Timber by EMSIEN-3 LTD
  • futuro
  • Dnews Whats
Redação Douranews

Redação Douranews

Campo Grande (MS) – Durante fiscalização ambiental nas propriedades rurais do município, Policiais Militares Ambientais de Bonito autuaram ontem (19) um fazendeiro, por crime ambiental de extração de árvores de grande porte ilegalmente. O infrator (75) derrubou em sua fazenda, localizada a 50 km da cidade, diversas árvores isoladas de várias espécies, dentro de uma área de 120 hectares medidos com GPS, para mudança no uso do solo para aumento de área de pastagem, sem autorização do órgão ambiental.

As árvores foram arrancadas pela raiz e a madeira não estava sendo explorada ainda. As atividades foram paralisadas. O infrator, residente em Bonito, responderá por crime ambiental de exploração de vegetação ilegalmente. A pena é de seis meses a um ano de detenção. Ele também foi multado administrativamente em R$ 36.000,00 pela infração ambiental.

ASSESSORIA DE COMUNICAÇÃO DA POLÍCIA MILITAR AMBIENTAL – PMMS - (Contato – TENENTE CORONEL EDNILSON PAULINO QUEIROZ) tel. – 3357-1500

Comentário

“Já são mais de 5 mil indígenas infectados pela Covid-19 e 86 óbitos em aldeias de diversos municípios”, esse é o resultado (até 15/04/2021), do monitoramento realizado pelo mestrando em Recursos Naturais (PGRN) da Universidade Estadual de Mato Grosso do Sul (UEMS), Gledson Martins, 23 anos, da etnia Guarani-Nãndeva da aldeia Porto Lindo, de Japorã/MS.

O trabalho é desenvolvido por ele e pelos orientadores Doutor Sandro Marcio Lima e a pós-doutora Maryleide Ventura da Silva, com base nos dados divulgados pelo boletim da Secretaria Especial de Saúde Indígena (SESAI) e Distrito Sanitário Especial Indígena (DSEI). Segundo a pesquisa, a maioria dos 86 óbitos foram nos municípios de Dourados, Aquidauana, Miranda, Sidrolândia e Campo Grande com os maiores números de mortes. As etnias mais atingidas são os guaranis, kaiowás e terenas.

“Nesse mês de abril é possível observar intervalos maiores (em dias) entre o registro de novos casos e óbitos sobre os indígenas. Apesar disso, todos os cuidados básicos ainda devem ser exercidos, pois existe grande possibilidade de haver explosão de novos casos. Ainda não foram imunizados 100% da população indígena no Estado. Nesse sentido, a proximidade de algumas aldeias indígenas de centros urbanos como o caso de Dourados é um dos fatores que mais agravam a situação dos povos indígenas”, ressalta Gledson Martins.

O mestrando em Recursos Naturais cursou a graduação tecnológica em Gestão Ambiental, na UEMS de Mundo Novo, e no início de 2019 iniciou o mestrado, o primeiro em sua família a cursar uma pós-graduação. Ele está inserido na linha de pesquisa: Materiais e Métodos Aplicados aos Recursos Naturais, entretanto houve mudanças na pesquisa e ele passou a modelar matematicamente os casos de COVID-19 sobre os povos indígenas de MS.

Gledson Martins ressalta que está cumprindo um dever social e sua contribuição é uma pequena parcela do investimento que toda a população brasileira realiza no ensino superior e pós-graduação de instituições públicas. “Especificamente para os povos indígenas, é um retorno significativo de minha parte à lutas que muitos indígenas, na maioria dos casos, ainda analfabetos, buscaram conquistar. Meu trabalho contribui inicialmente no registro histórico da situação diária que os povos indígenas enfrentam. Com o monitoramento ainda podemos estudar a propagação do vírus desde o início dos primeiros casos afim de propor medidas de controle para os gestores locais, bem como as lideranças indígenas, líderes municipais, estaduais e federal”, destaca.

Ele enfatiza que as ações afirmativas, popularmente conhecida como “cotas” são uma conquista da população indígena para ser incluído em espaços como a universidade pública. Apesar de ingressar no PGRN pela ampla concorrência, ele ainda retribui esse ingresso à luta de seus parentes para conquistar vagas especificas à indígenas no ensino superior no contexto nacional.

