Timber by EMSIEN-3 LTD
Redação Douranews

Redação Douranews

São Paulo e Corinthians fazem neste domingo (14), às 15 horas (de MS), no Morumbi, o primeiro jogo da final do Campeonato Paulista. A expectativa é de um público de aproximadamente 58 mil a 60 mil pessoas. O jogo deve marcar novo recorde de público do Paulistão.

O Tricolor, mandante da partida, será amplamente apoiado pela torcida, um combustível a mais em busca da vantagem para o duelo da volta, que será disputado domingo (21) que vem, na arena corintiana.

O Corinthians, por sua vez, conta com um elenco experiente, acostumado com grandes conquistas, para surpreender a equipe comandada por Cuca. O São Paulo chega à final após eliminar o Palmeiras nos pênaltis. Já o Corinthians tirou o Santos, também nas penalidades.

Comentário

O Brasil é o segundo maior consumidor de café do mundo. Na primeira refeição do dia, durante o horário de trabalho ou até com eventos especiais nos fins de semana, o produto faz parte da rotina e da história de milhares de brasileiros.

O Dia Mundial do Café é comemorado neste domingo (14) e compreende pessoas que nem conseguem entender porque elas tomam café, “mas elas tomam todos os dias”, diz Victor Ávila, barista dono de uma cafeteria em Brasília.

“Além de apreciar o gosto, tenho memórias afetivas com o café, lembrando dos lanches na casa das minhas avós; de acordar com o cheirinho do café passado por minha mãe”, conta a médica Camila Damasceno. Ela toma o tradicional cafezinho todos os dias, “pelo menos quatro vezes”, relatou à Agência Brasil de notícias

Segundo a Abic ( Associação Brasileira da Indústria de Café), o consumo médio anual por pessoa é de seis kg de café cru e 4,8 kg de café torrado e moído. De acordo com dados mais atualizados da Abic, a produção nacional chegou a 21 milhões de sacas em 2018 (considerado o período entre novembro de 2017 e outubro de 2018).

A soma representou aumento de 5% em relação aos doze meses anteriores (novembro de 2016 a outubro de 2017), período no qual foi registrada a produção de 20 milhões de sacas. A associação ressalta que o desempenho foi importante, considerando que houve uma baixa entre 2016 e 2017 da oferta do grão em razão de uma seca que atingiu a plantação do produto.

No consumo per capita, a variação entre os dois períodos foi de 4,65 kg para 4,82 kg de café torrado e moído, conforme análise da entidade. Essa evolução é complexa, já que a Abic alterou a metodologia (deixando de considerar as sacas de empresas não cadastradas). Mas na série histórica, o Brasil teve uma boa evolução nos anos 2000, saindo de 13 milhões para 20 milhões de sacas em 2011. Depois disso, o país vem mantendo esse patamar.

Quanto ao tipo, o consumo ainda é dominado pelo café em pó, responsável por 81% do produto utilizado no país, segundo dados de 2017. Em seguida, vem o grão torrado, com 18%. As cápsulas, cada vez mais disponíveis em supermercados, representavam somente 1% do total no ano do levantamento, mas hoje já ocupam espaço mais amplo, principalmente em escritórios e empresas.

Comentário

O concurso 2142 da Mega-Sena não teve acertadores no prêmio principal de R$ 45 milhões, sorteado neste sábado (13), informa a Caixa Econômica Federal.

Os números sorteados foram 07, 40, 44, 50, 52 e 57. A quina – faixa de premiação onde o acertador tem marca cinco números - teve 65 ganhadores, cabendo a cada um deles R$ 55.484,51. E a quadra - quatro números - registrou 5.028 acertadores. Cada um ficará com R$ 1.024,68.

O próximo sorteio da Mega-Sena será realizado quarta-feira (17) com a previsão de pagar um prêmio da ordem de R$ 52 milhões, segundo a Caixa.

