Timber by EMSIEN-3 LTD
Redação Douranews

Redação Douranews

O vereador Bebeto (PL) esteve na manhã desta segunda-feira (7) conferindo o trecho da Avenida Presidente Vargas, recentemente liberada para o tráfego de veículos, depois de interditada por quase seis meses, por conta da obra emergencial de drenagem e implantação de novas galerias pluviais. O local estava sem acesso devido ao rompimento da tubulação do córrego Laranja Doce.

Bebeto foi o principal interlocutor entre o Município e o governo estadual para o andamento da obra, orçada em R$ 871 mil, por meio de convênio firmado com o Estado. “Após contato com a prefeita Délia e o secretário Murilo Zauith e posteriormente com o presidente do Legislativo Alan Guedes, foi agendada reunião entre vereadores, prefeita e o vice-governador Murilo, além de técnicos da Secretaria municipal de Obras, que por determinação da prefeita foi elaborado o projeto de engenharia, onde foi apresentado ao secretário Murilo, sendo viabilizados recursos para a obra”, lembrou.

O vereador recorda que assim que ocorreu o desmoronamento da via, ele esteve no local juntamente com a assessoria, constatou a complexidade da obra e ainda a necessidade do trabalho técnico disponibilizado pela Secretaria estadual de Infraestrutura. “Agradeço a prefeita Délia Razuk, ao governador Reinaldo Azambuja (PSDB) e ao vice-governador Murilo Zauith (DEM), que na condição de secretário de Infraestrutura do Estado não mediu esforços para que a obra fosse concluída”, comemorou.

Habitação

O vereador Bebeto apresentou também durante a sessão ordinária da segunda-feira na Câmara, indicação sugerindo parceria entre o Município e o Estado, para aquisição e destinação de materiais de construção, através da Agehab (Agência de Habitação) visando melhorias na infraestrutura de moradias nas sitiocas de Dourados. O documento foi endereçado à prefeita Délia Razuk (PTB) e ao governador Reinaldo Azambuja (PSDB), com cópias aos deputados Neno Razuk (PTB), Zé Teixeira (DEM), a deputada federal Rose Modesto (PSDB), a diretora-presidente da Agehab, Maria do Carmo Avesani Lopes e ao diretor municipal da Agehab, Carlos Pimentel.

Comentário

O “Outubro Rosa”, campanha mundial de alerta a sociedade sobre o diagnóstico precoce do câncer de mama, tem programação em Dourados, estruturada pela Coordenadoria de Políticas Públicas para as Mulheres, e a abertura oficial das ações acontece nesta terça-feira (08), às 8 horas, na Clínica de Atendimento a Mulher.

A Prefeitura de Dourados direciona as ações que ocorrem desde o início do mês, informa a assessoria de comunicação do Município, reforçando a participação de profissionais da saúde, autoridades e representantes de associações que atuam no combate ao câncer em Dourados e que deverão prestigiar a abertura oficial do evento.

O fisioterapeuta e residente multiprofissional materno infantil do HU (Hospital Universitário) da UFGD, Patrick Jean Barbosa Sales, ministrará palestra com o tema “Prevenção do câncer de colo do útero e de mama”, na abertura do “Outubro Rosa”.

Apresentações culturais acontecerão no CAM, durante a ação. Conforme Sônia Pimentel, da Coordenadoria de Políticas Públicas para as Mulheres, o evento visa uma manhã diferenciada, com informação, conscientização e troca de experiências. A agenda do “Outubro Rosa” seguirá com diversas atividades durante todo o mês. Para o dia 10, no CAM às 7h30, acontece uma roda de conversa sobre o “autocuidado e autoestima” com as psicólogas Stefanny Silva e Nicolle Maccari Soto.

No dia 16, também no CAM, às 14 horas, a jornalista Vanda Laurentino, do Instituto de Terapias Holísticas, apresentará suas experiências com a Yoga. A programação continua no dia 23 de outubro, a partir das 7 horsas, com uma oficina de beleza com limpeza de pele, quick massagem e bate papo com esteticistas sobre micro pigmentação. No dia 24, das 8 às 14 horas, haverá a palestra “Nutrição – Cuidados com a Saúde”, no CAM.