E a UEMS, desde a graduação, tem contribuído em sua formação. Neste período ele já foi orientado por cinco docentes doutores da Universidade, na pesquisa e na extensão. Esses profissionais contribuíram em sua formação como pesquisador que domina ferramentas tecnológicas e de um amplo conhecimento para a elaboração de projeto de recuperação de áreas degradadas, o qual atualmente já exerce profissionalmente. “A minha comunicação na língua inglesa também só foi possível devido aos professores da UEMS. Outra situação que fui surpreendido foi o fato de um professor pedir para valorizar minha língua materna, o guarani, que infelizmente em alguns espaços são discriminados”, lembra.

Ele será o primeiro mestre de sua família e já tem outros familiares cursando o ensino superior – duas no curso de Direito da UEMS de Naviraí. “É uma experiência prazerosa e cansativa. A dedicação que faço é grande e creio que é válido. Pois como já comentei, são financiados pelo povo justamente para o desenvolvimento social do Brasil. Combater a desigualdade intelectual é meu objetivo, por isso também tenho meus grupos de estudos para apoiar vestibulandos. Essa é parte prazerosa. A parte cansativa é de conhecimento de todos, são os desafios físicos, mentais e até mesmo minha relação com os governantes que gerenciam a educação brasileira que desgastam meu psicológico”, finaliza o mestrando do PGRN, Gledson Martins.

Confira a nota técnica publicada com os dados da pesquisa de Gledson Martins sobre “A COVID-19 NA POPULAÇÃO INDÍGENA DE AQUIDAUANA-MS”. Clique aqui e confira.

Assessoria de Comunicação UEMS

Comentário

O Detran-MS (Departamento Estadual de Trânsito de Mato Grosso do Sul), abre nesta terça-feira (20), mais um leilão de veículos para sucata aproveitável. O certame acontece de forma online, pelo site Casa de Leilões.

Ao todo, são 80 lotes de veículos, sendo 200 motocicletas e 60 automóveis. A visita presencial acontece nos dias 30 de abril e 03 e 04 de maio no pátio FX localizado no trecho Anel Rodoviário, nº 14.616 – Jardim Noroeste, das 08h às 11h e das 13h30 às 16h30.

Conforme o Coordenador de Leilões do Detran-MS, Túlio Brandão, sucata aproveitável são veículos cujas peças poderão ser reaproveitadas em outro veículo, com inutilização de placas e chassi em que conste o número de identificação veicular e só pessoas jurídicas podem participar.

“Podem participar do leilão, pessoas jurídicas devidamente cadastrada em qualquer Detran de território nacional”, acrescenta.

O certame acontece de forma online, pelo portal www.casadeleiloes.com.br, com encerramento previsto para às 15h (horário de Brasília), do dia 05 de maio.

Bruna Pasche, Detran

Comentário

Mestrando indígena da UEMS faz monitoramento de casos de Covid-19 em aldeias de MS

“Já são mais de 5 mil indígenas infectados pela Covid-19 e 86 óbitos em aldeias de diversos municípios”, esse é o resultado (até 15/04/2021), do monitoramento realizado pelo mestrando em Recursos Naturais (PGRN) da Universidade Estadual de Mato Grosso do Sul (UEMS), Gledson Martins, 23 anos, da etnia Guarani-Nãndeva da aldeia Porto Lindo, de Japorã/MS. […]

Comentário

Mais de 180 vagas estão disponíveis na Funtrab da capital nesta terça-feira 

Para quem está em busca de uma oportunidade no mercado de trabalho, Campo Grande tem 185 vagas de emprego intermediadas pela Fundação do Trabalho de Mato Grosso do Sul nesta terça-feira (20). Ajudante de cozinha, auxiliar de confeitaria, assistente de vendas, atendente de telemarketing, caseiro, confeiteiro, empregado doméstico, babá, costureira, frentista, gesseiro, pedreiro, entre outras […]

Comentário

Para quem está em busca de uma oportunidade no mercado de trabalho, Campo Grande tem 185 vagas de emprego intermediadas pela Fundação do Trabalho de Mato Grosso do Sul nesta terça-feira (20).

Ajudante de cozinha, auxiliar de confeitaria, assistente de vendas, atendente de telemarketing, caseiro, confeiteiro, empregado doméstico, babá, costureira, frentista, gesseiro, pedreiro, entre outras oportunidades que podem ser consultadas aqui.

A Funtrab reforça que o trabalhador faça o agendamento no aplicativo MS Contrata + disponível nas lojas de aplicativo. O objetivo é evitar aglomerações e prevenir o contágio da Covid-19.

