Timber by EMSIEN-3 LTD

Eleições (1899)

O presidente regional do PSB, Ricardo Ayache, anunciou, na noite desta terça-feira (16), o lançamento do médico oncologista David Infante Vieira como pré-candidato a prefeito de Dourados. “Ele está em condições de, ao entender aquilo que a população mais precisa, pela história que construiu na gestão de saúde e como articulação política, tomar as decisões corretas para que a vida dos douradenses seja melhor”.

ayache

Ricardo Ayache anuncia novo projeto do PSB 

Ayache, que também é o presidente da Cassems (Caixa de Assistência dos Servidores de Mato Grosso do Sul), disse que o partido está se estruturando para lançar candidaturas nas regiões estratégicas do Estado. “Vamos colocar a nossa militância e nossos pré-candidatos à disposição da comunidade para debater o que a população mais precisa”, anunciou.

Ele disse ainda que, além da saúde, com a pandemia do coronavírus, a população precisa discutir também infraestrutura, educação, transportes e qualidade de vida. “Estamos abertos ao debate nesse novo momento da vida nacional e particularmente sintonizado com o que todos os douradenses mais anseiam, que é uma mudança nos rumos da gestão e do modo de fazer política”, concluiu Ricardo Ayache.

Comentário

A Lei Complementar 135, mais conhecida como Lei da Ficha Limpa, completou 10 anos nesta semana. A legislação é considerada um avanço na elaboração, por mobilização popular, e em seu conteúdo, por impedir candidaturas e até retirar mandatos de pessoas condenadas por decisão transitada em julgado ou por órgãos colegiados da Justiça, seja por prática de crimes comuns, contra o erário público e até em disputas eleitorais.

A lei mudou a história do Brasil. “Ela simboliza a superação de um tempo em que era socialmente aceita a apropriação privada do Estado e, sobretudo, a naturalização do desvio do dinheiro público”, avalia o ministro Luís Roberto Barroso, presidente do TSE (Tribunal Superior Eleitoral) e também um dos onze ministros do STF (Supremo Tribunal Federal) brasileiro.

Barroso estará à frente das eleições municipais de 2020, que deverão ter a data remarcada por decisão do Congresso Nacional por causa da pandemia de Covid-19. Em entrevista à Agência Brasil, Barroso disse que “a possibilidade de adiamento das eleições é real”.

“Eu penso que ao longo do mês de junho a Justiça Eleitoral e o Congresso Nacional, numa interlocução construtiva, deverão bater o martelo acerca de novas datas se sepultarmos que isso seja indispensável, embora seja propósito dos ministros do TSE e dos presidentes da Câmara e do Senado não remarcar para nenhuma data além deste ano”, reiterou o ministro.

Comentário

O TSE (Tribunal Superior Eleitoral) autorizou nesta quinta-feira (4) a realização de convenções partidárias de forma virtual pelos partidos nas eleições municipais de 2020, em razão da pandemia do coronavírus. Segundo a decisão, os partidos têm autonomia para utilizar as ferramentas tecnológicas que entenderem necessárias para as convenções.

São nessas reuniões que os partidos definem os candidatos a prefeito e a vereador. As convenções, pelo calendário eleitoral, devem ser realizadas entre 20 julho e 5 de agosto. A eleição está marcada para outubro.

O tribunal respondeu a uma consulta feita por parlamentares. As convenções deverão seguir as regras e procedimentos já definidos pela Justiça Eleitoral. O relator, ministro Luís Felipe Salomão, decidiu submeter os questionamentos ao plenário do TSE.

Um parecer elaborado pela área técnica da Corte afirmou não haver impedimento jurídico para a realização de convenções partidárias de forma virtual, como repercute o portal G1. Sobre as eleições de outubro, ainda não há nenhuma contraindicação.

