Menu
Buscarsegunda, 22 de abril de 2024
(67) 99913-8196
Dourados
33°C
Mundo

Universitário venezuelano costura a boca em protesto contra Chávez

23 março 2011 - 11h31Por Redação Douranews, com Agência Brasil
O estudante universitário venezuelano Villa Fernández costurou ontem (22) a boca com dois pontos do lado esquerdo - unindo os lábios superior e inferior - como protesto. Em greve de fome, em frente à sede da Organização das Nações Unidas (ONU), em Caracas, Fernández afirmou que exige uma resposta do governo do presidente da Venezuela, Hugo Chávez, sobre a necessidade de garantir liberdade de expressão no país.

Em greve de fome há  27 dias, vários estudantes acampam em frente à sede da ONU em Caracas. Segundo Fernández, outro universitário vai costurar a boca, como ele fez, também em protesto. De acordo com o estudante, a cada 24 horas haverá uma nova manifestação dos universitários.

“É incrível que tenhamos que chegar a este nível para ser ouvidos por um governo que bloqueia as liberdades. Presidente [Hugo] Chávez, dissemos que não tínhamos medo e demonstramos isso. Também dissemos que chegaríamos às últimas consequências e estamos fazendo”, afirmou o universitário.

O estudante integra um dos movimentos estudantis do país. “O nosso futuro e a nossa democracia ninguém vai tirar, hoje decidi selar a boca para fazer abrir a boca de milhares de venezuelanos, não pense que o movimento estudantil tem medo”, disse Fernández..

Ele fez críticas duras a Chávez, a quem acusou de “uma política destrutiva” para o país. Afirmou que, a cada dia, “há mais insegurança, mais escassez de alimentos”. Segundo o universitário“, chegou a hora de lutar pela democracia, pela liberdade, pelo futuro”.