Mireli Obando, Subcom

Foto: Arquivo

Comentário

A todo vapor, obra do Governo do Estado tem previsão de ser concluída seis meses antes do prazo do contrato

A todo o vapor, as obras de construção da nova sede do Departamento de Operações de Fronteira (DOF), em Dourados, estão 30% executadas. No local, 35 trabalhadores atuam na fase de concretagem do Bloco 1, etapa que deve ser concluída já nos próximos 15 dias. Com ritmo acelerado, a previsão é de que as obras sejam entregues 6 meses antes da data prevista no contrato, em agosto de 2022.

De acordo com o secretário de governo e gestão estratégica, Sérgio Murilo, a agilidade na construção atende a um pedido do governador do Estado, Reinaldo Azambuja. “A atual sede do DOF tem 25 anos e ficou pequena. Como a área de atuação do DOF aumentou desse tempo para cá, precisávamos de um complexo moderno para atender toda a demanda. O governador deu todas as condições para que essa obra seja entregue em um ano, no máximo”, afirmou.

Secretário Sérgio Murilo: nova sede do DOF vai melhorar a estrutura de trabalho dos policiais

O secretário disse ainda que a obra faz jus a atuação dos policiais, que na ausência das forças federais, são os únicos presentes na fronteira, e há muito tempo vem realizando, junto com as outras forças de segurança, as maiores apreensões de drogas do País, a exemplo da apreensão recorde de 33,3 toneladas maconha, no final do mês de agosto do ano passado.

De acordo com o diretor do DOF, coronel Wagner Ferreira da Silva, a nova estrutura será um divisor de águas na segurança pública de Mato Grosso do Sul. “Trata-se de um plano ousado do Governo do Estado, que vai possibilitar a ampliação de tecnologias, efetivo e serviço de inteligência no combate à criminalidade. É o reconhecimento desse órgão que atua há 34 anos em MS e é referência nacional”, ressaltou.

Estrutura

O prédio, que terá 1.434 m², será erguido em um terreno de 17.400 m² na Marginal Guaicurus, conhecida como prolongamento da Rua Coronel Ponciano, materializando um sonho de mais de 30 anos.

Com R$ 5,1 milhões de recursos do Estado, o moderno complexo policial vai abrigar as estruturas administrativas e operacionais do DOF e da Defron (Delegacia Especializada de Repressão aos Crimes de Fronteira).

A sede contará com heliponto, auditório, alojamentos, salas de aula, cozinha, refeitório e ambientes administrativos. A unidade policial ainda terá salas de logística, inteligência, investigação e cartórios, entre outras.

Subsecretaria de Comunicação, Subcom

Comentário

Mais de 130 questões de legislação de trânsito foram suspensas da prova teórica para primeira habilitação por conta das mudanças no CTB (Código de Trânsito Brasileiro), vigentes desde a última segunda-feira (12).

Segundo a diretora de Educação de Trânsito do Detran-MS, Elijane Coelho, o curso teórico para primeira Habilitação tem 45h/aula, dessas 18h são de legislação de trânsito, que contempla o conteúdo que sofreu alterações.

“Nosso banco tem 3 mil questões disponíveis para a prova teórica, 135 relacionadas ao conteúdo que mudou. Essas questões estão suspensas desde o dia 12 para que o aluno tenha tempo de acessar as mudanças e não faça confusão”, explica.

O conteúdo atualizado volta a ser cobrado em um mês, dia 12 de maio.

Para facilitar o acesso às mudanças no CTB, o Detran-MS (Departamento Estadual de Trânsito de Mato Grosso do Sul), disponibilizou um e-book e hotsite com todas as informações.

As principais alterações estão na renovação da CNH (Carteira Nacional de Habilitação), pontuação para suspensão, medidas mais rígidas para os crimes de trânsito e prazos para documentos de documentos de transferência de veículos.

Acesse o hotsite pelo link: www.mudancasnoctb.detran.ms.gov.br

Conheça nosso E-Book Mudanças do CTB 2021

Bruna Pasche, Detran-MS

Foto: Arquivo

Comentário

Dados da Aprosoja (Associação dos Produtores de Soja de MS) mostram que a colheita de soja em Mato Grosso do Sul, encerrada recentemente, deve atingir 11,2 milhões de toneladas na safra 2020/21, sendo o maior resultado visto até o momento.

