Timber by EMSIEN-3 LTD
Redação Douranews

Redação Douranews

Evo Morales renunciou à Presidência da Bolívia no domingo (10) e ainda não está claro quem irá substitui-lo. Em 20 de outubro, ele havia sido eleito em primeiro turno em eleições gerais, mas protestos violentos e denúncias de fraude na votação aumentaram a tensão no país. Morales perdeu apoio dos militares, que pediram a saída dele do cargo.

O desenlace ocorreu depois que a OEA (Organização dos Estados Americanos) divulgou, no começo da tarde deste domingo resultado preliminar de apurações feitas após o processo eleitoral, apontando a necessidade de novas eleições. No poder desde 2006, Evo Morales disputou uma nova reeleição em 20 de outubro deste ano.

A candidatura já havia sido contestada – um referendo feito em 2016 rejeitou essa possibilidade, mas, em 2018, a Justiça Eleitoral autorizou Morales a tentar um quarto mandato. O argumento era que o limite de mandatos viola a garantia constitucional de que qualquer cidadão tem o direito de candidatar-se. Mesmo antes do fim da contagem dos votos de outubro, protestos tomaram as ruas da Bolívia. Simpatizantes de Carlos Mesa, opositor de Morales, denunciavam fraudes na apuração.

Ao tomar conhecimento do relatório da OEA, Morales anunciou novas eleições, mas a notícia não foi suficiente para conter a ira da oposição. Naquele momento, ele já tinha perdido apoio dos militares, que se recusavam a reprimir manifestações.Os chefes das Forças Armadas e da Polícia pediram, então, que Morales deixasse o cargo para "pacificar o país".

Ele concordou em sair, mas disse que era vítima de um golpe cívico, político e policial, que teve a casa destruída e que a polícia tem uma "ordem de prisão ilegal" contra ele. A afirmação foi contestada pelo chefe de polícia, o general Yuri Vladimir Calderón. A população saiu às ruas em grande manifestação para ‘celebrar’ a renúncia de Morales.

Comentário

Vilton Gustavo Alves Ojeda, de 26 anos, morreu na madrugada deste domingo (10) após colidir a motocicleta que conduzia contra a traseira de uma caminhonete estacionada em uma rua do bairro Parque dos Ipês III, em Ponta Porã.

Conforme o registro policial, testemunhas relataram à polícia que Vilton seguia em alta velocidade pela rua Gonçalves Dias, quando perdeu o controle da direção da motocicleta e colidiu na traseira de uma caminhonete Toyota Bandeirante que estava estacionada na via.

Comentário

O vereador Junior Rodrigues (PL) solicitou, em requerimento encaminhado para a secretária municipal de Obras Públicas, Marise Aparecida Bianchi Maciel, informações sobre o andamento da reforma do Ginásio Municipal “Ulysses Guimarães”. Após cinco meses do primeiro requerimento enviado, na sessão ordinária do dia 4 de novembro, Junior Rodrigues solicitou novamente informações sobre o cronograma da liberação dos recursos para o início da reforma.

Em resposta enviada pela Administração, foi informado que a empresa vencedora do processo licitatório foi a Pórtico Engenharia Ltda. EPP, sendo que as obras iniciarão após liberação do recurso pela Caixa Econômica Federal. O cronograma previsto é de quatro meses após a ordem de serviço e o valor inicial para a execução do serviço é de R$ 212.157,85 mil. Foi informado que existe outro recurso para reforma e ampliação em análise na CEF.

Construído há mais de 20 anos, o Ginásio Municipal precisa com urgência de reforma total. Nos anos anteriores foram feitos pequenos reparos e manutenções para receber jogos e eventos, mas se faz necessário uma reforma completa em toda a estrutura. "Os douradenses deixam de ganhar espaço no esporte. Muitos jogos e eventos não estão sendo realizados no ginásio, uma vez que no estado em que se encontra, pode colocar em risco a integridade física daqueles que frequentam o local", alerta o vereador.

