Timber by EMSIEN-3 LTD
Redação Douranews

Redação Douranews

Em conversa com jornalistas, nesta segunda-feira (2), o governador Reinaldo Azambuja apresentou um balanço das contas do Governo e afirmou que Mato Grosso do Sul enxerga um horizonte positivo de novos investimentos a partir de 2020, em especial no setor da infraestrutura. “Temos projetos de investimentos em todas as áreas prioritárias”, afirmou o gestor.

Ele explicou a necessidade de ajustes feitos ao longo do ano, como a alteração das alíquotas do etanol e da gasolina, para garantir a capacidade de investimentos e o pagamento em dia dos salários de servidores ativos e inativos. O governador ainda esclareceu como o cenário do gás afeta as contas do Estado e deu detalhes sobre a reforma da previdência estadual enviada à Assembleia.

Confira os principais pontos da conversa de Reinaldo Azambuja com os jornalistas de Campo Grande:

Economia, ajustes e arrecadação do gás

“Terminamos 2018 com projeção de crescimento da economia brasileira de 3%. Durante o ano foi sendo revista essa projeção. Vamos terminar 2019 com Brasil crescendo provavelmente 1%, ou menos”.

“Uma série de circunstâncias levou a gente fazer uma série de ajustes para conseguirmos cumprir com obrigações. Paralelo a isso, a mudança na política nacional do gás causou impacto grande, reduzindo a entrada de ICMS”.

“O gás ainda representa a maior receita de ICMS nos cofres do Governo. Com isso, fizemos alguns ajustes, pois não dá pra conviver com a imprevisibilidade. Fizemos ajustes na manutenção das alíquotas do ITCD para 2020 em diante. Fizemos a redução de etanol e o aumento da gasolina, pois queremos ampliar a venda do etanol – que já chegou a representar 27% do consumo de combustível em Mato Grosso do Sul e hoje está na faixa de 14%”.

“Mato Grosso do Sul é produtor de álcool e não de combustíveis fósseis, como diesel e gasolina”.

Planejamento e novos investimentos

“Dentro do planejamento temos investimentos para acompanhar o crescimento do Estado. Mato Grosso do Sul cresce 4 vezes mais que o PIB nacional. Isso demanda investimentos principalmente em infraestrutura”.

“Hoje o Fundersul financia grande parte dos investimentos em infraestrutura. Ele é mantido por duas receitas: metade dos produtores e metade de recursos do ICMS do Estado. O Estado tira ICMS e deposita no Fundersul”.

“Fizemos ajustes das alíquotas do Fundersul nessa metade que é do setor produtivo e que vai proporcionar um acréscimo para a gente poder suportar a demanda dos investimentos”.

“Temos uma projeção para os próximos três anos de pavimentar 800 km de rodovias novas; revitalizar 700 km de rodovias já pavimentadas; e construir 130 novas pontes de concreto; além de fazer toda a manutenção na malha viária. Isso representa mais investimentos nos municípios”.

“Conseguimos fazer bom planejamento desse Fundo para os próximos três anos. Ele será apresentado no início do próximo ano para todas as 79 cidades, que serão beneficiadas com investimentos em infraestrutura”.

Salários em dia

“Consideradas duras, mas necessárias, essas medidas colocam Mato Grosso do Sul como um Estado cumpridor de suas obrigações, que paga salários e que prospecta para os próximos três anos muitos investimentos”.

“Só as últimas três folhas de pagamento, novembro, 13° e dezembro, representam mais de R$ 1,4 bilhão na economia do Estado”

Projetos em áreas prioritárias

“Temos projetos de investimentos em todas as áreas prioritárias”.

“Por exemplo: seis hospitais serão entregues nos próximos anos – com ampliação de outras unidades”.

“Investimento na segurança pública em equipamentos, viaturas, armamentos e novas pessoas que vão entrar nas forças. Temos programação de investimento em pelotões, delegacias e entrega de mais presídios, alguns com ampliação de vagas”.

“Investimento também para reestruturação de todas as escolas estaduais que ainda não foram revitalizadas ou melhoradas. No projeto do Governo, ainda tem a instalação de 181 escolas em tempo integral até 2024. Hoje a gente sai de 47 para 181 – escolas onde estamos tendo melhoras nos resultados do Ideb, que representa o aprendizado dos alunos”.

“No nosso planejamento temos investimentos no Detran – construção de unidades e ampliação com melhorias de outras. A readequação dos prédios dará melhores condições ao usuário e ao colaborador”.

