Menu
Buscarsegunda, 22 de abril de 2024
(67) 99913-8196
Dourados
31°C
Esportes

Disputa por título de 1987 vira festival de desinformação

03 março 2011 - 12h51Por Redação Douranews, com Estadão

A novela sobre que clube é o legítimo campeão brasileiro de 1987 já dura quase 24 anos. E ainda produz, a cada dia, episódios mais confusos.

Às 19h23 de anteontem, o Sport publicou em seu site que voltaria a ser considerado o único detentor do título daquele ano, que hoje é dividido com o Flamengo.

Menos de 24 horas depois, às 13h32 de ontem, o site da Justiça Federal em Pernambuco mostrou que a situação não estava tão definida.

O juiz Francisco Alves, da 2ª Vara Federal daquele Estado, explicou que deferiu apenas uma ação cautelar de interpelação solicitada pelo clube contra a CBF e seu presidente, Ricardo Teixeira.

Deixando a linguagem jurídica de lado, isso significa que a entidade será notificada sobre o pedido do Sport para ser considerado o único campeão nacional de 1987.

Mas, por essa ação, a CBF não é obrigada a cumprir a solicitação. O time diz que o pedido é baseado em uma decisão judicial a seu favor, emitida na década de 1990 e à qual já não cabe recurso.

O diretor jurídico do Sport, Arnaldo Barros, negou que o clube iludiu a torcida e afirmou que "a nota oficial mostra o que o clube acredita."

O texto que está no site diz: "O Sport será confirmado, mais uma vez, como o único detentor do título do Campeonato Brasileiro de 1987".

Ao tomar conhecimento da nota, a reportagem tentou fazer contato com a Justiça Federal em Pernambuco, mas foi avisada de que o expediente estava encerrado.

Pouco antes, o presidente do Sport, Gustavo Dubeux, havia confirmado em seu Twitter que a CBF teria que revogar sua portaria e restabelecer a decisão judicial favorável aos nordestinos.

"O presidente é engenheiro, não tem a precisão de um advogado", declarou Barros.

Em meio a isso, o juiz Marcelo Mesquita Saraiva, da 15ª Vara Cível da Justiça Federal em São Paulo, emitiu parecer determinando que a Taça das Bolinhas, dada ao primeiro pentacampeão brasileiro, fique com o atual dono.

O troféu está com o São Paulo, que atingiu o feito antes do Flamengo --caso o título de 1987 dos cariocas seja desconsiderado. O time do Rio também tem uma decisão judicial que determina a recuperação do troféu