Menu
Buscarsábado, 13 de abril de 2024
(67) 99913-8196
Dourados
25°C
Economia

Estado viabiliza ações para minimizar prejuízos de produtores

11 março 2011 - 15h13Por Redação Douranews, com Notícias MS
As fortes chuvas que atingem o Estado nos últimos dias já ocasionaram a perda de 1,5 milhão de toneladas na safra de soja deste ano, de acordo com levantamento apresentado pelo governo do Estado, prefeituras e associações de produtores. Para minimizar a perda, que já chega a 60% na colheita em alguns municípios atingidos, o Executivo estadual viabiliza instrumentos que possibilitam principalmente que os produtores lesados tenham novas linhas de crédito para financiamentos que cubram o prejuízo da safra.

De acordo com diretor-presidente da Agência Estadual de Desenvolvimento Agrário e Extensão Rural (Agraer), José Antônio Roldão, o governo do Estado oferece toda a assistência para os municípios emitirem, junto à Defesa Civil, um levantamento de danos que também deve conter o laudo de perda emitido pela Agraer. “Este laudo passa a ser um instrumento para a prefeitura decretar a situação de emergência que vai possibilitar, futuramente, uma possível renegociação de dívidas com os bancos financiadores”, explica Roldão.

Para contribuir neste processo, o governador André Puccinelli assinou e o Diário Oficial publicou nesta sexta-feira (11) a situação de emergência, com vigor de 90 dias, para todas as áreas afetadas pelas chuvas. No que tange ao decreto municipal, o diretor-presidente da Agraer afirma que o órgão estadual está atualizando diariamente junto aos municípios o nível de perda dos produtores. “O papel que o governo desenvolve neste momento é principalmente oferecer subsídios a estas cidades e a Agraer também faz sua parte neste sentido”, completou Roldão.

Segundo a Companhia Nacional de Abastecimento (Conab), Mato Grosso do Sul esperava ter este ano uma safra recorde de soja com 5,4 milhões de toneladas do grão. Porém, a produção deve regredir com os danos causados pelo excesso de chuvas a patamares de quatro safras passadas. Antes do período de chuvas apenas 30% da colheita tinham sido concluídos.

O Estado já tem 15 municípios em estado de emergência e outros aguardam o laudo técnico. Com a visita do ministro da Integração Nacional, Fernando Bezerra, hoje ao Estado, o governador André Puccinelli afirmou esperar que a situação das demais cidades seja avaliada e que as vias de escoamento da produção tenham planejamento próprio.

“Esperamos fazer um programa de recuperação das estradas de produção, já que mais de 1 milhão de toneladas de soja estão sendo perdidas daquela que seria a safra recorde de Mato Grosso do Sul. No começo da colheita houve mais de dez dias de chuva ininterruptos, então a soja começou a apodrecer ainda no campo”, disse o governador.

Deixe seu Comentário

Leia Também