“Apesar de ser considerado um dos mais importantes ginásios do interior do Mato Grosso do Sul, o Ginásio Municipal Ulisses Guimarães não está em condições de receber jogos e eventos devido à falta de manutenção, principalmente na cobertura, que compromete os jogos durante as chuvas”, completou Junior Rodrigues. (Da assessoria)

Comentário

O presidente da Bolívia, Evo Morales, anunciou neste domingo (10) a realização de novas eleições na Bolívia, após um relatório da OEA (a Organização dos Estados Americanos) apontar suspeitas de fraude no pleito de outubro, que deu a reeleição já no primeiro turno ao líder esquerdista.

O anúncio foi feito em breve comparecimento perante a imprensa e ainda não está claro se servirá para aplacar a ira dos manifestantes, que há semanas vão às ruas da Bolívia pedir a renúncia do presidente. Segundo Morales, as autoridades eleitorais serão trocadas para o novo pleito, como solicitado pela OEA.

"Decidi convocar novas eleições", afirmou Morales, a partir do hangar presidencial do aeroporto de El Alto, cidade vizinha a La Paz e reduto eleitoral do presidente, repercutiu o portal Terra a partir das informações divulgadas por agências internacionais de notícias.

O líder esquerdista boliviano, no poder desde 2006, ganhou as eleições de 20 de outubro. Mas a apuração de votos foi interrompida inexplicavelmente durante quase um dia inteiro, o que provocou acusações de fraude e desencadeou protestos, greves e bloqueios de rodovias.

Morales é o líder há mais tempo no poder na América Latina. Ele venceu a eleição com dez pontos de vantagem (margem mínima necessária para evitar o segundo turno) sobre o rival Carlos Mesa, o que lhe garantiu um novo mandato. Mas o resultado de uma auditoria da OEA, divulgado neste domingo de forma preliminar, aponta ser estatisticamente improvável que Morales tenha obtido tal margem em sua vitória eleitoral. A entidade diz que não pode, portanto, certificar o resultado divulgado.

Em um comunicado, a organização pediu que o processo eleitoral no país andino comece de novo, ocorrendo "o primeiro turno assim que existirem novas condições que deem novas garantias para sua realização, incluindo uma nova composição do corpo eleitoral". No texto, a OEA pede ainda respeito à liberdade de manifestação do povo boliviano e afirma que entende que "os mandatos constitucionais não devem ser interrompidos, inclusive o do presidente Evo Morales".

Comentário

O ministro da Educação, Abraham Weintraub, fez na noite deste sábado (9) um pronunciamento para falar sobre o segundo dia de provas do Enem (o Exame Nacional do Ensino Médio), com questões de matemática e ciências da natureza. Segundo o ministro, no último domingo (3), o Enem foi um sucesso e o ministério apenas verificou pequenos problemas que não interferiram na aplicação e validade do exame.

“Aqueles que usaram o celular para tirar foto ou mesmo filmar a prova após o início do exame já foram identificados pela Polícia Federal, que está tomando as providências cabíveis. Por parte do MEC houve eliminação de candidato e afastamento de aplicadores, que não poderão participar do Enem neste domingo. Fique tranquilo, está tudo sob controle”, disse o ministro.

A PF (Polícia Federal) cumpriu mandados de busca e apreensão nas residências de duas aplicadoras de provas do Enem ocorridas no último fim de semana em Fortaleza. A corporação chegou aos nomes das aplicadoras após levantamento realizado em parceria com o Inep, o Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira.

No pronunciamento, Weintraub reafirmou que os participantes devem verificar se o alarme dos celulares está desativado e se o aparelho está desligado. Em caso de emissão de qualquer som, mesmo que estejam lacrados na embalagem dada pelos fiscais, o estudante seria imediatamente eliminado. No último domingo, 376 pessoas foram desclassificadas por motivos que incluíram toque de celular, sair da prova antes do horário permitido e recusa para fazer o cadastro biométrico.

Comentário

Madrinha da campanha de natal dos servidores públicos estaduais “Divida a Brincadeira”, a primeira dama do Estado, Fátima Azambuja, reforça princípios como empatia, amor, respeito e solidariedade ao falar da iniciativa que está na 5° edição e já contabiliza mais de 38 mil brinquedos e 80 instituições beneficiadas.

