Timber by EMSIEN-3 LTD
  • cmd recess
Quarta, 19 Junho 2019 13:05

Comerciante diz que matou mulher porque estava 'cheio' das ofensas dela Destaque

Escrito por
Comerciante confessou que matou a mulher com quem já tinha discussões anteriores após ser ofendido Comerciante confessou que matou a mulher com quem já tinha discussões anteriores após ser ofendido Divulgação/Polícia Civil

O comerciante Jair Varlei Schwantes, de 39 anos, atribuiu ao fato de estar “cego de raiva” a principal motivação que levou à briga que resultou na morte da mulher, Andréia Pereira dos Santos, de 37 anos, ocorrida no meio da noite desta terça-feira (18) em Aral Moreira.

Autuado em flagrante na manhã desta quarta-feira (19) pelo delegado Mikaill Alessandro Gouvea Faria, Jair alegou que estava “cheio” de ser ofendido pela mulher, se disse arrependido do ato, mas os indícios são de assassinato premeditado, já que horas antes de praticar o feminicídio ele comprou no Paraguai a arma do crime, um revólver calibre 38, com o qual desferiu os quatro tiros para matar Andréia.

Conforme relata reportagem do jornalista Helio de Freitas ao Campo Grande News, Jair disse no depoimento que conheceu Andréia quando os dois eram casados e passaram a ter um caso. Ela teria ficado grávida dele e os dois se separaram dos companheiros para morarem juntos, mas o casamento não deu certo e ele voltou com a primeira mulher. Andréia também voltou com o marido, que assumiu a filha de Jair.

Ainda segundo a versão do assassino confesso, há pelo menos três anos Andréia se separou do marido, o procurou e os dois voltaram a morar juntos. Na época o casal tinha uma pizzaria em Ponta Porã, mas devido a fofocas dos vizinhos, segundo ele, o casal se mudou para Aral Moreira, onde montou outra pizzaria.

Jair alega que nos últimos tempos as brigas se tornaram constantes, com supostas ofensas por parte da mulher, inclusive na frente de clientes da pizzaria. Afirmou que Andréia o chamava de “vagabundo” e “ordinário” e ameaçava deixá-lo. Também acusou a mulher de pegar dinheiro do caixa da pizzaria para gastos fora de casa.

Jair Varlei contou, ainda, a que passou o dia tomando jurubeba e que, mesmo assim, foi a Ponta Porã comprar mantimentos para a pizzaria e aproveitou para ir à loja Peralta, em Pedro Juan Caballero, onde comprou revólver por R$ 2.800. Na volta pra casa, após mais uma discussão com Andréia, Jair disse que já estava com a arma na cintura e, diante de nova ofensa, disse que sacou a arma e apontou para a mulher que ainda tentou correr para dentro da casa onde morava com ele, mas foi atingida por quatro tiros e morreu no local.

Entre em Contato

Editor de conteúdo
Clóvis de Oliveira
Email: clovis@douranews.com.br

Rua Floriano Peixoto, 343
Jardim América – Dourados/MS
CEP 79803-050
Tel.: 67 3422-3014
E-mail: douranews@douranews.com.br

Telefones Úteis

Horários de Vôos | Horários de Ônibus