Além desta programação exclusiva do CAM, todas as unidades de saúde realizarão atividades internas sobre a prevenção e tratamento do câncer durante o mês de outubro, informa a assessoria oficial.

Comentário

Ter uma casa nova adaptada é o sonho que acaba de ser realizado por Solange Oliveira Livia. Ela recebeu nesta segunda-feira (7) as chaves do seu novo lar e vai ser mudar com o filho Galileu Naftali, portador de necessidades especiais, para o novo espaço.

Outras 259 famílias realizaram o mesmo sonho de ter a própria residência, após sete anos de espera. As unidades entregues fazem parte dos residenciais Rui Pimentel I e II e ficam no bairro Centro-Oeste, na Capital.

“É uma alegria muito grande. Meu filho sofreu um acidente em 2010 e agora, finalmente, vai poder tomar banho de chuveiro porque a casa tem banheiro adaptado”, comemorou Solange.

Galileu é cadeirante e com a mãe faz parte de um elenco onde apenas dois personagens refletem um momento que contou também com a alegria de Ane, Cristina e de duas Marias, entre tantas pessoas.

Ane Melisse Prado, de 28 anos, está se mudando com os filhos de 3, 6 e 10 anos para a nova residência. “É uma vitória. Estou sentindo muito orgulho. Há 10 anos fiz minha inscrição e agora vou ter uma vida nova”, disse.

De mudança com o marido e quatro filhos, Cristina Solto de Souza, de 39 anos, parecia não acreditar. “Fiquei muito tempo morando de aluguel e agora estava em uma casa cedida. É um sonho que estou realizando hoje. Estou ansiosa. Dá uma certa tremedeira parece até que não é verdade. Vou poder dar um outro futuro para os meus filhos”.

Marias

Duas aposentadas com o mesmo nome também foram contempladas: Maria do Carmo Ferreira e Maria do Carmo Messias. A primeira vai deixar a casa de um parente para ter o próprio lar, após 20 anos na fila de espera. “Sou mais que vitoriosa. Estou muito feliz. É como um sonho. Estou lutando e vencendo”, disse.

E Maria do Carmo Messias vai mudar com as duas filhas gêmeas. adotadas há nove anos. “É um momento de alegria. É uma vitória que Deus deu para nós”.

A construção das obras, iniciadas em 2012, ficaram paralisadas por problemas contratuais entre a Caixa Econômica Federal e a construtora responsável, mas foram retomadas em abril, graças à parceria entre o Governo do Estado e Prefeitura de Campo Grande, com o aporte de novos investimentos financeiros.

Sonho interrompido

O governador Reinaldo Azambuja contou que Campo Grande está recebendo 5.027 casas, entre entregues e em construção. “Vocês tinham um sonho e esse sonho foi interrompido por um tempo. Empresa quebrou, empresa desistiu. Aqui é um empreendimento de tantos que estamos fazendo na Capital. Vão passar de 5 mil casas. E essa é uma parceria extremamente positiva do Governo com a Prefeitura, da Caixa Econômica. Vejo muitas coisas acontecendo em Campo Grande fruto dessa parceria, que tem dado certo”, afirmou.

Somente nas 260 residências entregues foram investidos pelos três governos (estadual, federal e municipal) R$ 15,6 milhões, sendo R$ 2,218 milhões de recursos do Governo de Mato Grosso do Sul.

Comentário

O vereador Madson Valente (DEM) protocolou o Projeto de Lei Complementar 301/2019 à Lei Autorizativa 3870/2015, com o objetivo de estender a permissão do transporte escolar para as comunidades indígenas de Dourados. De acordo com o parlamentar, o serviço de transporte é oferecido às aldeias do município desde 2017, porém de forma irregular, pois a gestão municipal não encaminhou projeto solicitando a aprovação do Legislativo.

Preocupado com eventual ação de improbidade administrativa por parte da gestão municipal, o vereador está se antecipando e pedirá celeridade na votação deste projeto, pois entende que, devido a falta de amparo legal, o referido transporte não poderá ser retomado no dia 14, conforme recente anúncio do secretário de Educação, Upiran Jorge Gonçalves.

