Timber by EMSIEN-3 LTD
Terça, 21 Setembro 2021 14:29

"Fila Zero" deve ser o foco da nova Caravana da Saúde, diz deputado

Escrito por

O deputado estadual Gerson Claro (Progressistas) defendeu hoje (21), durante sessão da Assembleia Legislativa, que a fila para realização de cirurgias e exames de média e alta complexidade seja zerada, e não apenas reduzida em Mato Grosso do Sul.

“Quantas pessoas esperam um exame ou cirurgia há meses? O Estado precisa sim assumir integralmente, não pode se conformar com essa situação. Ainda se fala em redução de filas, mas não é isso que queremos. A fila precisa ser zerada”, afirmou.

Ele destacou o esforço do governo do Estado com os programas “Opera MS” e “Examina MS” para desafogar o sistema, além da construção e reforma de hospitais em vários municípios. No entanto, os prejuízos com a pandemia do novo Coronavírus foram grandes e geraram grande impacto em toda a engrenagem da saúde.

“Esses programas vêm ao encontro da necessidade de uma política séria e responsável, de retomada da restruturação do sistema de saúde, além das obras de infraestrutura, como o hospital regional de Três Lagoas, reforma em Corumbá, hospital de Dourados, Jardim e Coxim, mais de 10 unidades recebendo investimentos. Mas enfrentamos excessivos custos de materiais e a escassez de recursos humanos. É preciso reverter esse quadro”, disse.

Conforme dados do Datasus, Mato Grosso do Sul vinha apresentando um bom desempenho no número de cirurgias realizadas, quando analisados os dados a partir de janeiro de 2017. Entretanto, houve uma queda brusca em 2020, o que coincide com o início da pandemia. “Agora, é hora da retomada, e a regionalização da saúde vem colaborar muito nesse sentido", disse.

A projeção de investimentos chega a R$ 140 milhões nos dois programas, de acordo com o secretário estadual de Saúde, Geraldo Resende. Quanto às cirurgias eletivas, os procedimentos deverão ser feitos nas áreas de cirurgia geral, ortopedia, otorrino, ginecologia e oftalmologia.

Em relação aos exames, alguns procedimentos elencados são a ressonância nuclear magnética, tomografia computadorizada, endoscopia digestiva alta, e colonoscopia, além de raio X e ultrassonografia. Gerson Claro finalizou pedindo que o governo do Estado estenda a realização de cirurgias oftalmológicas nas escolas públicas, alcançando o público de crianças e adolescentes. Da assessoria

O Tempo Agora

Entre em Contato

Editor de conteúdo
Clóvis de Oliveira
Email: clovis@douranews.com.br

Rua Floriano Peixoto, 343
Jardim América – Dourados/MS
CEP 79803-050
Tel.: 67 3422-3014

WhatsApp 9 9913 8196

Telefones Úteis