Timber by EMSIEN-3 LTD
  • futuro
  • Dnews Whats
Redação Douranews

Redação Douranews

Caarapó (MS), 20 de abril – Policiais do Departamento de Operações de Fronteira (DOF) apreenderam, na madruga desta terça-feira, um veículo Fiat Toro de cor prata carregado com 1.380 quilos de maconha.

A ação ocorreu em virtude da Operação Hórus, parceria da Secretaria de Estado de Justiça e Segurança Pública com o Ministério da Justiça e Segurança Pública, durante um deslocamento policial pela rodovia BR-163, próximo ao Distrito de Nova América.

Os militares visualizaram o veículo estacionado às margens de um canavial. Realizadas buscas nas imediações, porém, nenhuma pessoa localizada. A viatura Guincho do DOF esteve no local e rebocou o veículo até Dourados.

A ocorrência foi registrada e entregue na Delegacia Especializada de Repressão aos Crimes de Fronteira (Defron).

O DOF mantém um canal aberto direto com o cidadão para tirar dúvidas, receber reclamações e denúncias anônimas, através do telefone 0800 647-6300. Não precisa se identificar e, a ligação, será mantida em absoluto sigilo. O serviço funciona 24 horas por dia, sete dias por semana.

SeComSoc
DOF/Sejusp

Comentário

Ponta Porã (MS), 19 de abril – Policiais do Departamento de Operações de Fronteira (DOF) apreenderam, na noite de ontem, um veículo Renault Logan carregado com 80 quilos de maconha.

A ação ocorreu em virtude da Operação Hórus, parceria da Secretaria de Estado de Justiça e Segurança Pública com o Ministério da Justiça e Segurança Pública, durante um patrulhamento ostensivo na cidade de Ponta Porã.

Os militares receberam a informação de que, em um hotel da cidade, um veículo estaria no estacionamento carregado com entorpecente. O veículo de cor prata foi localizado no estacionamento.

Os dois hospedes que chegaram no Renault Logan acompanharam a vistoria policial, onde os 80 quilos da droga foram localizados em compartimentos ocultos. Os homens disseram que foram contratados para entregar o entorpecente na cidade de Brasília.

A ocorrência foi registrada e entregue na Delegacia Especializada de Repressão aos Crimes de Fronteira (Defron), onde os dois homens permaneceram à disposição da Polícia Judiciária.

O DOF mantém um canal aberto direto com o cidadão para tirar dúvidas, receber reclamações e denúncias anônimas, através do telefone 0800 647-6300. Não precisa se identificar e, a ligação, será mantida em absoluto sigilo. O serviço funciona 24 horas por dia, sete dias por semana.

SeComSoc
DOF/Sejusp

Comentário

Corumbá (MS) Segunda-feira (19/04) - Em rondas pelo bairro Cravo Vermelho foi abordado um cidadão (37) com tornozeleira eletrônica fora do horário de recolhimento, na Rua Quinze de Novembro, área central por volta das 23h00.

Logo após a revista pessoal, foi encontrado em um dos seus bolsos 08 (oito) pinos de substância análoga a cocaína. Diante do fato, autor foi encaminhado para a Primeira Delegacia de Polícia Civil para providências.

Comentário

Motoristas das categorias C, D e E que não estiverem em dia com o exame toxicológico, com as novas mudanças no Código Brasileiro de Trânsito, agora estão sujeitos a multa de R$ 1.467,35, além da suspensão do direito de dirigir por três meses. Em Mato Grosso do Sul são mais de 260 mil motoristas habilitados para as três categorias.

A nova Lei que alterou o CTB, também determina que a renovação do exame é obrigatória a cada dois anos e seis meses para condutores dessas categorias, e que tenham idade inferior a 70 anos. Já os condutores com idade acima dos 70 anos não precisam renovar o exame antes do vencimento da sua CNH.

Também há diferenças para os condutores que Exercem Atividade Remunerada e os que não possuem essa definição registrada em sua habilitação, pois os que possuem, precisam comprovar a realização dos exames toxicológicos periódicos, chamados também de intermediários, quando da renovação de sua CNH.

Lembrando que o exame não é documento de porte obrigatório e sua comprovação é feita por meio de consulta às bases de dados do sistema Renach.

As dúvidas são muitas. Por isso, a Diretoria de Habilitação do Detran/MS disponibilizou um Guia para consultas. O documento está disponível na página do departamento que é www.detran.ms.gov.br.

