Timber by EMSIEN-3 LTD
Redação Douranews

Redação Douranews

Faz dois anos que Hayenne não frequenta uma escola regular. A garota brasileira de nove anos, que mora em Hamamatsu, na província japonesa de Shizuoka, é educada por voluntários enquanto a mãe, Arianne Hayasaka, de 33 anos, trava uma batalha provar que a filha não é autista, diferentemente do atestado pelos profissionais contratados pelo município para triar crianças com necessidades especiais. O caso de Hayenne não é o único. Segundo dados do governo do país asiático, compilados por um grupo de ativistas e divulgados pela ONG Serviço de Assistência aos Brasileiros no Japão (Sabja), 6,15% dos alunos brasileiros seriam autistas - entre os japoneses, o índice é de 1,49%.

Essa proporção muito maior de diagnósticos de autismo entre os filhos de brasileiros criou polêmica e motivou críticas até do governo brasileiro. Os profissionais de saúde e educação ainda não conseguem explicar as razões para tantos casos. Mas Edilson Kinjo, presidente da organização sem fins lucrativos SAB (Associação Amigos do Brasil), tem uma teoria: a forma como o teste é feito.

"É claro que não temos tantas crianças autistas assim", afirma o ativista, que acompanha a questão há mais de seis anos. Para Kinjo, muitas crianças não entendem perfeitamente o idioma japonês e acabam não respondendo aos comandos do profissional durante a avaliação, mesmo sendo ele um médico ou psicólogo.

"O resultado é que a criança não consegue responder aos estímulos e, consequentemente, a escola conclui que ela tem necessidade especial e já a classifica como autista", diz.
Procurado pela BBC Brasil, o Ministério da Educação, Cultura, Esporte, Ciência e Tecnologia do Japão não quis se pronunciar sobre os dados. "Devido à falta de uma metodologia e de outros detalhes da pesquisa, não podemos comentar", justificou em nota.

Comentário

A Prefeitura de Dourados inaugura nesta segunda-feira (11) às 10 horas os dez novos leitos de UTI (Unidade de Terapia Intensiva) do HVida (Hospital da Vida), unidade que oferece atendimento de média e alta complexidade a pacientes de 33 municípios da região através do SUS (Sistema Único de Saúde).

De acordo com o secretário municipal de Saúde, Sebastião Nogueira, a ativação dos novos leitos faz parte do trabalho de melhoria e reestruturação do hospital, iniciado em 2013, quando a Prefeitura assumiu o gerenciamento da unidade que é referência no atendimento pelo SUS para toda a população da Grande Dourados e da região sul.

“A implantação desses novos leitos é resultado do trabalho que nós fizemos, com total apoio do prefeito Murilo, com o governo do Estado. As novas UTIs serão gerenciados por uma empresa privada, iniciando uma nova forma de disponibilizar atendimento de saúde, com qualidade e respaldo de uma equipe super especializada”, explicou Sebastião Nogueira.

De acordo com o secretário, a empresa Intensicare foi contratada através de licitação e inaugura “um novo patamar em UTI aqui em nossa cidade, pois é um pessoal com uma experiência bem longa e que administra leitos de UTI em vários lugares do país”.

Nogueira informou que muito em breve o Hospital da Vida contará com 20 leitos de UTI, já que os dez existentes serão desativados provisoriamente hoje para uma reforma completa do setor. “Vamos reformar a UTI velha, adequar todo o sistema a melhores condições de atendimento ao paciente e o serviço deve durar de 20 a 30 dias. Depois disso aí sim teremos 20 leitos de UTI no Hospital da Vida”, explicou.

Parceria

Sebastião Nogueira explicou que o funcionamento dos novos leitos de UTI faz parte de uma parceria do Município com o Estado. “O Governo do Estado vai financiar esses dez novos leitos como resultado de um trabalho que fizemos junto com o secretário Nelson Tavares”, agradeceu Sebastião.

Conforme o secretário, como resultado do trabalho feito pela atual administração para melhorar os serviços de saúde, o Estado vai pagar mensalmente para a empresa terceirizada R$ 510 mil pela locação dos dez leitos. Os recursos serão repassados para a Funsaud (Fundação de Saúde de Dourados), que contratou a empresa terceirizada através de licitação.

Sebastião Nogueira explicou que todos os equipamentos instalados na nova UTI são da empresa Intensicare. “Toda a equipe que vai trabalhar na nova UTI, incluindo médicos e demais profissionais, serão pagos pela empresa terceirizada. Medicamentos e insumos utilizados no atendimento aos pacientes também serão de responsabilidade da empresa. Se o equipamento quebrar, a manutenção será feita pela empresa”, explicou.

