Timber by EMSIEN-3 LTD
  • futuro
  • Dnews Whats
Redação Douranews

Redação Douranews

A Guarda Municipal de Dourados prendeu, na noite desta quarta-feira (21), o condutor de um veículo Gol que, embriagado, colidiu com uma moto de entregador de gás, na região central da cidade. O motorista do carro, um homem de 58 anos, foragido da Justiça, foi preso quando tentava fugir do local do acidente e tentava pular o portão de uma residência para se esconder dos guardas.

O fato ocorreu por volta das 19 horas quando a equipe da GMD foi acionada na Vila Santa Catarina, onde ocorreu o acidente de trânsito. Em conversa com a vítima, um moto-entregador, relatou que conduzia sua motocicleta entregando gás de cozinha, pela rua Antônio Emílio de Figueiredo quando o condutor do veículo Gol avançou na direção dele, batendo contra a moto e os bujões de gás que carregava, provocando sua queda.

O condutor fugiu do local do acidente e logo a frente abandonou o carro no meio da via e invadiu uma casa pulando o portão para se esconder. Os GMs fizeram a varredura no imóvel e localizaram o homem escondido nos fundos da residência. Ele confirmou que estava ingerindo bebida alcóolica desde as 9 horas. Dentro do carro foram encontradas algumas latinhas de cerveja. O teste do Bafômetro comprovou o nível de 1,02 mg/l de alcoolemia.

O motorista foi preso e encaminhado para a Delegacia de Polícia Civil onde também terá que responder pelo mandado de busca judicial aberto contra ele desde 2017.

Comentário

Campo Grande (MS) – Uma das equipes da Polícia Militar Ambiental de Bataguassu, que trabalha na operação Big Fish II/21, dentro da operação Tiradentes, iniciada ontem às 8h00, realiza fiscalização no rio Paraná, envolvendo o Lago da Usina Sérgio Motta, e apreendeu petrechos ilegais para pesca. Durante os trabalhos, a PMA fiscalizou até o momento, 11 embarcações e 35 pessoas desenvolvendo pesca amadora e profissional, bem como pessoas que praticavam a pesca no barranco e todos pescavam legalmente.

Durante os trabalhos, a equipe retirou até o momento do rio, 12 redes de pesca, medindo 200 metros. Os infratores que armaram os petrechos ilegais não foram localizados e nem identificados. Durante a retirada dos petrechos, em torno de 10 kg de pescado mortos foram retirados dos petrechos, devido ao tempo prolongado em que os petrechos estavam armados. Este é um dos grandes motivos da preocupação da PMA com relação a esses petrechos, pois, mesmo, quando os criminosos não vão conferir, por algum motivo, ou se esquecem de onde armaram, esses materiais continuam matando peixes até sua deterioração o que leva muito tempo. Dessa forma, a retirada é preventiva à mortandade dos peixes, bem como um prejuízo financeiro aos proprietários.

(Retirada de Redes)

Por esta razão, a manutenção da fiscalização e retirada desses petrechos precisam ser constantes, tendo em vista, a grande capacidade de captura e ocasionamento de mortes dos peixes e, ainda, os pescadores armam o material pela madrugada e ficam somente conferindo, quando não observam presença da fiscalização, o que torna a prisão dos elementos que armam os petrechos ilegais muito difícil, devido ao pouco tempo que ficam nos rios.

As equipes continuam os trabalhos e também serão fiscalizados os rios Anhanduí e Pardo, tanto para evitar que pessoas pratiquem a pesca predatória, bem como realizar a retirada de petrechos ilegais que são armados nos cursos d’água, para evitar a degradação de cardumes.