Comentário

O arquiteto e urbanista Fabio Luis lançou pré-candidatura a vereador nesta sexta-feira (29) visando as eleições municipais deste ano. Ele já dirigiu o Ima (Instituto de Meio Ambiente de Dourados) e se define como o primeiro pré-candidato douradense a abrir mão dos fundos de financiamento de campanha de forma pública. Mesmo tendo direito de usar o recurso partidário, o arquiteto acredita ser inadequado que impostos sejam aplicados para finalidade eleitoral.

"Pretendo contar com o apoio de amigos e cidadãos que acreditam na renovação da política. Estamos em meio a uma pandemia, com governos tendo que investir recursos essencialmente para saúde, como é que ainda teria coragem de usar dinheiro do povo para financiar campanha? Nunca usei, mesmo antes dessa crise, e nunca usarei. Essa é minha principal bandeira. Quem acreditar no meu projeto, pode me ajudar", afirmou.

Fabio já concorreu à vaga para vereador em 2016. Na época obteve 980 votos. Já no pleito em 2018 disputou uma das cadeiras na Câmara dos Deputados, recebendo 3809 votos, quase 3000 em Dourados. Ambas as campanhas não foram financiadas com recurso público.

Durante o período em que comandou o Instituto de Meio Ambiente de Dourados, entre os anos de 2017 e 2018, Fábio Luiz cooperou para a implantação da coleta de lixo na reserva indígena, distribuição de lixeiras recicláveis em 100 pontos da cidade, incentivou a logística reversa implantando o Papa Pilhas em diversos pontos públicos e privados, solicitou ao Executivo a chamada dos aprovados no concurso para ocupar os cargos técnicos do Instituto e também iniciou os estudos do plano de arborização do município.

Ainda na gestão, garantiu o aumento dos repasses do ICMS Ecológico, que passaram de R$ 70 mil para R$ 1 milhão por ano. Aprovou também a criação do Parque Municipal do Paragem (1ª unidade de conservação do município), além de ter dado início aos estudos para remodelação da lei verde. Fabio é casado, pai de duas filhas, e está filiado ao partido Republicanos. (Da assessoria)

Comentário

Inácio Cabrera Dias, 45 anos, diretor de escola há 15 anos, sempre eleito pela comunidade educacional, sabe o que é gestão. E, por reconhecer essas qualidades no deputado Barbosinha, pré-candidato a prefeito pelo DEM nas eleições municipais deste ano em Dourados, também se coloca como alternativa, pré-candidato a vereador.

Nascido de tradicional família douradense, Inácio começou a trabalhar aos 11 anos de idade, ainda estudante na escola Menodora. Cursou o Ensino Médio na escola Presidente Vargas e no período de 2000 a 2017 experimentou a ascensão na carreira, quando graduou-se em História com Licenciatura Plena pela UFMS (Universidade Federal de Mato Grosso do Sul), concluiu a Especialização em Administração e Gestão Escolar e ainda foi professor por 14 anos.

Em 2000, ao assumir o concurso público do Magistério como Assistente Administrativo na Escola Municipal ‘Frei Eucário Schmitt”, marcou definitivamente o início de uma relação profunda com alunos, professores, comunidade da região e com a família da Educação. É diretor da escola desde 2005, sempre eleito.

“Quero colocar essa experiência e esse conhecimento administrativo ao lado dos bons exemplos de gestão já demonstrados pelo nosso pré-candidato a prefeito Barbosinha para, juntos, ajudarmos Dourados a superar dificuldades, assumir novos desafios e se firmar, com determinação, no topo dos municípios que representam a força do nosso Estado”, afirma o pré-candidato.

Inácio Cabrera foi também presidente do Fundeb (o Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica e de Valorização dos Profissionais da Educação) em 2009, assumiu o Departamento de Ensino Fundamental da Semed (Secretaria municipal de Educação) em 2010 e ainda chegou a chefe de gabinete da pasta. “Estamos preparados para essa nova jornada”, garante o pré-candidato a vereador do DEM.

Comentário

A disputa pela Prefeitura de Dourados vai ganhando forma com as pré-candidaturas delineadas desde o início do ano. Novo levantamento produzido pela empresa Ranking Comunicação e Pesquisas, de Campo Grande, mostra a ascensão do nome do deputado Barbosinha (DEM) e a estagnação dos números consolidados ao deputado estadual e radialista Marçal Filho (PSDB).

