Menu
Buscardomingo, 19 de maio de 2024
(67) 99913-8196
Dourados
15°C
Agronegócio

Embrapa valoriza participação de instituições durante Showtec

27 janeiro 2017 - 11h03

“A locomotiva que puxa a economia do Brasil é o agronegócio”, disse Guilherme Asmus, chefe geral da Embrapa Agropecuária Oeste, citando, durante o Showtec 2017, o economista brasileiro Mailson da Nóbrega. Ele acrescentou que é um “compromisso grande de todas as instituições envolvidas com tecnologias fomentar o desenvolvimento do Agro de Mato Grosso do Sul e do Brasil. O que seria da agropecuária sem os parceiros?”

Para Asmus, Mato Grosso do Sul possui um ambiente favorável para contribuir com o desenvolvimento sustentável do País, porque “a integração entre as instituições é forte, criando um ambiente propício para o crescimento em diversos setores do Agro”, afirmou, dizendo também que, atualmente, o grande desafio é como modular os sistemas de produção mais adequados para intensificar a produção de maneira sustentável e atender a demanda da sociedade, transformando o conhecimento para uma linguagem acessível a todos os públicos e de forma prática.

Reuniões institucionais

No estande da Embrapa no Showtec 2017, onde trabalharam como parceiros três Unidades da Embrapa: Agropecuária Oeste, Gado de Corte, Solos, além da Fundação Meridional, Agraer, e da organizadora do evento Fundação MS, houve espaço para reuniões institucionais, como já aconteceu em outros anos.

Nesse espaço, a Embrapa Agropecuária Oeste reuniu-se com a Biosul para discutir a programação do 3º Ciclo de Seminários Agrícolas para a cultura da cana-de-açúcar em Mato Grosso do Sul. O evento tem a finalidade de atender as demandas de usinas, empresas agrícolas e de defensivos, com o foco no aumento da produtividade da cana-de-açúcar.

O Sebrae também se reuniu com a Unidade da Embrapa de Dourados para tratar sobre o novo projeto do governo de MS para a olericultura, que tem como objetivo ampliar a produção de alimentos no Estado, para atender a demanda interna e, futuramente, tornar-se um exportador para outras unidades da federação. Estão envolvidos no projeto a Sepaf, Agraer, Iagro, Embrapa Agropecuária Oeste, Embrapa Pantanal, Embrapa Hortaliças, Senar/MS, FAF/MS, Cecaf, Ceasa, Agrofer, entre outras instituições ligadas ao tema.