Menu
Buscarsábado, 13 de abril de 2024
(67) 99913-8196
Dourados
25°C
Educação

Evento discute gênero e sexualidade na educação infantil

16 março 2011 - 18h55Por Redação Douranews, com Decom

Acontece no dia 17 de março, às 19h20, a palestra que discute “Gênero Sexualidade e Infância: descobrindo e redescobrindo significados”. O evento abre uma série de palestras da Organização Mundial para Educação Pré-Escolar (Omep), que serão sediadas no Anfiteatro do Bloco I da UNIGRAN.

A presidente da Omep Dourados e pró-reitora de Ensino e Extensão da UNIGRAN, Terezinha Bazé de Lima, explica que a palestra objetiva mostrar na teoria e na prática ações para o pedagogo lidar com as questões de gênero. “Hoje o professor tem muita dificuldade de trabalhar essa questão do masculino e do feminino em sala de aula, com o que a criança pode brincar, se ela deve ou não deve brincar, a questão do menino e da menina”, aponta.

A palestra é ministrada pela professora Miria Izabel Campos da Universidade Federal da Grande Dourados, UFGD, possui o investimento de R$ 10,00 e certificação de quatro horas. De acordo com a professora Terezinha Bazé, professores e gestores de Centros de Educação Infantil Municipal (Ceims) e alunos do curso de Pedagogia são os  mais indicados a participar da palestra.

“É para contribuir para a formação inicial dos acadêmicos de Pedagogia, contribuindo para o fortalecimento de atividades complementares independentes e também para professores, gestores, que estão em serviço no Ceins visando a formação continuada no exercício da profissão”, esclarece a presidente.

Omep

A Organização Mundial possui várias federações. Segundo a presidente da Omep Dourados, a do Estado e a do Município, é bastante fortalecida. “É uma organização mundial que já tem uma história consolidada em Mato Grosso do Sul. É uma instituição que tem como objetivo a luta da defesa dos direitos da criança, em especial, o direito do acesso a educação infantil de qualidade, esse é o olhar que a OMEP tem e uma das metas para 2011 é contribuir com o nosso município”, explica Terezinha Bazé.