ASSESSORIA DE COMUNICAÇÃO DA POLÍCIA MILITAR AMBIENTAL – PMMS - (Contato – TENENTE CORONEL EDNILSON PAULINO QUEIROZ) tel. – 3357-1500

Comentário

Corumbá (MS) Quarta-feira (21/04) - Em rondas ostensiva e preventiva, a guarnição de Rádio Patrulha abordou um indivíduo de 23 anos por volta das 23h40. O indivíduo ao ser abordado na Rua Sete de Setembro demonstrou nervosismo e após revista pessoal foi encontrado em sua cintura uma faca de cabo de madeira com lamina de aproximadamente 15 centímetros.

Ao ser checado via sistema, constou em seu desfavor um mandado de prisão em aberto. A faca foi apreendida e o indivíduo foi detido e encaminhado para a Primeira Delegacia de Polícia Civil para providências.

Comentário

O Governo do Estado regulamenta hoje o PRÓ-DESENVOLVE, Fundo Estadual Pró Desenvolvimento Econômico, criado pela Lei Complementar n. 280, de 17 de dezembro de 2020. O decreto de regulamentação foi publicado na edição do Diário Oficial do Estado desta quinta-feira (22), assinado pelo governador Reinaldo Azambuja e o secretário Jaime Verruck, da Semagro (Secretaria de Meio Ambiente, Desenvolvimento Econômico, Produção e Agricultura Familiar).

“Por meio do fundo PRÓ-DESENVOLVE, nós vamos auxiliar os municípios sul-mato-grossenses na atração de novos empreendimentos e na consequente geração de empregos. É um dispositivo inovador que deixa o nosso Estado cada vez mais atrativo e competitivo”, afirma o governador Reinaldo Azambuja.

O PRÓ-DESENVOLVE é vinculado à Semagro, que fica incumbida de sua administração e inteiramente responsável pela gestão de seus recursos. A principal fonte de receita do Fundo será uma parcela dos incentivos fiscais desfrutado pelas empresas detentoras de benefícios fiscais no Estado e se aplica a todos os segmentos incentivados. “Ele é constituído pelo pagamento das empresas incentivadas. São pouco mais de 500 empresas atraídas para Mato Grosso do Sul por meio do incentivo fiscal e que vão pagar 2% do valor referente ao incentivo para esse Fundo”, informa o secretário Jaime Verruck, da Semagro.

De acordo com o decreto, os recursos do PRÓ-DESENVOLVE serão destinados ao desenvolvimento econômico do Estado, por meio, por exemplo, de subvenção a empreendimentos econômicos produtivos de interesse prioritário, como microempresas, empresas de pequeno porte e cooperativas; além de permitir o fomento à implantação e manutenção da infraestrutura de distritos industriais localizados em qualquer município do Estado.

Secretário Jaime Verruck, Semagro (Foto: Edemir Rodrigues)

“O PRÓ-DESENVOLVE serve para que o Governo do Estado consiga realimentar o ciclo de desenvolvimento industrlal, com melhoria da infraestrutura, com apoio às micro e pequenas empresas e apoio a estudos de desenvolvimento industrial. Dessa forma, criamos um círculo extremamente positivo, atraindo empresas, concedendo incentivo fiscal, criando o fundo e realocando o recurso para o desenvolvimento dos municípios, das indústrias e das micro e pequenas empresas. O resultado dessa política, será mais desenvolvimento para o nosso Estado e mais emprego para a população”, reforça Jaime Verruck.

O superintendente de Indústria, Comércio e Serviços da Semagro, Bruno Bastos, lembra das necessidades que diversos municípios do Estado possuem para o fomento da atividade econômica local, aliada ao objetivo do Governo do Estado em acelerar a retomada econômica sul-mato-grossense pós pandemia. “A regulamentação do Fundo permite que tais objetivos sejam atendidos, criando um modelo de governança adequado para a sua administração, com orçamento próprio e prestação de contas, o que significa eficiência e transparência da máquina pública”, afirma.

