Timber by EMSIEN-3 LTD
Redação Douranews

Redação Douranews

Um “mix” de sabores e de saberes. A culinária é também sensação, emoção. Aprendizado. É estar em constante evolução de conhecimentos, além de demonstrar através da alquimia e construção dos pratos, afeto e amor. E, para aprimorar todos estes conhecimentos, a 4ª edição da Jornada Acadêmica de Gastronomia da Unigran trouxe como tema ‘Confeitaria americana e sua evolução, cozinha italiana e a fotografia na gastronomia’.

Para falar da confeitaria americana, a convidada especial foi a chef douradense, que há cinco anos mora em San Diego, na Califórnia, Yara Lamers. Ela é especialista em confeitaria e falou um pouco mais com os acadêmicos sobre a arte.

“Cada dia que passa vamos desmistificando um pouco mais esse universo encantador que é a confeitaria americana, porque muita gente acredita que a característica é baseada apenas em manteiga e açúcar, mas não (...) temos inclusive vários doces que levam leite condensado na formulação, por exemplo”, diz Lamers.

A chef ainda contou aos presentes um pouco da história de vida e como é que conquistou o universo norte-americano da culinária, trabalhando inclusive com renomados chefs como Jason Mcleod, que tem duas estrelas no guia Michelin, que avalia restaurantes do mundo inteiro.

Lamers ainda ministrou durante a Jornada uma oficina em que ensinou os acadêmicos do curso de Gastronomia a fazer doces tradicionais, bastante consumidos nos Estados Unidos, como os donuts, por exemplo.

Durante o evento, os estudantes também participaram do concurso gastronômico acadêmico Gran Chef, além de minicursos de fotografia ‘Olhar gastronômico através das lentes’, ministrado pelo chef Lucas Caslu e uma aula show comandada pelo chef Matheus Marçal que ensinou um tradicional prato italiano, a “porchetta romana”. Houve, ainda, uma feira gastronômica, de comercialização, pelos universitários e funcionários da Unigran, dos produtos produzidos por eles.

Para o professor Marlon Libório, coordenador do curso de Gastronomia da Unigran, proporcionar essas experiências extra-sala de aula é de extrema importância para o conhecimento e crescimento profissional dos alunos. “São durante atividades como estas proporcionadas durante as jornadas acadêmicas que os futuros profissionais conseguem assimilar na prática a teoria aplicada dentro da sala de aula e a troca de informações entre os profissionais e os alunos são bem válidas”, finaliza Libório.

Comentário

Audiência Pública com o tema "(In) Segurança do povo Negro – Quantos mais precisarão morrer para que essa guerra acabe" será realizada nesta sexta-feira (8), às 19 horas, no auditório da UFGD, um evento de proposição da Comissão Indígena e Afrodescendentes da Câmara Municipal, composta pelos vereadores Olavo Henrique dos Santos (Patriota) - presidente e Elias Ishy (PT) - vice, em parceria com o Comafro, o Conselho Municipal de Defesa e Desenvolvimento dos Direitos dos Afro-Brasileiros.

O ato irá abrir as atividades do mês da consciência negra e promover o debate sobre as relações raciais e segurança pública. O Brasil tem um histórico de violência e genocídio contra a população negra que se intensifica com as políticas higienistas e discurso de ódio contra as minorias políticas. “Por isso, é importante fortalecer o diálogo com a sociedade civil, órgãos, entidades e poderes públicos”, afirma a organização.

O palestrante será o coordenador do Núcleo de Desenvolvimento Institucional do Museu AfroBrasil e professor convidado do Celacc (Centro de Estudos Latino Americanos sobre Cultura e Comunicação) Eca/USP, Marcio Farias.

Libras

Também será realizada pela Câmara de Dourados, igualmente nesta sexta, a partir de proposição do vereador Ishy, a Audiência Pública com o tema “Libras para tod@s”. O evento será às 18h30, mas no plenário da Casa de Leis. O objetivo do ato é debater junto à sociedade douradense o reconhecimento e implantação da disciplina de libras nas escolas públicas do município, desde a educação básica.

As palestras serão ministradas pelas professoras Ana Paula Oliveira e Fernandes, mestre em Linguística e Transculturalidade (UFGD) e Vânia Elizabeth Chiella, doutora em linguística aplicada, que atualmente é coordenadora do Centro de Capacitação de Profissionais da Educação e de Atendimento às Pessoas com Surdez - CAS/RS – em Porto Alegre.