Comentário

Os índices brasileiros de suicídio entre membros da população na faixa de 9 a 19 anos de idade ainda são baixos se comparados a outros países, porém, os dados ficam mais preocupantes quando a análise recai sobre populações indígenas. De acordo com a OMS (Organização Mundial de Saúde), entre 90 países, o Brasil ocupa o 43º lugar. O México está em primeiro na lista. Municípios do Amazonas e do Mato Grosso do Sul estão no topo da lista de suicídios entre crianças e adolescente indígenas.

Entre 2003 e 2013, a média do Brasil saiu de 1,9 em 100 mil crianças e adolescentes para 2,1 em 100 mil. Os números integram o relatório sobre violência letal contra crianças e adolescentes no Brasil, elaborado pela Flacso (a Faculdade Latino-Americana de Ciências Sociais). Em alguns desses locais o estudo revela a existência de uma verdadeira pandemia, como define o próprio relatório.

Em São Gabriel da Cachoeira, no Amazonas, a taxa de suicídios na década analisada foi de 33,3% na faixa etária de 10 a 19 anos. Em Tacuru, no Mato Grosso do Sul, o índice chegou a 100%. Para a antropóloga Lúcia Helena Rangel, professora da PUC (Pontifícia Universidade Católica) de São Paulo e coordenadora do Relatório Violência Contra os Povos Indígenas no Brasil, do Cimi (Conselho Indigenista Missionário), é preciso analisar contextos de cada local para apontar possíveis causas para os suicídios nessas populações.

“Por um lado, você tem essas situações de vida urbana, de racismo, de discriminação. E o outro é o contexto de violência”, aponta ela. O Relatório de violência contra indígenas de 2014 relacionou 135 casos de suicídio entre indígenas em diversas regiões do país. Noventa por cento entre jovens indígenas de 10 a 29 anos.

Na opinião de Julio Jacobo, autor do estudo da Flacso, o suicídio vem num ambiente de não aceitação, tanto nas cidades, quanto nas aldeias. “São crianças e jovens que estão entre dois mundos: Foram alfabetizados. Na cidade não são admitidos como cidadãos plenos, na cidade são índios e nas aldeias são citadinos. São imigrantes na cidade e imigrantes nas aldeias indígenas”, afirmou.

A pesquisa utilizou dados do Sistema de Informações de Mortalidade, da Secretaria de Vigilância em Saúde do Ministério da Saúde e analisou outros índices, como homicídios e mortes por acidentes de trânsito entre crianças e adolescentes, conforme publica a Flacso.

Comentário

O Procon realizou a primeira pesquisa comparativa de preços de medicamentos em Dourados. A pesquisa, feita entre os dias 6 e 8 deste mês, envolveu oito drogarias da cidade, foram pesquisados os preços de 68 medicamentos, sendo 34 de referência e 34 genéricos.

Com base na diversidade de política de preços adotada pelos diversos estabelecimentos e para que fosse possível efetuar um comparativo, o Setor de Fiscalização do Procon definiu como parâmetros para a pesquisa o levantamento pessoal de preços em farmácias de médio e grande porte, escolhidas aleatoriamente; a pesquisar do medicamento de referência e genérico de menor preço com a mesma apresentação do de referência, definida pelo Procon (independente do laboratório); e o critério do “preço à vista com desconto máximo para o cliente comum”, independente da exigência de cadastro do consumidor.

Também foi definida a interpretação de que cliente comum é aquele que não possui nenhuma condição especial (aposentado, empresas, planos de saúde conveniados, etc.), e o indicador dos preços dos medicamentos devem seguir a exigência de aprovação da CMED (a Câmara de Regulação do Mercado de Medicamentos, onde os reajustes ocorrem anualmente.

A última publicação da CMED nesse sentido foi fixada pela Resolução nº 1, de 14 de março deste ano, que dispõs sobre a forma de definição do PF (Preço do Fabricante) e do PMC (Preço Máximo ao Consumidor) dos medicamentos, estabelecendo a forma de apresentação do Relatório de Comercialização, a publicidade dos preços dos produtos farmacêuticos e as margens de comercialização desses produtos.

A partir dessas considerações, o percentual obtido dee abastecimento de produtos, em relação ao total de 68 itens pesquisados, apontou a rede São Bento com 66 itens (97%); Auxiliadora, com 68 itens (100%); Drogacity, 60 itens (88%); Pague Menos, 64 itens (94%); Drogasil, 61 Itens (90%); Maxi Popular, 66 itens (97%); Preço Popular, 66 itens (97%) e a Ultra Popular, com 65 itens (96%). Do total dos itens comparados, a farmácia Maxi Popular foi a que apresentou a maior quantidade de medicamentos com menor preço (31 itens), seguida da Ultra Popular com 19 itens mais baratos.