“O PRÓ-DESENVOLVE é um instrumento de política pública, fundamental para o crescimento socioeconômico de Mato Grosso do Sul. Ele cria um ambiente de negócios propício a novos investimentos e geração de empregos, potencializando as vocações econômicas de cada município e região do Estado. O Governo do Estado inova em sua política industrial e torna-se um Estado com um dos maiores níveis de atração de investimentos privados do país e, consequentemente gerando mais empregos. É com mecanismos modernos como esse que a gente consegue crescer e se desenvolver”, finaliza Jaime Verruck.

Marcelo Armôa, Semagro
Foto destaque: Saul Schramm

Comentário

O contorno rodoviário de 7,19 km construído pelo Governo do Estado em Porto Murtinho, com investimentos de R$ 25 milhões, disciplinou o tráfego pesado e deu maior rapidez na chegada das cargas aos dois portos em operação, facilitando movimentação de cargas por até 17h ininterruptas. O acesso permitirá que os operadores ganhem em agilidade e antecipem a saída dos comboios nos próximos cinco meses em que o Rio Paraguai é navegável.

Com estimativa de exportar 940 mil toneladas este ano – mais de 90% de soja e cimento – os terminais da FV Cereais e da Agência Portuária de Porto Murtinho (APPM) vem trabalhando com carga máxima para garantir escoamento de toda a produção contratada até o mês de setembro. A partir deste mês, segundo previsões, o nível de água da hidrovia não permitirá o trânsito de comboios devido à baixa recuperação da bacia do Rio Paraguai por falta de chuvas.

Contorno rodoviário interliga a rodovia BR-267 aos terminais em operação e aos novos empreendimentos portuários em licenciamento

“Estamos no pico da safra de soja e aceleramos as exportações antevendo dificuldades de navegação, com o rio já dando sinais de desnível”, disse Genivaldo Santos, gerente de operações da FV Cereais. Ele avalia que o contorno rodoviário dará a resposta ao terminal quanto a manutenção dos estoques no armazém, permitindo a operação simultânea de quatro comboios com um carregamento médio mensal de 64 mil toneladas de soja.

Na avaliação do secretário de Infraestrutura, Eduardo Riedel, investimentos como este são estratégicos e de efetivo resultado. "A modernização em todo o Estado passa por um ponto muito importante, que é a Rota Bioceânica. Neste sentido, Porto Murtinho é fundamental como importante polo de exportação dos nossos produtos, das nossas commodities, potencializando nosso setor produtivo em um ciclo positivo de geração de renda e empregos”, destaca.

MS mais competitivo

A obra executada pelo Estado consolida o projeto de expansão da capacidade portuária e de incremento da Hidrovia do Rio Paraguai, que se transforma em importante rota para escoamento da produção para os mercados internacionais, com translado nos portos da Argentina e do Uruguai. O acesso conta com faixas de rolamento de 3,5 metros de largura e acostamentos de 2,5 metros e atende aos portos em operação e às futuras instalações alfandegárias e de descarga, que somam três novos empreendimentos.

Caminhões no pátio: sem fila
Descarga automatizada
Armazém da FV Cereais

“A infraestrutura é fundamental, além de tirar o tráfego de dentro da cidade, evitando transtornos à população e desgaste do pavimento urbano, proporciona oportunidades de geração de empregos e crescimento e melhorias no escoamento das riquezas que são produzidas na região Sudoeste do Estado”, descreve o governador Reinaldo Azambuja. “A logística pela hidrovia reduz custos de produção e nos torna mais competitivos.”

Para o secretário Jaime Verruck, da Semagro (secretaria estadual de Meio Ambiente, Desenvolvimento Econômico, Produção e Agricultura Familiar), os investimentos em obras estruturantes em Murtinho refletem a estratégia do Governo do Estado de potencializar a vocação da região, entendendo a Hidrovia do Paraguai como canal natural e vital para oportunizar e ampliar as exportações a mercados extremamente demandantes.

