Timber by EMSIEN-3 LTD
Redação Douranews

Redação Douranews

Preocupado com a situação da pandemia na cidade, o presidente da Câmara de Dourados, vereador Alan Guedes (Progressistas), encaminhou ainda nesta sexta-feira (26), ofício ao Ministério Público apresentando uma proposta de resolução ou mitigação dos danos às vidas dos munícipes de Dourados e toda a região por conta da doença. O Município chegou, nesta sexta-feira, a 2.235 casos confirmados de Covid-19. Cresceram os números referentes a pessoas internadas e já somam 19 óbitos atribuídos ao novo coronavírus.

O documento destaca a delicada situação de Dourados. “É notório que a Covid-19 encontra-se em progressão espantosa e exponencial na cidade e em sua macrorregião. Este é o maior nível de contágio do Estado de Mato Grosso do Sul, o qual teve notoriedade em jornal de âmbito nacional. Esse cenário é muito preocupante, a ponto de exigir um esforço conjunto, coordenado, suprapartidário e interinstitucional, por isso, se dá a busca do apoio do Ministério Público Estadual, fiscal da Lei e dos interesses da coletividade”, justifica Alan Guedes.

O parlamentar parte do ponto de que o SUS (Sistema Único de Saúde) é uma rede integrada, e que, dessa forma, deve ser entendida neste momento, com toda a rede hospitalar, pública, filantrópica e privada, integrada nos esforços de combate ao avanço do vírus e de mitigação dos danos. Conforme relatório divulgado nesta sexta-feira pela Prefeitura, o município tem 92 leitos hospitalares – de enfermaria e UTI (Unidade de Terapia Intensiva) – ocupados por pacientes com Covid-19 ou outras síndromes respiratórias agudas graves.

“Dourados conta com um dos maiores e mais equipados hospitais do Estado e referência à macrorregião em diversas especialidade, o Hospital Universitário da Universidade Federal da Grande Dourados (UFGD), que tem cerca de 200 leitos habilitados, dentre várias especialidades, sendo que desses leitos habilitados, mais de 50 são críticos, ou vulgarmente falando, UTI’s, entre adulto, pediátrica e neonatal”, menciona o vereador.

No final da tarde de sexta-feira, autoridades judiciais do Ministério Público Estadual,

Ministério Público Federal e do MPT (Ministério Público do Trabalho),

emitiram nota conjunta reforçando essa preocupação com a

elevada taxa de ocupação hospitalar na cidade por conta da pandemia

No ofício, o presidente do Legislativo destaca que, durante a pandemia, desses mais de 200 leitos, apenas uma parte deles está sendo utilizada para a Covid-19, isso porque o HU possui pactuação em várias outras áreas com o SUS, gerido pela Secretaria Municipal de Saúde de Dourados. “Um exemplo é que da UTI do HU, apenas 8 leitos são para a Covid-19, e os demais continuam disponíveis como reserva técnica de outras áreas da saúde. O Hospital ainda possui estruturas outras que podem e, neste momento, devem ser adaptadas para a pandemia, como por exemplo, o Pronto Atendimento Clínico (PAC) e outras estruturas que poderiam ser remanejadas para, consequentemente, salvar vidas neste momento crítico pelo qual passamos”, disse.

Com o intuito de auxiliar, Alan Guedes sugere que seja proposto um aditivo contratual do contrato SUS vigente entre a Secretaria Municipal de Saúde e o HU-UFGD. “Para tanto, manter pactuado apenas os serviços atualmente essenciais à cidade, tais como a maternidade com centro obstétrico, a equipe de exames laboratoriais e de imagem; e o restante passasse a servir a pandemia, sem a exigência de metas do HU-UFGD neste período de pandemia, o que poderia permitir que o hospital prestasse esse serviço sem qualquer ônus extras ou prejuízos futuros pelo não cumprimento das suas metas contratuais”, enfatiza.

No ofício, Alan Guedes se coloca à disposição para acompanhar, inclusive com suporte jurídico já que é advogado militante na Comarca, os desdobramentos da solicitação e indica ainda, que sejam envolvidos nas discussões o Ministério Público Federal, por se tratar de hospital federal, além das Secretárias de Saúde do Estado e do Município.

