Menu
Buscarsexta, 19 de julho de 2024
(67) 99913-8196
Dourados
25°C
unigran24
Dourados

Investigado em operação do Gaeco, Stropa pede exoneração da Agepen

01 fevereiro 2017 - 10h54

Quatro dias depois de ter sido alvo de uma operação do Gaeco (Grupo Especial de Atuação ao Crime Organizado), o advogado e juiz aposentado em Dourados, Ailton Stropa Garcia, pediu exoneração do cargo de diretor-presidente da Agepen (Agência Estadual de Administração do Sistema Penitenciário) em Mato Grosso do Sul.

A decisão foi comunicada pela assessoria de imprensa da agência nesta terça-feira (31), depois que Stropa ter se reunido, pela manhã, com o governador Reinaldo Azambuja e com os secretários de Justiça e Segurança Pública, José Carlos Barbosa, e de Governo, Eduardo Riedel.

Sicredi

A decisão de Stropa é “em caráter irrevogável e irretratável”. Ainda de acordo com a assessoria, o pedido tem por objetivo permitir que o Governo estadual, o Ministério Público e o Poder Judiciário apurem, com total isenção e sem qualquer influência da parte dele, a conduta durante o período em que esteve à frente da autarquia.

Stropa ocupava o cargo desde 13 de abril de 2015. Ele permanece negando qualquer irregularidade. Na carta de renúncia, diz ter “a mais absoluta convicção de que todos os atos foram revestidos da mais perfeita legalidade e a certeza de que prestou um bom trabalho à frente da instituição”.

Durante a operação Girve, que apura ilegalidades cometidas durante a realização do Curso de Treinamento para Intervenção Rápida, Contenção, Vigilância e Escolta do Sistema Penitenciário de Mato Grosso do Sul, o Gaeco cumpriu sete mandados de busca e apreensão, na sexta-feira (27) passada, na investigação que apura a prática dos crimes de peculato, falsidade documental e corrupção envolvendo diretores da Agepen, inclusive na sede da agência, em Campo Grande, e nas casas dos diretores em Aquidauana, Dourados e Campo Grande.