Timber by EMSIEN-3 LTD

Eleições (1899)

O juiz Rodrigo Barbosa Sanches, da 27ª Zona Eleitoral de Ivinhema, indeferiu e o Tribunal Regional Eleitoral de Mato Grosso do Sul confirmou a decisão, em julgamento realizado na sessão da Corte do dia 26 de outubro, o registro de candidatura de João Donizeti Cassuci (PDT) à prefeitura de Angélica, em primeira instância.

Na decisão, o magistrado alegou que Cassuci foi condenado pela Justiça Federal como incurso nas sanções do artigo 19 da Lei n. 7.492/86, que define os crimes contra o sistema financeiro nacional e foi enquadrado na Lei Complementar 135/2010, a Lei da Ficha Limpa, o que o torna inelegível até 2026 no Município. A Cassuci ainda foi imposta pena de reclusão de 3 anos, um mês e 10 dias a ser cumprida, inicialmente, em regime aberto.

Com essa decisão, o único candidato habilitado na disputa para a Prefeitura da cidade é o atual gestor, Roberto Cavalcanti, que concorre à reeleição pelo DEM, tendo a professora Ana Barbosa, do PSDB, como candidata a vice-prefeita nas eleições deste domingo (15).

Comentário

Quarta, 11 Novembro 2020 08:25

Douranews pergunta, o candidato responde

Escrito por

11 de novembro
Dourados cresceu em quase 3.000 habitantes com a chegada de haitianos, venezuelanos e outras etnias.
O que fazer para atender essas diferenças?

Perguntas não respondidas em tempo são publicadas como 'resposta não enviada'

Alan Guedes (Progressistas)
(resposta não enviada)

Barbosinha (DEM)
Discutir o assunto, no âmbito de Dourados. Estamos vendo um cenário que não erámos acostumados, irmãos expondo suas crianças nos sinaleiros... Só venezuelanos temos informação de que são mais de 1.200. Precisamos chamar o Governo para discutir essa nova realidade, debater os impactos desse contingente na habitação, na educação, saúde e assistência social. Ora, se nós não estamos dando conta de cuidar dos que já estão aqui, como fazer com esse novo cenário? É um assunto que será discutido com o Governo, com a nossa Secretaria de Assistência Social, com quem trabalha na linha de frente. Primeira coisa é conhecer os números, saber quem são, quem está na condição de imigrante, refugiado, mapear esses novos habitantes. Se já temos um déficit de 3.200 crianças fora das salas de aula, mais de 30 mil pessoas na fila da casa própria, como iremos lidar com essa realidade? Dourados sozinho não tem como resolver isso. Apoio político do Governo do Estado e Federal serão fundamentais para resolver essa situação.

Jeferson Bezerra (PMN)
(resposta não enviada)

João Carlos (PT)
(resposta não enviada)

Mauro Thronicke (PSL)
Dourados é um celeiro de oportunidades, e isso faz com que muitas imigrantes cheguem em nosso munícipio. No nosso programa de governo, vamos cadastrar esses novos moradores, encaminhar ao mercado de trabalho, investir na formação/capacitação para que não se tornem em mais um encargo, dando oportunidades para sua permanência.

Racib Harb (Republicanos)
(resposta não enviada)

Wilson Matos (PTB)
(resposta não enviada)

Comentário

Terça, 10 Novembro 2020 23:13

Mais duas pesquisas confirmam Barbosinha

Escrito por

O candidato a prefeito do DEM, deputado Barbosinha (da coligação com o PSDB/SD/PSD/Podemos/MDB/Patriota/Avante/PSB), se mantém na dianteira da disputa para comandar o Município a partir de janeiro. Em mais duas pesquisas de intenção de votos, divulgadas nesta terça-feira (10), em uma delas o democrata abre vantagem de 23,6 pontos sobre o segundo colocado e na segunda tem 27%, também na frente do segundo colocado.