“Às vezes as pessoas até perguntam, mas por que campanha? Que bom seria se a gente não precisasse, se as coisas acontecessem naturalmente, mas até que isso não seja assim, a gente precisa dessas campanhas que são importantes, porque é através delas que a gente consegue olhar ao nosso lado e ver as necessidades do nosso próximo”, pontua.

O envolvimento dos servidores estaduais na realização das ações sociais promovidas pelo Governo do Estado é fundamental no processo de fortalecimento e disseminação desses valores não só no serviço público, mas em toda a sociedade, afirma. “Todos os anos a gente tem um esforço muito grande dos servidores. Seja na campanha do agasalho, de saúde, ou de brinquedos. O mais bacana é que toda a sociedade acaba participando. Temos vários parceiros que todo ano nos ajudam, e também entendem a importância da entrega de um brinquedo para uma criança que às vezes passa em branco o natal”.

Recordando entregas das quais participou em edições anteriores da campanha, a primeira dama do Estado reflete sobre a realidade de muitas famílias, mas também da importância de preservar essa magia nas crianças de comunidades carentes. “Às vezes a criança até acredita no Papai Noel. Mas como as vezes esse presente não chega devido a realidade das famílias, ela acaba desacreditando”.

Com muitas caixas de coleta já espalhadas pela cidade, Fátima reforça o convite para a iniciativa da qual é madrinha, mas que depende da mobilização de todos para que o objetivo seja alcançado. “É de fundamental importância as pessoas aderirem, e compartilharem conosco esse carinho da entrega, esse gesto que aquece o coração de quem doa, e também dessas crianças”, finaliza.

Lançamento

Crianças, música, teatro, poesia, presentes, e a presença do Papai Noel trouxeram um pouco da magia do natal para o lançamento da campanha Divida a Brincadeira na última quinta-feira (7) na Governadoria. Mas para que a ação fique completa, e atinja o objetivo de transformar um simples gesto, na alegria de uma criança, as caixas de coleta nas secretarias estaduais, fundações e autarquias precisam ficar cheias até o dia 10 de dezembro, data de encerramento da ação.

“Em quatro anos conseguimos transformar mais de 38 mil brinquedos em sorrisos. Isso não tem preço E mais uma vez contamos com a doação dos nossos servidores e de toda a sociedade. Não vamos lançar meta, mas queremos que reflitam quantos sorrisos cabem no seu coração”, declarou o secretário especial do Governo do Estado e idealizador da ação ao lado da primeira dama, Carlos Alberto de Assis.

Comentário

Com a proximidade da colheita da nova safra de grãos, que prevê superar 242 milhões de toneladas, o Genesis Group, responsável pela avaliação de mais de 70 milhões de toneladas de grãos por safra, abre mais de 1000 vagas para reforçar a equipe de classificadores de grãos com oportunidades oferecidas em diversos estados do Brasil, como Mato Grosso do Sul, Mato Grosso, Goiás, Minas Gerais, Tocantins, Piauí, Bahia, Maranhão, Paraná e Rio Grande do Sul.

Para se candidatar às vagas, não é necessário ter experiência. Os requisitos são apenas: preferencialmente segundo grau completo e disponibilidade para viagens. O classificador de grãos trabalha em áreas como inspeções, análises, controles e procedimentos essenciais. “Conhecimento prático não é necessário para o candidato. Precisamos de pessoas que absorvam rapidamente as metodologias do Genesis Group e que estejam empenhadas em realizar de forma ética e transparente todas as etapas do processo de classificação de grãos”, explica Joaquim Resende, gerente de operações do grupo.

Os interessados em participar do processo seletivo podem obter mais informações aqui 

Comentário

O senador Nelsinho Trad (PSD/MS) protocolou, quinta-feira (7) passada, o PL (Projeto de Lei) 5.926/2019, que institui o Programa de Transparência dos Árbitros Assistentes de Vídeos e dos Áudios no futebol brasileiro. O árbitro assistente de vídeo [VAR, na sigla em inglês] serve para auxiliar o árbitro de campo, com o objetivo de detectar erros em situações que possam modificar o resultado de um jogo.

