Menu
Buscarsábado, 22 de junho de 2024
(67) 99913-8196
Dourados
29°C
unigran24
banner100
MS

Vítima de feminicídio pensou em acionar a polícia: 'vou na delegacia, ele não me respeita'

Mãe e filho foram mortos a facadas pelo namorado da vítima, em Ribas do Pardo (MS); criança, de quatro anos, presenciou o crime e correu coberta de sangue para pedir socorro.

03 junho 2022 - 14h00Por G1/MS

Dias antes de ser assassinada pelo namorado, Daniela Luiz, de 30 anos, pensou em registrar boletim de ocorrência contra o companheiro. Em mensagens trocadas com a melhor amiga, a vítima confessou que o relacionamento era marcado por desentendimentos e crises de ciúmes.

Daniela foi morta pelo namorado com golpes de faca em Ribas do Rio Pardo (MS), a 85 km de Campo Grande - na noite de quarta-feira (1º). O homem também matou o filho dela, Gustavo Luiz dos Santos, de 14 anos.

Dias antes de ser morta, Daniela descreveu que estava se sentindo sufocada pelo ciúmes excessivo do companheiro. O g1 teve acesso a mensagens que a vítima trocou com a melhor amiga, Janaina Alves.

“Falei que ia ao mercado comprar carne, você acredita que ele foi atrás vê se eu estava lá. É sufocante. Vou na delegacia, chega, esse cara não me respeita”, disse Daniela.

Muito abalado, a tia da vítima, Zilda Bazilia da Silva, descreveu que após a relação de pouco mais de seis meses, Daniela se afastou da família.

“A família toda está sem entender, todos chocados, apesar de já ter percebido que a Daniela tinha se afastado, mas não sabíamos o motivo. A Dani sempre foi presente, mas depois que conheceu ele [namorado] se afastou da família e não usava as redes sociais”, disse a tia da vítima.

Os corpos de Daniela e de Gustavo foram enterrados, lado a lado, no Cemitério de Ribas do Rio Pardo, na manhã desta sexta-feira (3). Sob aplausos, lágrimas e cartazes, amigos e familiares se despediram das vítimas.

Despedida foi marcada por homenagens e emoção de amigos e familiares  Foto: Geisy Garnes/ Reprodução

Despedida foi marcada por homenagens e emoção de amigos e familiares — Foto: Geisy Garnes/ Reprodução

Aos quatro anos, a filha de Daniela, também acompanhou a despedida. Testemunhas disseram que, após presenciar o assassinato da mãe e do irmão, a filha mais nova de Daniela saiu correndo desesperada e coberta de sangue pela rua onde morava, gritando: "Mataram minha mãe! Socorro!".

Amigos e familiares se despedem de Daniela e Gustavo   Foto: Geisy Garnes/ Reprodução

Amigos e familiares se despedem de Daniela e Gustavo — Foto: Geisy Garnes/ Reprodução

Descanse em paz, Gustavão”, foi o pedido daqueles que ainda terão uma vida inteira pela frente, mas vão sentir a falta do amigo. De mãos dadas, outro grupo escreveu que o dia “amanheceu triste”, mas que o “céu está em festa por receber mais uma estrela”.