Comentário

O ministro Tarcísio Gomes de Freitas (da Infraestrutura) anunciou, na tarde desta quinta-feira (7), após reunião com o governador Reinaldo Azambuja (PSDB) e representantes da bancada federal no Estado, que a concessão da BR 163 será suspensa e uma nova licitação será realizada para que, em até dois anos, uma nova concessionária assuma a administração da principal rodovia federal do Estado, em substituição à CCR MSVia.

A medida foi saudada pelo deputado Barbosinha (DEM), que coordenou, na semana passada, junto com o presidente da Assembleia Legislativa, deputado Paulo Corrêa (PSDB), a Audiência Pública que debateu os impactos da morosidade dos trabalhos e da omissão da concessionária e dos órgãos reguladores em relação aos cuidados exigidos para o trecho de mais de 800 km que atravessa o território de norte a sul do Estado.

“Ficamos contentes que os primeiros resultados já estão sendo produzidos; agora, mais importante do que essa decisão de suspender a concessão, para o contribuinte, é que haja redução nas taxas de pedágio até que seja realizada a nova licitação. O usuário da rodovia não pode continuar pagando pela péssima qualidade, ou a quase inexistência, do serviço contratado”, considerou Barbosinha.

No encontro do governador Reinaldo Azambuja e membros da bancada federal com o ministro Tarcísio Freitas foi acertado que um decreto prevendo a licitação será publicado imediatamente e ainda este mês será expedida resolução prevendo a metodologia de “acerto de contas” com a CCR. A intenção é verificar as obrigações de indenização pela ruptura do contrato e observar as obras que deixaram de ser feitas pela concessionária a fim de se fechar um acordo. Desta forma, a rodovia terá a concessão relicitada para uma nova empresa.

O contrato original, firmado em 2013, previa mais de 340 quilômetros da BR 163 duplicados até 2019. As obras, porém, atingiram 150 quilômetros –menos de 50% do total pactuado e representando apenas 18% de toda a extensão da rodovia federal. A ANTT (Agência Nacional de Transportes Terrestres) não enviou representantes à reunião, levando à proposta de que fosse criada uma comissão para tratar do tema diretamente em Brasília, incluindo a suspensão da concessão.

Na audiência realizada pela Assembleia Legislativa no dia 28 de outubro a CCR MS Via justificou o descumprimento da obrigação com a crise econômica e, também, com a baixa demanda de veículos que transitam pela via. Em 2013, quando assumiu a concessão, a empresa previa um fluxo de 9 mil automóveis diariamente. Hoje, porém, ele é de 5 mil, ou pouco mais da metade, conforme levantamento apresentado aos deputados.

Comentário

A Prefeitura de Dourados recebeu esta semana uma carga com quinhentas novas tampas de bueiro para fazer a reposição daqueles quebradas ou roubadas e, ainda, manter um estoque para as demandas que surgirem.

A informação foi prestada pelo secretário municipal de Serviços Urbanos, Fabiano Costa, que acompanhou o descarregamento das tampas que foram armazenadas em um espaço integrado ao Imam (Instituto de Meio Ambiente) de Dourados.

Fabiano afirmou que em um primeiro momento será feita a reposição de 120 tampas de bueiros que estão desprotegidos e oferecendo riscos para motoristas em várias ruas da cidade.

O secretário afirma que o furto de tampas de bueiro é um fato preocupante e a Prefeitura fez esta aquisição para resolver os problemas com maior rapidez.

Conforme o secretário, esta aquisição será suficiente para atender às necessidades do município de Dourados na reposição das tampas quebradas ou furtadas por um período de dois anos.

Comentário

Em alusão à aprovação do Projeto de Lei 362/2019, que institui o Dia Municipal do Oficial Temporário, a ser comemorado anualmente no dia 4 de novembro, o vereador Sergio Nogueira (PSDB), também Oficial da Reserva, promoveu um reencontro com um grupo de reservistas de Dourados, em comemoração à data. Eles foram recebidos pelo comandante da 4ª Brigada de Cavalaria Mecanizada - Brigada Guaicurus, general Eduardo Tavares Martins.
Os reservistas, durante o encontro, puderam percorrer parte da Brigada, para conhecer as instalações, depois se reuniram para uma conversa com o comandante. “Estou contente com a iniciativa. Para nós da Brigada, é um privilégio recebê-los. Precisamos fazer encontros maiores e mais robustos”, ressaltou.

O comandante ainda exaltou a história dos oficiais de reserva que, após passagem pelo Exército Brasileiro, serve de exemplo para a sociedade. “Nós vemos a trajetória exitosa que todos vocês tiveram, cada um no seu caminho, com suas escolhas, mas servindo de exemplo, porque levaram nossos valores e compromisso com o país, ou seja, parte desta trajetória acontece pelo que aprendemos aqui”, enfatizou o general Eduardo.