 

Comentário

A edição desta sexta-feira (26) do Diário Oficial do Estado publica o aviso de lançamento de licitação para a construção da sede própria do DOF (Departamento de Operações de Fronteira) em Dourados. De acordo com o atual secretário da Sejusp (Secretaria estadual de Justiça e Segurança Pública) de Mato Grosso do Sul, Antônio Carlos Videira, serão investidos mais de 6 milhões de reais na construção, o que mostra a importância do Departamento no contexto da segurança para o estado como um todo.

Secretário da Sejusp por quase dois anos, o deputado Barbosinha (DEM-MS) lembrou do encontro que teve, com a diretoria da Salve (Solidários Amigos da Liberdade, Vigilância e Esperança), a associação civil de direito privado e caráter comunitário, social e cultural, sem fins lucrativos, que cede o local e mantém a maior parte do custeio para o funcionamento do DOF e dos esforços para que essa sede própria se tornasse realidade.

“Participei (em 2016), do encontro com a diretoria da Salve, eu e o vereador Madson Valente, quando assumi o compromisso, com o presidente da associação, o contabilista Milton Carlos Luna, de trabalhar nesse projeto de construção da sede própria para o DOF. Reconheço a importância estratégica do Departamento para o controle das nossas fronteiras e no combate ao narcotráfico e ao descaminho de mercadorias”, destacou Barbosinha.

Na Sejusp, juntamente com o então adjunto da pasta na época, o atual secretário Carlos Videira, Barbosinha fez intensas movimentações no âmbito do Governo e também na esfera federal, quando pleiteou a destinação de recursos obtidos com o combate ao tráfico para viabilizar essa obra. A Agesul (Agência estadual de Gestão de Empreendimentos) marcou a abertura da licitação para o dia 29 de julho, às 8 horas, em Campo Grande.

A sede própria do DOF será construída no Jardim Guaicurus, em Dourados, em uma área de 17.400 m², cedida pelo município para abrigar o moderno complexo policial onde serão desenvolvidas as ações do Departamento de Operações de Fronteira e da Defron (Delegacia Especializada de Repressão aos Crimes de Fronteira) no Município.

Comentário

Nota conjunta distribuída pelo MPMS (Ministério Público Estadual) de Dourados, com o MPF (Ministério Público Federal) e o MPT (Ministério Público do Trabalho), alerta à população de Dourados “que o sistema de saúde local não está preparado para enfrentar surto elevado de Covid-19”.

O documento, contendo as assinaturas dos promotores Rosalina Cruz Cavagnolli, Amilcar Araújo Carneiro Júnior, Ricardo Rotunno, Luís Gustavo Camacho Terçariol e Fabrícia Barbosa Lima, do Procurador da República em Dourados, Luiz Eduardo de Souza Smaniotto e do Procurador do Trabalho, Jeferson Pereira, observa que desde o início da Pandemia o Ministério Público acompanha e fiscaliza todas as ações de prevenção, controle e estruturação do sistema de saúde local.

CONFIRA O DOCUMENTO

“Para tanto já adotamos diversas medidas judiciais e extrajudiciais, expedimos diversas Recomendações ao Poder Público, realizamos diversas reuniões com as autoridades municipais e estaduais de saúde, da assistência social e da educação, entre outras medidas para enfrentamento da crise, sendo que o Ministério Público continuará atento para tomar todas medidas que serão necessárias dentro das suas atribuições e permitidas por lei”.

Entretanto, conforme prossegue o documento público, “constatamos que atualmente o Município de Dourados possui somente 40 leitos de UTI adulto destinados para atendimento de pacientes suspeitos e confirmados para a COVID-19 e já estamos com a taxa destes leitos próxima ao limite máximo de ocupação (taxa de ocupação em 78% segundo dados coletados nesta data), lembrando que a nossa cidade é responsável por também acolher pacientes de muitos Municípios do seu entorno”.

Por isso, de acordo com as autoridades, a melhor e, por enquanto, única medida mais eficaz de prevenção contra a doença, é que a população “permaneça em casa o maior tempo possível e, quando houver necessidade de sair de casa, não saiam com a família toda e usem sempre máscara”. A nota recomenda ainda outras medidas preventivas já preconizadas pelas autoridades sanitárias do país e pela OMS (Organização Mundial de Saúde) no enfrentamento da pandemia.

