Timber by EMSIEN-3 LTD
  • ms dengue
  • Dnews Whats
Redação Douranews

Redação Douranews

Depois de 30 anos, o MDB volta a ser protagonista do cenário político em Dourados, com a eleição do vereador eleito Laudir Munaretto para ocupar a presidência da Câmara na legislatura 2021-22. Ele foi eleito com todos os 19 votos dos eleitos e terá como vice-presidente Cemar Arnal (Solidariedade), Juscelino Cabral (DEM) na primeira secretaria e Lia Nogueira (PP) como segunda secretária.

A última vez que o partido comandou a Casa foi na legislatura 1989-90, com o vereador Albino Mendes, eleito pelo então PMDB, com 903 votos, período em que a legenda conquistou sete cadeiras das 15 que eram preenchidas na época, e ainda elegeu o prefeito, Antônio Braz Melo, que derrotou o principal adversário e ex-prefeito José Elias Moreira, por uma diferença de 40 votos. Essa também foi a última vez que o MDB dirigiu o Município.

Comentário

Acostumado por vários anos a acompanhar sessões especiais da Câmara de Dourados, o público que participa das cerimônias por meio dos dispositivos eletrônicos na manhã desta sexta-feira (1) está presenciando uma nova voz nos eventos oficiais.

O cerimonialista Antônio Carlos Ruiz, voz marcante na maioria de solenidades festivas e oficiais, e titular da vaga no orgranograma da Casa, foi substituído pelo repórter policial Sidnei Lemos, o ‘Bronka’, dono do site ‘Ligado na Notícia’ e colaborador do programa Marçal Filho na rádio 94FM.

A cerimônia de posse dos novos eleitos começou com meia hora de atraso – estava marcada para iniciar às 8 horas – e teve guardado um minuto de silêncio em decorrência da morte do ex-vereador Luiz Akira Oshiro, ocorrida na tarde desta quinta-feira (31), após luta contra o câncer.

Comentário

Jairton Duarte dos Santos, de 33 anos, morador no Residencial Cohab II, foi assassinato com vários tiros dentro da própria casa onde residia, na rua Deolinda Rosa da Conceição, nas primeiras horas da madrugada desta sexta-feira (1), em Dourados.

Segundo informações da Polícia Civil, que acompanhou a ocorrência, Jailton estava dentro da sala, deitado no sofá e assistia TV, quando foi executado com tiros disparos efetuados pela janela do imóvel. Ele já tinha diversas passagens pela polícia por tráfico de drogas, receptação e porte de arma, segundo a Polícia.

Uma equipe do Samu também foi acionada, mas já encontrou a vítima sem os sinais de vida. Agentes da Polícia Civil conversaram com a esposa de Jailton e investigam as circunstâncias desse crime que foi registrado como o primeiro homicídio de 2021 no município.

Comentário

Anunciado como ‘grande novidade’ no Plano de Governo que protocolou junto com o pedido de registro de candidatura no portal do TSE (Tribunal Superior Eleitoral), o prefeito eleito Alan Guedes (PP) quer aproveitar “o legado da Covid-19” a partir de segunda-feira (4 de janeiro) quando começa oficialmente a administrar a cidade, e, pelos próximos quatro anos, terá o desafio de fazer o “novo normal” funcionar na prática, ainda sem saber se vai poder contar com a dinheirama que caiu nos cofres da prefeita sainte Délia Razuk para combater os avanços da pandemia.

De acordo com o Portal da Transparência o Município recebeu mais de R$ 42 milhões para enfrentar o novo coronavírus, desde março, quando foi decretada pela OMS (Organização Mundial de Saúde) a situação de pandemia mundial da doença.

“A Covid-19 atuou como um acelerador de futuro, trazendo de uma só vez para os dias de hoje, situações que aconteceriam naturalmente ao longo dos próximos anos (...) em diversas áreas, como na educação com o conteúdo virtual sendo oferecido a todos os níveis desde as creches até o ensino superior; na saúde com a telemedicina e o atendimento remoto de inúmeras especialidades; nas relações de trabalho com o home office hoje disponível em quase todas as empresas e serviços públicos e que, independente do porte ou ramo de atividade, trouxe impactos importantes no trânsito e na mobilidade (desafiando inclusive a sobrevivência do transporte público), devendo o gestor de Dourados estar preparado para esse cenário”, escreveu o então candidato, ao anunciar “gestão coerente, moderna e atenta, para cuidar das pessoas, das suas necessidades básicas e direitos”.

