Menu
Buscarsábado, 13 de abril de 2024
(67) 99913-8196
Dourados
25°C
Última Notícia

Governo, AL e TJ declaram, em conjunto, luto oficial pela morte de Celina Jallad

28 fevereiro 2011 - 17h06Por Redação Douranews, com Assessoria

O governo do Estado, a Assembleia Legislativa e o Tribunal de Justiça declararam, em conjunto, luto oficial de três dias e ponto facultativo nesta terça-feira (1º de março) nos órgãos dos Três Poderes em razão do falecimento da ex-deputada e conselheira do Tribunal de Contas Celina Martins Jallad.  O decreto “E” 1/2011 é assinado pelo governador André Puccinell, o presidente da AL, Jerson Domingos, e o presidente do TJ, desembargador Luiz Carlos Santini. Celina Martins Jallad faleceu às 4h30min de hoje (28) no Hospital Sírio-Libanês, em São Paulo (SP).

Na declaração do luto oficial, os chefes dos Três Poderes citam que “a conselheira foi uma destacada campo-grandense, filha do Ex-Governador Wilson Barbosa Martins e de Nelly Martins, esposa de Abdalla Jallad, Desembargador aposentado do Tribunal Regional do Trabalho de Mato Grosso do Sul, que dedicou boa parte de sua existência à vida pública, tendo exercido diversos cargos, por meio dos quais trabalhou ativamente pela melhoria do ensino e da qualidade de vida dos sul-mato-grossenses”.

O documento também faz referência ao fato de que, além de ter sido professora e empresária, Celina foi também Secretária de Estado de Ação Comunitária na gestão do Ex-Governador Marcelo Miranda, Secretária Municipal do Bem-Estar-Social na gestão do Ex-Prefeito Juvêncio César da Fonseca, bem como deputada estadual atuante em seus 16 anos de carreira parlamentar e “uma guerreira incansável que sempre lutou pelas causas sociais e pela ampliação dos espaços da mulher em Mato Grosso do Sul”.

O decreto ainda lembra que Celina Martins Jallad foi a primeira mulher a presidir o Diretório Municipal do Partido do Movimento Democrático Brasileiro (PMDB) em Campo Grande; a primeira mulher a presidir a Comissão de Constituição, Justiça e Redação da Assembleia Legislativa e a ocupar, na história do Parlamento Estadual, o cargo de Vice-Presidente do Poder Legislativo sul-mato-grossense. Depois, teve seu nome aprovado, por unanimidade, para ocupar o cargo de Conselheira do Tribunal de Contas do Estado.

“Além de ter sido mulher pública, foi mãe, esposa e cidadã, cujo exemplo de vida engrandece a história de Mato Grosso do Sul”, cita o decreto, ao estabelecer luto oficial no Estado de Mato Grosso do Sul, por três dias, a contar de 28 de fevereiro.

Para amanhã (1º de março) fica declarado Ponto Facultativo no âmbito da administração direta e indireta do Poder Executivo, do Poder Judiciário e do Poder Legislativo do Estado. Não haverá aulas da Rede Estadual de Ensino. As unidades e serviços considerados essenciais, que por sua natureza não possam ser paralisados ou interrompidos, terão expediente normal.

 

Deixe seu Comentário

Leia Também