Timber by EMSIEN-3 LTD
Redação Douranews

Redação Douranews

A Prefeitura de Dourados iniciou, na semana passada, as obras de recuperação da avenida Presidente Vargas após a autorização do Governo do Estado, por meio da Agesul (Agência estadual de Empreendimentos), do orçamento do Plano de Trabalho executado para a aplicação dos recursos da ordem de R$ 871 mil do Fundersul, o Fundo de Desenvolvimento do Sistema Rodoviário de Mato Grosso do Sul, viabilizado através da interlocução direta da Câmara de Vereadores do Município.

O início dos trabalhos foi destacado pelo vereador Alberto Alves dos Santos, o Bebeto (PR), líder da prefeita Délia Razuk (PR) na Câmara, interlocutor das articulações junto ao Executivo municipal e ao vice-governador e secretário estadual de Infraestrutura, Murilo Zauith (DEM), no sentido de obter a garantia do Governo de Mato Grosso do Sul nessa parceria.

“É preciso destacar a pronta intervenção do nosso presidente, Alan Guedes (DEM), que, tão logo foi procurado, mobilizou os demais colegas desta Casa para que fosse possível realizar o grande encontro, aqui na Câmara, com a prefeita Délia, o nosso vice-governador e dali saiu o pacto de união, com a visão municipalista do Governo, para a assinatura desse convênio”, relembrou o vereador Bebeto.

Essa parceria que prevê, na primeira etapa, a execução de serviços de infraestrutura para reconstrução da macrodrenagem de transposição do Córrego Laranja Doce e a posterior reconstrução do trecho onde o pavimento foi danificado, “é um trabalho das forças políticas de Dourados”, celebrou o vereador, citando também a presença de empresários da região atingida.

Iniciativa

“A Câmara não poderia se eximir da responsabilidade diante de um problema desta gravidade, que afeta diretamente a nossa economia, ao criar obstáculos para o transporte de cargas e o deslocamento das pessoas que se utilizam dessa via. Foi muito importante a rápida iniciativa do vereador Bebeto”, reconheceu o presidente da Câmara.

Alan Guedes, que se deslocou, pelo menos, três vezes, para a capital do Estado, afim de estreitar a formalização dessa parceria junto ao vice-governador Murilo, através da Agesul, destacou o papel do secretário estadual de Infraestrutura ao tratar a questão “como de máxima urgência para a reconstrução deste trecho”. Alan Guedes reiterou o compromisso de Murilo junto ao governador Reinaldo Azambuja em favor de Dourados.

Comentário

A cidade de Bonito vai sediar, a partir desta quarta-feira (19), até sábado (22), o 35º Congresso Brasileiro de Espeleologia (35º CBE), o ramo da ciência que estuda as cavernas e outras formações geológicas do gênero. O evento acontecerá no Centro de Convenções de Bonito e terá como tema “Carste, cavernas e água para os próximos 50 anos” e deve atrair estudiosos de cavernas de todo o país e também de nações vizinhas, bem como palestrantes de renome nacional.

Serão apresentados os avanços em pesquisas, explorações, gestão e ações de conservação relacionadas ao rico patrimônio espeleológico do Brasil; palestras, mesas redondas, trabalhos de pesquisa, encontros técnicos, mini-cursos e saídas de campo.

Concomitantemente acontece, no mesmo local, o 3° Congresso Ibero-Americano de Cavernas Turísticas, coordenado pela Associação de Cavernas Turísticas Ibero-Americana (ACTIBA), durante os dias 19 a 21 de junho. O evento tem como objetivo promover o intercâmbio de conhecimentos e a interação entre os diversos atores relacionados ao patrimônio espeleológico, visando sempre a compatibilização entre desenvolvimento social, crescimento econômico e preservação do meio ambiente.

O evento tem apoio do governo do Estado, por intermédio da Semagro (Secretaria de Meio Ambiente, Desenvolvimento Econômico, Produção e Agricultura Familiar), como destaca o secretário Jaime Verruck. “A nossa Fundtur (Fundação de Turismo) tem apoiado a captação e realização de eventos em Bonito no intuito de aumentar o fluxo turístico em parceria com o setor empresarial, o que consolida o município – que já é referência em ecoturismo – também como destino de eventos”.