Governo Presente

“Com o projeto Governo Presente colhemos mais de mil pedidos dos 79 municípios. Infraestrutura é a grande maioria deles, mas temos reivindicações para educação, saúde, agricultura familiar, cultura e esporte”.

“Estamos finalizando planejamento, sob gestão da Segov, e vamos dar devolutiva do prazo e a forma como vamos levar investimentos dentro desse programa Governo Presente”.

Reforma da previdência

“Tomamos iniciativa de encaminhar, sem nenhuma diferença, a reforma da previdência estadual. É uma réplica da proposta pelo presidente Jair Bolsonaro”.

“O porque disso? Por causa do déficit previdenciário que é crescente. Na nossa projeção, se aprovada nos termos da lei federal, vamos ter uma economia em 20 anos que chega a casa dos 10 bilhões de reais”.

“É extremamente relevante termos uma regra previdenciária equânime no país. Criamos uma igualdade previdenciária e colocamos possibilidade dos municípios aderirem por meio de lei ordinária”.

“A reforma melhora o perfil das aposentadorias no Mato Grosso do Sul e consequentemente diminui o déficit”.

MS destaque nacional

“Se não tivéssemos enfrentado as pautas difíceis não teríamos capacidade de fazer investimentos. Hoje, MS é o quarto do país em investimentos – que significa retorno direto ao cidadão em segurança pública, saúde, educação.

“Enfrentamos pautas necessárias e hoje temos um Estado que chega ao fim do ano em 2019 cumprindo com as obrigações”.

“Apresentamos o calendário das folhas, que vai contra a realidade do país. Muitos estados brasileiros infelizmente não estão conseguindo nem saldar salários do mês corrente, quanto mais pagar o 13°”.

Comentário

A Câmara de Dourados vai realizar quarta-feira (11) da semana que vem, às 18 horas, a Sessão Solene de entrega dos títulos de Empresa Amiga da Criança, Pessoa Jurídica Amiga da Criança, Pessoa Física Amiga da Criança e de Contabilista Amigo da Criança para quem contribuiu com o FMDCA (Fundo Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente) e para os escritórios de Contabilidade que incentivaram a destinação dos recursos através da Declaração do Imposto de Renda deste ano. A proposição é do vereador Sergio Nogueira (PSDB), autor da Lei 771, de abril de 2014, que criou os títulos.

Os homenageados destinaram recursos através do Imposto de Renda ao FMDCA contribuindo para a efetivação das políticas públicas voltadas para as crianças e adolescentes da cidade. De acordo com o parlamentar, o objetivo dos títulos instituídos é estimular doações ao Fundo Municipal, em conformidade com as condições estabelecidas na Lei Federal 8.069, o ECA (Estatuto da Criança e do Adolescente).

A finalidade do FMDCA, criado com base no ECA, é de captar recursos para programas de auxílio a crianças e adolescentes expostos à situação de risco. O evento conta ainda com a parceria do CMDCA (o Conselho Municipal da Criança e do Adolescente), órgão responsável pela gestão desses recursos.

“O nosso intuito é contemplar aqueles que contribuíram em 2019, mesmo que de forma indireta, com nossas crianças e adolescentes. Os fundos coletados contribuem com a melhoria das condições de vida de crianças e de adolescentes, os donativos podem ser deduzidos na tributação do Imposto de Renda. Nada mais justo que homenagear essas pessoas e instituições que fazem esse importante papel na sociedade”, destaca Sergio Nogueira.

O vereador ressalta que, para receber o prêmio, os doadores permitiram sua identificação, independentemente do valor doado. “Tenho certeza que com a repercussão da entrega do prêmio em 2019, e a sua publicização, teremos condições de aumentar substancialmente a arrecadação em 2020”, finaliza o vereador. (Da assessoria)

Comentário

A Prefeitura de Dourados marcou para as 20 horas de domingo (8), na Praça Antônio João, a cerimônia de acendimento das luzes que marcará a abertura oficial da programação do Natal para Todos. A cerimônia, organizada pela Secretaria municipal de Cultura, contará ainda com a chegada do Papai Noel e apresentação de orquestra.

Durante o período de 8 a 23 de dezembro haverá shows de artistas locais e várias atrações, como apresentações culturais de academias e grupos participantes do projeto Palco para Todos, na praça.

