Menu
Buscarquarta, 17 de abril de 2024
(67) 99913-8196
Dourados
16°C
Futebol

Sem Globo e com Record de cofres abertos C13 mostra resultado

11 março 2011 - 11h21Por Redação Douranews, com Folha Esportes

O Clube dos 13 anuncia hoje o resultado da licitação dos direitos da TV aberta do Brasileiro pelo triênio 2012-14.

A cerimônia ocorre após a Globo decidir não participar da licitação. E depois de vários clubes, com o apoio da CBF, que faz oposição a Fábio Koff e é aliada da emissora, terem anunciado que revogaram do C13 a regalia de negociar os seus direitos de TV e de outras mídias.

A Globo anunciou que pretende negociar individualmente com os clubes os direitos. A Record, apesar de participar da licitação, também aderiu ao corpo a corpo, feito com pelo menos 11 clubes.

Representantes de outras mídias acompanharão com interesse a abertura dos envelopes --Record e Rede TV! apresentarão propostas. De acordo com o que ocorrer hoje, interessados nas modalidades internet, telefonia e TV fechada terão um norte para guiar seus próximos passos.

Também o valor que será oferecido pela Record é encarado como algo que pode mudar o jogo a favor do C13 ou uma amostra do que a emissora está disposta a fazer nas conversas individuais com os clubes.

A Folha apurou que na Record a questão é vista como estratégica e que a ordem foi para que não haja economia.

O C13 lança mão do argumento de que reza o seu estatuto que, enquanto os clubes de futebol não se desfiliarem, a entidade está investida do poder de negociar por elas.

''Pelo presente estatuto os associados autorizam a entidade a negociar de modo coletivo e previamente, com terceiros, os direitos individuais a eles pertencentes, especificados na legislação vigente'', afirma o documento.

Mas partes envolvidas nas negociações, da perspectiva das outras mídias, lembram que o artigo seguinte retira os plenos poderes do C13, que teria de contar com os avais expressos das agremiações.

''A validade e eficácia da efetiva gestão dos negócios previstos no parágrafo anterior ficam condicionadas à anuência expressa dos associados, conforme estipulado na alínea ''g'' do caput deste artigo, formalizadas preferentemente nos contratos.''

Para o advogado especialista em direito esportivo Heraldo Panhoca, o que o Corinthians fez está em linha com o artigo. ''Cada clube, individualmente, pode não aceitar, revogando os poderes conferidos no parágrafo anterior.''

A atitude do Cade (Conselho Administrativo de Defesa Econômica), que combate a anticoncorrência e com quem a Globo fechou acordo, é vista no mercado publicitário como um trunfo do C13.

Deixe seu Comentário

Leia Também