Na programação os técnicos da Fundação de Turismo e do Imasul (Instituto de Meio Ambiente de Mato Grosso do Sul), órgão também vinculado à Semagro, conduzirão duas mesas redondas com os temas “O Licenciamento Ambiental no Contexto da Serra da Bodoquena: singularidades e lacunas deste contexto” e “Sustentabilidade Socioeconômica do Turismo em Cavernas e Rios da Serra da Bodoquena, com apresentação de casos concretos”.

A Sociedade Brasileira de Espeleologia comemora 50 anos em 2019 e pretende realizar o Congresso com a estimativa de reunir 600 participantes, além de também contar com a inscrição dos guias de turismo de Bonito e região.

A UFGD criou o curso de Especialização Lato Sensu em Pedagogia do Esporte, na grade do curso de Licenciatura em Educação Física, com o objetivo de: Instrumentalizar os professores de Educação Física quanto aos fundamentos, princípios e métodos aplicados à iniciação esportiva e a Pedagogia do esporte e reconhecer as especificidades, dimensões e manifestações do esporte no cenário da Educação Física e como a Pedagogia do esporte se caracteriza nesse processo.

Os interessados têm até terça-feira (25) que vem para se inscrever

Após o preenchimento do formulário, o candidato deverá anexar à documentação exigida e encaminhar via online para a FUNAEPE. A taxa de inscrição é de R$ 140 que o candidato deve pagar por meio de depósito bancário para a conta da Fundação.

O curso conta com 60 vagas, sendo seis delas destinadas a servidores da UFGD. O início da especialização será no dia 6 de agosto e ocorrerá às terças quartas e sextas-feiras, das 19 às 22h30, e aos sábados das 8 às 11h30 e das 13 às 17h30.

Para o professor da Faculdade de Educação da UFGD, Marcelo José Taques, a proposta apresenta as principais tendências que permeiam o trabalho com o esporte, articulando os debates inerentes aos aspectos biofisiológicos, sociológicos, psicológicos e pedagógicos do esporte mostrando, dessa forma, a relevância da temática para o processo de intervenção e para a formação de profissionais em Educação Física Licenciatura e Bacharelado.

Comentário

Toninho Cruz cobra Lei que da assistência gratuita a obras de famílias de baixa renda

O vereador Toninho Cruz (PSB) quer que a Prefeitura de Dourados aplique a Lei Federal 11.888/2008, que assegura às famílias de baixa renda a assistência técnica gratuita para projeto e construção de habitação de interesse social, além da criação de um programa municipal com o mesmo intuito. No dia 11 de fevereiro de 2019, o parlamentar protocolou, durante a Sessão Ordinária, indicação cobrando o Executivo para que seja regulamentada esta lei.

“Ocorre que há anos muitas residências vêm sendo erguidas pelos próprios moradores sem nenhuma assistência técnica profissional. O que nos preocupa é que parte dessas moradias apresentam precariedades que poderiam ser evitadas como espaços mal divididos, problemas na construção, insalubridade, problemas de acesso, infraestrutura insuficiente de saneamento e irregularidades”, ressaltou Toninho Cruz.

Para o vereador, a construção de habitações populares com supervisão, além de reduzir os custos para os moradores, aumenta a qualidade das casas e diminui riscos de acidentes. De acordo com a Lei 11.888/2008, as famílias com renda de até três salários mínimos, residentes em áreas urbanas e rurais, têm direito à assistência técnica pública gratuita para o projeto e a construção de sua moradia.

“A legislação federal, de cumprimento obrigatório, abrange todos os trabalhos do empreendimento, com o acompanhamento e execução da obra, a cargo dos profissionais de áreas de arquitetura e engenharia, que são necessárias para edificar, reformar, ampliar ou regularizar a construção”, explicou o vereador.