De acordo com a amostragem do Instituto Ranking, Barbosinha aparece na pesquisa estimulada com 43% enquanto que o principal adversário, Alan Guedes, do PP, está com 19.40%. A pesquisa, divulgada pelo jornal DiarioMSNews, registrada no TSE sob o número MS-04948/2020, foi feita entre os dias 5 e 9 de novembro, com 500 pessoas. Os demais candidatos aparecem com: Wilson Matos - 8.20%, Racib Harb - 6%, João Carlos - 4.20%, Jeferson Bezerra -1.20% e Mauro Thronicke - 1%.

Confira resultados das pesquisas anteriores

Na pesquisa DATAmax realizada pelo jornal Midiamax com 780 pessoas eleitores entre os dias 7 e 9 de novembro, e registrada sob o número MS-05346/2020, o deputado Barbosinha tem 27% das intenções de votos, enquanto o segundo colocado registra 20% da preferência dos eleitores.

Comentário

Terça, 10 Novembro 2020 08:04

Douranews pergunta, o candidato responde

Escrito por

10 de novembro
O ‘fantasma’ da revogação do PCCR atormenta servidores públicos.

O senhor vai mudar a lei, acabar com cargos e demitir pessoal?

Perguntas não respondidas em tempo são publicadas como 'resposta não enviada'

Alan Guedes (Progressistas)
(resposta não enviada)

Barbosinha (DEM)

Eu já reiterei em vários programas o que disse há um ano atrás. Não está no meu projeto e nem no meu planejamento suprimir garantias, conquistas sociais e direitos trabalhistas. Mais do que o que a gente fala, o que vale é o que a gente faz. Por onde eu passei, valorizei a equipe, trabalhei com a equipe. A minha tarefa na Prefeitura de Dourados é valorizar o bom servidor, é fazer com que aquele servidor, muitas vezes escondido num cantinho da sala, mas que tenha um profundo conhecimento da gestão, possa ser resgatado e dar a sua contribuição para melhorar a administração pública do Município. É absolutamente impossível pensar o prefeito Barbosinha fazer um bom trabalho se eu não estiver em sintonia com o conjunto de trabalhadores da Prefeitura. Foi assim na Sanesul, foi assim na Secretaria de Segurança Pública do Estado e foi assim na Prefeitura de Angélica, liderar equipe. Esse é o grande caminho pra se atingir objetivos. Então, de uma vez por todas: não há revogação de PCCR, não há supressão de garantias e conquistas dos trabalhadores. Acabar com cargos? Na verdade, o que temos que fazer é modernizar a gestão, mas isso não se faz à custa do sacrifício do trabalhador. As medidas que vamos tomar vão valorizar o servidor, com treinamento contínuo, qualificação, pessoa certa no lugar certo, fazer com que o servidor esteja satisfeito e o cidadão feliz com o atendimento. Tranquilizar o servidor, abaixar a fervura, tem conversa demais, fakenews, adversário desesperado que não sabe o que dizer. Eu espero que o servidor público tenha esse discernimento para fazer a avaliação justa.

Jeferson Bezerra (PMN)
(resposta não enviada)

João Carlos (PT)
(resposta não enviada)

Mauro Thronicke (PSL)

O PCCR foi desenvolvido e instituído pelos governos anteriores, de fato compromete em muito a máquina. Compromete investimentos, mas é um direito já adquirido. Nosso governo pretende criar formas de arrecadação a fim de suprir a falta de recursos. Não dá pra fugir das responsabilidades. Quanto a demissão não é esse o nosso pensamento. É possível fazer remanejamentos sem demissão.

Racib Harb (Republicanos)
(resposta não enviada)

Wilson Matos (PTB)
(resposta não enviada)

Comentário

Segunda, 09 Novembro 2020 07:07

Douranews pergunta, o candidato responde

Escrito por

9 de novembro
Educação pós-pandemia. O senhor tem uma proposta para o ‘ano perdido’ de 2020, pretende reabrir as salas de aula já em fevereiro?