Genivaldo Santos, gerente de operações da FV Cereais

“Temos dois novos portos em processo adiantado de licenciamento e buscamos diversificar a atividade portuária com incremento às importações de combustíveis e outros insumos”, disse. “Estamos reforçando a estrutura logística de Murtinho, eixo da Rota Bioceânica que abrirá caminho para os produtos brasileiros ao Pacífico com destino ao mercado asiático, facilitando também o dia a dia da cidade e garantindo qualidade de vida à população local.”

Acelerando exportações

A movimentação dos caminhões ganhou fluidez e desembaraços, com redução de tempo para a descarga e sem filas entre o Centro de Triagem Mécari, megaestrutura privada que disciplinará o fluxo com um estacionamento para 400 veículos, e o pátio dos terminais. “Hoje operamos das 6h às 23h, quando os caminhões passavam pelo centro da cidade o horário era limitado. O benefício final do contorno é gigantesco”, assinala Genivaldo.

Porto movimenta 64 mil toneladas por mês operando com quatro comboios: mais de 2 mil km até San Lorenzo, na Argentina

A FV Cereais, com capacidade de estocagem para 30 mil toneladas de grãos, está recebendo uma média diária de cinco mil toneladas de soja e até o início desta semana estava com 12 mil toneladas armazenadas. O terminal voltou a operar a pleno a partir de 15 de fevereiro e já exportou 136 mil toneladas da matéria-prima, com destino aos portos de San Lorenzo, na Argentina. O grupo tem contratado 400 mil toneladas e pode chegar a 700 mil toneladas este ano.

Agência Portuária de Porto Murtinho (APPM) retoma as exportações de soja em maio (180 mil toneladas) e está operando atualmente no transporte de cimento (fábrica em Minas Gerais) para as obras de pavimentação do trecho do Paraguai da Rota Bioceânica, entre as fronteiras com o Brasil e a Argentina, com estimativa de 60 mil toneladas. O terminal projeta armazéns terceirizados em 2022 para atender clientes de minério de ferro e material de construção civil.

Subsecretaria de Comunicação - Subcom
Fotos: Edemir Rodrigues

Comentário

Mato Grosso do Sul é um dos sete participantes do Consórcio Brasil Central

O Consórcio Brasil Central - Mato Grosso do Sul, Distrito Federal, Goiás, Mato Grosso, Tocantins, Maranhão e Rondônia - assinou um acordo com o Fundo Russo de Investimento Direto (RDIF) e está perto de comprar 28 milhões de doses da vacina Sputnik V. A eficácia do imunizante russo, que exige a aplicação de duas doses, é de 91,6%, segundo dados publicados na revista científica "The Lancet".

“Essa compra é muito importante porque avança, assim que chegar essas doses, a quantidade de pessoas imunizadas em Mato Grosso do Sul e em todos os estados que fazem parte do Brasil Central”, explicou o governador Reinaldo Azambuja

A intenção é que a vacina comece a chegar ao País ainda neste semestre. O imunizante contra Covid-19 ainda precisa de aval da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) para ser aplicado no Brasil.

Na semana passada, o governador Reinaldo Azambuja visitou a fábrica da Farmacêutica União Química, em Brasília, onde será produzida e fabricada a vacina russa. Acompanhado do secretário estadual de Saúde, Geraldo Resende, e do Procurador-Geral de Justiça, Alexandre Magno Benites, o governador destacou que a nova opção de vacina é um grande avanço no combate à pandemia do coronavírus.

Mato Grosso do Sul é um dos estados com melhor desempenho na imunização (Foto: Saul Schramm)

Paulo Fernandes, Subcom

Foto destaque: divulgação/arquivo

Comentário

A Polícia Militar de Mato Grosso do Sul conta com um serviço anônimo de denúncias que mobiliza a sociedade na luta contra o crime e a violência. O Disque Denúncia 181 é uma importante ferramenta que permite ao cidadão ajudar a esclarecer e também evitar que crimes aconteçam.