Katiuscia Fernandes – Subcom

Comentário

Campo Grande (MS) – Durante fiscalização ambiental nas propriedades rurais do município, Policiais Militares Ambientais de Bonito autuaram ontem (19) um fazendeiro, por crime ambiental de extração de árvores de grande porte ilegalmente. O infrator (75) derrubou em sua fazenda, localizada a 50 km da cidade, diversas árvores isoladas de várias espécies, dentro de uma área de 120 hectares medidos com GPS, para mudança no uso do solo para aumento de área de pastagem, sem autorização do órgão ambiental.

As árvores foram arrancadas pela raiz e a madeira não estava sendo explorada ainda. As atividades foram paralisadas. O infrator, residente em Bonito, responderá por crime ambiental de exploração de vegetação ilegalmente. A pena é de seis meses a um ano de detenção. Ele também foi multado administrativamente em R$ 36.000,00 pela infração ambiental.

ASSESSORIA DE COMUNICAÇÃO DA POLÍCIA MILITAR AMBIENTAL – PMMS - (Contato – TENENTE CORONEL EDNILSON PAULINO QUEIROZ) tel. – 3357-1500

Comentário

“Já são mais de 5 mil indígenas infectados pela Covid-19 e 86 óbitos em aldeias de diversos municípios”, esse é o resultado (até 15/04/2021), do monitoramento realizado pelo mestrando em Recursos Naturais (PGRN) da Universidade Estadual de Mato Grosso do Sul (UEMS), Gledson Martins, 23 anos, da etnia Guarani-Nãndeva da aldeia Porto Lindo, de Japorã/MS.

O trabalho é desenvolvido por ele e pelos orientadores Doutor Sandro Marcio Lima e a pós-doutora Maryleide Ventura da Silva, com base nos dados divulgados pelo boletim da Secretaria Especial de Saúde Indígena (SESAI) e Distrito Sanitário Especial Indígena (DSEI). Segundo a pesquisa, a maioria dos 86 óbitos foram nos municípios de Dourados, Aquidauana, Miranda, Sidrolândia e Campo Grande com os maiores números de mortes. As etnias mais atingidas são os guaranis, kaiowás e terenas.

“Nesse mês de abril é possível observar intervalos maiores (em dias) entre o registro de novos casos e óbitos sobre os indígenas. Apesar disso, todos os cuidados básicos ainda devem ser exercidos, pois existe grande possibilidade de haver explosão de novos casos. Ainda não foram imunizados 100% da população indígena no Estado. Nesse sentido, a proximidade de algumas aldeias indígenas de centros urbanos como o caso de Dourados é um dos fatores que mais agravam a situação dos povos indígenas”, ressalta Gledson Martins.

O mestrando em Recursos Naturais cursou a graduação tecnológica em Gestão Ambiental, na UEMS de Mundo Novo, e no início de 2019 iniciou o mestrado, o primeiro em sua família a cursar uma pós-graduação. Ele está inserido na linha de pesquisa: Materiais e Métodos Aplicados aos Recursos Naturais, entretanto houve mudanças na pesquisa e ele passou a modelar matematicamente os casos de COVID-19 sobre os povos indígenas de MS.

Gledson Martins ressalta que está cumprindo um dever social e sua contribuição é uma pequena parcela do investimento que toda a população brasileira realiza no ensino superior e pós-graduação de instituições públicas. “Especificamente para os povos indígenas, é um retorno significativo de minha parte à lutas que muitos indígenas, na maioria dos casos, ainda analfabetos, buscaram conquistar. Meu trabalho contribui inicialmente no registro histórico da situação diária que os povos indígenas enfrentam. Com o monitoramento ainda podemos estudar a propagação do vírus desde o início dos primeiros casos afim de propor medidas de controle para os gestores locais, bem como as lideranças indígenas, líderes municipais, estaduais e federal”, destaca.

Ele enfatiza que as ações afirmativas, popularmente conhecida como “cotas” são uma conquista da população indígena para ser incluído em espaços como a universidade pública. Apesar de ingressar no PGRN pela ampla concorrência, ele ainda retribui esse ingresso à luta de seus parentes para conquistar vagas especificas à indígenas no ensino superior no contexto nacional.

E a UEMS, desde a graduação, tem contribuído em sua formação. Neste período ele já foi orientado por cinco docentes doutores da Universidade, na pesquisa e na extensão. Esses profissionais contribuíram em sua formação como pesquisador que domina ferramentas tecnológicas e de um amplo conhecimento para a elaboração de projeto de recuperação de áreas degradadas, o qual atualmente já exerce profissionalmente. “A minha comunicação na língua inglesa também só foi possível devido aos professores da UEMS. Outra situação que fui surpreendido foi o fato de um professor pedir para valorizar minha língua materna, o guarani, que infelizmente em alguns espaços são discriminados”, lembra.