Perguntas não respondidas em tempo são publicadas como 'resposta não enviada'

Alan Guedes (Progressistas)
(resposta não enviada)

Barbosinha (DEM)
Eu penso que nós já temos que analisar a possibilidade de reabrir as escolas. Logicamente que com um plano de contingência, mas temos que pensar que a vida gradativamente tem que voltar à normalidade. Aulas é fundamental. Não dá pra fazer de contas que se está ensinando e que o aluno está aprendendo. O ano que vem vai ser um ano de bastante dificuldade porque o déficit de aprendizado deste ano vai se refletir duramente no ano que vem. Então, nós teremos que ter um programa de reforço escolar, investimento em tecnologia e de apoio e assessoramento aos alunos e também aos professores para que a gente possa recuperar esse tempo perdido. O uso da tecnologia é criar um programa pedagógico para que esses alunos com déficit de aprendizado possam evoluir. Vamos buscar reestruturar a Secretaria de Educação e buscar parcerias com instituições como o instituto Ayrton Senna, Fundação Leman e buscar experiências de municípios que saíram de um Ideb muito baixo para ser referência nacional, como Sobral (no Ceará). Não precisamos inventar a roda, vamos buscar experiências que já deram certo, o que esses municípios fizeram que nós não podemos fazer? Porque o maior programa social que uma administração pode oferecer é o da educação de qualidade, que coloque todos no mesmo padrão. Se conseguirmos fazer isso, estaremos promovendo em Dourados o maior programa social já realizado na cidade.

Jeferson Bezerra (PMN)
(resposta não enviada)

João Carlos (PT)
(resposta não enviada)

Mauro Thronicke (PSL)
(resposta não enviada)

Racib Harb (Republicanos)
(resposta não enviada)

Wilson Matos (PTB)
(resposta não enviada)

Comentário

Segunda, 09 Novembro 2020 07:07

Douranews pergunta, o candidato responde

Escrito por

9 de novembro
Educação pós-pandemia. O senhor tem uma proposta para o ‘ano perdido’ de 2020, pretende reabrir as salas de aula já em fevereiro?

Perguntas não respondidas em tempo são publicadas como 'resposta não enviada'

Alan Guedes (Progressistas)
(resposta não enviada)

Barbosinha (DEM)
Eu penso que nós já temos que analisar a possibilidade de reabrir as escolas. Logicamente que com um plano de contingência, mas temos que pensar que a vida gradativamente tem que voltar à normalidade. Aulas é fundamental. Não dá pra fazer de contas que se está ensinando e que o aluno está aprendendo. O ano que vem vai ser um ano de bastante dificuldade porque o déficit de aprendizado deste ano vai se refletir duramente no ano que vem. Então, nós teremos que ter um programa de reforço escolar, investimento em tecnologia e de apoio e assessoramento aos alunos e também aos professores para que a gente possa recuperar esse tempo perdido. O uso da tecnologia é criar um programa pedagógico para que esses alunos com déficit de aprendizado possam evoluir. Vamos buscar reestruturar a Secretaria de Educação e buscar parcerias com instituições como o instituto Ayrton Senna, Fundação Leman e buscar experiências de municípios que saíram de um Ideb muito baixo para ser referência nacional, como Sobral (no Ceará). Não precisamos inventar a roda, vamos buscar experiências que já deram certo, o que esses municípios fizeram que nós não podemos fazer? Porque o maior programa social que uma administração pode oferecer é o da educação de qualidade, que coloque todos no mesmo padrão. Se conseguirmos fazer isso, estaremos promovendo em Dourados o maior programa social já realizado na cidade.

Jeferson Bezerra (PMN)
(resposta não enviada)

João Carlos (PT)
(resposta não enviada)

Mauro Thronicke (PSL)
(resposta não enviada)

Racib Harb (Republicanos)
(resposta não enviada)

Wilson Matos (PTB)
(resposta não enviada)

Comentário

Domingo, 08 Novembro 2020 08:33

Douranews pergunta, o candidato responde

Escrito por

8 de novembro
Pessoas na fila da casa própria há mais de 15 anos.
O senhor sabe qual é o déficit habitacional e como resolver isso?