Entre os medicamentos de referência, a maior diferença do menor para o maior preço encontrada foi de 181,61% para o Dexason (laboratório Teuto), o creme Derm, com 10 gramas, com maior preço (R$ 9,80) e o menor (R$ 3,48), apurando-se a média de R$ 5,93.

Entre os medicamentos genéricos, a maior diferença entre o menor e maior preço encontrada foi de 1.087,92% para o Diclofenaco Sódico, 50 mg, com 20 comprimidos, variando de R$ 17,70 (maior preço) para até R$ 1,49 (o menor), e a média de R$ 9,62.

Veja a pesquisa

Comparando-se os preços médios dos genéricos com os de referência de mesma apresentação, constatou-se que, em média, os medicamentos genéricos são 57,74% mais baratos do que os de referência, o que pode representar uma grande economia ao bolso do consumidor.

Na comparação entre preços de medicamentos de referência e genéricos, observa-se que a diferença é grande. Por serem produzidos por diversos laboratórios, os medicamentos genéricos são, em geral, mais baratos. Mas é bom lembrar que um genérico de um mesmo laboratório também pode apresentar preços diferentes entre as drogarias/farmácias. Logo, é essencial a pesquisa de preços sempre aliada à recomendação e prescrição médica.

O Procon orienta que: • Antes de comprar o medicamento, o consumidor verifique o prazo de validade; • Verifique se o número do lote, prazo de validade e data de fabricação que constam na caixa do medicamento são iguais aos marcados nas cartelas ou frascos; • Guarde sempre o medicamento em local seco, arejado e fora do alcance de crianças. Tenha cuidado especial com remédios de formato ou aroma atrativo às crianças (formato de bichinhos, cheiro ou gosto de chiclete ou bala etc.); e a observação de que todo medicamento deve possuir o número de registro no Ministério da Saúde.

Comentário

O Sete de Dourados está bem perto da vaga na próxima fase da Série D do Brasileiro. Neste domingo (10), a equipe empatou com o Sinop em 2 a 2 e manteve a liderança do grupo 11. O placar eliminou as chances de classificação do time de Mato Grosso. A partida foi disputada no Douradão, válida pela 5ª rodada.

O primeiro gol da partida foi marcado por Fabricio, no final da primeira etapa. O Galo do Norte jogou mais de 80 minutos com um a menos, após a expulsão de Cabralzinho e chegou ao empate com Pretinho, já no segundo tempo. Porém, Johny colocou o time da casa à frente novamente. Nos acréscimos, Pretinho converteu pênalti e colocou números finais na partida.

Com o empate, o Sete foi aos 10 pontos. O Sinop foi aos 3 pontos, mas na lanterna e sem nenhuma vitória. Na próxima e última rodada da primeira fase, o Sete de Setembro enfrenta o Luziânia-DF,, no Serra do Lago. O eliminado Sinop recebe o Anápolis-GO, no Gigante do Norte.

Comentário

Com gol de Eder, na segunda metade do segundo tempo da prorrogação, a seleção de Portugal derrotou a da França e ficou com o título inédito da Eurocopa.

O ídolo português Cristiano Ronaldo, substituído aos 15 minutos do primeiro tempo por contusão ao dividir uma jogada, recebeu o troféu de campeão.

Comentário

O atacante Guilherme, artilheiro do Campeonato Sul-mato-grossense conquistado pelo Sete de Dourados este ani com sete gols, está perto de voltar aos gramados. O goleador teve uma lesão no joelho que o deixou fora do mata-mata do Estadual, ainda em abril, e desde então faz trabalhos físicos para se recuperar e reforçar a musculatura.

Devido ao tratamento intensivo, Guilherme perdeu os quatro primeiros jogos da Série D do Brasileirão. O atacante deve estar à disposição do técnico Chiquinho Lima para a partida da tarde deste domingo (10), quando o time douradense joga contra o Sinop, de Mato Grosso, às 15 horas, no estádio Douradão, podendo confirmar a classificação para a etapa seguinte da competição.

A participação no jogo contra o Sinop ainda era incerta até o coletivo-apronto deste sábado (9) no Douradão, mas Guilherme pode ser um reforço importante nos próximos passos do Sete no nacional. Os concorrentes da posição são Otacílio Neto, Johnny e Aloísio Chulapa.