O PL torna obrigatório, em todos os jogos nos quais o VAR é utilizado, a divulgação para todos os veículos de comunicação, que estiverem transmitindo os jogos ao vivo, da conversa entre o árbitro central e o de vídeo, assim como o vídeo gerador da imagem em que o árbitro de campo e os árbitros assistentes de vídeo estiverem em discussão. A Fifa (Federação Internacional de Futebol) proibiu que essas conversas sejam disponibilizadas e por isso o senador Nelsinho Trad resolveu criar o projeto.

“Vivemos no momento da informação acessível, imediata, e, portanto, é imprescindível garantir cada vez mais transparência, na política, nas organizações, e no futebol não poderia ser diferente. Acredito que o acesso a comunicação utilizada pelos árbitros, bandeirinhas e assistentes de uma forma geral durante os jogos vai garantir a todos um melhor entendimento das regras do jogo”, destacou o senador Nelsinho.

A lei estabelece ainda um prazo de até 30 dias após aprovação do texto para que a CBF (Confederação Brasileira de Futebol) regulamente o Programa de Transparência dos Árbitros Assistentes de Vídeos e dos Áudios.

Sobre o VAR

O árbitro assistente de vídeo (VAR, do inglês Video Assistant Referee), ou Árbitro de Vídeo, é um árbitro assistente de futebol, que analisa as decisões tomadas pelo árbitro principal com a utilização de imagens de vídeo e áudio.

Existem 15 tipos de decisões que podem ser revistas, entre elas o gol, pênalti, cartão vermelho direto, confusão de identidade, posição de impedimento na jogada de criação do gol, faltas não marcadas na jogada de criação do gol, verificar se a bola entrou inteira no gol ou não, entre outros.

O Campeonato Brasileiro deste ano foi o primeiro com a utilização do VAR em todos os jogos, e quando terminar, será a competição que mais vezes utilizou o árbitro de vídeo no mundo, segundo números da própria CBF.

Comentário

O Departamento de Projetos Ambientais do Imam (Instituto de Meio Ambiente) e o Departamento de Geoprocessamento da Seplan (Secretaria municipal de Planejamento) vão realizar, em parceria com a Uems (Universidade Estadual de Mato Grosso do Sul), por meio do Curso de Engenharia Ambiental, o curso “Geoprocessamento Aplicado à Gestão Pública”, de 25 a 29 de novembro e 16 a 19 de dezembro, em Dourados.

O curso tem o objetivo de capacitar os servidores para a aplicação de técnicas de geoprocessamento na aquisição, manipulação e análise de dados espaciais em atividades de planejamento e gestão geográfica georreferenciada utilizando a ferramenta GIS (QGIS) e será realizado no Laboratório de Geoprocessamento do Campus da Uems de Dourados, no horário das 18 às 22 horas, com carga horária de 40 horas.

A finalidade é de desenvolver aplicações práticas a partir de exemplos e estudos de caso disponibilizados, bem como introduzir conceitos fundamentais de SIG (os Sistemas de Informações Geográficas) na Internet e tratamento da informação espacial. A iniciativa visa ainda possibilitar ao servidor manipular, em ambiente web, as funções básicas de um sistema de geovisualização, além do embasamento teórico em modelos de localização geográfica e análise espacial.

O curso acontecerá em dois módulos. O primeiro, Introdução à Geoprocessamento e conceitos Cartográficos, será de 25 a 29 de novembro e o segundo, Aplicação Prática da ferramenta Qgis, de 16 a 19 de dezembro. Os palestrantes serão Vinícius de Oliveira Ribeiro e Ênio Alencar da Silva.

Serão ofertadas vagas para servidores do Imam, da Agetran (Departamento de Sinalização), Defesa Civil, Semsur (iluminação pública e poda), das Secretarias municipal de Obras e de Planejamento, da Vigilância Sanitária, CCZ (Centro Controle de Zoonoses), Corpo de Bombeiros, da Universidade Estadual de Mato Grosso do Sul, e do Núcleo da Saúde da Família e da PMA (Polícia Militar Ambiental).

Comentário

Página 3 de 1488

Entre em Contato

Editor de conteúdo
Clóvis de Oliveira
Email: clovis@douranews.com.br

Rua Floriano Peixoto, 343
Jardim América – Dourados/MS
CEP 79803-050
Tel.: 67 3422-3014

WhatsApp 9 9913 8196

Telefones Úteis

Horários de Vôos | Horários de Ônibus