Menu
Buscardomingo, 23 de junho de 2024
(67) 99913-8196
Dourados
31°C
unigran24
banner100
MS

Homem que matou artista plástica durante roubo é condenado

O homem foi condenado a 27 anos pela morte da artista plástica, mas também deve cumprir pena por tráfico de drogas, o que totaliza quase 40 anos de prisão.

23 agosto 2022 - 16h35Por Lucas

Thalis Guinter Ambrosio Pereira, de 32 anos, foi condenado a 27 anos de prisão pela morte da artista plástica Catarina Marquese, que tinha 72 anos. O assassinato ocorreu em 4 de maio de 2021 durante um roubo.

A sentença foi definida por um juiz da 1ª Vara Criminal de Campo Grande nessa segunda-feira (22). No momento em que foi abordado pela polícia, o homem portava porções de substâncias análogas à cocaína e à maconha.

Por esta razão, ele também respondeu por um processo de tráfico de drogas, pelo qual foi condenado a 12 anos de reclusão. Totalizando as penas, Thalis deve cumprir 39 anos de prisão.

Além disso, o homem também foi indiciado pelo crime de roubo majorado, porém ainda não foi julgado. Caso seja condenado, ele pode pegar mais 15 anos de prisão.

Relembre o caso

A artista plástica Catarina Marquese, foi encontrada morta na própria casa, no bairro São Francisco, em Campo Grande, na manhã de 4 de maio de 2021.

Segundo as primeiras informações, foi o marido dela quem a encontrou morta, amarrada e amordaçada. Alguns quadros que estavam no imóvel foram levados.

Catarina dava aulas de pinturas e também fazia trabalhos para venda. Nas redes sociais dela, ela se descrevia como "artista Plástica especializada em pinturas acadêmicas, pinturas em tecidos, porcelanas, e aulas de pinturas".

Um outro suspeito de participação no crime foi morto pela polícia em 14 de maio de 2021.