Alan Guedes também prometeu, durante a campanha eleitoral, conforme fez constar no Plano de Governo, “fazer cumprir os Planos de Cargos e Carreiras do município, recriar o Projeto Esporte Solidário [sucesso no final da gestão do ex-prefeito Braz Melo, nos anos 2000] e discutir a divisão e aplicação dos recursos do Fundersul”, o programa do Governo do Estado que visa recuperar, com dinheiro do setor produtivo, estradas rurais e trechos urbanos, entre outras ações e compromissos firmados com entidades e instituições, conforme documentos que assinou.

A proposta progressista, defendida pelos agora eleitos Alan Guedes (prefeito) e Dr. Guto (vice-prefeito) “se alinha aos anseios da sociedade, que clama por uma gestão participativa, inovadora, moderna e arrojada, permeada por indicadores de boa governança, ética e dentro dos parâmetros da lei”, sustentaram os então candidatos. O problema é que a LRF (Lei de Responsabilidade Fiscal), uma espécie de guia de boa conduta dos prefeitos, estipula, por exemplo, como limite prudencial de gastos com salários, algo em torno de 51,3% das receitas do Município. Dourados já se aproxima de 55%.

CONFIRA AQUI A ÍNTEGRA DO PROGRAMA DE GOVERNO

No Plano de Governo registrado oficialmente, Alan Guedes e Dr. Guto também prometeram “vaga em creche e toda criança na escola, consulta na hora, médico e profissionais da saúde a toda hora, segurança da cidade” e valorizar os profissionais da educação, “implementando políticas de valorização das carreiras e nas funções exercidas, assegurando os direitos contidos no Plano de Carreiras, Cargos e Salários (PCCR) e a remuneração adequada”. Também, de acordo com o documento registrado no TSE, a nova gestão vai implantar o período integral nos CEIMs e no Ensino Fundamental, realizar uma premiação anual das personalidades do esporte, e estudar a viabilidade da criação do Consórcio de Municípios de Saúde da Região Sul, que inclui elaborar um plano de estágio profissional, “adotando os estudantes das mais variadas áreas da saúde, para desenvolverem suas horas práticas e estágios servindo o Município pelo planejamento de supervisão pedagógica das instituições educacionais parceiras”; e ainda, criar uma Agência Municipal de Turismo, “incentivando o turismo nacional e internacional através de campanhas fora do âmbito municipal”.

Alan Guedes também anunciou, e vem reafirmando como um dos motes principais da gestão que se inicia, a mudança “de um modelo radial centralizado no transbordo na Praça Antônio Alves Duarte, para um sistema tronco com a implantação em um primeiro momento de uma linha principal Leste - Oeste, com a construção de duas estações terminais no Jardim Márcia (Leste) e no Jardim Clímax (Oeste)”, proposta alias elaborada por técnicos contratados ainda na gestão do ex-prefeito Murilo Zauith. Alan Guedes ainda acrescentou: “Ampliar e modernizar as ciclovias, integrando-as ao sistema municipal de transporte coletivo, transformando os terminais de ônibus em estações intermodais com ponto de chegada e partida das ciclovias”, conforme o compromisso do candidato.

“Estimular a eficiência energética e aproveitamento da água da chuva nas edificações através de parcerias com o governo do Estado e governo Federal; implantar a criação da usina de reciclagem, no âmbito da coleta de lixo municipal; e instituir Plano Municipal de Saúde e Segurança dos servidores municipais, visando reduzir o absenteísmo e fomentando um ambiente saudável e sem assédio no âmbito do município; além de estabelecer prêmios por desempenho aos servidores, licenças para capacitação (sem limites subjetivos, de acordo com a criação de um Plano Plurianual de Capacitação)”, também são compromissos contidos no programa.

Comentário

Defensor da implantação do modelo de Escola Cívico-Militar nos moldes do decreto presidencial que instituiu, em fevereiro do ano passado, o Pecim (Programa Nacional das Escolas Cívico-Militares) por meio do Ministério da Educação, em parceria com o Ministério da Defesa, o deputado Barbosinha reiterou, nesta quinta-feira (31), o pedido de empenho por parte da Administração Municipal de Dourados nesse sentido. Ele alertou ao futuro prefeito Alan Guedes que o prazo para que o Município manifeste interesse nessa adesão vence no dia 3 de janeiro de 2021.