Para otimizar o escoamento de grãos, gerando assim emprego e renda ao Estado e aumento do desempenho produtivo, o Governo do Estado tem ampliado e intensificado os investimentos da malha viária.

De acordo com as informações da Seinfra (Secretaria de Infraestrutura do Estado), atualmente de norte a sul do Estado existem 20 obras em execução, 14 em processo de licitação e 24 homologadas, ou seja, em fase muito próxima de início dos trabalhos, em rodovias e estradas, além de drenagem, entre outros trabalhos na área urbana, nos três primeiros meses de 2021. “Quando falamos nessas obras estamos nos referindo a muitos pontos positivos de desenvolvimento e bem-estar da nossa população”, ressalta o secretário Eduardo Riedel.

Secretário Eduardo Riedel: obras importante para geração de emprego e renda nos municípios do interior

Na avaliação de Riedel, com os investimentos em infraestrutura há conquistas que vão da geração de emprego ao aumento do desenvolvimento agroindustrial. “Estamos falando de mais segurança, de redução de custos, de aumento logístico e tudo isso se converte em renda e emprego”.

Com isso os investimentos estimados, no primeiro trimestre, para todo o Estado, é de R$ 617 milhões. Em Chapadão do Sul, onde a colheita está prevista em 400 mil toneladas, há uma expectativa em relação a uma obra que está em processo de licitação.

Com mais de 40 quilômetros de extensão, a obra de implantação e pavimentação asfáltica das rodovias MS-425, MS-229 e MS-320 vai diminuir a distância que hoje é percorrida até o município de Três Lagoas em 50 quilômetros.

Prefeito João Carlos Krug, de Chapadão do Sul

“O Governo do Estado tem investido muito, principalmente nas vias antes não pavimentadas, cascalhamento, etc, e isso é muito importante para um município como o nosso que é um polo de produção de soja, milho e cana-de-açúcar. Três Lagoas é um importante parceiro comercial onde há, por exemplo, uma fábrica de óleo de soja, essa obra deverá estimular nossa produção”, reforçou o prefeito municipal, João Carlos Krug.

Com investimento de R$ 4,6 bilhões em infraestrutura desde 2015, o governo estadual fortaleceu e promoveu o desenvolvimento do Estado, na manutenção e pavimentação de rodovias, obras em vias públicas, saneamento básico e construção de pontes de concreto. O planejamento é continuar com as obras até o final de 2022, por intermédio do “Governo Presente”, iniciativa desenvolvida com as demandas dos 79 municípios e assim definiu o pacote de investimentos no valor de R$ 4,2 bilhões, sendo este o foco da gestão do secretário Eduardo Riedel: dar celeridade e colocar em prática os projetos de infraestrutura.

Ana Brito, Seinfra

Foto do destaque: Edemir Rodrigues

Comentário

A Prefeitura de Dourados realizou a troca do comando da Coordenadoria Especial de Assuntos Indígenas, que cuida dos temas relacionados às aldeias do município. Leomar Mariano da Silva, o Trovão, foi nomeado, na tarde desta segunda-feira (19), pelo prefeito Alan Guedes, como o novo diretor. A nomeação contempla mais um ex-candidato a vereador do PP, o partido do prefeito. Leomar obteve 119 votos nas eleições de novembro do ano passado.

A assessoria de comunicação do Município preferiu justificar que Trovão já possui uma história com a coordenadoria, ele foi o primeiro diretor da instituição e agora retorna ao comando.

A Coordenadoria Especial de Assuntos Indígenas foi criada em 2013 pelo ex-prefeito Murilo Zauith, para ampliar e melhorar o atendimento nas aldeias. A pasta é ligada ao gabinete do prefeito e tem a competência de planejar e executar, em conjunto com as demais secretarias, políticas relativas às questões indígenas, em consonância com os interesses das comunidades indígenas, sem contrariar a legislação e a competência de outros órgãos federais.

Comentário

Página 13 de 2046

Brasileirão - Rodada

Classificação

O Tempo Agora

Entre em Contato

Editor de conteúdo
Clóvis de Oliveira
Email: clovis@douranews.com.br

Rua Floriano Peixoto, 343
Jardim América – Dourados/MS
CEP 79803-050
Tel.: 67 3422-3014

WhatsApp 9 9913 8196

Telefones Úteis

google-site-verification=JCBZiaUdGxZgtTnDymeR8S6dTexoochsEftWECURSIQ