Perguntas não respondidas em tempo são publicadas como 'resposta não enviada'

Alan Guedes (Progressistas)
(resposta não enviada)

Barbosinha (DEM)
Acho que nem a Prefeitura sabe direito. Relata que tem mais de 30 mil pessoas, eu acho que temos que fazer um novo recadastramento, um levantamento sócio-financeiro pra gente conhecer essas categorias. Tem pessoas na linha de pobreza, temos os que tem renda, podemos criar o lote urbanizado, agora com o programa Minha Casa Verde e Amarela (do Governo Federal). Precisamos conhecer essas pessoas e identificar a situação de cada uma delas. É incabível imaginar que tem gente 15 anos esperando na fila da casa própria. Eu só posso dimensionar isso conhecendo a realidade. Não podemos ficar no achismo. Uma administração técnica que conhece a realidade próxima, vamos construir vários programas em sintonia com o governos do estado e o federal, tendo um secretário que tenha trânsito em Brasilia, em Campo Grande e que saiba estruturar bons projetos.

Jeferson Bezerra (PMN)
(resposta não enviada)

João Carlos (PT)
(resposta não enviada)

Mauro Thronicke (PSL)
(resposta não enviada)

Racib Harb (Republicanos)
(resposta não enviada)

Wilson Matos (PTB)
(resposta não enviada)

Comentário

Sábado, 07 Novembro 2020 07:29

Douranews pergunta, o candidato responde

Escrito por

7 de novembro
Teatro Municipal, Ginásio de Esportes e Estádio de Futebol sem utilidade. O que fazer?

Perguntas não respondidas em tempo são publicadas como 'resposta não enviada'

Alan Guedes (Progressistas)
(resposta não enviada)

Barbosinha (DEM)
Sem utilidade porque foram abandonados. O Teatro está caindo, interditado pelo Corpo de Bombeiros, o ginásio de esportes que poderia ser placo de grandes eventos, também nas mesmas condições. E o estádio de futebol, patrimônio do povo douradense, de MS e do Brasil, porque poucas cidades tem um estádios nessas dimensões, também está sucateado. Precisamos de um programa de revitalização, de esporte, cultura e de lazer. Não temos quase que nenhum programa esportivo para os nossos bairros. Precisamos reativar as diversas modalidades esportivas, o basquete, o atletismo, o handebol, o futebol de várzea. Menino e menina que pratica atividade esportiva não se envolve com a criminalidade, aprendem a ganhar e a perder, aprendem disciplina. Recuperar em torno de 17 ginásios cobertos, construir parcerias com as Atléticas das universidades, com os cursos de engenharia e os outros, trazer esses cursos para ajudar no processo de recuperação de praças esportivas, disponibilizar lugar para treinamentos, discutir um processo de adoção dessas praças. Da mesma forma, o ginásio de esportes precisa estar à altura, já fomos referência no futebol de salão, no basquete, temos o professor Bim que é referência nessa área, projetamos grandes nomes do futsal e do basquete nacional e mundial. Quanto ao Douradão, vamos acionar o Governo do Estado que investiu no Morenão, só não investiu aqui porque não foi apresentado nenhum projeto por parte da Prefeitura. Vou criar esse vínculo político, apoio nos temos e se for necessário, vamos pensar na iniciativa privada, transformar o Dourados num espaço multiarena, fazer Dourados voltar a pulsar no esporte e na cultura nacional

Jeferson Bezerra (PMN)
(resposta não enviada)

João Carlos (PT)
(resposta não enviada)

Mauro Thronicke (PSL)
(resposta não enviada)

Racib Harb (Republicanos)
(resposta não enviada)

Wilson Matos (PTB)
(resposta não enviada)

Comentário

Sexta, 06 Novembro 2020 06:58

Douranews pergunta, o candidato responde

Escrito por

6 de novembro

Bairros e ruas centrais em completa escuridão, e o douradense pagando pela iluminação pública. Qual a solução?