O programa visa contribuir para a melhoria da educação básica do Brasil, a partir da implantação do modelo MEC de Escolas CÍvico-Militares (Ecim), centrado na melhoria de gestão nas áreas educacional, didático-pedagógica e administrativa, baseado no padrão de alto nível dos Colégios Militares do Exército, das Polícias Militares e dos Corpos de Bombeiros Militares.

Assim que o presidente Jair Bolsonaro lançou a ideia, em âmbito nacional, Barbosinha solicitou, por meio da Indicação 5463/2019, protocolada na Assembleia Legislativa, que Dourados fosse contemplada com a inserção de Mato Grosso do Sul no Pecim. Nesse sentido, pediu o empenho do Governo, da prefeita Délia Razuk e até a intervenção do senador Nelsinho Trad, coordenador da bancada do Estado no Congresso Nacional.

Como a prefeita Délia não se pronunciou no prazo de vigência do mandato que se encerra nesta quinta-feira (31), o deputado douradense foi informado pela secretária estadual de Educação, Maria Cecília Motta e o secretário de Educação Básica do MEC, Jânio Carlos Macedo, que o Programa depende da adesão voluntária dos entes federativos, no caso o Município de Dourados no âmbito do Estado, para que seja executado.

Barbosinha chegou a indicar que o Centro Estadual de Educação Profissional “Professora Evanilde Costa da Silva”, localizado no Jardim Água Boa, em Dourados, com capacidade para atendimento de 1.260 alunos, e à época com cerca de 95 alunos matriculados, fosse o espaço de instalação da escola militar. “O local é o de menos, pode ser no espaço da Guarda Mirim, que já manifestou interesse em ter esse programa, ou na Escola Agrotécnica que demanda ao Panambi, o importante nesse momento é que o prefeito Alan Guedes tenha a sensibilidade para garantir a inclusão de Dourados no Pecim e assim beneficiar nossa cidade com mais essa opção de Educação Cidadã”, observou o deputado.

Comentário

O município de Angélica vive situação inusitada na transmissão de cargo para a Prefeitura nesta sexta-feira (1), data em que, na maioria das cidades do Brasil, ocorrem as solenidades de posse dos novos prefeitos eleitos no dia 15 de novembro passado.

Ocorre que o candidato mais votado para prefeito da cidade, João Donizetti Cassuci (PDT), está encrencado com a Lei da Ficha Limpa e busca socorro ao TSE (Tribunal Superior Eleitoral), depois de ter vencido o prefeito Roberto Cavalcanti (DEM), cujo mandato venceu nesta quinta (31), último dia do ano de 2020, e que tentava a reeleição.

Cassuci é um dos candidatos que tentavam assumir o cargo após a liminar do ministro Kássio Nunes Marques, do STF (Supremo Tribunal Federal), que encurtou o tempo de inelegibilidade dos políticos “fichas sujas”. No entanto, o ministro Luís Roberto Barroso, presidente do TSE, suspendeu ao menos cinco processos eleitorais, entre eles o recurso do eleito em Angélica, até que o plenário do Supremo julgue se mantém ou não a liminar de Marques.

Com as decisões de Barroso, os recursos dos prefeitos eleitos de Angélica e ainda das cidades de Bom Jesus de Goiás, Pinhalzinho (SP) e Pesqueira (PE) ficam suspensos, e eles ficam impedidos de tomar posse neste dia 1º de janeiro, por não terem sido ainda diplomados pelo TSE.Com isso, assumem os presidentes das respectivas Câmaras dos municípios.

Em Angélica, particularmente, o vereador Aparecido Geraldo Rodrigues, o “Boquinha” (PSDB), definido para ser eleito o presidente da Casa após o ato de posse nesta manhã, será imediatamente empossado em seguida como prefeito da cidade.

Comentário

Portaria 3874, publicada na edição de quarta-feira (30) do Diário Oficial da União, informa a distribuição, em caráter excepcional e temporário, de incentivo financeiro federal de custeio, por parte do Ministério da Saúde, aos municípios que receberam recursos, na competência financeira novembro do ano de 2020, para custeio dos Centros Comunitários de Referência para Enfrentamento da Covid-19 e os Centros de Atendimento para Enfrentamento da Covid-19.

Dourados vai receber R$ 120 mil de um total de R$ 143,9 milhões distribuídos em todo o País e o recurso será destinado para a manutenção dos estabelecimentos, voltados para o atendimento de pessoas com sintomas leves da doença ou casos de síndrome gripal.