Madson acredita que haverá tempo suficiente para que a Prefeitura retome com o transporte, com amparo da Câmara Municipal, pois o prefeito de Itaporã prometeu suprir o serviço, disponibilizando um ônibus para atender os estudantes das aldeias, o que dará tempo hábil para que o projeto percorra os trâmites legais e seja submetido para discussão e votação.

“Compreendo que, enquanto vereador, não posso deixar de alertar o governo municipal que há necessidade de se ter esta autorização legislativa, para que a gestora do município não incorra em riscos de improbidade administrativa. Cabe-nos alertar, advertir e apresentar a solução. É exatamente isso que estou fazendo, tenho que lutar para garantir a dignidade dos nossos estudantes, mas que seja feito tudo dentro da legalidade, pois considero inconcebível que a Prefeitura tenha oferecido este transporte nos anos de 2017,2018 e 2019 e que não foram capazes de pedir autorização legislativa, descuido jurídico que poderia ter comprometido e responsabilizado seus gestores, por isso acredito que o governo municipal não colocará dificuldades e orientará a bancada de vereadores que dão sustentação ao governo para que aprovem nosso projeto, visto que estamos querendo proteger a gestão municipal, com isso estaremos promovendo duas significativas situações, que são a retomada do transporte e a legalidade do serviço a ser oferecido”, ressaltou Madson.

O vereador ainda esclareceu que a Lei 3870/2015 é apenas autorizativa, e que não obriga o Município a oferecer o transporte, porém a administração municipal poderá firmar convênio, a partir da autorização legislativa, com o Governo do Estado e, desta forma, diminuir os custos do serviço, situação semelhante ao transporte dos estudantes dos distritos e zona rural de Dourados, que recebem recursos do governo estadual. (Da assessoria)

Comentário

Encerrada a apuração por volta de uma hora da madrugada desta segunda-feira (7), os dez eleitos só foram conhecidos na última urna, quando o indígena Tiago Aquino assegurou a última vaga, deixando a professora Lurdinha, que integrou o Conselho nos últimos três anos como segunda suplente da nova composição.

Os 30 candidatos que disputaram neste domingo (6) as 10 vagas abertas para o Conselho Tutelar de Dourados, cinco na unidade do Centro e outras cinco para o Conselho Tutelar Leste, conseguiram atrair para as urnas, instaladas na escola estadual Castro Alves, 6465 votantes (em totais de votos válidos).

Conforme o CMDCA (Conselho Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente), que coordena o processo eleitoral, 5.389 pessoas compareceram na votação realizada em 2016, quando 20 candidatos disputaram as cinco vagas, cujos mandatos estão vencendo neste mês de outubro.

À época, os cinco eleitos foram: Professora Lurdinha (585 votos); Lucielen Mariany Leiva Leite Prudente (414); Vanilza Martins (379); Alice Rocha (377) e Alisson Leonardo Dias (359). Desses, apenas Alice, a segunda mais votada e Vanilza, a quinta mais bem votada, garantiram a reeleição.

Confira os dez primeiros colocados:
Saraiva – 522 votos
Alice Rocha – 465
Naza Almeida – 401
Dani Psicóloga – 336
Vanilza Martins - 322
Fatima Medeiros – 315
Benoni Teixeira – 302
Janine Matos - 276
Professora Viviane - 267
Tiago Aquino – 258

E os dez suplentes:
Eliane Brito – 244
Lurdinha - 237
Dani Viebrantz – 236
Professor Clodoaldo – 231
Darci Lima – 209
Cristiany Semzack – 202
Vagner Pavão – 159
Waldeir Berlamino (Karatê) – 146
Dani Barros – 143
Edison Moreira Palhano – 140

Comentário

O vereador Toninho Cruz (PSB) solicitou providências no sentido de viabilizar a reforma completa do Estádio Fredis Saldivar, mais conhecido como “Douradão”. O requerimento foi endereçado, através da Mesa Diretora, ao governador de Mato Grosso do Sul, Reinaldo Azambuja (PSDB), com cópias à prefeita de Dourados, Délia Razuk (PTB), ao presidente da Fundesporte (Fundação de Desporto e Lazer), Marcelo Miranda, e aos secretários de Serviços Urbanos, Fabiano Costa, e de Governo, Celso Antônio Schuch.