“O time está muito bem. Fez o dever de casa contra o Luziânia e Anápolis e em dois jogos fora de casa conquistou três pontos. Agora só depende de nós para assegurar a primeira posição e ir às oitavas”, disse o atacante. Para ser o campeão do Grupo A11 o Sete precisa de uma vitória simples. Um empate também pode classificar o time sul-mato-grossense, caso Luziânia e Anápolis empatem no outro confronto da rodada.

Comentário

O toureiro espanhol Víctor Barrio, de 29 anos, morreu neste sábado (9) após ser chifrado no peito por um touro durante uma competição na cidade de Teruel, em Aragão. O torneio estava sendo transmitido ao vivo pela televisão e os telespectadores puderam ver quando o touro derrubou Barrio no chão e o chifrou no peito. Ele chegou a ser levado com vida à enfermaria do local, mas não resistiu aos ferimentos e morreu poucos minutos depois.

Segundo o boletim dos médicos que o atenderam, a chifrada perfurou o pulmão direito e a aorta torácica e ele teve uma parada cardíaca. Apesar de terem realizado uma traqueostomia, os médicos admitem que não havia como salvar a vida de Barrio, conforme divulgou a emissora de TV local.

O touro que atingiu Barrio se chama Lorenzo e pesa 529 quilos, de acordo com o jornal espanhol “El Mundo”. O jornal afirma ainda que o golpe foi muito parecido com o que matou o toureiro José Cubero em 30 de agosto de 1985. Cubero tinha 21 anos e teve morte instantânea ao ser atingido no coração em um evento em Madri.

Comentário

Cristiano Ronaldo e Antoine Griezmann são os protagonistas da temporada. Duelaram na final da Liga dos Campeões, onde o Real Madrid venceu o Atlético de Madrid; neste domingo (10) se cruzam na final da Eurocopa, entre França e Portugal; e caminham para um novo encontro na final da próxima Bola de Ouro, que será concedida pela Fifa ao melhor jogador do mundo em 2016, como relata o portal G1.

Incluir a dupla desde já entre os três finalistas da premiação não seria nenhum absurdo, levando em consideração o que fizeram nos últimos meses. Mas, o prêmio individual está em segundo plano. O que importa para os dois neste momento é conquistar o primeiro título com a seleção. O jogo será transmitido a partir das 15 horas (MS) pela TV Globo e o canal SporTV.

Franceses e portugueses chegaram à final com campanhas bem diferentes. Donos da casa, os Bleus assumiram o papel de um dos times favoritos ao título. Apesar de algumas partidas um pouco abaixo do esperado, como na vitória suada na estreia contra a Romênia e no empate com a Suíça - ambos na fase de grupos -, mostraram crescimento ao longo do torneio. Nas quartas, despacharam a surpreendente Islândia com goleada por 5 a 2, e nas semifinais tiveram atuação segura e oportunista contra a poderosa Alemanha, vencendo a atual campeã mundial por 2 a 0.

Comentário

Pelas estimativas da PRF e do DOF, este foi o maior carregamento com dinheiro norte-americano já apreendido em rodovia federal que corta o Mato Grosso do Sul. Operação conjunta dos organismos policiais que cobrem a fronteira do Estado concluiu que havia cerca de R$ 8 milhões em dólares americanos nas malas encontradas em poder de um casal de bolivianos que disse ter sido contratado em Guarulhos, no litoral paulista, para levar 'encomenda' até Corumbá.

Durante a apreensão, em vistoria a um ônibus de passageiros na rodovia BR 262, em Corumbá, policiais rodoviários federais perceberam o nervosismo de Alexandro Benevides, de 42 anos e Eliete Felisbino Benevides, de 45, que se disseram moradores em Guarulhos.

Nas malas eles levavam mais de US$ 2,4 milhões, o que, após contabilizado e convertido para a moeda nacional, passou de R$ 8 milhões, segundo divulgou na manhã deste domingo (10) a assessoria do DOF em Dourados. O casal disse que foi contratado por R$ 4 mil para levar as notas de dólar da cidade paulista até Corumbá. Esse pode ser considerado o maior volume em espécie já apreendido em uma rodovia federal.

Comentário

Página 1485 de 1546

Brasileirão - Rodada

Classificação

O Tempo Agora

Entre em Contato

Editor de conteúdo
Clóvis de Oliveira
Email: clovis@douranews.com.br

Rua Floriano Peixoto, 343
Jardim América – Dourados/MS
CEP 79803-050
Tel.: 67 3422-3014

WhatsApp 9 9913 8196

Telefones Úteis

Horários de Vôos | Horários de Ônibus