Timber by EMSIEN-3 LTD
Quarta, 06 Março 2019 14:11

Grêmio aposta no bom momento de Luan para tentar novo título continental

Escrito por
Luan, carregando a taça da Libertadores de 2017, diz que Grêmio é grande para tentar novo desafio Luan, carregando a taça da Libertadores de 2017, diz que Grêmio é grande para tentar novo desafio Divulgação/Lucas Uebel/Grêmio

O camisa 10 do Grêmio é o 7. Pelo menos nas conquistas da Libertadores o número esteve associado a um dos protagonistas: Renato, em 1983, Paulo Nunes, em 1995, Luan, em 2017... Este ainda é o dono da camisa cabalística. Recuperado da lesão que o tirou da parte final da temporada passada, Luan projeta um ano melhor do que o anterior nos aspectos coletivos e individuais. Afinal, quer marcar uma geração não apenas com o número, mas também com o seu nome.

O Globoesporte.com analisa que esse primeiro passo começa nesta quarta-feira (6), a partir das 20h30 (de MS) quando o Grêmio estreia na Libertadores contra o Rosario Central, no Gigante de Arroyito, na Argentina. Para o clube, é o início da caminhada em busca do tetra. Para o camisa 7, a chance de mostrar que 2017 não é só uma lembrança do passado e que ele pode recuperar o posto de melhor jogador do continente.

Atlético-MG, Palmeiras e Internacional também estreiam, respectivamente, contra Cerro Porteño, Junior Barranquilla, Palestino nesta quarta e no dia seguinte, Cruzeiro e Huracán fecham a rodada que começou na terça (5) com a vitória do Flamengo por 1 a zero sobre o San José da Bolívia.

Associar o jogador ao Grêmio vencedor das últimas três temporadas é fácil. No entanto, quando chegou aos profissionais do clube, em 2014, o momento era muito diferente. O Tricolor vivia um jejum de mais de uma década sem títulos expressivos. Naquele ano, ainda com a 26, ele passou por uma eliminação na Libertadores para o San Lorenzo.

Dois anos depois, nova queda, desta vez para o Rosario Central, adversário da estreia em 2019. Naquela ocasião, Luan teve pipocas atiradas contra seu carro em frente ao CT Luiz Carvalho durante um treinamento. Ambas as eliminações foram, para o meia-atacante, seus piores momentos no clube. Porém, acredita que muita coisa mudou de lá para cá.

“O Grêmio é campeão. A maioria dos jogadores aqui conquistou títulos importantes. É um Grêmio totalmente diferente. Tirou esse peso de tanto tempo sem título. A gente entra com um pouco mais de experiência, não com aquela ansiedade que tinha”, analisa o craque.

Brasileirão - Rodada

Classificação

O Tempo Agora

Entre em Contato

Editor de conteúdo
Clóvis de Oliveira
Email: clovis@douranews.com.br

Rua Floriano Peixoto, 343
Jardim América – Dourados/MS
CEP 79803-050
Tel.: 67 3422-3014

WhatsApp 9 9913 8196

Telefones Úteis

Horários de Vôos | Horários de Ônibus