 

Comentário

A Secretaria estadual de Saúde confirmou, no início da tarde, o registro de mais um óbito por coronavírus em Mato Grosso do Sul. A 67ª vítima era um homem de 77 anos, morador de Dourados e sem comorbidades. O Município registrou novos 88 casos nas últimas 24 horas, conforme o boletim epidemiológico do Estado.

CONFIRA AQUI

De acordo com o informe da Secretaria, ele estava internado no Hospital Evangélico de Dourados desde o dia 17, com quadro de pneumonia grave que piorou e culminou com o óbito, lavrado na noite desta quinta-feira (25).

Uma outra morte, a de número 66 no ranking do Estado, também ocorreu na noite passada. Era uma mulher, de 46 anos, residente de Nova Andradina, que sofria de diabetes e doença renal crônica e estava internada no Hospital Regional da cidade o dia 23.

Com mais esses dois casos, Mato Grosso do Sul registra 8 óbitos em Campo Grande, 5 em Três Lagoas, 2 em Batayporã, 2 em Paranaíba, 2 em Vicentina, sendo que um faleceu no Estado de São Paulo, 20 em Dourados, sendo 1 douradense que morreu em Tocantins, 2 óbitos de Brasilândia, 3 em Itaporã, 1 em Iguatemi, 2 em Rio Brilhante, 1 em Sidrolândia, 2 em Ponta Porã, 6 em Corumbá, 1 em Douradina, 1 em Deodápolis, 1 em Anastácio, 1 em Itaquirai, 2 em Guia Lopes da Laguna, 1 em Glória de Dourados, 01 em Naviraí ,01 em Fátima do Sul, 01 em Amambai e 01 em Nova Andradina.

Comentário

A Associação Brasileira de Startups (ABS) inicia segunda-feira (29) um dos maiores eventos voltados para o setor, que desta vez será on-line e terá abrangência regional. O objetivo da StartupON Centro-Oeste 2020 é levar aprendizado, interação com empreendedores e especialistas para as regiões afastadas dos grandes polos empreendedores, considerando a impossibilidade de acontecer presencialmente devido à pandemia.

Participam da organização todos os Estados com a abordagem de três grandes temáticas extremamente importantes para a região central do Brasil: Logística, Agronegócio e Agrotechs e Governo Digital e Govtechs. Além da Aceleradora Inova Unigran, estão apoiando o evento: Jera, Parque Tecnológico MT, CECITECI-MT, SEDI Goiás, Ativa Incubadora, SomosPRTE, UpaLupa Aceleradora, Espaço Capital, SebraeDF e RedeITEGO.

O evento vai contar com grandes nomes dos setores, a partir das 19 horas todos os dias. Das 17 às 18h50 acontecerão mentorias sobre os mais variados assuntos, em slots de 30 minutos, voltada principalmente para ideias inovadoras de startups ou aquelas que necessitam de orientação. Às 19 horas, especialistas renomados vão iniciar um debate rico relacionado ao tema, para contextualizar os próximos passos que serão dados nessas áreas. E, em seguida, a programação do dia será finalizada com a apresentação de soluções regionais, com a participação de personalidades de sucesso da região.

Vão abrir o evento os painéis ‘A inovação como solução para os desafios da logística de um país continental’ e ‘Soluções regionais para a Logística’. O segundo dia traz os temas ‘Porque o Agronegócio no centro do país é tão sexy?’ e ‘Agropecuária 4.0’. E, no último dia, acontecem os painéis ‘Digital ou Morte: como a inevitável transformação digital impactará governo e startups no futuro próximo’ e ‘Governo Digital e GovTechs’.

Fabiano Nagamatsu, diretor da Inova Unigran, destacou a importância do StartupON. “O evento vai movimentar toda a região Centro-Oeste, pois conta com o apoio e a participação das maiores entidades do setor, como exemplo a StartupMS, StartupMT e StartupGO, entre outras. Esta edição regional é muito importante, pois nos oferece condições de fomentar nosso ecossistema de inovação, apresenta o trabalho que a Aceleradora realiza, bem como as startups aceleradas, divulga a rede local já existente e ainda fortalece o nome da nossa cidade no cenário nacional das startups”, falou.