Em Mato Grosso do Sul são 12 cidades beneficiadas, com valores que variam de R$ 60 mil (para Aquidauana, Bandeirantes, Fátima do Sul, Iguatemi, Jardim, Ladário, Mundo Novo, Naviraí, Nova Alvorada do Sul e Selvíria) a R$ 140 mil, para Dourados e R$ 220 mil para Campo Grande.

Comentário

Empresário no ramo da construção civil, diretor esportivo dos clubes Indaiá, Nipônico e Okinawa, morreu no começo da tarde desta quinta-feira (31) o ex-vereador Luiz Akira Oshiro. Ele foi vereador por dois mandatos, eleito com 2204 votos pelo PSDB em 1996, mas já ocupou a primeira secretaria na Mesa Diretora, função destacada e estratégica no funcionamento da Casa, e foi reeleito em 2000, com 1542 votos.

Definido em reportagem do jornal GazetaMS, pelo colunista Silva Junior, como “pessoa distinta, de fino trato e enorme respeito na sociedade sul-mato-grossense”, Akira Oshiro vinha lutando bravamente contra o câncer. Mesmo debilitado, não deixava de atender amigos e desportistas no ponto de encontro em que transformou a empresa Comercial Oshiro, estabelecida no centro da cidade.

Luiz Akira Oshiro deixa como um dos principais legados a idealização e realização da Copa Oshiro, juntamente com os irmãos Jorge, Gilberto, Sonia e Nelson, contribuindo para a integração e a formação de novos talentos. Tabpem foi um dos fundadores e presidente da Acomac, a Associação dos Empresários do setor de Construção Civil em Dourados.

Comentário

Depois de 30 anos, o MDB volta a ser protagonista do cenário político em Dourados, com a posse do vereador eleito Laudir Munaretto na presidência da Câmara Municipal, nas manhã desta sexta-feira (1), quando os 19 membros do Legislativo vão escolher a nova Mesa Diretora para a legislatura 2021-22.

A última vez que o partido comandou a Casa foi na legislatura 1989-90, com o vereador Albino Mendes, eleito pelo então PMDB, com 903 votos, período em que a legenda conquistou sete cadeiras das 15 que eram preenchidas na época, e ainda elegeu o prefeito, Antônio Braz Melo, que derrotou o principal adversário e ex-prefeito José Elias Moreira, por uma diferença de 40 votos. Os outros oito vereadores eleitos eram do PFL (3) e do PTB (5).

A chapa única inscrita nesta quarta-feira (30), quando venceu o prazo para habilitação de candidatos à Mesa Diretora da nova Câmara é encabeçada por Laudir e tem como vice-presidente o vereador eleito Cemar Arnal (Solidariedade), e ainda Juscelino Cabral (DEM) na primeira secretaria e Lia Nogueira (PP) na segunda secretaria.

Comentário

O jornalista Guilherme Filho, que estava internado há 22 dias no hospital El Kadri, em Campo Grande, morreu na noite desta quarta-feira (30), em decorrência de contaminação pelo coronavírus. Ele completou 64 anos de idade no dia 23 deste mês.

Durante o período de internação, Guilherme teve complicações de comorbidades adquiridas, como uma anemia que mobilizou profissionais e amigos da capital do Estado em campanha de doação de sangue. Em publicação nas redes sociais, a família informou sobre o falecimento.

Guilherme Filho trabalhou em vários veículos de comunicação do Estado, como os jornais Correio do Estado e Diário da Serra, foi o incentivador do empresário Roberto Razuk para a criação do jornal O Panorama, em Dourados, que inovou na forma de fazer Comunicação nos anos 80. Foi colunista de política no jornal O Estado de Mato Grosso do Sul e por último diretor de jornalismo na CBN. O jornalista exerceu forte presença em áreas de assessoria, auxiliando o ex-governador André Puccinelli por mais de 15 anos.

Comentário

Página 12 de 1807

Brasileirão - Rodada

Classificação

  • Douranews Anúncio
  • Editais

O Tempo Agora

  • fetems abigail

Entre em Contato

Editor de conteúdo
Clóvis de Oliveira
Email: clovis@douranews.com.br

Rua Floriano Peixoto, 343
Jardim América – Dourados/MS
CEP 79803-050
Tel.: 67 3422-3014

WhatsApp 9 9913 8196

Telefones Úteis