Todos os dias, entre 18 e 22h30, funcionará a praça de alimentação. Foram definidos, em sorteio realizado na semana passada, 35 espaços para vendedores ambulantes, 24 barracas para comércio de alimentos e bebidas, sendo quatro para a Economia Solidária, e 10 espaços para os chamados food trucks, dos quais, dois devem ser destinados à Economia Solidária.

A praça de alimentação estará aos cuidados da Acomac (Associação dos Comerciantes de Material de Construção), parceira da Prefeitura na realização do Natal para Todos. A entidade também será responsável pela realização do concurso que irá premiar as barracas com melhores decorações típicas de Natal. Além da Prefeitura e Acomac, a Aced (Associação Comercial e Empresarial de Dourados) também participa na realização do Natal Para Todos. São parceiros, o Governo do Estado, a Sanesul e a Câmara de Vereadores.

Comentário

A jovem equipe do Esporte Clube Cooperativa, de Vila São Pedro, com apenas três anos de fundação, ficou com o título da 18ª edição do Campeonato Interdistrital de Futebol de Campo ao vencer a tradicional AAVV (Associação Atlética Vila Vargas), nos pênaltis, pelo placar de 5 a 3.

A partida final da competição aconteceu neste domingo (1) no estádio Fradique Corrêa “Delico”, em Vila Vargas. No tempo regulamentar, graças ao goleiro Juliano, da Cooperativa, que defendeu pênalti cobrado por Marcos Alan, no início do primeiro tempo, o placar não saiu do zero. Nas cobranças dos pênaltis, Juliano voltou a brilhar e defendeu batida de Leonardo Gomes.

Ao término das cobranças alternadas e com o placar de 5 a 3 a favor da Cooperativa, a numerosa torcida presente no estádio invadiu o gramado para comemorar com a comissão técnica e os jogadores o inédito título.

A AAVV, que nas últimas três edições do Interdistrital chegou à final, além do vice-campeonato ficou o artilheiro da competição, com o atacante Marcos Alan, que assinalou 11 gols, e também o goleiro menos vazado, Marcos Vinícius, com quatro gols sofridos. O time ainda recebeu o troféu de equipe mais disciplinada. “Ganhamos tudo, mas infelizmente não conquistamos o título para a nossa torcida”, disse Magno Valente, jogador e atual presidente da AAVV.

Nas três últimas edições, a AA Vila Vargas levou a decisão para casa, porém, somente conquistou em 2017, em cima do Esporte Clube São Pedro. No ano passado perdeu para o Veteranos Panambi.

A final deste ano da competição organizada pela Funed (Fundação de Esportes de Dourados) teve Paulo Massarico como árbitro central e Daniel Barbosa e Patrick Van Suspeyne como auxiliares.

Terceiro lugar

Já na disputa do terceiro lugar, a equipe do Veteranos Panambi, com gols de Fábio Silva e Márcio Borges, venceu a AAVF (Associação Atlética Vila Formosa) por 2 a 0.

A partida, dirigida pelo árbitro Paulo Augusto Malaquias, auxiliado por Willian Gomes de Souza e Gilbercino dos Santos, teve cinco jogadores expulsos: Márcio Borges, Heber Ramos e Ademir Borges, do Veteranos Panambi, e Rafael Silva e Aguinaldo Fernandes, da Vila Formosa.

Premiação

Após a realização dos dois jogos aconteceu a cerimônia de entrega dos troféus e medalhas, com a presença do diretor-presidente da Funed, Daniel Fernandes Rosa, no ato representando a prefeita Délia Razuk; do diretor de esportes da Funed, Jânio César Amaro; do deputado estadual Barbosinha e vereadores Silas Zanata, Olavo Sul, Madson Valente e Bebeto.

O Campeonato Interdistrital Funed de futebol de campo teve o apoio da administração municipal, por meio das secretarias de Saúde e de Serviços Urbanos, Guarda Municipal de Dourados e da Polícia Militar.

Comentário

A equipe de fiscalização do Procon (Programa Municipal de Proteção e Defesa do Consumidor) realizou nesta segunda-feira (2) nova pesquisa de preços dos produtos que compõem a cesta básica em 10 supermercados da cidade.

Foram coletados preços de 29 itens, sendo considerados para levantamento produtos pré-definidos que apresentaram variação significativa de um estabelecimento para outro. O alho, com embalagens de 200 gramas, por exemplo, apresentou diferença de 114,43% entre o menor e o maior preço.

