Menu
Buscarquarta, 22 de maio de 2024
(67) 99913-8196
Dourados
32°C
Agronegócio

Pesquisadores da Embrapa preparam paineis do Showtec 2017

03 janeiro 2017 - 10h42

Construção do solo para máxima produtividade, manejo integrado de pragas, integração-lavoura-pecuária e gestão são os temas dos painéis a serem realizados no estande da Embrapa, no Showtec 2017. Esses assuntos foram selecionados, pois contribuem para a produção agropecuária eficiente, além de contribuir com a preservação dos recursos ambientais. Durante o evento, que acontece em Maracaju, de 18 a 20 de janeiro, produtores e empreendedores rurais, técnicos agrícolas, acadêmicos, entre outros participantes, poderão conhecer produtos e serviços ligados ao setor agropecuário, lançamentos, inovações tecnológicas, sistemas de produção, palestras técnicas e resultados de pesquisas que contribuem para garantir a produtividade na agricultura e a preservação dos recursos ambientais.

A pesquisadora da Embrapa Agropecuária Oeste, Michely Tomazzi, vai proferir palestra no painel intitulado “Qualidade do Solo”. Segundo a pesquisadora, a estrutura é um dos atributos fundamentais para avaliação da qualidade do solo e as formas de uso dessa metodologia será o destaque da palestra no primeiro dia do evento. “A Embrapa desenvolveu um método de pesquisa que possibilita análise da qualidade estrutural do solo e diagnóstico rápido das condições físicas e biológicas do solo para execução em larga escala”, disse ela.

Nesse mesmo painel, o Chefe Geral da Embrapa Agropecuária Oeste e pesquisador da Unidade em Dourados, Guilherme Lafourcade Asmus, vai falar sobre nematoides. “Há quatro grupos principais de nematoides fitoparasitos que ocorrem em culturas anuais em Mato Grosso do Sul: de galhas, de cisto da soja, reniforme e das lesões radiculares. Característica comum a esses grupos é o fato de serem parasitos obrigatórios, ou seja, apenas crescem e se multiplicam em presença de plantas hospedeiras, que lhe sirvam de alimento. Desta forma, sistemas integrados de produção são importantes estratégias de manejo em áreas infestadas por fitonematoides”, explica Asmus.

“O uso de plantas de cobertura nas lavouras, além de proporcionar a palhada necessária para proteger a superfície do solo, produzir abundante volume de raízes, é apontado como formas de contribuir para a melhoria da estrutura do solo, com maior agregação, porosidade e atividade biológica”, explica o pesquisador da Embrapa Agropecuária Oeste, Júlio Cesar Salton. Essas e outras dicas para viabilizar a adequada nutrição das plantas e controles fitossanitários serão repassadas aos participantes da Showtec, no Painel “ILP e Gestão: novos desafios agropecuários”, que acontece na quinta-feira (19).

O pesquisador da Embrapa Agropecuária Oeste, Crébio José Ávila, explica que a soja pode ser atacada por pragas desde a emergência das plantas até a fase de maturação fisiológica. “As pesquisas demonstraram que a principal espécie de lagarta desfolhadora da soja foi a lagarta falsa-medideira, Chrysodeixis includens, enquanto que a espécie de percevejo predominante foi o percevejo marrom, Euschistus heros. Com base nos princípios e na filosofia do Manejo Integrado de Praga (MIP), o produtor pode ter benefícios econômicos e ambientais”, explica Ávila que vai apresentar, na sexta-feira (20), detalhes técnicos do assunto no Painel Manejo Integrado de Pragas.