(Perguntas não respondidas em tempo serão publicadas como 'resposta não enviada)

Alan Guedes (Progressistas)
(resposta não enviada)

Barbosinha (DEM)
Solução é eficiência na administração. Colocar o setor de licitações para funcionar. Ter, no mínimo, quatro equipes fazendo o trabalho de substituição de lâmpadas, de reposição de equipamentos, fazer um plano gestor de iluminação pública, substituir as lâmpadas de mercúrio por lâmpadas de LED, é mais econômico, clareia melhor. Além, da eficiência, aqui é falta de gestão, porque recurso tem, a Cosip que nós pagamos mensalmente coloca dinheiro nesse fundo. Vamos construir também parcerias público privadas, o sistema de concessão desse serviço vai acabar com essa discussão, no meu entender infame, porque é uma coisa elementar, serviço básico. Cuidar bem das nossas praças e parques, iluminar as vias públicas, cuidar do cidadão, é uma questão de segurança, porque zonas escuras propiciam o aumento da criminalidade.

Jeferson Bezerra (PMN)
(resposta não enviada)

João Carlos (PT)
(resposta não enviada)

Mauro Thronicke (PSL)
(resposta não enviada)

Racib Harb (Republicanos)
(resposta não enviada)

Wilson Matos (PTB)
(resposta não enviada)

Comentário

Desgastado politicamente depois de ter sido denunciado pelo MPF (Ministério Público Federal) por suspeitas de envolvimento em práticas de corrupção, lavagem de dinheiro e organização criminosa, o governador Reinaldo Azambuja (PSDB) está, definitivamente, fora da reta final na campanha eleitoral dos municípios do Estado.

As candidaturas de tucanos e aliados nas eleições municipais de 2020 em Mato Grosso do Sul estão sendo reforçadas com a presença do vice-governador Murilo Zauith (do DEM), que assumiu terça-feira (3) a condição de governador com o pedido de licença temporária aprovado pela Assembleia para o titular do cargo.

Há dois anos, quando disputou e ganhou o segundo mandato, mesmo sendo derrotado em Dourados no primeiro e no segundo turno, na disputa direta com o ex-juiz federal Odilon de Oliveira, Reinaldo Azambuja teve forte presença no Município.

Candidaturas locais para os cargos de deputado federal, por exemplo, como o primeiro suplente da coligação tucana Geraldo Resende e o atual presidente da Câmara, vereador Alan Guedes, à época no DEM do vice-governador eleito e que, embalado pelos mais de 11 mil votos recebidos [mais de 8.700 só em Dourados], decidiu disputar neste ano a Prefeitura, só que, desta vez, pregando um projeto que chama de novo, apartado dos líderes que o projetaram politicamente, tiveram o empenho direto de Reinaldo, Murilo e do deputado Zé Teixeira, forte expressão no Estado e que pavimentou a chegada de Alan Guedes ao comando do Legislativo douradense.

alan reinaldo

Reinaldo foi o grande 'puxador de voto' de candidaturas proporcionais em 2018

Murilo recepcionou no final de semana passado, em Dourados, a ministra da Agricultura e Pecuária do Governo Bolsonaro, Tereza Cristina da Costa Dias, que ainda foi a Maracaju, berço político de Reinaldo, embalar a campanha do candidato tucano a prefeito, Marcos Calderan.

Enquanto isso, o secretário estadual de Governo, Eduardo Riedel se reveza em aparições públicas, no final da campanha, com a bancada tucana na Assembleia, formada pelo presidente da Casa, Paulo Corrêa e os deputados Marçal Filho e Rinaldo Modesto e os federais Beto Pereira e Rose Modesto.

Nesta quarta-feira (4), Corrêa e Riedel participaram de ato político organizado pelo candidato a vereador do Democratas em Dourados, Creusimar Barbosa, juntamente com o candidato a prefeito da legenda que é presidida por Murilo no Estado, o deputado Barbosinha.

Comentário

Página 2 de 136

DESTAQUE NACIONAL

  • Douranews Anúncio
  • unimed fevereiro

O Tempo Agora

Entre em Contato

Editor de conteúdo
Clóvis de Oliveira
Email: clovis@douranews.com.br

Rua Floriano Peixoto, 343
Jardim América – Dourados/MS
CEP 79803-050
Tel.: 67 3422-3014

WhatsApp 9 9913 8196

Telefones Úteis