O vereador Sergio Nogueira, propositor do Projeto de Lei, mencionou a importância do Oficial de Reserva durante o seu período no Exército e após a formatura. “Estamos trazendo para Dourados a celebração desta data porque entendemos que o Oficial Temporário, mesmo depois de formado, continua contribuindo com a sociedade, se destacando como profissional exemplar, dedicado e comprometido com a hierarquia e disciplina”, comentou.

Conforme o PL, o Dia Municipal do Oficial Temporário irá integrar o calendário oficial de eventos de Dourados, sendo que a Casa de Leis poderá realizar sessão solene para homenagens, em cooperação conjunta com a 4ª Brigada de Cavalaria Mecanizada.

Comentário

Realizar ações que transformem o mundo em um lugar mais feliz, justo, equilibrado, pensando no bem comum, é um dos princípios do cooperativismo. Exercendo esses princípios como cooperativa, a Unimed Dourados realizou, no dia 31 de outubro e 1º de novembro, a entrega de mais de 1 tonelada de alimentos para as instituições douradenses: Apae, Lar do Idoso e Rede Feminina de Combate ao Câncer.

Estes alimentos foram arrecadados nas inscrições da 7ª Caminhada pela Saúde Unimed Dourados, realizada no dia 19 de outubro.

A diretoria da cooperativa composta pelo Dr. Jamal Haddad, presidente da Unimed Dourados, Dr. Jacir Ribas, diretor de recursos próprios e integração social, Dr. Eldecastro Sevilha, diretor financeiro e Dr. Carlos Cesar Gazal Mahmoud, membro do conselho de administração, participaram da entrega das doações juntamente com a equipe da Medicina Preventiva da Unimed “Viver Bem”.

Durante a distribuição das doações o presidente da Unimed, Dr. Jamal Haddad, explicou que exercer o cooperativismo em sua essência é fundamental para a instituição. “O que estamos fazendo nada mais é que cumprir um dos princípios do cooperativismo, que é o interesse pelo social. O que a Unimed quer é poder estreitar os laços e contribuir com os projetos desenvolvidos por estas instituições, estar presente e poder ajudar no que for preciso”, esclareceu o presidente da cooperativa.

A Assistente Social da Apae, Dorca Soares de Lima Brito, explicou que as doações feitas pela sociedade são muito importantes para a instituição. “O momento em que nosso país está vivendo, com recursos encurtados, nós só conseguimos manter a instituição com a ajuda de pessoas da sociedade e empresas dispostas a nos ajudar”, comentou Dorca.

De acordo com a gerente administrativa do Lar do Idoso, Sueli Aparecida da Rocha, as doações fazem toda a diferença para os idosos. “Se cada um doar um pouco, formaremos um montante para darmos dignidade para cada idoso que vive aqui. Agradecemos de coração as doações”, finalizou a gerente administrativa.

Para a Rede Feminina de Combate ao Câncer também foi um motivo de grande celebração, segundo a coordenadora da instituição Silvana Almeida. “Atendemos aproximadamente 120 pessoas por mês, entre pacientes e acompanhantes, portanto esta colaboração da Unimed é extremamente importante para nós”, destacou Silvana.

Ações como estas representam o princípio cooperativista da Unimed Dourados e valorizam estas entidades tão importantes para Dourados e região.

Comentário

O projeto 00223/2019, de autoria do deputado estadual Herculano Borges, que estabelece normas para a construção de quadras poliesportivas em escolas estaduais e demais espaços esportivos e de lazer, foi aprovado em primeira discussão na Assembleia Legislativa de Mato Grosso do Sul.

“Acompanhando os jogos escolares estaduais e demais competições em nosso Estado, verifiquei que algumas cidades não recebem jogos por não possuírem quadras com as dimensões oficiais necessárias, o que diminui o uso delas, inviabilizando a promoção de campeonatos e torneios. Com esta lei aprovada acredito que essa situação será resolvida”, explicou o deputado.

Comentário

A Assembleia Legislativa analisou, na sessão desta quinta-feira (7), em segunda discussão, o Projeto de Lei 24/2019, de autoria do deputado Felipe Orro (PSDB), que dispõe sobre a proibição de cobrança da taxa de religação de energia elétrica e de água, em caso de corte de fornecimento por falta de pagamento.

A cobrança da taxa de religação em serviços públicos sempre foi uma questão polêmica, principalmente porque, quando se trata de proibir a concessionária de cobrar para que o contribuinte volte a receber o serviço, a empresa estaria beneficiando o mau pagador, aquele que gerou o débito por deixar de honrar com os serviços em dia.