Toninho Cruz sugeriu que, para dar efeito à Lei Federal, a Prefeitura, por meio da Secretaria de Habitação, crie o projeto “Planta Popular”, para desenvolver projetos de residência para famílias que obedeçam aos critérios da Lei 11.888/2008. (Com assessoria)

Comentário

Médicos de três instituições operaram o intestino de um feto com malformação congênita ainda na barriga da mãe no HCM (Hospital da Criança e Maternidade), em São José do Rio Preto (SP). O procedimento realizado nesta segunda-feira (17) foi pioneiro no mundo, segundo os especialistas.

De acordo com o hospital, participaram da cirurgia médicos do Hospital da Criança e Maternidade de Rio Preto, do Hospital Albert Einstein, de São Paulo, da Universidade de Taubaté e do Hospital de Baia Blanca, da Argentina. Segundo a assessoria da unidade, o bebê operado está com 33 semanas de gest ção e possuía gastrosquise, uma abertura nos músculos e na pele da parede abdominal que permite que o intestino fique para fora do abdômen.

De acordo com a cirurgiã fetal Denise Araújo Lapa, a cirurgia foi inédita porque até então o paciente era operado logo após o nascimento. Contudo, a grande diferença é que os especialistas submeteram o feto ao procedimento ainda dentro do útero da mãe, fato que diminuí riscos e complicações.

“O Brasil está em primeiro lugar. Fomos os pioneiros a fazer esse procedimento que há muito tempo estão tentando realizar. Nunca imaginei fazer algo assim. Um pesquisador com uma boa ideia e patrocinado faz coisas inexplicáveis no Brasil”, afirma Denise.

Segundo o médico Gregório Lorenzo, especialista em medicina fetal, a mãe da criança, de 26 anos, mora em São José dos Campos (SP) e o procurou para falar sobre a doença que a criança tinha. “Eu sugeri que eles viessem para cá por uma questão de qualidade e especialidade. Com a vinda deles, percebemos que poderíamos fazer a abordagem antes do nascimento. Então, os pais concordaram com a cirurgia sabendo dos benefícios que isso poderia acarretar”, afirma.

Cirurgia

Os médicos precisaram de 1h40 para realizar o procedimento, que é minimamente invasivo. Durante o procedimento, quatro pequenas incisões foram feitas na barriga da mãe, por onde introduziram os instrumentos que permitem ver o interior do útero e corrigir a má formação.

Segundo os profissionais, uma das grandes vantagens é o fato do bebê nascer sadio, o que permite mamar imediatamente no seio da mãe e ter alta hospitalar em dois ou três dias. Ainda de acordo com os médicos, já o bebê que se submete a uma cirurgia de correção da gastrosquise após o nascimento tem as alças intestinais inflamadas, o que o impede de mamar. Consequentemente, ele precisa permanecer, em média, 30 dias internado, recebendo nutrição parenteral.

Comentário

Equilibrando formidavelmente o clássico com o moderno, o ‘Living’ da Unigran Decor rouba com muita naturalidade a atenção dos visitantes logo quando entram na casa, anunciando com muito esplendor o que a mansão Garcete tem a lhes oferecer de arquitetura, design e paisagismo. A Mostra vai até domingo (23) em Dourados.

O ambiente foi projetado e montado pelos professores Cláudia Torraca, Júlio Benatti e Rosane Lima, com o apoio dos alunos de Arquitetura e Urbanismo, e foi decorado pelo Espaço Ziy, trabalho conjunto que o tornou um dos mais cobiçados da mostra.

Com uma composição ousada e cheia de personalidades, o Living tem o tema ‘Musicalidades’ e busca transmitir as melhores sensações de se sentir em casa e a arte de viver bem, desfrutando da boa música em seus diversos estilos, o contemporâneo, o natural e o urbano. Segundo os criadores, esse perfeito equilíbrio é o que todos buscam alcançar em casa quando se almeja desligar da vida agitada do dia a dia, sendo o lugar ideal para se viver, inspirar e sonhar.

