Timber by EMSIEN-3 LTD
  • cmd guarda
Sexta, 24 Maio 2019 21:28

Pedida impugnação de chapa encabeçada por Romualdo Diniz à Aced Destaque

Escrito por
Irregularidades marcam processo de preparação eleitoral na Associação Comercial de Dourados Irregularidades marcam processo de preparação eleitoral na Associação Comercial de Dourados Arquivo

Se as eleições para a escolha dos novos dirigentes da Aced (Associação Comercial e Empresarial de Dourados) fossem realizadas hoje, não haveria candidatos habilitados a receber os votos dos quase mil associados que, segundo a atual diretoria, teriam direito de participação.

É que, agora, além do pedido de impugnação da candidatura do empresário José Roberto Pinto Junior, que encabeça a chapa 1 “Ação e Transparência”, um novo pedido de impugnação, protocolado às 16h20 desta sexta-feira (24), pede o indeferimento da chapa 2 “Associativismo com inovação”, encabeçada pelo empresário Romualdo Diniz Salgado Filho.

A chapa “Ação e Transparência” argumenta que o candidato Romualdo Diniz Salgado Filho não preenche os requisitos exigidos para concorrer às eleições, não podendo ser admitido o registro de candidatura da referida chapa, sob pena de irregularidade em nulidade do pleito, por conta de que a empresa que representa, Dr Home Planejados Ltda, ficou mais de um ano inadimplente com a tesouraria da Aced, afrontando o artigo 11 dos estatutos da entidade.

“Será que o candidato que ficou em débito com a tesouraria da entidade durante anos, sem justificativa, estaria neste momento saldando o débito, não fosse pelo único interesse na sua pretensão de concorrer ao pleito de presidente?”, questionam os signatários da petição, José Roberto Pinto Júnior, o ‘Beto da Pão & Cia’ e Amarildo Ricci, respectivamente, candidatos a presidente e vice na chapa oposicionista à atual diretoria.

O estatuto da Aced prevê, no artigo 54 que, para concorrer ao cargo de presidente, o candidato deverá ser associado à entidade no mínimo 36 meses anteriormente ao pleito ininterruptamente e ter exercido algum cargo no Conselho Diretor ou Conselho Fiscal. “Assim, não basta estar associado a entidade, mas, estar em condições de exercer a qualidade de associado, conforme norma contida no artigo 11, letra ‘a’, que estipula como punição a exclusão dos associados “sempre que houver justa causa ou graves motivos: a) Quando faltarem o pagamento das mensalidades durante 4 (quatro) meses’.

“Vale destacar que as mensalidades tem por objeto, em última análise, a sobrevivência da entidade, fato que nos últimos anos restou desconsiderado pelo pretenso candidato. Por isso, é importante salientar que a aceitação de candidatura a presidência da entidade nessas condições, constituiria um desestímulo para aqueles que, mês a mês, de forma ininterrupta, honraram suas obrigações financeiras com a entidade”, expõem os empresários Beto da Pão & Cia e Amarildo Ricci para pedir a nulidade do registro da chapa 2.

O Tempo Agora

Entre em Contato

Editor de conteúdo
Clóvis de Oliveira
Email: clovis@douranews.com.br

Rua Floriano Peixoto, 343
Jardim América – Dourados/MS
CEP 79803-050
Tel.: 67 3422-3014

WhatsApp 9 9913 8196

Telefones Úteis

Horários de Vôos | Horários de Ônibus