Menu
Buscarquarta, 22 de maio de 2024
(67) 99913-8196
Dourados
27°C
Educação

Trabalho de pesquisadores da UEMS de Mundo Novo é destaque em evento nacional

28 novembro 2016 - 12h49

O trabalhoAcompanhamento do desenvolvimento de mudas arbóreas implantadas em uma área de Restauração Florestal no município de Mundo Novo, MS”, produzido por pesquisadores da unidade de Mundo Novo da Universidade Estadual de Mato Grosso do Sul (UEMS), foi um dos quatro escolhidos, na categoria Poluição, Remediação do Solo e Recuperação de Áreas Degradadas, para apresentação oral durante a XX Reunião Brasileira de Manejo e Conservação do Solo e da Água (RBMCSA).

O evento realizado em Foz do Iguaçu, organizado pela Sociedade Brasileira de Ciência do Solo (SBCS) e pelo Instituto Agronômico do Paraná (IAPAR), ocorreu entre os dias 20 a 24 de novembro e teve por temática “O solo sobre ameaça: conexões necessárias ao manejo e conservação do solo e da água”.

A pesquisa é parte do trabalho da acadêmica Rosangela Gonçalves Vitro, aluna do terceiro ano do curso de Tecnologia em Gestão Ambiental, em que fizeram parte os professores: Selene Cristina de Pierri Castilho, Jean Sérgio Rosset e Leandro Marciano Marra;  e o Técnico Florestal do Departamento de Meio Ambiente, José Aparecido Teodoro de Menezes.

Ao todo, 430 trabalhos científicos foram aceitos para publicação e distribuídos em 5 subcomissões. Na subcomissão “Poluição, Remediação do Solo e Recuperação de Áreas Degradadas”, do qual a pesquisa fez parte, foram inscritos 31 trabalhos. Dentro de cada subcomissão, foram escolhidos os 4 melhores trabalhos para apresentação oral durante o evento.

O estudo foi desenvolvido em parceria com o Departamento Municipal de Meio Ambiente da Prefeitura Municipal de Mundo Novo e teve como objetivo geral determinar as taxas de crescimento de mudas de diferentes espécies arbóreas em uma área em recuperação dentro do Assentamento Pedro Ramalho, em Mundo Novo.

A professora Selene reconhece que ter o trabalho escolhido como um dos quatro melhores para ser apresentado neste evento que se propõe a discutir ações nacionais para conservação e restauração do solo e da água é extremamente gratificante e motivador. “A indicação é um incentivo a mais para que os acadêmicos se envolvam em atividades extra sala de aula e possam, assim, contribuir com o desenvolvimento da ciência e da comunidade local, além de ser um ponto importante na diminuição dos índices de evasão escolar dos cursos de graduação”, ressaltou.