Entre outros itens pesquisados, a o quilo da cebola teve diferença de 167,79% entre o menor e o maior preço; a farinha de mandioca varia até 122,57% por quilo e a carne bovina de segunda, 86,31%. Já o frango inteiro, congelado por quilo, apresentou diferença de 60,49%.

Ainda de acordo com a pesquisa, foram encontrados 13 produtos com diferença superior a 100% entre os estabelecimentos com menor para o de maior preço como, por exemplo, a goiabada, o papel higiênico, o extrato de tomate e erva-mate tereré.

A diferença de preços encontrados entre o estabelecimento que pratica o menor (supermercado São Francisco) para o de maior preço (hipermercado Extra), nesta pesquisa, é de 39,7%. E, em relação ao levantamento realizado em novembro, verifica-se aumento de 3,76% no valor global dos produtos, como constatou o diretor do órgão, procurador Antônio Marcos Marques, que acompanhou o trabalho da equipe..

O Procon alerta que o consumidor deve ficar atento às especificações contidas na embalagem, como, por exemplo, prazo de validade, composição e peso líquido do produto. Os telefones do órgão de defesa do consumidor são 3411-7754 ou 151.

Comentário

A opinião é do deputado Barbosinha (DEM-MS), ao manifestar interesse em colocar-se como alternativa de escolha dos mais de 150 mil eleitores de Dourados na disputa da sucessão municipal do ano que vem. Em entrevista no sábado (30) na rádio Grande FM, o deputado que preside o Democratas no Município disse que está disposto ao ‘enfrentamento’ para contrapor as práticas administrativas exercidas atualmente com o que entende ser necessário para que a cidade “recupere a hegemonia política regional que foi perdida”.

O deputado citou como maiores deficiências, com reflexos diretos para a população, a perda de receita verificada com a redução dos índices de ICMS – a projeção para o ano que vem é de R$ 50 milhões a menos nos cofres e os repasses insuficientes para a Saúde – Dourados recebe 14% per capta, metade do valor repassado para Campo Grande, para atender uma população equivalente a 800 mil habitantes em 33 municípios da macrorregião.

Mas, para construir esse projeto 2020, o deputado Barbosinha defende ampla articulação, “onde os interesses de Dourados devem estar acima da nossa vontade”. Ele cobrou reciprocidade do PSDB, por exemplo, partido do governador Reinaldo Azambuja, citando o apoio do DEM para as duas últimas eleições do próprio governador e ao ex-candidato a prefeito de Dourados em 2016, o ex-deputado e atual secretário estadual de Saúde Geraldo Resende. Disse que mantém relacionamento aberto com o MDB do deputado Renato Câmara e defendeu alianças “que não venham sacrificar a futura gestão”.

Olhar regional

O democrata também comentou a instalação do programa Governo Presente, onde o governador e a equipe do Estado permaneceram no Município, por três dias, na semana passada, ouvindo e encaminhando demandas de 17 municípios dessa região. “O governador se mostra gestor sensível, atento às prioridades e, mais uma vez, o grande indutor do desenvolvimento regional”.

Barbosinha citou pedidos encaminhados por ele e que foram acolhidos por Reinaldo, em relação a Dourados, como as obras de melhorias no terminal de passageiros do aeroporto; a inclusão de previsão orçamentária específica à segunda fase de obras do Hospital Regional, visando dotar o espaço da estrutura necessária para atender à comunidade da macrorregião; a revitalização de cerca de 83 km de pavimentação nas linhas de ônibus; a recuperação da malha asfáltica no trecho que compreende o centro da cidade, já beneficiado pelo Estado com o reperfilamento nas avenidas Marcelino Pires, Joaquim Teixeira e Weimar Torres e a duplicação da rua Coronel Ponciano, reivindicação da unanimidade dos usuários do tráfego, compreendendo ainda a duplicação do trecho da rodovia MS 156 que demanda ao Distrito Industrial e melhorias na ligação dos trevos da Bandeira e do DOF pela BR 163, motivo de vários acidentes.

Ao definir política como “um trabalho de construção coletiva”, o deputado Barbosinha observou que Dourados deve aproveitar esse momento para capitalizar a vontade de somar manifestada pelos deputados Zé Teixeira, Renato, Marçal Filho e Neno Razuk com as ações conduzidas pelo Governo, através do vice-governador e secretário estadual de Infraestrutura, Murilo Zauith e buscar tirar proveito da representação nacional do Estado com os ministros Mandetta e Tereza Cristina, porta-vozes dos interesses de Mato Grosso do Sul junto ao presidente Jair Bolsonaro.