Comentário

Um entregador de lanches a serviço da empresa Subway, localizada no centro da cidade, morreu no meio da noite deste sábado (13), após colidir a moto que conduzia contra uma caminhonete. Ronaldo de Andrade Oliveira, de 25 anos, teria tentado ultrapassar o veículo e perdeu o controle da moto, sob o semáforo do cruzamento das ruas Monte Alegre com Aquidauana.

ronaldo morto

Ronaldo teria invadido sinal vermelho e bateu em caminhonete (Adalberto Domingos)

O jovem seguia pela Monte Alegre, segundo informou o repórter Sidnei Lemos, o Bronka, da rádio 94FM, em transmissão ao vivo do local via rede social, quando em uma manobra arriscada de ultrapassagem colidiu com uma caminhonete e perdeu a vida. Ronaldo pilotava a moto Honda Titan KS placa HTC 4974 e havia acabado de entregar uma encomenda em uma residência nas proximidades.

Equipes do Corpo de Bombeiros e do Samu chegaram a ser acionadas ao local.

Comentário

Técnicos dos Cras (Centro de Referência da Assistência Social) de Dourados participaram, quinta-feira (11), de uma reunião promovida pela Gerência executiva do INSS (Instituto Nacional de Seguro Social) no Município para conhecer o processo relacionado ao BPC (Benefício de Prestação Continuada) como forma de poderem levar o atendimento inicial deste serviço aos usuários dos Cras distribuídos pela cidade.

Conforme Edvaldo Corrêa de Oliveira, da Central do CadÚnico, os técnicos dos Cras encaminharão os requerimentos dos inscritos conforme as regras estabelecidas. A gestão dos benefícios continuará sob encaminhamentos do INSS.

Além de técnicos de Dourados, participaram da reunião profissionais de Rio Brilhante e Fátima do Sul. Dourados possui atualmente mais de 5 mil beneficiários do BPC, e a maioria, inclusive, tem muitas dúvidas com relação ao futuro desse benefício com os desdobramentos da reforma da Previdência no País.

Comentário

Em reunião na manhã desta sexta-feira (12) com o secretário estadual de Infraestrutura e vice-governador Murilo Zauith, o deputado estadual Barbosinha (DEM) encaminhou demanda muito específica e essencial para estudantes de Dourados e região. A reivindicação pretende melhorar significativamente a logística para alunos que frequentam as aulas no IFMS (Instituto Federal de Mato Grosso do Sul) no Município.

Barbosinha disse que todo o esforço necessário para que a rodovia estadual Nelson Moraes de Matos (continuação da Rua Filinto Muller) seja pavimentada e chegue até a rotatória da Avenida Perimetral Norte de Dourados – Ivo Anunciato Cersósimo (o Anel Viário da cidade) será empenhado após esse encontro. O trecho também dá acesso ao distrito de Panambi e passa atrás do IFMS, ligando o perímetro até a parte já asfaltada do núcleo urbano da cidade.

De acordo com Barbosinha, este é um importante ponto de integração com o Instituto e vai contribuir com a logística para os estudantes de outros municípios como Fátima do Sul, Douradina e dos distritos de Vila São Pedro, Indápolis, Vila Vargas, Vila Formosa e Macaúba que, diariamente, se deslocam para frequentar as aulas em Dourados.

O secretário Murilo já havia realizado, enquanto foi prefeito do Dourados, estudos para a pavimentação do intervalo, segundo informou o deputado. "Lutar por esta pavimentação demonstra que estamos construindo uma grande parceria entre o nosso mandato, o Governo do Estado e o município, no intuito de atender a população", explicou Barbosinha. Outra parcela da população, beneficiada com a obra, será a de moradores do bairro Canaã I. No local, a incorporadora São Bento possui um loteamento.

O diretor-geral do IFMS Dourados, Carlos Vinícius da Silva Figueiredo, acompanhou a reunião junto com o diretor administrativo da unidade, Danilo Sanches Dantas. Conforme o diretor, o projeto de pavimentação do trecho ganhou força no ano passado e com o pedido vigoroso neste encontro, feito pelo deputado Barbosinha que por ser professor entende as demandas da educação, as obras devem sair do papel e ganhar "corpo", como definiram após a agenda realizada no escritório da Agesul em Dourados, onde o vice-governador despacha semanalmente.