De acordo com a Ranking, se as eleições para prefeito de Dourados fossem realizadas hoje, Marçal Filho teria 12,20% dos votos, seguido por Barbosinha, com 6,60%. Délia tem 5,40%, Renato Câmara 3%, Geraldo Resende 1,40%, Murilo Zauith 1,20% e Alan Guedes 1%. Outros nomes citados somaram 0,80% e não sabem ou não responderam apontam que 68,40% permanecem alheios à disputa prevista para outubro.

Marçal ainda lidera em todos os cenários de disputa simulados, mas vê cair uma diferença que já foi mais ampla. O deputado estadual Barbosinha e a atual prefeita Délia Razuk (PTB), que já afirmou por diversas vezes que não pretende concorrer a um novo mandato, cresceram na amostra mais recente, onde o detalhe é o crescimento do número de indecisos.

Registrada sob o número MS-02090/2020 na Justiça Eleitoral, a consulta apurou intenções de voto e avaliações administrativas. Foi feita com 500 pessoas entre os dias 13 e 16 de maio. A margem de erro é de 4.4% para mais ou para menos e o índice de confiança é de 95%.

Na sondagem estimulada, no primeiro cenário, Marçal detém a liderança com 30,20%. Em seguida aparecem: Barbosinha (17,40%), Délia (11,60%), Renato Câmara (8,80%), Racib (1,40%), Daniela Hall (1,20%), Jefferson Bezerra (1%). Os que não sabem e não responderam são 28,40%. Em uma outra situação, citados apenas três candidatos, Marçal tem 36,40%, Barbosinha 20,60% e Câmara, 11%. Aqui o número de indecisos (não sabem/não responderam) cai pela metade: 32%.

Gestão

A mesma pesquisa mostrou que a prefeita Délia Razuk tem a gestão à frente do Município considerada como 24,20% de bom e ótimo, 28,60% de ruim e péssimo e 37,40% de regular. Não sabem e não responderam somaram 9,80%. O governador Reinaldo Azambuja tem 25,40% de bom e ótimo na cidade,, 36% de regular, 30,40% de ruim e péssimo e 8,20% não sabem ou não responderam.

Comentário

"Ajudar o nosso futuro prefeito Barbosinha na reconstrução de Dourados e lutar pelo distrito de Itahum, para alavancar o nosso ritmo de progresso e crescimento nesse projeto por uma nova Dourados". Essa é a base dos compromissos assumidos pelo pastor José Gabriel de Matos, que está há 27 anos à frente da Igreja Evangélica Assembleia de Deus no distrito, onde desenvolve ainda forte trabalho de ação social e desponta como uma forte liderança do meio evangélico no Município.

Pastor Gabriel Matos tem 54 anos de idade, e desde os doze participa da obra do Senhor. Casado com Martinha Paz do Nascimento desde 1990, permaneceu dois anos como pastor em Amambai e recebeu a consagração como ministro do Evangelho pelo pastor Eliseu Feitosa de Alencar, que é o presidente e fundador do Ministério da Igreja Evangélica Assembleia de Deus de Madureira em Mato Grosso do Sul, para dirigir a igreja de Itahum.

No entendimento do pré-candidato a vereador pelo Solidariedade, a função do Legislativo é participar, com projetos, indicações e sugestões dos membros no sentido de ajudar a melhorar a vida das pessoas, não só do distrito de Itahum, distante 65 km da área urbana da cidade, e que carece de serviços básicos, nas áreas de saúde, infraestrutura e assistência social, como também de Picadinha e de grande parte da cidade, que busca melhor qualificação no Legislativo.

"Quero ser essa ponte, o elo de ligação entre os nossos moradores dos distritos e de Dourados em geral com o Poder Executivo, buscando junto ao futuro prefeito Barbosinha trazer as benfeitorias que nosso povo precisa", diz o pastor Gabriel Matos. Ele considera que o momento é difícil, "vivemos uma situação de pandemia mundial", mas a força do trabalho social "e a confiança em que Deus está sempre nos conduzindo ao melhor destino" é a certeza do sucesso na trajetória política.

