Timber by EMSIEN-3 LTD
  • cmd br
Redação Douranews

Redação Douranews

O vereador Junior Rodrigues (PR) destinou, após reunião com a coordenação e funcionários do Ceim (Centro de Educação Infantil) ‘Hélio Lucas’, localizado no bairro Izidro Pedroso, e com intuito de garantir a melhoria na educação infantil, parte do valor das emendas impositivas para beneficiar os alunos com a construção da cobertura do parque infantil, toldo para o refeitório e aquisição de aparelhos de ar condicionado.

As emendas impositivas ao orçamento do Município são de direito dos vereadores, destinando recursos para obras e serviços que devem ser cumpridos obrigatoriamente pelo Poder Executivo no ano subsequente.

Além do Ceim Helio Lucas, também serão beneficiados os alunos do Ceim ‘Professora Dejanira Queiroz Teixeira’, no Jardim Santa Maria, com aquisição de computadores, kit completo de datashow e impressora.

Na saúde, foi destinada emenda para a Unidade Básica de Saúde da Cabeceira Alegre, com mesas, TV, kit projetor completo e armários. A UBS da Vila Vieira, receberá mesas, cadeiras, bebedouro e ventiladores. No Parque das Nações II, a UBS será beneficiada com aparelho de pressão, otoscopio, balança digital e armários para remédios.

Dessa forma, o vereador acredita que reforça seu papel junto à comunidade, que é o de legislar, fiscalizar e propor melhorias para a cidade. “Eu acompanho diariamente o dia a dia das comunidades e conheço de perto as necessidades, atentando com isso o melhor destino a ser aplicado na verba das emendas”, destaca Junior. (Da assessoria)

Comentário

Começa nesta segunda-feira (16), às 19h30, no Teatro Municipal de Dourados, o Circuito Cultural, uma iniciativa do Fórum Permanente de Cultura de Dourados com o apoio da Semc (Secretaria Municipal de Cultura) e da Subseção da OAB (Ordem dos Advogados do Brasil) local. Serão quatro encontros, nos meses de setembro, outubro, novembro e dezembro.

O Circuito tem como objetivo discutir a arte como ato de amor e como fonte de subsistência e trabalho, como geradora de renda e parte do processo econômico do município; promover ações que reaproximem os realizadores culturais da cidade e oportunizem sua organização nas setoriais de área cultural; e apresentar à sociedade douradense e às autoridades, a diversidade de eventos culturais, escolas, grupos de teatro, grupos de dança, espaços culturais, artesãos, ilustradores e demais atividades independentes de cunho artístico e cultural inseridas no campo mercadológico na cidade.

Cada encontro terá um tema e ações diferentes. Nesta primeira etapa, uma Mesa Redonda vai debater nesta segunda o tema "Onde tem cultura em Dourados". Para outubro, o tema escolhido é "Como produzir cultura?". Serão realizadas oficinas e levantamento das demandas dos setores culturais.

No mês de novembro, o 3º Encontro será a "Conferência Pública de Cultura", para apresentação das demandas colhidas nas oficinas, para todos os setores culturais. Por fim, em dezembro, o 4º Encontro será a "Audiência Pública de Cultura", para apresentação de planos de ações para que as demandas sejam atendidas.

Onde tem cultura

O primeiro encontro do Ciclo, nesta segunda (16), com o tema “Onde tem cultura em Dourados”, tem o intuito de iniciar a discussão com um diagnóstico de quais caminhos têm sido percorridos para se fazer e fomentar cultura; de qual tem sido a contribuição do poder público por meio de editais e da estruturação institucional cultural, tal como a Secretaria Municipal de Cultura e o Fundo Municipal de Cultura e de qual aderência Dourados tem ao Sistema Nacional de Cultura. No decorrer das apresentações, as conversas se aprofundarão para contemplar a situação dos diferentes setores culturais: Artes Visuais, Artes Cênicas, Audiovisual, Cultura Indígena, Música, Literatura.