Durante a discussão da matéria, o deputado Barbosinha (DEM) saiu em defesa do consumidor que paga as contas em dia. Na avaliação do líder do Governo na Casa de Leis, o projeto de autoria do deputado Felipe Orro é inconstitucional. “Quem vai pagar essa conta [da religação]?, questionou ele. “Com certeza será o consumidor que já pagou em dia para ter os serviços de água e esgoto, ou de energia elétrica, na casa dele”, disse.

“A União é quem tem competência exclusiva para legislar sobre esse assunto e cabe unicamente à Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel), ou a ANA (Agência Nacional de Águas) regulamentar as políticas de prestação do serviço. A taxa de religação não seria uma sanção pela inadimplência, mas sim uma tarifa pertinente à prestação de um serviço, cobrada somente após o restabelecimento do fornecimento”, afirmou Barbosinha, que se manifestou contrário ao PL.

Um pedido de vistas ao projeto, apresentado pelo deputado João Henrique (PL), transferiu a decisão sobre o assunto para a semana que vem.

Comentário

O Balaio, feira que nasceu da vontade de unir os mais variados setores ligados aos microempreendedores criativos de Dourados e região, realiza neste sábado (9), a partir das 16 e até 21 horas, a 7ª edição no espaço do ‘Jorjão’, o Complexo Esportivo Jorge Antônio Salomão, localizado na rua Itamarati,100, no começo do Jardim Água Boa.

Resultado da parceria com a Secretária municipal de Cultura, que cedeu o espaço para a realização da feira, o Balaio busca movimentar e fortalecer a economia da cidade, contando com a pluralidade dos produtos reunidos em um só local, conseguindo gerar um ambiente para todas as idades, descontraído e aconchegante.

Assim como os balaios [cestos grandes para carregar muitas coisas], os organizadores contam que pensaram nesse nome para remeter um espaço grande e democrático, onde se possa encontrar de tudo um pouco: desde arte até coisas práticas para o dia-a-dia. “Além dos micro empreendimentos, a feira busca movimentar a cena dos artistas locais garantindo shows e sets de cantores e djs da cidade. Nesta edição em especial, contaremos com show da SoulRa e banda e também a apresentação do DJ Julim”, diz Raique Moura Dias, um dos idealizadores do projeto.

A feira surgiu no início do ano passado em produção assinada por Raique Moura, Bi Miura e Fernanda Sabô, todos artistas e microempreendedores da cidade de Dourados. Juntos, eles contam que buscam fortalecer o cenário da cidade e promover a riqueza cultural de pessoas “comuns” que cozinham, pintam, escrevem, costuram, garimpam… enfim: produzem todos os tipos de produtos economicamente criativos, sempre atentos à sustentabilidade.

Desde que foi criado, o Balaio tem sido a melhor forma da cidade conhecer e valorizar a cultura local, além disso, os organizadores buscam fomentar, cada vez mais, ideias como essa, juntando forças com o máximo de pessoas para chegar nas ruas, praças, parques “e mostrar o trabalho incrível que é realizado em nossa cidade, por nossa gente”.

“Por isso, podemos considerar a feira como um divisor de águas na cena cultural douradense: em cada edição, novos pequenos produtores surgem, mostrando que o que faltava na cidade os organizadores conseguiram: um local democrático, seguro, justo e respeitoso para que todos possam comercializar seus produtos”, acrescenta Fernando Sabô.

Comentário

A Prefeitura de Dourados recebeu esta semana uma carga com 145 pneus doados pela Receita Federal de Foz do Iguaçu, no Paraná. A informação é do secretário de Fazenda, Carlos Dobes, que no início do ano, quando ainda era secretário de Planejamento, fez o pedido à Receita.

São 95 pneus para veículos de pequeno porte e 50 para caminhões e que beneficiarão todas as secretarias e órgãos da Prefeitura.

Resultado de apreensões feitas pela Receita Federal, os pneus, conforme informou Carlos Dobes, serão destinados prioritariamente para os veículos das secretarias que prestam serviços essenciais à população.

Os primeiros a serem beneficiados serão as ambulâncias e demais veículos da Secretaria de Saúde e da Guarda Municipal. “Com esta doação a Prefeitura de Dourados consegue atender às necessidades das secretarias e ao mesmo faz uma economia considerável”, mencionou o secretário.

Comentário

Página 5 de 1488

Entre em Contato

Editor de conteúdo
Clóvis de Oliveira
Email: clovis@douranews.com.br

Rua Floriano Peixoto, 343
Jardim América – Dourados/MS
CEP 79803-050
Tel.: 67 3422-3014

WhatsApp 9 9913 8196

Telefones Úteis

Horários de Vôos | Horários de Ônibus