apresentou requerimentos solicitando que a prefeita Délia Razuk (PTB) e secretários comparecessem à Câmara para prestar esclarecimentos sobre os repasses do Fundersul (Fundo de Desenvolvimento do Sistema Rodoviário de Mato Grosso do Sul) recebidos pela Prefeitura de Dourados, mas os requerimentos foram rejeitados por 12 votos contrários e cinco favoráveis.

O vereador solicitava explicações sobre a aplicação dos repasses recebidos do Fundersul, da iluminação pública e da atual situação em que se encontra as demandas solicitadas pela população. “Queria ouvir os esclarecimentos da prefeita e da secretária municipal de Obras Públicas, Marise Aparecida Bianchi Maciel, e o secretário de Serviços Urbanos, Fabiano Costa, sobre a gestão municipal dos valores empenhados para manutenções nas vias, estradas da zona rural, bem como dos valores repassados pelo Governo do Estado através dos recursos via Fundersul, além de explicações a população sobre os recursos e a manutenção da iluminação pública municipal, que tem sido alvo de inúmeras reclamações da população da cidade e dos distritos”, apontou Olavo Sul.

Segundo o vereador, constantemente ele é cobrado pela população pela situação crítica que se encontra o município. “Somos cobrados pela população da zona rural, em relação a manutenção das estradas. Agora no período de chuvas, colheita e o retorno das aulas escolares, a situação está ainda pior, então o pedido de convocação é apenas para que tenhamos uma resposta dos responsáveis pela execução dos serviços. Sobre a iluminação pública, desde o início do mandato tenho cobrado, mas sempre afirmam que estão fazendo licitação ou aguardando a chegada de material. Está na hora de dar uma resposta a população”, ressaltou.

O vereador ainda questiona sobre valores recebidos, aonde o dinheiro está sendo aplicado e o porquê da morosidade do Poder Executivo em resolver essas demandas. “Essa convocação não é um pedido do vereador Olavo Sul, mas da população. Acredito que não teria nenhum problema em virem a esta Casa de Leis e darem explicações. Tenho solicitado, encaminhado as demandas, fiscalizado, mas infelizmente a maioria das demandas não são atendidas e quem é cobrado sou eu. Por isso acredito que está na hora do executivo dar as respostas”, finalizou Olavo Sul. (Da assessoria)

Comentário

Página 5 de 1575

O Tempo Agora

Entre em Contato

Editor de conteúdo
Clóvis de Oliveira
Email: clovis@douranews.com.br

Rua Floriano Peixoto, 343
Jardim América – Dourados/MS
CEP 79803-050
Tel.: 67 3422-3014

WhatsApp 9 9913 8196

Telefones Úteis

Horários de Vôos | Horários de Ônibus