Toninho Cruz solicitou serviços de pintura, reforma dos assentos das arquibancadas e, em especial, da parte elétrica do estádio, que atualmente corre risco iminente de incêndio. “O Estádio Douradão está interditado devido a problemas na parte elétrica, que hoje possui risco iminente de incêndio, deixando assim de receber jogos e sediar projetos esportivos no local”, explicou.

O vereador enfatizou que no Douradão funcionava a Fundação de Esporte de Dourados (Funed), bem como vinham sendo desenvolvidos projetos com os atletas paralímpicos, da “Escola de Goleiros”, o “Ginaslouquinhos”, de artes marciais, além de abrigar a Guarda Mirim. “Todos tiveram que deixar o Douradão devido aos problemas aqui descritos”, lamentou Toninho Cruz.

O vereador, preocupado com o bem estar da população, pede ao Poder Executivo para que possa estudar a viabilidade de realizar esta obra importante para o município. “Com essas medidas queremos proporcionar um mínimo de conforto ao público que utiliza esse espaço, de forma a contar com essa melhoria enquanto desfruta de momentos de lazer com amigos e familiares, investindo também no bem estar da população”, finalizou o vereador Toninho Cruz.

Comentário

Segunda, 07 Outubro 2019 00:10

Conselho Tutelar elege dez novos membros

30 candidatos disputaram neste domingo (6) as 10 vagas abertas para o Conselho Tutelar de Dourados, cinco na unidade do Centro e outras cinco para o Conselho Tutelar Leste. Eleitores inscritos no Município, a partir de 16 anos de idade, podiam votar nas urnas que foram instaladas na escola estadual Castro Alves.

Conforme o CMDCA (Conselho Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente), que coordena o processo eleitoral, 5.389 pessoas compareceram na votação realizada em 2016, quando 20 candidatos disputaram as cinco vagas, cujos mandatos estão vencendo neste mês de outubro. Na época, os cinco eleitos foram: Professora Lurdinha (585 votos); Lucielen Mariany Leiva Leite Prudente (414); Vanilza Martins (379); Alice Rocha (377) e Alisson Leonardo Dias (359).

Confira a totalização dos votos (*):

9C6F0188 8768 44CF B879 A70DA7054EE5

Os eleitos para um mandato de quatro anos, que vai até 2023, só foram conhecidos no meio da madrugada desta segunda-feira (7), porém, de acordo com a última parcial, faltando três urnas para a contagem dos votos, conforme acompanhamento da apuração realizada pelo Douranews, até à meia-noite de domingo eram estes os dez mais v

Saraiva 469

Alice Rocha 412

Naza Almeida 363
Dani Psicologa 298
Vanilza Martins 282
Benoni Teixeira 278
Fatima Medeiros 273
Janine Matos 245
Professora Viviane 227
Eliane Brito 221

* No mapa acima constam os números finais 

(Material atualizado às 00h40)

Comentário

Mato Grosso do Sul subiu para o quarto lugar no Ranking de Competitividade dos Estados, no pilar segurança pública, que é considerado a variável que melhor expressa o funcionamento das instituições policiais do Estado. De acordo com o estudo, a pontuação de MS foi de 85,1, numa escala de zero a 100, desempenho acima da média nacional, que é 52,3. Nas três primeiras posições estão São Paulo, Santa Catarina e Distrito Federal, conforme levantamento referente a 2018.

O estudo é desenvolvido anualmente, desde 2011, pelo CLP, o Centro de Liderança Pública), em conjunto com a Tendências Consultoria e a Economist Intelligence Unit. O Ranking de Competitividade é composto por 10 pilares e cada um é formado por um conjunto de indicadores. No caso da segurança pública os que tiveram avanços significativos neste ano foram segurança patrimonial, segurança pessoal e mortes a esclarecer.

O secretário de Justiça e Segurança Pública do Estado, delegado Antonio Carlos Videira, avaliou esse estudo como extremamente importante, pois traz um efeito comparativo entre os estados brasileiros, demonstrando que os investimentos que vem sendo realizados pelo Governo de Mato Grosso do Sul estão gerando resultados positivos.