Para que os temas possam ser discutidos, haverá uma Mesa Redonda em que estarão representantes da arte douradense, da Secretaria Municipal de Cultura e Fundação de Cultura do Estado. A Mesa será composta pelo mediador, Vito Comar (secretário executivo do Fórum Permanente de Cultura de Dourados), Graciela Chamorro (musicista e produtora cultural), João Rocha (ator e produtor cultural), Thiago Rotta (ator e produtor audiovisual), Fernanda Ebling (editora literária e musicista), Clarindo Cleber Gimenes (secretário de Cultura de Dourados) e representante da Fundação de Cultura de Mato Grosso do Sul.

A inscrição deve ser feita no link https://forms.gle/fKDhpEbXbPPCDncy8, e os certificados serão enviados para o e-mail cadastrado no final do Circuito.

Comentário

Com cerca de 180 textos publicados, a Revista Transdisciplinar de Letras, Educação e Cultura – Interletras, da Unigran, conquistou o novo Qualis A4. Desde 2004 o periódico tem desempenhado papel fundamental na comunidade acadêmica científica, divulgando os resultados de pesquisas, ideias e debates.

O Qualis é uma ferramenta da Capes (Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior) usada para classificar a produção científica dos programas de pós-graduação no que se refere aos artigos publicados em periódicos científicos, o qual afere a qualidade dos artigos e de outros tipos de produção, por meio da análise de comitês de consultores de cada área de avaliação.

Editora da Revista Interletras desde o ano de 2006, a professora Nara Sgarbi comemora a nova classificação. “Estou muitíssimo feliz. Isso significa que tanto no âmbito de circulação, seja local, nacional ou internacional, quanto de qualidade, tivemos um grande desempenho. É de grande relevância a classificação do novo Qualis A4, pois é fruto de um trabalho sério desenvolvido nesses 15 anos de existência da Revista, trabalho esse que é marca da nossa Instituição em toda sua trajetória”, afirma.

E, para o mundo acadêmico, Sgarbi menciona a importância da ‘Qualização’, “uma vez que poder contar com veículos de divulgação científica de alto nível faz com que os pesquisadores sintam-se amparados e instigados a seguirem em suas trajetórias de estudos”.

A Interletras reúne artigos científicos e resenhas, trabalhos produzidos por estudantes pesquisadores, professores doutores e pós-doutores vinculados à diversas instituições de ensino superior, trabalhos oriundos de pesquisas nacionais e/ou internacionais, além de anunciar notícias de eventos científicos das citadas áreas do conhecimento, todos divulgados no formato eletrônico. O objetivo, segundo a editora, é “propagar conhecimentos de modo ágil, democrático e acessível, com a missão de promover pesquisas produzidas nos campos dos estudos da linguagem e da educação”.

Com publicações semestrais contínuas, a Revista conta atualmente com um conselho editorial composto por 39 pareceristas. Nara Sgarbi compartilha a conquista com toda a equipe de trabalho. “Sempre pontuo que a ‘editoração’ de uma revista não se faz solitária, mas solidariamente, pois para podermos ter sucesso editorial contamos com o apoio de várias partícipes, os quais corroboram de forma assídua a cada edição que é divulgada”, ressalta.

A professora Nara refere-se ao Qualis A4 como um presente, justamente no ano em que a Interletras completa 15 anos de existência. “Temos que comemorar e agradecer. Essa qualização é para ser comemorada, mas se faz importante mantermos a qualidade de nosso trabalho, pois a melhora contínua da Revista é nosso grande objetivo”, assegura Nara Sgarbi.

Comentário

André Vancellote Vellozo, de 36 anos, filho do cantor Benito di Paula, morreu nesta sexta-feira (13), no Rio de Janeiro. Na noite do mesmo dia o cantor se apresentava no Clube Indaiá em Dourados e no dia seguinte, sábado (14), teria show no Clube Estoril, em Campo Grande, que foi cancelado por conta desse incidente que abalou a família do artista. A apresentação foi remarcada para o dia 3 de outubro. A causa da morte não foi divulgada.

