Timber by EMSIEN-3 LTD
Terça, 25 Setembro 2018 16:26

Teatro exibe espetáculo que reflete sobre a ditadura, no FIT Destaque

Escrito por
Na trama, mulheres recebem incumbência de costurar bandeira do Brasil em uma noite Na trama, mulheres recebem incumbência de costurar bandeira do Brasil em uma noite Divulgação/Isabelle Neri

A nona edição do FIT (Festival Internacional de Teatro) traz a Dourados nesta quarta-feira (26) a Cia. do Abração, do Paraná, que apresentará o espetáculo 'Pelas Mãos de Maria ou as Vozes de Simone' como uma reflexão sobre o papel da mulher na sociedade, as diferentes formas de participação na história, assim como opressões vividas e um resgate da memória daquelas que se sacrificaram por direitos igualitários e humanos.

A apresentação será às 20 horas, no Teatro Municipal, com classificação 14 anos. Os ingressos custam R$ 20 (inteira) e R$ 10 (meia).

A peça estreou em novembro de 2016, no ano comemorativo dos 15 anos da Cia. do Abração e conta com a assinatura de dois artistas ícones da cena teatral paranaense: o dramaturgo Edson Bueno e a diretora Letícia Guimarães. A temporada de apresentações iniciou dia 8 de novembro, direcionadas a escolas públicas, e permaneceu em cartaz até o dia 4 de dezembro de 2016.
O espetáculo aborda questionamentos sobre a liberdade, o senso de justiça, o conservadorismo e o patriotismo, onde em apenas uma noite, a representação de um país é traçada pelas mãos de três mulheres, num lugar onde todas são Maria/Simone.

Sinopse

O espetáculo narra uma passagem fictícia, em plena ditadura militar, nos anos 70. Em uma pequena cidade do interior brasileiro, três mulheres simples recebem uma estranha encomenda do quartel militar: costurar e bordar uma bandeira brasileira para ser exibida na parada do dia seguinte. A encomenda tem caráter de urgência; elas têm apenas uma madrugada para executar o serviço.

O trabalho de fazer a bandeira se torna um fio condutor, um elemento de ligação e mediação de representações simbólicas, que permite emergir a discussão dos fundamentos das relações sociais e de gênero. Assim, a história busca abordar o imaginário coletivo humano, as contradições manifestadas na bandeira, que simboliza um território de pertencimento/despertencimento comum e contraditório, mediado e interligado pelo coser daquelas mãos de Maria e entoados pelas vozes de Simone.

Ficha Técnica

Direção: Letícia Guimarães; Dramaturgia: Edson Bueno; Cenografia e Iluminação: Blas Torres; Figurinos: Aldice Lopes; Sonoplastia, Composição e Direção Musical: Karla Izidro; Elenco: Juliana Cordeiro, Kamila Ferrazzi e Kassandra Speltri

O FIT acontece até o dia 30 de setembro. Os ingressos podem ser adquiridos antecipadamente na Coordenadoria de Cultura da UFGD (Rua João Rosa Góes, 1761, Vila Progresso). Também serão vendidos nos dias de cada espetáculo, uma hora antes do início. As apresentações que acontecem na Praça Antônio João e no Parque dos Ipês são gratuitas.

Acompanhe a programação completa

  • Unimed 38

Entre em Contato

Editor de conteúdo
Clóvis de Oliveira
Email: clovis@douranews.com.br

Rua Floriano Peixoto, 343
Jardim América – Dourados/MS
CEP 79803-050
Tel.: 67 3422-3014
E-mail: douranews@douranews.com.br

Telefones Úteis

Horários de Vôos | Horários de Ônibus