"O deputado é um entusiasta de todas as causas do IFMS e mesmo antes de ser parlamentar já apoiava nossas ações. Esta obra vai, com certeza, encurtar as distâncias percorridas pelos nossos alunos que vêm de outras regiões. Era uma demanda antiga de prefeitos que mandam ônibus com seus alunos para nossa instituição e também de toda população do entorno", detalhou Carlos Vinícius.

Equipes de engenheiros da Agesul (Agência Estadual de Gestão de Empreendimentos) devem dar início aos estudos de viabilidade técnica do projeto imediatamente, por determinação do secretário Murilo Zauith que mostrou-se empenhado em dar encaminhamento à obra e executar o trajeto. O encontro ainda teve a presença do vereador Madson Valente (DEM) e do ativista Franz Mendes, de Dourados.

Comentário

O presidente da Associação de Moradores do Jardim Água Boa, José Nunes, está liderando as articulações pela renovação do movimento comunitário em Dourados. Prestes a concluir o mandato no maior bairro da cidade, ele deverá ser aclamado, neste domingo (14), presidente da Udam (União Douradense de Associações de Moradores), encabeçando chapa única.

Nunes foi eleito presidente da Associação do Água Boa há três anos, obtendo quase 650 votos dos pouco mais de mil moradores que compareceram para a eleição no bairro. "É o reflexo do descrédito, o morador quer resultados. Tivemos que promover uma grande movimentação, primeiro para convencer o morador da importância de participar e depois para que ele fosse votar e agora a mesma coisa se repete na Udam", comentou o candidato.

Nunes disse, nesta sexta-feira (12), que vem percorrendo as associações de bairros há cerca de três meses, no sentido de compor essa articulação que deverá resultar na eleição por aclamação, marcada para domingo, das 8 horas até o meio-dia, na sede do Centro Comunitário do Conjunto Izidro Pedroso. A eleição será supervisionada pela Famems (Federação das Associações de Moradores de Mato Grosso do Sul), da qual Nunes é vice-presidente no Estado.

A chapa única, com 14 membros, se propõe a tratar a questão da sede própria, da regularização das entidades comunitárias e da reformulação dos estatutos da entidade como prioridades para a nova gestão na Udam. Têm direito a voto, neste domingo, os presidentes de associações de moradores e mais cinco delegados escolhidos pelas entidades dos bairros.

Comentário

A presidente da FCMS (Fundação de Cultura de Mato Grosso do Sul), Mara Caseiro, anunciou nesta quinta-feira (11), durante audiência pública realizada na Câmara de Vereadores do município, que a 20ª edição do Festival de Inverno de Bonito acontecerá entre os dias 25 e 28 de julho.

Mara também confirmou que os editais para seleção de artistas regionais nas áreas da música, dança, teatro, circo, cinema e artes visuais, devem sair em poucos dias: “O processo está sendo avaliado pelo setor jurídico e será publicado em diário oficial em breve, para que haja tempo hábil e que todos os artistas de Mato Grosso do Sul, nas mais diferentes modalidades, possam participar”, afirmou.

Durante a audiência pública, representantes da classe artística, trade turístico, da Prefeitura, Câmara de Vereadores, comerciantes e população em geral, puderam fazer suas reivindicações e apontar medidas que podem colaborar para o sucesso do evento.

Entre os principais pedidos, está a participação ainda maior da comunidade local no festival. O diretor-geral da Fundação de Cultura, Max Freitas, garantiu que essa é uma prioridade da atual gestão: “Utilizar a mão de obra local reforça a economia de Bonito e região, além de baratear os custos do evento, uma vez que não são necessários gastos como transporte e hospedagem quando se trata de trabalhadores oriundos do município “, confirmou.

Mara Caseiro e o prefeito de Bonito, Odilson Arruda Soares, reforçaram esse discurso, destacando que o momento econômico é de contenção, tanto em Mato Grosso do Sul, quanto no país. Dessa forma, é preciso otimizar os recursos e utilizá-los de maneira inteligente.

