Menu
Buscarquarta, 24 de abril de 2024
(67) 99913-8196
Dourados
25°C
Agronegócio

USP testa novo coquetel para produção de etanol

16 março 2011 - 11h45Por Redação Douranews, com Globo Rural Online

Uma pesquisa feita pelo Instituto de Física de São Carlos da Universidade de São Paulo (IFSC/USP) está desenvolvendo um coquetel para aumentar o aproveitamento da cana-de-açúcar na produção de etanol e utilizar novas matérias-primas no processamento de bicombustíveis.

De acordo com a Agência USP, o coquetel contém fungos que produzem enzimas e, uma vez injetado em biomassas específicas para a produção de combustíveis (como o bagaço de cana), torna-as mais maleáveis, o que otimiza a obtenção do etanol.

Segundo o coordenador da pesquisa, o professor Igor Polikarpov, no processo de produção de etanol a partir da cana, o caule da planta é cortado e transportado para a usina, onde será esmagado. Aproveita-se o líquido para a fabricação de açúcar e o resto é queimado. Mas é possível utilizar esse bagaço para obter etanol. “Por esse novo processo, pode-se aumentar a produção em pelo menos 150% ”, explica.

As pesquisas também visam ao aproveitamento de biomassa geral, onde se incluem como matérias-primas gramíneas e galhos e folhas de árvores. “É claro que precisamos conservar as florestas, mas também é preciso pensar uma maneira de aproveitar aquilo que está jogado na natureza”.

O Brasil figura como um dos maiores produtores de etanol no mundo, ao lado dos Estados Unidos. Juntos, os dois países são responsáveis pelo abastecimento de 75% do consumo mundial do combustível.