Terça, 01 Outubro 2019 11:40

Limpeza dos dentes evita doenças em cães e gatos Destaque

Escrito por Laudo de Abreu
Avalie este item
(0 votos)

A maioria dos cães e gatos apresenta doenças nos dentes e gengivas por falta de cuidado dos tutores com a saúde oral dos pets. Assim como os humanos, os animais também precisam da escovação e limpezas periódicas, para evitar tanto enfermidades na boca, quanto em outros órgãos do corpo afetados pelas bactérias acumuladas que acabam ingeridas junto com os alimentos.

A média apontada em pesquisas científicas é de que 70% dos gatos têm doença periodontal e 80% dos cães. Aqui na clínica, avaliamos 100% dos cães e gatos durante 30 dias e 82% dos animais tinham alguma doença. Mantemos uma equipe de quatro profissionais habilitados para essa análise.

Além de doenças em dentes e gengivas, com o aumento da contaminação bucal, o paciente ingere 24h por dia uma quantidade grande de bactérias que se acumulam na boca e passam para outros órgãos. Entre os sistemas mais afetados estão o cardiovascular (coração), hepático (fígado) e renal (rins).

Quando a placa bacteriana ou o cálculo dentário (tártaro) já estão instalados, os cuidados em casa não são suficientes para recompor a saúde oral. Uma avaliação profissional seguida do tratamento adequado pode garantir uma condição adequada para posterior manutenção caseira da higiene.

A gente indica avaliações semestrais, mas isso não significa que o pet vai fazer um procedimento semestral. Na nossa experiência, uma profilaxia por ano contribui para manter a saúde oral de cães e gatos, mas isso vai depender de cada paciente.

A profilaxia odontológica ou dentária é a limpeza dos dentes. Antes de realizá-la, o animal passa por exames prévios, é analisada a gravidade e montado um tratamento que inclui limpeza e polimento. Restaurada a saúde bucal, o médico veterinário realiza a orientação de como os tutores podem manter boas práticas em casa para evitar doenças.

A melhor saída para evitar enfermidades é a prevenção. A orientação é para que o tutor crie o hábito de manipular os dentes dos cães e gatos desde filhotes com uma dedeira ou gaze para que se acostumem. O que mais os tutores reclamam não é nem de uma dor de dente, mas é que o cão ou gato não deixa manipular a boca. Então, se você começar desde muito cedo, com o tempo vai ter essa aceitação e você já vai poder começar esse processo de escovação.

A higiene bucal deve ser feita com pasta de dente para pets e o ideal é que a escovação seja diária. Para os tutores que buscam mais praticidade, existem alternativas, como brinquedos e biscoitos com fatores enzimáticos específicos para essa finalidade. A avaliação periódica das práticas por um médico veterinário, também é recomendada como cuidado essencial.

* O autor é médico veterinário

Lido 1275 vezes
Mais nesta categoria: « Redução do IPTU como incentivo para a coleta seletiva Apesar da obrigatoriedade do ABS, conheça outros tipos de freios e cuidados »

1 Comentário