Comentário

De olho nas demandas da Indústria 4.0, o Senai de Mato Grosso do Sul abriu 4.040 vagas em 28 cursos técnicos de nível médio nas modalidades presencial e a distância distribuídos pelas cidades de Dourados, Aparecida do Taboado, Campo Grande, Corumbá, Maracaju, Naviraí, Nova Andradina, Rio Verde, São Gabriel do Oeste, Sidrolândia, Sonora, Três Lagoas. Apenas na modalidade presencial são 2.040 vagas em 24 cursos técnicos, enquanto na modalidade EaD (Educação a Distância) são mais 2.000 vagas em 11 cursos técnicos.

Segundo o diretor-regional do Senai, Rodolpho Caesar Mangialardo, as ofertas buscam atender as demandas das indústrias de Mato Grosso do Sul. “Além dos cursos tradicionais do Senai, que temos o compromisso de manter em nosso portfólio, estamos lançando novos cursos atrelados à Indústria 4.0. Fizemos um levantamento no Estado tentando entender quais formações teriam maior aderência para o mercado e para a indústria”, afirmou.

Ele acrescentou que para 2020 o Senai também ampliou o número de vagas e a oferta de cursos com o objetivo de fortalecer o setor industrial de Mato Grosso do Sul. “A nossa expectativa é ter mais alunos e, com esse plano de ação, esperamos conseguir levar ainda mais inovação para as nossas indústrias e preparar os trabalhadores para as transformações tecnológicas da Indústria 4.0, contribuindo para melhorar a produtividade das empresas e, consequentemente, sua competitividade”, completou.

Em ambas as modalidades, as matrículas podem ser feitas até o dia 7 de fevereiro de 2020 nas secretarias das unidades operacionais do Senai, sendo que as aulas dos cursos da modalidade presencial terão início em 13 de fevereiro e dos cursos da modalidade EAD terão início em 15 de fevereiro. A educação profissional técnica de nível médio é destinada a alunos matriculados ou egressos do Ensino Médio, que devem comprovar a escolaridade ou vínculo com instituição de ensino.

Comentário

O Promotor de Justiça e Diretor do Núcleo Ambiental do MPMS (Ministério Público Estadual), Luciano Furtado Loubet, divulgou na sexta-feira (29) os dados de desmatamento obtidos no Programa DNA Ambiental (Programa de Detecção de Desmatamento Ilegal de Vegetação Nativa) em Mato Grosso do Syl. Segundo o Programa, o bioma do Pantanal é a região com maior área desmatada com 16.878,57 hectares.

De acordo com o Promotor de Justiça, o Nugeo (Núcleo de Geotecnologias) realizou análise multitemporal via imagem de satélite, que identificou 68.858,33 hectares de desmatamento de vegetação nativa entre o período de 2016 a 2017 no Mato Grosso do Sul. Cruzando os dados de desmatamento com as licenças emitidas pelo Imasul (Instituto de Meio Ambiente do Estado), constatou-se que 38.850,33 hectares possuem autorização ambiental para supressão vegetal, restando 30.008,00 hectares de desmatamento possivelmente ilegal. Fazendo uma comparação, seria o equivalente a 30 mil campos de futebol de área desmatada em 71 municípios.

Em operações anteriores como “Cachorro-Vinagre” e “Cervo-do-Pantanal”, deflagradas no período de 2013 a 2015, foram identificados 70.054 hectares de desmatamento de vegetação nativa ocorridos de forma ilegal no Estado, gerando multas no valor de R$ 55.601.157,00.

Um novo dado foi produzido nos relatórios do Programa DNA Ambiental no período de 2016 a 2017: em relação à quantificação do carbono emitido pela área desmatada, constatou-se que os 30 mil hectares de desmatamento de vegetação nativa identificados resultaram na emissão de 2.097.900,00 toneladas de carbono na atmosfera. Isso corresponde a 283 mil ônibus rodando 100 km, no período de 1 ano, emitindo gás carbônico.

Em relação aos 30.008,00 hectares de desmatamento possivelmente ilegal, Luciano Loubet explicou que serão remetidos 625 pareceres às Promotorias de Justiça do Estado para a tomada de providências e responsabilização dos possíveis infratores.

