Menu
Buscarquinta, 13 de junho de 2024
(67) 99913-8196
Dourados
32°C
unigran24
banner100
AULA MAGNA

Evolução da Engenharia Mecânica

Unigran troca experiências entre acadêmicos e egressos do curso

22 março 2022 - 16h18Por Redação Douranews

Calouros e veteranos do curso de Engenharia Mecânica participaram da Aula Magna que deu boas vindas ao ano letivo de 2022 e abordou as áreas de atuação profissional na Unigran. Os convidados, professores e egressos do curso, destacaram o amplo universo no qual o engenheiro mecânico pode ser inserido.

Em formato de mesa-redonda, cada participante contou sobre sua experiência, formação profissional e trajetória acadêmica. O coordenador do curso, Igor Seicho Kiyomura, mencionou que o objetivo do encontro foi ilustrar as principais áreas de atuação da Engenharia Mecânica. “As áreas que têm maior destaque em nossa região são da parte de máquinas agrícolas, automação e manutenção. Porém, existe um leque muito grande de atuações. A experiência é a melhor forma de ilustrar algum um tipo de situação ou ilustrar algum conhecimento que vemos durante a sala de aula”, ressaltou.

Um dos palestrantes, Miguel Augusto Peres, é egresso da 1ª turma de Engenharia Mecânica, formado em 2019. Hoje é diretor financeiro de uma transportadora e atua com planejamento e controle da produção. “É muito gratificante voltar à Unigran, porque a Instituição fez parte da minha história, me ajudou a estar onde estou. Criou um elo muito forte, relembrei bons momentos e boas histórias”, relembrou.

O engenheiro apontou aos estudantes que, independente de qual área escolherem atuar, a Engenharia estará presente. “Se analisarmos qualquer setor, área ou cargo de uma empresa, é feito de processos e a Engenharia estuda os processos e otimiza cada um deles para se ter melhores recursos, melhores aproveitamentos dos recursos e melhores resultados futuros”, reiterou.

Sobre sua atuação, Miguel Peres relatou que os controles financeiros da empresa eram feitos de forma tradicional, com papel e caneta, e, após seu ingresso, houve renovação. “Nós implementamos um sistema de ERP [Enterprise Resource Planning], e transformamos o sistema de uma empresa pequena com uma capacidade de uma empresa grande, com programações de pagamento, por exemplo. Então, hoje tudo é feito com conciliação bancária, em nuvem, quando um documento é emitido em qualquer um dos setores, cada setor da empresa recebe essa documentação via sistema on-line. Tivemos uma otimização, essa integração que foi feita baseada em análise de processos, que é onde entra o planejamento e controle da produção da engenharia e da manutenção”, destacou.