Comentário

Depois de dedicar mais de 25 anos dos quase 40 em que vive em Dourados ao serviço público, a atual diretora do Estabelecimento Penal Feminino Semiaberto de Dourados, Luzia Ferreira, quer emprestar parte da experiência acumulada como integrante da equipe da Agepen (Agência estadual de Administração do Sistema Penitenciário em MS) ao futuro mandato de vereadora na Câmara de Dourados. Antes disso, ela foi diretora da UNEI (Unidade Educacional de Internação) feminina em Dourados e do Presídio Misto de São Gabriel do Oeste.

Pré-candidata pelo DEM, Luzia é pedagoga e especializada em Tratamento Penal e Administração Penitenciária. Condecorada pelo Estado de Mato Grosso do Sul com a medalha 'Ramez Tebet', pelo trabalho realizado à frente do Semiaberto Feminino de Dourados, considerado referência nacional em ressocialização humana, Luzia acolheu o chamamento do deputado Zé Teixeira e do pré-candidato a prefeito Barbosinha para poder ajudar no desafio de reerguer a autoestima da população.

“Da mesma forma como - no Semiaberto - as internas aprendem a trocar o crime pela habilidade profissional, onde cada uma descobre o seu valor em cada trabalho que finalizam com muita satisfação”, compara a diretora Luzia, a pré-candidata quer ajudar a administração de Dourados a estimular a veia vocacional do Município. "É preciso e considero possível fazer mais pelo desenvolvimento local, propiciando melhores condições de vida para os cidadãos em geral", avalia.

"Conheço as necessidades e potencialidades do nosso município, e estou disposta a cumprir com minhass funções institucionais para honrar a confiança que depositarem em mim, empregando de forma efetiva a experiência que adquiri em mais de 25 anos de serviço público, como integrante de uma família de 14 irmãos, onde cinco são da instituição do Corpo de Bombeiros Militar, para exercer com dignidade e independência as atribuições de legislador", propõe Luzia Ferreira.

A pré-candidata, que é mãe de dois filhos - o Bruno, de 22 anos, engenheiro mecânico e o Caio, com 13, cursando o oitavo ano do Ensino Fundamental, entende que é possível melhorar cada vez mais a educação, a saúde, segurança e buscar o desenvolvimento, "sempre de forma sustentável", revelando os alvos que vai tentar alcançar no Legislativo douradense como uma mulher que sempre está pronta para novos desafios.

Comentário

Os pré-candidatos às eleições municipais de 2020 já podem começar, a partir desta sexta-feira (15), a arrecadação de recursos para a pré-campanha por meio de financiamento coletivo pela internet. De acordo com a Lei das Eleições (Lei 9.507/1997), interessados em disputar o pleito em 2020 somente podem contratar as empresas de financiamento coletivo que estejam cadastradas na Justiça Eleitoral.

A lista de instituições credenciadas pode ser consultada no portal do TSE, o Tribunal Superior Eleitoral.

Os recursos arrecadados na fase de pré-campanha estarão disponíveis ao candidato apenas depois da candidatura registrada na Justiça Eleitoral, da obtenção do CNPJ (o Cadastro Nacional de Pessoa Jurídica) da campanha e da abertura de conta bancária específica. Nos casos em que o pré-candidato não solicitar o registro de candidatura, as doações recebidas durante o período de pré-campanha devem ser devolvidas pela empresa arrecadadora diretamente aos respectivos doadores.

Empresas cadastradas

Até a realização das eleições deste ano, as instituições interessadas podem, a qualquer tempo, solicitar habilitação ao TSE. A autorização, contudo, não significa chancela dessas empresas quanto à idoneidade e à adequação de procedimentos e sistemas por elas utilizados na captação de doações para campanhas. A lista de requisitos também está no site do TSE.