O evento é gratuito e, para participar das lives e fazer a pré-inscrição para as mentorias, basta acessar o site do evento: bit.ly/startuponcentrooeste. Entre os palestrantes destacam-se Marcelo Arbritta (Founder e CEO, Buser), Leonardo Amagi, Soraya Thronicke (Senadora MS, Rota Bioceânica), Vivian Gasperino (Gerente Executiva de Inovação, Rumo), André Kuhn (Presidente, VALEC), Arthur Luis Pinho de Lima (Diretor-Presidente, EPL), Mateus de Abreu (Gerente de Negócios, Randon), Guilherme Dominguez (Co-founder e Diretor, Brazil Lab) e Luis Felipe Salim Monteiro (Secretário de Governo Digital, Ministério da Economia).

O evento acontece em colaboração com as comunidades StartupGO, Digoreste Startups, Roncador Valley, Liga das Mulheres, HubNorte, Chuva do Cajú, StartupMS, StartupMT, Área64 e MulheresGO.

Comentário

O site LigadonaNotícia publica a informação de mais um caso de infecção intra-hospitalar ocorrido em Dourados. Desta vez, Bento Pereira de Souza, de 76 anos, que contraiu o novo coronavírus no período em que ficou internado no Hospital Evangélico, morreu na noite desta quinta-feira (25), segundo a filha do idoso, pela Covid-19.

A filha relata que o pai foi hospitalizado no dia 1° de junho com falta de ar. De acordo com a filha, era comum ele sentir o sintoma nessa época dop ano, porque sofria de efisema pulmonar. No próprio hospital, foi realizado exame para coronavírus, logo no início da internação, e deu negativo.

Na manhã desta quinta já havia morrido uma jovem de 32 anos, que deu entrada no Hospital da Vida com traumatismo encefálico, decorrente de acidente de trânsito e adquiriu o vírus dentro da unidade.

Ainda segundo a filha, em torno de oito dias depois que o pai estava internado, um idoso, com coronavírus, deu entrada na unidade hospitalar e ficou no mesmo quarto que ele. Porém, a família não sabia que esse outro paciente estava infectado. Dias depois, esse paciente começou a passar mal e precisou ser transferido para a UTI (Unidade de Terapia Intensiva) onde veio a óbito horas depois.

Nesse dia, conforme a filha, Bento começou a passar mal e foi encaminhado para a UTI, mas não resistiu e morreu na noite desta quinta, depois que o exame realizado para Covid-19 confirmou que o homem estava infectado. Esse é o 19º caso registrado em Dourados, incluindo o do caminhoneiro que contraiu a doença em Dourados e morreu em viagem para o interior de Tocantins.

Em outro caso de morte pelo coronavírus, a Secretaria estadual de Saúde confirmou nesta sexta-feira (26) o registro de um homem, de 75 anos, que portador de diabetes, fibrose pulmonar e hipertenso, que deu entrada na UPA com início dos sintomas no dia 15 e morreu na noite desta quinta em Dourados.

Comentário

O vereador Braz Melo (MDB) comemorou o início das obras no Centro Homeopático de Dourados. O prédio foi inaugurado em 1992, no mandato do parlamentar enquanto prefeito do município e esta é a primeira intervenção para reforma e adequações, 18 anos depois de entrar em funcionamento.

Braz lembrou que a atual administração considerou a necessidade de reforma do prédio e em 2017 fechou o local, permanecendo até hoje. Com isso, os vereadores se uniram para solicitar a reabertura e reforma do prédio.

O então deputado federal Geraldo Resende destinou para a obra R$ 350 mil, proporcionando o início dos trabalhos. “Agradeço ao ex-deputado Geraldo Resende e a Prefeitura de Dourados pela recuperação desta obra tão importante para a nossa cidade e pioneira no Brasil”, comentou Braz. (Da assessoria)

Comentário

O HU (Hospital Universitário) da Universidade Federal da Grande Dourados divulgou ‘comunicado’ informando que mantém o direito de acompanhamento às gestantes internadas na unidade, mas que poderá rever essa medida por conta da pandemia do coronavírus que exige o uso de todo o estoque de equipamentos de proteção disponíveis no hospital.