A equipe do cantor postou um comunicado na página dele no Facebook e pediu privacidade. “A família Vancellote Vellozo vem a público com pesar, comunicar o falecimento de seu querido filho, irmão e sobrinho, André Vancellote Vellozo, ocorrido nesta sexta-feira (13), na cidade do Rio de Janeiro. Pedimos a todos que respeitem a privacidade à que se reservam os artistas Benito Di Paula e Rodrigo Vellozo, juntamente com todos os seus familiares”, dizia o comunicado.

benito dourados

Cantor só ficou sabendo da morte do filho após show em Dourados

 

Comentário

O trabalho sistematizado de enfrentamento à drogadição já é realidade em 22 unidades prisionais da Agepen (Agência Estadual de Administração do Sistema Penitenciário). Coordenados pela Diretoria de Assistência Penitenciária, através da Divisão de Promoção Social, o projeto ‘Recomeçar’, executado por psicólogos e assistentes sociais, com o apoio de instituições voltadas ao tema, atende também na PED (Penitenciária Estadual de Dourados), onde o trabalho é desenvolvido desde 2016 e este ano conta com o apoio de voluntários do NA (Narcóticos Anônimos).

De acordo com a assessoria da Agepen, os encontros acontecem duas vezes por semana, com cerca de uma hora de duração. Atualmente, 14 custodiados participam dos encontros do Grupo Recomeçar, quase o dobro do total registrado há dois anos, quando eram oito participantes. O projeto é definido como um grupo de apoio ou de autoajuda específico para as pessoas em privação de liberdade que enfrentam problemas com as drogas. O grupo funciona baseado nos 12 Passos dos Narcóticos Anônimos e na dialética do “ensinar-aprender”.

A iniciativa busca conhecer a experiência de vida de cada um dos envolvidos, analisando a compreensão da forma como eles reagem, os modos como fazem e de que forma escolhem as substâncias, no sentido de identificar as principais dificuldades enfrentadas.

Os trabalhos na PED são coordenados pelas agentes penitenciárias Raquel Ribeiro e Kélli Rocha, que atuam como psicólogas no presídio. Todos os participantes ganham uniforme do grupo, as peças foram doadas pela ONG Artaban, que possui uma oficina de costura instalada na penitenciária. No momento, dois voluntários do NA também participam dos encontros.

Segundo as responsáveis pelo grupo na penitenciária, o projeto já vem colhendo frutos e o interesse de participação tem aumentado. “Recentemente tivemos a confirmação de que um de nossos membros está iniciando trabalho voluntário dentro do raio em que se encontra cumprindo pena, levando a mensagem dos Narcóticos Anônimos e incentivando os que ainda não tiveram a oportunidade de participar de um grupo de recuperação”, comenta a agente Kélli.

Para a agente Raquel, o progresso que o projeto está tendo e o êxito na realização das atividades e reuniões só têm sido possíveis devido à cooperação do corpo de segurança. “Temos também um importante suporte da direção da PED e da Agepen, além da parceria com o Narcóticos Anônimos da cidade de Dourados”, agradece.

Na opinião do diretor da penitenciária, Antônio José dos Santos, o ato delituoso, na maioria dos casos, tem relação direta com a dependência química, diante disso, é essencial trabalhar o enfrentamento à drogadição no período em que estão em cumprimento de pena.

Em Rio Brilhante, o projeto na unidade prisional feminina é coordenado pela agente penitenciária da área de Psicologia, Nayla Cristina Santiago Silva. Depois de algumas reformulações, o grupo de enfrentamento da dependência química do presídio está retomando os trabalhos e irá se reunir quinzenalmente para abordar os prejuízos do uso de drogas e da importância de se construir uma vida sem dependência química.