Ele será o primeiro mestre de sua família e já tem outros familiares cursando o ensino superior – duas no curso de Direito da UEMS de Naviraí. “É uma experiência prazerosa e cansativa. A dedicação que faço é grande e creio que é válido. Pois como já comentei, são financiados pelo povo justamente para o desenvolvimento social do Brasil. Combater a desigualdade intelectual é meu objetivo, por isso também tenho meus grupos de estudos para apoiar vestibulandos. Essa é parte prazerosa. A parte cansativa é de conhecimento de todos, são os desafios físicos, mentais e até mesmo minha relação com os governantes que gerenciam a educação brasileira que desgastam meu psicológico”, finaliza o mestrando do PGRN, Gledson Martins.

Confira a nota técnica publicada com os dados da pesquisa de Gledson Martins sobre “A COVID-19 NA POPULAÇÃO INDÍGENA DE AQUIDAUANA-MS”. Clique aqui e confira.

Assessoria de Comunicação UEMS

Comentário

O Detran-MS (Departamento Estadual de Trânsito de Mato Grosso do Sul), abre nesta terça-feira (20), mais um leilão de veículos para sucata aproveitável. O certame acontece de forma online, pelo site Casa de Leilões.

Ao todo, são 80 lotes de veículos, sendo 200 motocicletas e 60 automóveis. A visita presencial acontece nos dias 30 de abril e 03 e 04 de maio no pátio FX localizado no trecho Anel Rodoviário, nº 14.616 – Jardim Noroeste, das 08h às 11h e das 13h30 às 16h30.

Conforme o Coordenador de Leilões do Detran-MS, Túlio Brandão, sucata aproveitável são veículos cujas peças poderão ser reaproveitadas em outro veículo, com inutilização de placas e chassi em que conste o número de identificação veicular e só pessoas jurídicas podem participar.

“Podem participar do leilão, pessoas jurídicas devidamente cadastrada em qualquer Detran de território nacional”, acrescenta.

O certame acontece de forma online, pelo portal www.casadeleiloes.com.br, com encerramento previsto para às 15h (horário de Brasília), do dia 05 de maio.

Bruna Pasche, Detran

Comentário

Mestrando indígena da UEMS faz monitoramento de casos de Covid-19 em aldeias de MS

“Já são mais de 5 mil indígenas infectados pela Covid-19 e 86 óbitos em aldeias de diversos municípios”, esse é o resultado (até 15/04/2021), do monitoramento realizado pelo mestrando em Recursos Naturais (PGRN) da Universidade Estadual de Mato Grosso do Sul (UEMS), Gledson Martins, 23 anos, da etnia Guarani-Nãndeva da aldeia Porto Lindo, de Japorã/MS. […]

Comentário

Mais de 180 vagas estão disponíveis na Funtrab da capital nesta terça-feira 

Para quem está em busca de uma oportunidade no mercado de trabalho, Campo Grande tem 185 vagas de emprego intermediadas pela Fundação do Trabalho de Mato Grosso do Sul nesta terça-feira (20). Ajudante de cozinha, auxiliar de confeitaria, assistente de vendas, atendente de telemarketing, caseiro, confeiteiro, empregado doméstico, babá, costureira, frentista, gesseiro, pedreiro, entre outras […]

Comentário

Para quem está em busca de uma oportunidade no mercado de trabalho, Campo Grande tem 185 vagas de emprego intermediadas pela Fundação do Trabalho de Mato Grosso do Sul nesta terça-feira (20).

Ajudante de cozinha, auxiliar de confeitaria, assistente de vendas, atendente de telemarketing, caseiro, confeiteiro, empregado doméstico, babá, costureira, frentista, gesseiro, pedreiro, entre outras oportunidades que podem ser consultadas aqui.

A Funtrab reforça que o trabalhador faça o agendamento no aplicativo MS Contrata + disponível nas lojas de aplicativo. O objetivo é evitar aglomerações e prevenir o contágio da Covid-19.

Mireli Obando, Subcom

Foto: Arquivo

Comentário

Página 15 de 2049

Brasileirão - Rodada

Classificação

O Tempo Agora

Entre em Contato

Editor de conteúdo
Clóvis de Oliveira
Email: clovis@douranews.com.br

Rua Floriano Peixoto, 343
Jardim América – Dourados/MS
CEP 79803-050
Tel.: 67 3422-3014

WhatsApp 9 9913 8196

Telefones Úteis

google-site-verification=JCBZiaUdGxZgtTnDymeR8S6dTexoochsEftWECURSIQ