Confira o comunicado:

“Sempre alicerçado em seus valores: equidade, ética e transparência, excelência, gestão participativa, humanização e valorização e, considerando o pronto restabelecimento dos estoques de Equipamentos de Proteção Individual necessários, vem a público reafirmar o direito da permanência de um acompanhante às gestantes durante todo o período de trabalho de parto, parto e pós-parto imediato.

Em face do período de pandemia que vivenciamos, tal permissão poderá ser revista a qualquer momento, baseada na flutuação dos estoques de equipamentos de proteção individual da instituição.

Ao HU-UFGD cabe evitar qualquer tipo de aglomeração nas suas dependências, uma vez que os espaços de internação comportam números exatos de ocupantes e acompanhante, bem como a diminuição do fluxo nas dependências do prédio, a fim de coibir a possível disseminação do novo Coronavírus.

Afirmamos que nossa missão sempre será promover a assistência multiprofissional à saúde com qualidade e humanização”.

Comentário

O governo divulgou na noite desta quinta-feira (25), em edição extra do "Diário Oficial da União", o calendário de pagamentos da terceira parcela do auxílio emergencial de R$ 600. Também foi divulgado o calendário de pagamento da segunda parcela para os aprovados do segundo lote – aqueles que receberam a primeira parcela entre os dias 16 e 29 de maio.

O governo também vai pagar a primeira parcela do benefício a 1,1 milhão de novos aprovados. A segunda parcela para os aprovados do terceiro lote (que receberam a primeira entre os dias 16 e 17 de junho) ainda não têm data definida.

A partir deste sábado (27) e até o dia 4 de julho, o dinheiro será depositado nas contas da poupança social digital para pagamento de contas, boletos e compras por meio do cartão de débito digital. As transferências e os saques em dinheiro a partir dessas contas começam em 18 de julho e vão até 19 de setembro.

Nesta quinta, o presidente Jair Bolsonaro afirmou que o governo avalia a prorrogação do auxílio emergencial, com o pagamento de três parcelas adicionais, nos valores de R$ 500, R$ 400 e R$ 300.

Comentário

A Polícia Federal realiza, na manhã desta sexta-feira (26), a Operação Capture The Flag, com o objetivo de combater organização criminosa de hackers especializados na invasão de sistemas informatizados de órgãos públicos para fins de exposição indevida de dados privados de servidores e autoridades.

As buscas ocorrem nas cidades gaúchas de Porto Alegre e Nova Bassano, e em Fortaleza, no Ceará. Três mandados de busca e apreensão estão sendo cumpridos.

De acordo com a investigação, integrantes do grupo hacker investigado obtiveram e expuseram de forma ilícita dados pessoais de mais de 200 mil servidores e autoridades públicas, com o objetivo de intimidar e constranger tanto as instituições quanto as vítimas que tiveram dados e intimidade expostos.

Segundo a apuração, a organização teria invadido sistemas de universidades federais, prefeituras e câmaras de vereadores municipais nos estados do Rio de Janeiro, Paraná, Goiás e Rio Grande do Sul, de um governo estadual e diversos outros órgãos públicos. Somente no Rio Grande do Sul, foram mais de 90 instituições invadidas pelo grupo.
Há indícios, ainda, da prática de outros crimes cibernéticos por parte da organização criminosa, como compras fraudulentas pela internet e fraudes bancárias.

A investigação se concentra na apuração dos crimes de invasão de dispositivo informático, corrupção de menores, estelionato e organização criminosa, conforme repercute o portal G1.

Comentário

Página 10 de 1685
  • disk corona

O Tempo Agora

  • mascaras
  • unigran novo

Entre em Contato

Editor de conteúdo
Clóvis de Oliveira
Email: clovis@douranews.com.br

Rua Floriano Peixoto, 343
Jardim América – Dourados/MS
CEP 79803-050
Tel.: 67 3422-3014

WhatsApp 9 9913 8196

Telefones Úteis