Os tipos de crime que podem ser denunciados não se restringem a venda de drogas ou porte ilegal de armas. Também é possível informar sobre pessoas desaparecidas, crimes ambientais, foragidos da justiça, local de desmanche de veículos roubados, mulheres ou crianças que estão sofrendo violência doméstica, entre outros.

Vale ressaltar que o 181 funciona ininterruptamente 24 horas por dia. Moradores de qualquer um dos 79 municípios podem fazer uma denúncia pela internet ou pelo telefone, sempre que tomar conhecimento de algum delito ou tiver suspeita de que um crime está prestes a acontecer.

Desenvolvido no estado do Paraná e cedido a Mato Grosso do Sul desde 2004, o Dique 181 começou a operar como narco denúncia para combater o tráfico, e após reformulação em 2011 passou a atender queixas de todos os tipos de crime. "Em 2019 desenvolvemos um novo software para lançar o site Web Denúncia e ampliar o atendimento", explicou o coordenador do Disque 181, capitão Antônio Jurca Neto.

A principal característica do serviço é o anonimato, já que o cidadão não precisa se identificar. "Registramos o chamado e encaminhamos para a unidade competente verificar as informações", ressalta o capitão Jurca. Enviadas para os batalhões de Polícia Militar, ou para as delegacias de Polícia Civil, as denúncias não expõem os denunciantes a qualquer tipo de risco.

Permitir que a sociedade faça denúncias e colabore com a segurança pública aumentando a eficiência das ações policiais; estimular o cidadão a adotar um comportamento proativo caso testemunhe ou tenha conhecimento da existência de algum tipo de crime; reunir provas que resultem na punição dos autores de atos delituosos; desencorajar a prática de crimes, contravenção penal e ações antissociais, reduzindo a sensação de impunidade em razão da possibilidade de constante monitoramento por parte da sociedade, estão entre os objetivos do disque denúncia.

As ligações efetuadas para o telefone 181 não têm custo para o cidadão. O serviço ainda funciona de forma ininterrupta pelo site www.181.ms.gov.br.

Mireli Obando, Subcom

Foto: Divulgação

Comentário

Mato Grosso do Sul deve ter mudanças no tempo nos próximos dias. Estimativa do Climatempo indica o avanço de uma frente fria no País que traz uma massa de ar frio de origem polar de intensidade moderada a forte.

Prognóstico do Centro de Monitoramento do Tempo e do Clima indica chuva entre 30 a 60 milímetros para o período entre 24 a 27 de abril, sendo alta a probabilidade de ligeira queda na temperatura que poderá variar entre 12°C a 29°C no Estado.

Há indicativo de enfraquecimento dessa massa de ar frio no decorrer da próxima semana com o aumento gradativo das temperaturas. Entre 27 de abril e os primeiros dias de maio o tempo deve voltar a ficar seco e sem expectativa de chuva.

Tempo nesta quinta-feira

O pós feriado de Tiradentes será de tempo claro em grande parte de Mato Grosso do Sul. A previsão para esta quinta-feira (22) é de céu parcialmente nublado a claro em grande parte do Estado. Há possibilidade de tempo nublado nos municípios das regiões sudoeste e sul-fronteira.

A umidade relativa do ar para este dia possui variação estimada entre 25% a 70%. Ventos de intensidade fraca a moderada são esperados para todas as regiões.

A quinta-feira começa com temperaturas agradáveis mas ao longo do dia o calor aumenta. A temperatura mínima está estimada em 14°C e a máxima em 36°C no Estado.

Na capital Campo Grande o sol aparece entre poucas nuvens e as temperaturas variam entre 22°C a 32°C.

Mireli Obando, Subcom (com informações do Cemtec e Climatempo)

Foto: Chico Ribeiro

Comentário

Para quem reside na capital e está em busca de emprego, a Fundação do Trabalho está com 214 oportunidades em diversas áreas nesta quinta-feira (22).

