Menu
Buscarterça, 18 de junho de 2024
(67) 99913-8196
Dourados
23°C
unigran24
banner100
AUTISMO

Faltam especialistas na Reme

MP dá prazo para Município se posicionar sobre contratações

19 março 2022 - 17h41Por Rozembergue Marques

Cansadas de esperar por uma política pública de inclusão escolar, com a contratação de professores de apoio, e depois de tentativas, sejam administrativas, ou, por meio de conversa com a própria secretária de Educação do Município, Ana Paula Fernandes, um grupo de mães de crianças autistas se reuniu na tarde deste sábado (19), na praça Antônio João, para cobrar da Semed (a Secretaria municipal de Educação) a disponibilização de professores especializados para ajudar com esse público nas escolas.

"As aulas começaram no dia 24 e temos uma falta expressiva de professores de apoio e de estrutura para esses professores de apoio trabalhar", afirmou ao Douranews a professora Jéssica Cariaga. "O professor de apoio é fundamental para o desenvolvimento global das crianças, pois oportuniza além da formação pedagógica o convívio social, fundamental para a criança autista", explicou a mãe. Segundo ela, existem mais de 200 crianças autistas matriculadas no ensino regular da Reme (Rede Municipal de Ensino) em Dourados.

A disponibilização de professores com especialização em autismo é obrigatória, de acordo com a Lei 12.764/2012. Acionado pelos pais, o Ministério Público fixou prazo máximo até nessa sexta-feira (18) para a Prefeitura se manifestar sobre essa exigência. As crianças autistas que mais sofrem são diagnosticadas como "não verbais", e são as que exigem maior demanda de atenção.

"Esperamos que o MP faça cumprir a lei e assegure esse direito aos nossos filhos, inclusive abrindo concurso público para preencher as vagas existentes de forma definitiva", concluiu Jéssica, ao lado de outras mães portanto cartazes com o pedido de igualdade e acessibilidade para as crianças autistas da Rede pública. (Material atualizado às 19h14 para acréscimo de informações)