“O ambiente é uma sala de estar e tem anexo a ele uma sala de jantar. Como está na entrada da casa, nós quisemos passar esse ar de boas vindas com a narrativa da música. Considerando que o tema deste ano é ‘sua casa sua história’, pensamos em contar essa história através da música, que está presente na vida das pessoas, e em traduzir isso nesta sala, transformando-a em um ambiente onde as pessoas se encontram, convivem, ouvem música, tocam instrumentos, conversam, sendo propício para escutar uma boa música, tomar café, almoçar, jantar”, explicou Júlio Benatti.

A mesa de Dj é um dos destaques do ambiente, que somada à sonorização embutida, conecta os visitantes ao universo que o Living propõe. Cláudia Torraca destacou a presença do urbano e da natureza que traz o ambiente. “Trouxemos a fusão da vida urbana com a natureza. Temos aqui muitas vegetações, o cimento queimado, que remete o urbano, a geometria, que tem se utilizado bastante, os apliques, os espelhos que dão amplitude ao espaço, a iluminação que é toda sobreposta em trilhos e remete-se ao industrial, ou seja, uma mistura harmônica de contrastes”, falou.

Já Rosane Lima destacou uma das peças que decoram o Living e materializa todo o conceito do ambiente. “O quadro, que é o grande destaque do ambiente, é da fotógrafa australiana Nicole Wells e passa toda a sensação que nós quisemos trazer para os visitantes, representando muito bem esse lance de escutar música e se conectar com esse universo. Com todos esses elementos, aqui, além de fazer música, as pessoas conseguem fugir da vida agitada que levam, podendo relaxar e desfrutar de um momento paralelo a nossa rotina”, disse.

Todas as peças misturaram elementos contemporâneos e clássicos, alcançando um equilíbrio ideal. Além do mobiliário moderno, altamente sofisticado que utiliza muito o vidro, possui ainda poltronas clássicas com uma releitura atual, por serem metalizadas.

A parede principal, de cimento queimado, conta com quadros geométricos que remetem ao movimento da música, deixando um lado da sala monocromático. Anexo ao Living, a sala de jantar garante que todos usufruam da música enquanto fazem as refeições. Ainda, a geometrização do lustre atrai os olhares para um design que apresenta simultaneamente o moderno, o ousado e luxo.

O espaço dispõe ainda de uma estante desenhada por Benatti e criada exclusivamente para a mostra, mesclando o moderno com o rústico, apresentando diversos terrários, que introduzem exuberantes jardins em cada prateleira, de uma forma pequena e delicada.

Três equipes formadas por acadêmicos do primeiro ao oitavo semestre de Arquitetura e Urbanismo tiveram uma participação fundamental na elaboração do ambiente. Uma atuando na criação do projeto, outra na montagem, e a terceira que será responsável pela desmontagem, demonstrando um verdadeiro trabalho sincronizado.

“Foi um grande desfaio montar o Living por ele ser o primeiro e um dos principais ambientes da casa. Entretanto, com o apoio de todos conseguimos transformá-lo inovador e capaz de surpreender os visitantes. A cor verde foi muito importante para chegarmos nesse resultado. Durante o projeto, queríamos uma cor que tivesse personalidade e chegamos na ‘night wash’, eleita a cor do ano de 2019 pela PPG internacional. Quem entrou aqui não sai igual. A experiência sensorial que o Living proporciona deixa os visitantes prontos para sentir cada ambiente da mostra de maneira única, com todos os sentidos despertados”, concluiu Benatti.

Comentário

Na Copa do Mundo não há muito tempo para lamentar. A virada sofrida para a Austrália no fim da semana passada teve que ficar para o passado a toque de caixa. E os últimos quatro dias foram muito além dos treinamentos. As atletas mais experientes voltaram a chamar a responsabilidade.

Marta, sempre com seu cavaquinho, buscou manter o ambiente mais leve. A comissão e as jogadoras da seleção brasileira sabem do peso do jogo desta terça-feira (18) contra a Itália, duelo que encerra a fase de classificação.