Alinhador de pneus, auxiliar de cozinha, azulejista, carpinteiro, caseiro, costureira, estágio de engenharia elétrica, mecânico, office boy e tratorista agrícola, estão entre as ocupações disponíveis. Confira a lista completa aqui.

A Funtrab reforça que o trabalhador faça o agendamento no aplicativo MS Contrata + disponível nas lojas de aplicativo. O objetivo é evitar aglomerações e prevenir o contágio da Covid-19.

Mireli Obando, Subcom

Foto: Divulgação

Comentário

A Fundação do Trabalho de MS (Funtrab) é parceira da subsecretaria de Políticas Públicas para Mulheres, e para atender as demandas do programa “recomeçar” oferecerá oficinas de capacitação profissional para o público feminino e vulnerável.

Nos dias 22 de abril, das 09h ás 11h, será ministrado a oficina: Orientação para inserção ao mercado de trabalho; em 19 de maio, das 09h ás 11h o tema será: Curso básico de rotinas administrativas; e no dia 23 de junho, das 09h ás 11h, a capacitação será sobre: Curso básico de escrita para o mundo do trabalho. As oficinas serão ministradas pela servidora da Funtrab Rosália Ferreira da Silva.

A parceria começou no mês de março na programação alusiva ao mês que se comemora o “Dia Internacional da Mulher”, da qual a Subsecretaria de Políticas Públicas para Mulheres preparou diversas ações com uma agenda de programações que começou no dia 08 de março, a Funtrab realizou duas oficinas.

A Funtrab respondeu ao chamado em atender as ações efetivas que faz a diferença na vida de muitas mulheres que viveram em situação de violência, o conteúdo das oficinas será um incentivo para o retorno ao mercado de trabalho.

“ É muito gratificante poder ajudar essas mulheres que estão sensibilizadas e vulneráveis, nossa pauta é a geração de emprego e renda, para que essas mulheres saiam da dependência financeira e sejam protagonista da sua carreira, declarou Rosália.

Os assuntos pertinentes ao mundo do trabalho são de interesse da sociedade, as primeiras oficinas ministradas tiveram as inscrições esgotadas em tempo recorde.

Programa Recomeçar

A Subsecretaria de Políticas Públicas para Mulheres, firmou parcerias com o Governo do Estado, Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae), Fundação do Trabalho de MS (Funtrab) e Instituto Rede Mulher Empreendedoras, para que muitas mulheres sul-mato-grossenses tenham oportunidade de conquistar a tão sonhada autonomia econômica.

Para 2021 a meta do Programa “Recomeçar” é qualificar cerca de mil mulheres que terão acesso às aulas gratuitas e ferramentas necessárias para que possam empreender e iniciar o seu próprio negócio, gerir as próprias carreiras ou para se inserirem no mercado de trabalho formal.

As oficinas acontecerão sempre nas três últimas quartas-feiras do mês, período matutino, inscrições e informações: COLOCAR O LINK

https://docs.google.com/forms/d/e/1FAIpQLSf-Dw_lsw9_mM0hUuZUs93_EnnWbWsiw1DSDFSnmuF1sj32ng/viewform?vc=0&c=0&w=1&flr=0&gxids=7628

Informações obtidas por meio do e-mail: sppm.recomeçEste endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo..

Para informações: acesse www.naosecale.ms.gov.br ou pelo telefone 3316.9198.

MagnaMelo, Funtrab

Comentário

Página 6 de 2046

O Tempo Agora

Entre em Contato

Editor de conteúdo
Clóvis de Oliveira
Email: clovis@douranews.com.br

Rua Floriano Peixoto, 343
Jardim América – Dourados/MS
CEP 79803-050
Tel.: 67 3422-3014

WhatsApp 9 9913 8196

Telefones Úteis

google-site-verification=JCBZiaUdGxZgtTnDymeR8S6dTexoochsEftWECURSIQ