Comentário

Seguir os ensinamentos do ‘Sr. Cazuza’, o pai José Marques da Silva, figura histórica da área rural do Município e que hoje dá nome ao primeiro Ceim (Centro de Educação Infantil) e da mãe Maria Barbosa da Silva, construído fora do perímetro urbano, no distrito de Vila Vargas. Esse é um dos propósitos que motivam Creusimar Barbosa da Silva a se apresentar como pré-candidato a vereador pelo DEM nas eleições municipais previstas para o mês de outubro.

Anos de experiência atuando na linha de frente, trabalhando nos meios políticos desde a campanha eleitoral de 1976, Creusimar iniciou efetivamente a trajetória em 1988, ao lado do atual vice-governador do Estado, Murilo Zauith, com quem construiu uma caminhada que já dura 27 anos. Casado há 35 anos com Lúcia Braga, com quem tem a filha Maíra Barbosa, de 28 anos, “sinto que chegou o momento e que estou preparado para atuar como vereador do nosso município”, conclui ele. “Me preparei, tenho experiência e conhecimento das necessidades da população e das mudanças que podem melhorar a nossa Dourados”, diz o pré-candidato, respaldado no apoio da família e de vasto círculo de amigos que participaram dessa trajetória.

Creusimar destaca a importância do papel fiscalizador que deve ser desempenhado pelo vereador em prol da população. “Se assim fosse há mais tempo, não estaríamos agora contando quantos leitos existem, quanto de material tem nos postos de saúde e se a cidade está ou não preparada para enfrentar essa pandemia do coronavírus; tudo isso é uma questão de planejamento e que requer o acompanhamento permanente, de todos”, observa. Por isso, diz, “quero ser o porta voz das necessidades da população”.

“Se o trabalho dos atuais vereadores fosse bem-sucedido nós saberíamos que os postos de saúde e hospitais estavam sem material básico para proteção e atendimento à população, como luvas e máscaras, por exemplo, e já teria sido feito um trabalho com a população, levando informações e esclarecimentos e cobrando das autoridades as providências para evitar tudo o que está ocorrendo no momento”, reforça. Representar a população exige experiência “e isso é o que mais tenho, como assessor político sempre atendendo em todas as áreas, ouvindo a comunidade, conhecendo a realidade e atendendo as necessidades”, diz Creusimar Barbosa.

O pré-candidato do DEM defende uma atuação mais firme nas áreas da saúde, educação, habitação, segurança pública, cultura, lazer e acessibilidade, e se propõe a intervir com a coerência que essas situações exigem e com ações que realmente venham ao encontro da realidade da população. Cadeirante, Creusimar Barbosa quer representar e defender a bandeira da acessibilidade, a fim de possibilitar aos deficientes viver com autonomia e participar plenamente de todos os aspectos da vida. “O direito à acessibilidade é algo que para uma sociedade que busca equidade não precisaria nem de estar em lei, mas, o que vemos é que, mesmo assim, a realidade é outra, e o direito primordial, que é o direito de ir e vir, nem sempre é cumprido, mesmo estando na lei”.

Reconhecendo que as atribuições do vereador vão além de criação de leis, Creusimar se oferece para defender e buscar melhorias para Dourados. “Desempenhar a função conhecendo as necessidades da população a qual quero representar, executando de maneira adequada e eficiente a respectiva função, sei que não será uma tarefa fácil, mas coloco a experiência acumulada até o momento para ajudar o próximo prefeito a executar as melhorias que assegurem o crescimento do Município e a liderança que representa em toda a nossa grande Dourados”.

Comentário

Página 10 de 136

DESTAQUE NACIONAL

  • Douranews Anúncio
  • unimed fevereiro

O Tempo Agora

Entre em Contato

Editor de conteúdo
Clóvis de Oliveira
Email: clovis@douranews.com.br

Rua Floriano Peixoto, 343
Jardim América – Dourados/MS
CEP 79803-050
Tel.: 67 3422-3014

WhatsApp 9 9913 8196

Telefones Úteis