“Nós estamos trabalhando muito, e temos obtido resultados positivos que têm colocado MS em destaque nacional, mas nem por isso podemos ficar em uma zona de conforto. Promover segurança pública é a nossa missão, outra coisa é a sensação de segurança que se faz com a polícia nas ruas, com repressão e ações de prevenção. Neste caso, não tem como fazermos isso sozinhos, precisamos compartilhar essa responsabilidade com a sociedade em geral”, diz Carlinhos.

O Ranking do CLP

O CLP (Centro de Liderança Pública) confirmou, no final da tarde desta segunda-feira (7), em nota enviada ao Douranews, que os dados oficiais da edição 2019 do Ranking de Competitividade dos Estados serão divulgados em evento no dia 18 de outubro, em São Paulo. E que as informações publicadas de que o estado do Mato Grosso do Sul teria subido para a 4ª posição no quesito segurança pública do Ranking são referentes ao ano de 2018.

O ranking é uma ferramenta de avaliação da gestão pública no Brasil e tem como missão orientar tomadores de decisão ao prover diagnósticos de áreas essenciais da administração pública. São 69 indicadores distribuídos por dez áreas-chave: Sustentabilidade Ambiental, Capital Humano, Educação, Eficiência da Máquina Pública, Infraestrutura, Inovação, Potencial de Mercado, Solidez Fiscal, Segurança Pública e Sustentabilidade Social. 

(Material atualizado às 17h17)

Comentário

O assessor do GSI (Gabinete de Segurança Institucional) da Presidência da República, general Eduardo Villas Bôas, de 67 anos, foi transferido para a UTI (Unidade de Tratamento Intensivo) do Hospital Sírio Libanês, em Brasília, neste domingo (6), para fins de estabilização do quadro respiratório, como explicou a unidade. Serão realizados exames para submetê-lo a uma nova broncoscopia, visando melhoria do colapso pulmonar.

O ex-comandante do Exército foi internado na noite de quarta-feira (2), e na quinta (3) foi submetido a uma broncoscopia – exame para avaliar a capacidade dos pulmões. A previsão de alta era para a tarde de sexta-feira (4), mas o quadro se mantém em níveis preocupantes.

Villas Bôas sofre da ELA (Esclerose Lateral Amiotrófica), doença neuromotora de caráter degenerativo. Em março de 2017, o general divulgou em um vídeo publicado no YouTube, revelando que tem a doença, mas permanece na ativa como um dos respeitáveis membro das Forças Armadas.

Comentário

Atuação de atacante de 20 anos, revelado pelas categorias de base do Peixe, a estreia como profissional de Tailson diante do Vasco merece ser destacada. Ele decidiu a vitória do Santos por 1 a 0 e foi o melhor santista em campo na equipe comandada pelo técnico Jorge Sampaoli.

Do elenco atual, só três jogadores formados no Santos vinham jogando, mas todos de safras passadas: Alison e Gustavo Henrique de 2013, Lucas Veríssimo de 2016. Com a óbvia exceção de Rodrygo, vendido para o Real Madrid, nenhum das últimas gerações vinha sendo utilizado por Sampaoli.

A última vez que um Menino da Vila da atual geração iniciou uma partida jogando foi no dia 19 de janeiro, mais especificamente no primeiro jogo da temporada (Yuri Alberto). Um "prata da casa" não ganhava um minuto sequer com Sampaoli desde o dia 26 de maio (Kaio Jorge).

Justo no Santos, um clube famoso por revelar garotos, os garotos não jogavam. “Entendo e concordo com a maioria das críticas de Sampaoli às categorias de base, mas não dar um minuto sequer para os jovens por mais de quatro meses é um erro, por mais que as categorias inferiores do Peixe não tenham tantos atletas diferenciados”, escreveu Gabriel dos Santos, setorista do Santos FC no portal do Globoesporte.

Comentário

Página 8 de 1455
  • al sustentavel 2

Entre em Contato

Editor de conteúdo
Clóvis de Oliveira
Email: clovis@douranews.com.br

Rua Floriano Peixoto, 343
Jardim América – Dourados/MS
CEP 79803-050
Tel.: 67 3422-3014

WhatsApp 9 9913 8196

Telefones Úteis

Horários de Vôos | Horários de Ônibus