Menu
Buscarsábado, 13 de abril de 2024
(67) 99913-8196
Dourados
25°C
Esportes

Palmeiras tenta evitar novo trauma; time treina até pênaltis

02 março 2011 - 11h51Por Redação Douranews, com Folha Esportes

Quando o jogo é decisivo, em casa, valendo classificação e contra um adversário fraco, o palmeirense já fica com um frio na espinha.

Pois este é o cenário de hoje à noite, quando o Palmeiras recebe o Comercial-PI pelo jogo de volta da primeira fase da Copa do Brasil. O time paulista se classificará mesmo se perder por 1 a 0 na ida, venceu por 2 a 1.

O calafrio é justificável. O histórico palmeirense ante times de menor expressão na Copa do Brasil inquieta os mais otimistas palestrinos.

Tanto é que Luiz Felipe Scolari foi cuidadoso ao falar do adversário. "Pelo que vimos em Teresina, existe riscos [de eliminação], sim. Eles tiveram três chances de gol e fizeram um", afirmou o treinador, que deu até treino de cobrança de pênaltis.

Não é preciso ir longe para lembrar dos fracassos do time. No ano passado, o time caiu ante o Atlético-GO.

Em 2007, o algoz foi o Ipatinga. Em 2004, o Santo André. Sem falar em dois casos emblemáticos: os 7 a 2 sofridos ante o Vitória, em casa, e a mais famosa eliminação na primeira fase, contra o Asa-AL, no Parque Antarctica.

"No futebol, muitas vezes a equipe que tem a supremacia pode sofrer um gol e não dominar seus nervos. Há uma série de detalhes e vários exemplos, mas como já falamos, é passado. Temos que fazer o presente."

No ano passado, também houve decepção parecida, mas pela Copa Sul-Americana: foi eliminado pelo Goiás no mesmo Pacaembu, já sob o comando de Scolari, após ter vencido o jogo de ida.

Preocupações à parte, Scolari demonstra confiança.

Deve mandar o time ao ataque é grande a chance de começar com três atacantes. Até brincou com o indigesto gol do Comercial, na semana passada, que forçou a realização do jogo de hoje.

"Como bom samaritano, demos um ano de salário para todo o time [do Comercial]. Bom coração. O Palmeiras é uma mãe brasileira", disse.

Nos corredores do clube, nem se menciona a possibilidade de o modesto Comercial aprontar no Pacaembu, ainda mais precisando vencer por dois gols de diferença.

Nada melhor do que a experiência de Scolari, maior vencedor da Copa do Brasil, para espantar a zebra.

"O segredo é o jogo fora de casa. Essa é a grande virtude. Jogar fora de casa e fazer um gol lá", declarou o técnico.