“Foi uma determinação do governador Reinaldo Azambuja que se promova o festival com a mesma qualidade que ele apresentou em suas últimas edições, envolvendo a comunidade local e promovendo o nome do município e de nosso Estado em âmbito nacional e internacional. E é isso que vamos fazer, com responsabilidade e respeito aos recursos”, reforçou Mara Caseiro.

Comentário

O presidente da República, Jair Bolsonaro, falou pela primeira vez, nesta sexta (12), sobre o assassinato do músico Evaldo dos Santos Rosa, fuzilado com 80 tiros por soldados do Exército no Rio de Janeiro, no domingo (7) passado. O presidente fez declarações sobre o caso durante a inauguração de um aeroporto no Macapá.

De acordo com Bolsonaro, a execução trata-se de um incidente. "O Exército não matou ninguém, não. O Exército é do povo e não pode acusar o povo de ser assassino, não. Houve um incidente, uma morte", disse, conforme repercute o Correio Braziliense.

Apesar das declarações, o presidente entende que a responsabilidade deve ser apontada, e que o fato está sendo apurado. "Lamentamos a morte do cidadão trabalhador, honesto e está sendo apurada a responsabilidade, e no Exército sempre tem um responsável. Não existe essa de jogar para debaixo do tapete. Vai aparecer o responsável", completou.

O chefe do Executivo, que acumula a função de comandante supremo das Forças Armadas, disse que assim que o caso for totalmente investigado, ele poderá voltar a se manifestar, assim como o comandante da Força. "Uma perícia já foi pedida pra que se tenha certeza do que realmente aconteceu naquele momento e o exército, na pessoa de seu comandante, vai se pronunciar sobre este assunto e, se for o caso, eu me pronuncio também. Nós vamos assumir a nossa responsabilidade e mostrar o que realmente aconteceu para a população brasileira", acrescentou.

O crime

Evaldo dos Santos estava no carro com a esposa, o sogro e o filho, de 7 anos. O motorista foi atingido por três tiros e morreu na hora. O sogro recebeu dois tiros, um nas costas e outro no glúteo. Outro homem que tentou socorrer a família também foi alvejado. A mulher e a criança não se feriram. As cenas da esposa do músico, saindo do carro aos prantos, chamando os soldados do Exército de "assassinos" ganharam as redes sociais e repercutiram no Brasil e no mundo, observa a publicação.

Comentário

Passado um mês do decreto presidencial que extinguiu 21 mil cargos comissionados, funções e gratificações da esfera federal, o governo Jair Bolsonaro anunciou o fim de 13.231 vagas. Desta vez, são cargos efetivos da administração pública federal que já estão vagos ou que devem vagar nos próximos meses.

De acordo com o texto publicado no Diário Oficial da União, mais de 93% desses cargos já estão vagos. Apenas 916 aguardam a desocupação pelos órgãos aos quais estão submetidos.
Assessores do governo explicaram que as funções aplicadas a estas vagas estão obsoletas para a atual dinâmica.

Entre cargos incluídos no decreto figuram os de jardineiro, técnico em radiologia, guarda de endemias, mestre de lancha e operador de máquinas agrícolas.

As vagas elencadas no texto oficial vão deixar de existir a partir do dia 12 de junho, reduzindo organogramas dos Ministérios da Economia e da Saúde, da Advocacia Geral da União, da Fundação Nacional de Saúde e do Sistema de Pessoal Civil da Administração Federal (Sipec).

O enxugamento da máquina pública e a ampliação da eficiência dos serviços prestados à população têm sido reforçados pela equipe de Bolsonaro desde o início do governo. No caso de cargos comissionados, funções e gratificações extintos com o decreto de 13 de março deste ano, a expectativa do governo era de economia de mais de R$ 190 milhões anuais, conforme repercute a Agência Brasil de notícias.

Comentário

Página 6 de 1280

Entre em Contato

Editor de conteúdo
Clóvis de Oliveira
Email: clovis@douranews.com.br

Rua Floriano Peixoto, 343
Jardim América – Dourados/MS
CEP 79803-050
Tel.: 67 3422-3014
E-mail: douranews@douranews.com.br

Telefones Úteis

Horários de Vôos | Horários de Ônibus