Essa já é a Copa do Mundo feminina mais assistida de todos os tempos. É um divisor de águas histórico, sob o ponto de vista do profissionalismo e também da forma como a própria Fifa e boa parte da opinião pública mundial enxergam a modalidade.

Por isso, a permanência da seleção brasileira por mais tempo se torna ainda mais importante. E as meninas entenderam isso. Internamente, as atletas estão confiantes e não cogitam uma despedida precoce justamente neste momento simbólico.

Assim como no início do Mundial, as mais experientes chamaram a responsabilidade. “Quero vencer sempre, independente da situação. Acredito que a equipe está pronta para isso e vai em busca da vitória - disse Marta, na véspera do jogo. A atleta foi confirmada titular da partida, informa o Globoesporte, para o jogo das 15 horas (de Brasília) contra as italianas.

Comentário

Ex-presidente da Uefa, Michel Platini foi preso na manhã desta terça-feira (18), pelo horário europeu, em Nanterre, subúrbio de Paris, para depor por suspeitas de corrupção envolvendo a Copa de 2022. O ex-jogador francês, de 63 anos, é um dos investigados em operação que averigua possíveis irregularidades na escolha do Catar como sede do próximo Mundial. As informações foram publicadas pelo site "MediaPart", e repercutidas pelo Globoesporte.

Essa detenção deve dificultar os planos do francês, atualmente suspenso pelo Comitê de Ética da Fifa, de voltar ao futebol. Platini era declaradamente candidato à sucessão de Joseph Blatter como presidente da Fifa antes de os casos de corrupção estourarem em 2015.

Além de Platini, a operação desta terça também mantém sob custódia a ex-conselheira do ex-presidente Nicolas Sarkozy, Sophie Dion, por “suspeita de atos ativos e passivos de suborno”. Claude Gueant, antigo secretário geral do governo, também foi convocado a depor em condição de “suspeito livre” pelo Escritório Central de Luta contra a Corrupção e Infrações Financeiras e Fiscais francês.

Comentário

O déficit habitacional de moradias foi reduzido em 420 unidades a partir desta segunda-feira (17) em Mato Grosso do Sul depois que o Governo do Estado entregou 240 apartamentos em Campo Grande e outras 180 construções em Dourados. O secretário especial chefe de gabinete do governador, Carlos Alberto Assis e o vice-governador Murilo Zauith representaram Reinaldo Azambuja em cada um dos atos.

Assis destacou, em Campo Grande, que a iniciativa do Governo do Estado em facilitar o acesso à moradia é de grande valia. “Não é todo mundo que tem condições de comprar seu imóvel e pensando nessas pessoas esse programa veio como uma oportunidade de realização de um sonho”, pontuou.

Em Dourados, o vice-governador e secretário estadual de Infraestrutura disse que o sonho da moradia faz parte da vida das pessoas. “Estamos entregando esse conjunto e em breve a prefeita vai entregar o Residencial Guassu, o último projeto de habitação que deixei pronto antes de sair da Prefeitura. Mais gente que será atendida”, discursou Murilo. A prefeita Délia Razuk e o presidente da Câmara, vereador Alan Guedes, participaram do evento.

Localizado no Jardim Centenário, o Condomínio Residencial Itajobi – Módulo I e II, é considerado modelo e foi construído com objetivo não só de oferecer um lar, mas também tranquilidade e segurança para os moradores de Campo Grande inscritos no programa, a exemplo dos Residenciais I e II do conjunto Itapiranga, de Dourados.

O empreendimento é da Faixa 1,5 do Programa Minha Casa Minha Vida. Dos 240 apartamentos, 166 receberam subsídio entre R$ 1,5 mil e R$ 6 mil do governo do Estado para a financiamento do imóvel. Só para este empreendimento o valor total do subsídio do Estado foi de R$ 840 mil. Em Dourados, o subsídio do Estado ao programa federal foi de R$ 245 mil.

Comentário

Com uma estrutura montada no estacionamento do Hospital Regional Rosa Pedrossian, na Capital, a Caravana da Saúde iniciou uma nova etapa nesta segunda-feira (17) para consultas e cirurgias na área de oftalmologia. Serão realizadas cirurgias de catarata, yag laser, pterígio e vitrectomia. Os procedimentos na estrutura vão até o dia 5 de julho.

