Menu
Buscarsábado, 15 de junho de 2024
(67) 99913-8196
Dourados
29°C
unigran24
banner100
MS

Suspeito de matar indígena disse que vítima cometeu suicídio

Rosa Guimarães, de 29 anos, foi assassinada por Reinado Rodrigues Arce, 30 anos, em uma aldeia indígena de Amambai (MS); autor foi preso em flagrante.

03 agosto 2022 - 14h55Por g1/ms

O indígena guarani-kaiowá, Reinaldo Rodrigues Arce, de 30 anos, suspeito de matar por estrangulamento a companheira, Rosa Rodrigues, de 29 anos, permaneceu no local do crime alegou que ela teria cometido suicídio. O crime aconteceu na noite desta terça-feira (2), na aldeia Amambai (MS).

"Por ora o suspeito está custodiado, foi pedida prisão preventiva. [...] A versão dele é que ela teria se enforcado, mas pela dinâmica dos fatos foi um estrangulamento", relata a delegada Alana Tissia dos Santos.

Lideranças indígenas relataram que viram o casal entrando na residência, e pouco tempo depois Reinaldo saiu dizendo que Rosa teria se enforcado e estava morta. De acordo com a Polícia Civil, a mulher foi morta durante uma briga por ciúmes.

De acordo com o registro policial, líderes da aldeia acionaram a Casa de Saúde do Índio (CASAI), por suspeitarem da situação. A perícia, Polícia Civil, através do Setor de Investigação Geral (SIG) e Polícia Militar foram até o local e encontraram Rosa morta e com marcas de estrangulamento.

A secretaria estadual de Justiça e Segurança Pública (Sejusp) aponta que 27 mulheres foram vítimas de feminicídio no estado em 2022. O número é o acumulado de casos entre 1º de janeiro e 2 de agosto.

A Polícia Civil prendeu Reinaldo em flagrante e já pediu a conversão em prisão preventiva, ou seja, por tempo indeterminado. O caso foi registrado como feminicídio, violência doméstica e familiar na Delegacia de Polícia Civil de Amambai e será investigado.