Sobre o atraso de 2 anos na emissão dos relatórios, o Promotor de Justiça explicou que, com as parcerias e a criação do Centro Integrado de Proteção e Pesquisa Ambiental (CEIPPAM) e do Núcleo de Pesquisa e Prática de Direito Ambiental (NUPAM), em meados de fevereiro de 2020 serão divulgados os dados de fevereiro de 2019 a janeiro de 2020 e, a cada 60 dias, serão emitidos relatórios de desmatamento e entregues ao Imasul, Ibama (Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis) e à Polícia Militar Ambiental.

Programa

O Programa DNA Ambiental (Programa de Detecção de Desmatamento Ilegal de Vegetação Nativa) consiste em detectar desmatamento, possivelmente ilegal, de vegetação nativa nos biomas Cerrado, Mata Atlântica e Pantanal do Estado de Mato Grosso do Sul.

Comentário

Alunos do segundo semestre do Curso de Medicina da UCP (Universidad Central Del Paraguai) participaram recentemente de uma ação social destinada às mulheres que cumprem pena em um pavilhão destinado para elas dentro da Penitenciária Regional daquela cidade. O local conta com cerca de 50 internas, sendo que duas estão grávidas e há também uma das presas que cumpre pena com um bebê de seis meses.

O Projeto Aurora, desenvolvido pela psicóloga e professora da UCP, Mabel Cardoso, visa sensibilizar e despertar nos estudantes a solidariedade, o carinho e o respeito com as pessoas mais necessitadas e faz parte do aprendizado acadêmico, já que muitos deles depois de formados passarão quase que diariamente por situações onde as questões humanitárias terão que ser colocadas lado a lado com as questões profissionais medicas.

A convite da doutora Mabel, a advogada Mirna Rodriguez esteve na universidade, onde em uma palestra falou sobre como é o dia-a-dia destas mulheres no cárcere e como é desenvolvido o trabalho de vários profissionais que atendem estas detentas enquanto elas cumprem suas penas ou aguardam julgamento por parte das autoridades judiciais.

Através de doações, foram enviados para o local centenas de produtos de limpeza e higiene pessoal e fraldas para a criança que está no pavilhão com a mãe, já que muitas das internas sequer são visitadas por familiares e amigos e vivem de ajuda das outras companheiras de cela. “Com o Projeto Aurora queremos criar a consciência de solidariedade e ajuda entre os povos e pelo que vimos na primeira experiência foi muito bom sentir que nossos universitários estão com esse espírito solidário e mostraram, com isso, uma forma de retribuir e agradecer como estão sendo recebidos pelo povo paraguaio”, disse a professora Mabel.

Comentário

Aberta dia 25 de novembro, a campanha mundial “16 dias de ativismo pelo fim da violência contra a mulher” acontece em Dourados até o dia 10 deste mês com atividades desenvolvidas sob a supervisão da Coordenadoria de Políticas Públicas para as Mulheres da Prefeitura de Dourados, juntamente com o Programa IST-AIDS e a Rede de Enfrentamento à Violência contra as Mulheres.

A coordenadora Sonia Maria Rodrigues Pimentel disse que a campanha foi aberta dia 25 do mês passada por conta da data em que se comemora o Dia Internacional da Não violência contra as Mulheres. Entre as atividades foi realizada uma blitze de conscientização na BR 163, no Posto da PRF (Polícia Rodoviária Federal), com orientação e conscientização sobre os direitos das mulheres.

No sábado (30), aconteceu uma ação social na Praça Antônio João, quando foram oferecidas orientações jurídicas e psicossociais, aferição de pressão arterial, testes rápidos de glicemia, de HIV, sífilis e hepatites e panfletagens e ainda serviços nas áreas de beleza e estética.

Na sexta-feira (6) desta semana haverá panfletagem nos canteiros de obras, alusiva ao Dia Nacional de Mobilização dos Homens pelo Fim da Violência contra as Mulheres. O encerramento da campanha será no dia 10, Dia Internacional dos Direitos Humanos.

Comentário

Página 10 de 1514

O Tempo Agora

Entre em Contato

Editor de conteúdo
Clóvis de Oliveira
Email: clovis@douranews.com.br

Rua Floriano Peixoto, 343
Jardim América – Dourados/MS
CEP 79803-050
Tel.: 67 3422-3014

WhatsApp 9 9913 8196

Telefones Úteis

Horários de Vôos | Horários de Ônibus