“A dependência de drogas é um dos maiores problemas de saúde pública contemporâneo. O consumo de drogas entre as mulheres tem aumentado consideravelmente, por isso a importância de se trabalhar essa temática no presídio feminino”, destaca Nayla. No Estabelecimento Penal Feminino de Rio Brilhante, o grupo conta atualmente com a parceria da “ONG da Paz” e segue alguns princípios trabalhados nos grupos operativos dos Narcóticos Anônimos.

A intenção do trabalho, segundo a diretora do presídio, Lígia Maria Asato Dorta, é que, quando elas não estiverem mais em privação de liberdade, “possam usufruir dos benefícios que lhe foram tirados pelo uso de entorpecentes e trilharem uma nova vida, longe do crime”.

Pelo protocolo do projeto ‘Recomeçar’ da Agepen, além do trabalho feito no interior dos estabelecimentos penais, ao conquistarem a liberdade, os assistidos pelos projetos ainda são orientados sobre os locais em que podem continuar o tratamento, seja em reuniões de Narcóticos Anônimos ou em comunidades terapêuticas mais próximas do locais de residência.

Comentário

De 16 a 22 de setembro, a Prefeitura de Dourados, por meio do O Imam (Instituto municipal do Meio Ambiente) abre nesta segunda (16) e segue até domingo (22) que vem com as atividades de conscientização ambiental pelo Dia da Árvore, celebrado no dia 21 de setembro. Áreas de lazer, escolas e outras instituições contarão com programação durante a semana. As ações tem o intuito de preservação das riquezas naturais do município e serão intensificadas na data que celebra o Dia da Árvore, com o objetivo de ampliar o debate do tema junto à população.

Este ano, a programação terá ações do Mutirão Nacional de Plantio de Árvores, promovido pelo grupo Plantio Brasil, em diversas cidades do país. Nesta segunda-feira haverá catalogação de espécies de árvores, no Parque Arnulpho Fioravante, a partir das 8h30. Na terça-feira (17), a programação terá contação de histórias, no Lar Santa Rita, a partir das 8 horas. Quarta-feira (18), na Escola Municipal José Canuto Estolano – Perequeté e na Praça de Itahum haverá palestras e plantio de árvores, a partir das 8 horas.

Na quinta-feira (19), acontece na unidade da UEMS (Universidade Estadual de Mato Grosso do Sul) de Dourados uma palestra, a partir das 7h30 e na sexta-feira (20) haverá plantio de mudas de árvores, na Praça do Cinquentenário, a partir das 8 horas. Sábado (21), dia da árvore, as atividades se concentrarão na Praça Antonio João, a partir das 8 horas, quando haverá doação de mudas, exposição de maquetes e projetos ambientais, além de apresentação de músicos. A programação da semana encerra domingo (22), com ações no Parque Antenor Martins, a partir das 8 horas.

Conforme a organização do Imam, as mudas plantadas em Dourados serão das espécies Ipê, Quaresmeira, Manacá-da-Serra, Pau-Ferro, Jatobá, Jacarandá, Angico, entre outras. As atividades contarão com parcerias do Grupo Escoteiro Laranja Doce, CBH Ivinhema, Mupan, Rotary Club de Dourados Caiuás, Uems, Imad (Instituto de Meio Ambiente e Desenvolvimento) e outros parceiros.

Comentário

Uma recém-nascida foi encontrada por policiais militares em uma caixa de sapato jogada em um terreno, em Toledo, no oeste do Paraná. O fato foi registrado na manhã deste sábado (14), após uma denúncia anônima. A criança estava com o cordão umbilical amarrado com cadarço de sábados e apresenta estado de hipotermia.

A menina, que recebeu o nome de Clara Vitória, nasceu prematura, de 36 semanas, e pesando 2 quilos e meio. Ela está internada na UTI (Unidade de Terapia Intensiva) neonatal do Hospital Bom Jesus. O estado de saúde é estável, revelaram médicos e profissionais do serviço.

"Na hora que a gente chegou no hospital o médico disse que ela precisava de um nome. Eu escolhi Vitória e o outro soldado escolheu Clara. No momento imaginei sendo um filho meu. Deus colocou a gente no local certo", afirma o soldado da PM Sérgio Correa da Silva.