A trabalhadora de serviços gerais Kátia Nayara de Oliveira saiu às 3h40 de Sidrolândia e ao amanhecer do dia já estava na Caravana da Saúde com o filho Pedro Henrique Santana de Oliveira, de 9 anos. Ela procurou atendimento para resolver o problema de estrabismo do menino. “Ele sofre muito com bullyng na escola, por isso trouxe ele para tentar resolver o problema”, afirmou.

Tayene Heloise Solis Sena, de 5 anos, tem o mesmo problema de Pedro Henrique e a mãe, Rosenilda Solis, de 41 anos, disse que há três anos tenta conseguir uma cirurgia para a menina. Na Caravana da Saúde não serão realizadas cirurgias para estrabismo, mas, segundo os médicos, em muitos casos é possível corrigir o problema com o uso de óculos, por exemplo.

O motorista aposentado Sebastião Honorato Araújo, de 73 anos, já foi atendido pela Caravana da Saúde, em 2017, quando passou por uma cirurgia de catarata. Morando em Caarapó, ele conta que saiu a 1h30 desta madrugada para ser atendido na Caravana da Saúde, no Hospital Regional de Campo Grande. “Graças a Deus consegui a cirurgia da catarata, agora vim aqui para fazer uma revisão”, relatou.

Já a dona de casa Albina Vargas Ortiz, de 68 anos, foi levada pelo filho e a nora para receber atendimento na Caravana da Saúde. Ela disse que quase já não enxerga, e há seis anos espera por um atendimento oftalmológico no sistema público de saúde. Quem também disse estar contente com o serviço prestado é a Nadir Mecenas, de 52 anos. Acompanhada da filha Ingrid, acadêmica do curso de Publicidade e Propaganda, foi examinada pelos profissionais que trabalham na Caravana. “Fomos muito bem atendidas, foi muito rápido, achei que ia demorar”, comentou Nadir, que foi encaminhada pela UBS do bairro Caiçara, de Campo Grande.

O governador Reinaldo Azambuja explicou que pacientes de todos os municípios de Mato Grosso do Sul serão atendidos. “Vamos disponibilizar nesta etapa, que se inicia hoje, mais de 8 mil consultas e mais de 2 mil cirurgias. Serão atendidos os 79 municípios para irmos diminuindo a fila. A Caravana não parou. Se você olhar, muitos hospitais continuam fazendo as cirurgias eletivas”, disse Reinaldo Azambuja.

Quem ainda não passou pela regulação também poderá ir à estrutura montada no HR, segundo o secretário de Saúde, Geraldo Resende. “Só queria reafirmar que se algum paciente de Campo Grande por demanda espontânea vier aqui, ele vai ser atendido dentro da regulação de Campo Grande. Nenhum paciente oftalmológico que precisar de consulta vai ficar sem ser atendido”, afirmou. Nesta nova etapa, o Ministério da Saúde é parceiro do Estado e o investimento dos governos, somente na parte cirúrgica, é superior a R$ 2 milhões.

Durante visita à estrutura, o governador Reinaldo Azambuja aproveitou para anunciar à imprensa que a Caravana da Saúde Indígena também será retomada, indo para Dourados e Caarapó. Ela já foi realizada em Miranda, Amambaí e Aquidauana.

Maior programa de saúde da história de Mato Grosso do Sul, a Caravana já fez mais de 500 mil atendimentos e 60 mil cirurgias em quatro anos e meio, com investimento de R$ 70 milhões do Governo do Estado.

Comentário

Página 7 de 1342
  • PMRV

Entre em Contato

Editor de conteúdo
Clóvis de Oliveira
Email: clovis@douranews.com.br

Rua Floriano Peixoto, 343
Jardim América – Dourados/MS
CEP 79803-050
Tel.: 67 3422-3014
E-mail: douranews@douranews.com.br

Telefones Úteis

Horários de Vôos | Horários de Ônibus