Timber by EMSIEN-3 LTD
Quinta, 28 Março 2019 11:47

Dourados em alerta contra epidemia de doenças provocadas pelo Aedes Destaque

Escrito por
Longe de ser um inseto inofensivo, fêmea do Aedes é a principal vilã do momento Longe de ser um inseto inofensivo, fêmea do Aedes é a principal vilã do momento Reprodução

Depois da morte, diagnosticada como decorrente da dengue hemorrágica [a dengue brava, definida pela Organização Municipal de Saúde], do menino Nicolas Lima Ferruzzi, de 11 anos, ocorrida sexta-feira (22) passada, e de um caso que está sendo investigado a partir dos mesmos sintomas, que matou a servidora pública Maria Madalena, de 54 anos, terça-feira (26), Dourados volta a registrar suspeita da doença.

O menino Otávio Dourado Nascimento, de 6 anos, foi internado nesta quarta-feira (27) no HU (Hospital Universitário).

Essa situação coloca o Município às portas de uma epidemia da doença provocada pelo mosquito Aedes aegypti, transmissor da dengue, do zika vírus e da febre chikungunya e exige cuidados redobrados por parte de toda a população. A limpeza de quintais, vigilância em torno de vasos com água, recipientes descartados em terrenos baldios e vias públicas, e a proteção com repelentes, são requisitos mínimos a serem observados.

Transmissão

A transmissão da dengue ocorre através da picada do mosquito Aedes aegypti que, após um período de 10 a 14 dias depois de ter sido contaminado ao alimentar-se de sangue humano com o vírus da dengue, pode transportar o respectivo vírus durante toda a sua vida. A dengue não é transmitida de pessoa para pessoa.

A fêmea – longe de ser inofensiva e a parcela mais fraca da espécie – do mosquito Aedes coloca os ovos em condições adequadas (lugar quente e úmido), com temperaturas ideais variáveis entre 30ºC e 32ºC, e em 48 horas o embrião se desenvolve. Os ovos que carregam o embrião do mosquito da dengue podem suportar até um ano a seca e serem transportados por longas distâncias, grudados nas bordas dos recipientes. Essa é uma das razões para a difícil erradicação do mosquito.

Para passar da fase do ovo até a fase adulta, o inseto demora dez dias, em média. Os mosquitos acasalam no primeiro ou no segundo dia após se tornarem adultos. Depois, as fêmeas passam a se alimentar de sangue, que possui as proteínas necessárias para o desenvolvimento dos ovos, de acordo com o site minhavida.com.br.

  • al sustentavel 2

Entre em Contato

Editor de conteúdo
Clóvis de Oliveira
Email: clovis@douranews.com.br

Rua Floriano Peixoto, 343
Jardim América – Dourados/MS
CEP 79803-050
Tel.: 67 3422-3014

WhatsApp 9 9913 8196

Telefones Úteis

Horários de Vôos | Horários de Ônibus