O Conselho Tutelar informou que a menina vai permanecer no hospital pelo menos até nesta segunda-feira (16), até ser registrada e depois disso deve ser levada para a Casa Abrigo de Toledo.

Comentário

Ninguém acertou as seis dezenas do concurso 2.188 da Mega-Sena, realizado na noite deste sábado (14) em São Paulo. O prêmio acumulou pelo 12º sorteio seguido e deve pagar R$ 120 milhões na quarta (18), segundo a Caixa Econômica.

Veja as dezenas sorteadas: 02 - 17 - 21 - 28 - 51 - 60.

A quina teve 154 apostas ganhadoras; cada uma receberá R$ 47.474,72. Já a quadra teve 13.387 apostas ganhadoras; cada uma levará R$ 780,19.

Comentário

Aconteceu na tarde deste sábado (14), na UCP (Universidad Central Del Paraguay), a primeira fase do Circuito de Aprendizagem da Universidad, realizado em parceria com as Ligas Acadêmicas e Universitárias, com palestras que oferecem certificação extracurricular de forma gratuita para os estudantes. São temas variados e que ajudam na melhoria do nível de conhecimento dos acadêmicos.

A iniciativa foi desenvolvida pela Diretora de Desenvolvimento e Iniciação Científica da UCP, juntamente com a Coordenadora Acadêmica Elizabeth Vargas e Renato Michel, Gestor de Marketing da instituição. Entre os temos apresentados no Circuito estão debates sobre o crescimento e desenvolvimento pré-escolar, Avaliação Neurológica (Escala de coma Glashow e das Marchas Patológicas) e o papel de um médico cirurgião durante procedimentos relacionados com a apendicectomia e colecistectomia.

De acordo com as professoras doutoras Juliane de Oliveira e Adriely Pagnoncelli, da Extensão Universitária da UCP, a grande presença dos universitários mostra o comprometimento deles com a formação e que isso demonstra que todos estão focados no processo de formação que não depende só da instituição, mas também de todo o meio acadêmico e as Ligas têm papel fundamental nisso. A próxima etapa do Circuito será realizada no dia 28.

Comentário

Em assembleia realizada na sexta-feira (13), os trabalhadores dos Correios de Mato Grosso do Sul aceitaram a proposta do ministro Mauricio Godinho Delgado, do TST (Tribunal Superior do Trabalho) que propôs a suspensão da greve na audiência de conciliação entre as partes realizada quinta-feira (12), em Brasília e, como contrapartida, aprovaram o retorno ao trabalho a partir desta segunda (16) em todo o País. Godinho propôs a manutenção dos termos do último Acordo Coletivo de Trabalho e do plano de saúde para os pais dos empregados até dia 2 de outubro, quando o TST deverá julgar o dissídio.

Para Elaine Regina Oliveira, presidente do Sindicato da categoria no Estado, a aceitação passiva dos planos do governo leva apenas a mais perda de direitos e é preciso mostrar para a direção da empresa que isso não vai se dar sem resistência e que a categoria espera que o TST tenha uma postura justa. O processo estará na pauta de julgamento da Seção Especializada em Dissídios Coletivos do TST às 14h30 do dia 2.

No julgamento, o TST definirá as relações coletivas de trabalho até a data-base de 2020 e resolverá eventuais questões sobre a greve. O ministro destacou que a sessão foi marcada para o início de outubro a fim de que sejam cumpridos os prazos previstos em lei para a realização de atos processuais necessários.

Comentário

Página 5 de 1433
  • unimed nova

Entre em Contato

Editor de conteúdo
Clóvis de Oliveira
Email: clovis@douranews.com.br

Rua Floriano Peixoto, 343
Jardim América – Dourados/MS
CEP 79803-050
Tel.: 67 3422-3014

WhatsApp 9 9913 8196

Telefones Úteis

Horários de Vôos | Horários de Ônibus