Menu
Buscarsábado, 13 de abril de 2024
(67) 99913-8196
Dourados
25°C
Última Notícia

Indústria tem estoque de 115 mil empregos, mostra Fiems

09 março 2011 - 17h23

As indústrias de transformação respondem por 84,2 mil postos de trabalho, enquanto a construção civil emprega 26,1 mil

Com saldo de 2.175 empregos formais criados em janeiro deste ano, o melhor resultado para o mês desde 2008, o setor industrial de Mato Grosso do Sul, composto pelas indústrias de transformação, de extrativismo mineral, de construção civil e de serviços de utilidade pública, alcançou um estoque total de 115.573 postos formais de trabalho, mantendo a parcela de 21% de todo o emprego formal existente no Estado, conforme levantamento do Radar Industrial da Fiems com base nos dados do Caged (Cadastro Geral de Empregados e Desempregados) do Ministério do Trabalho e Emprego.

Ainda de acordo com o Radar da Fiems, o setor industrial fica atrás somente dos setores de serviços (25%) e da administração pública (24%), com um total de 140,7 mil e 130,7 mil empregos formais, respectivamente, sendo que o saldo acumulado no ano no Estado é de 555,1 mil postos formais de trabalho, indicando uma elevação equivalente a 0,85% sobre o estoque total verificado no fim de 2010. O resultado ocorrido em janeiro fez com que o segmento industrial em Mato Grosso do Sul alcançasse um novo recorde de empregos formais.

Adicionalmente, segundo o levantamento, nos últimos 12 meses o recorde de empregos nas atividades industriais foi quebrado em dez oportunidades, das quais oito foram consecutivas. Além disso, a indústria inicia o ano com a maior participação sobre o saldo total de empregos formais criados em Mato Grosso do Sul. Com os 2,1 mil novos postos formais de trabalho gerados no mês de janeiro, o setor já corresponde por 61% do total de 3.568 novos empregos criados no Estado em 2011, sendo que na seqüência aparecem os setores agropecuários, com 1.331 vagas ou 37,3% do total, e serviços, com 247 vagas ou 6,9% do total de novos empregos criados no Estado em 2011.

Índice

O Índice de Evolução do Emprego Formal na Indústria de Mato Grosso do Sul alcançou, no mês de janeiro, 169,3 pontos, o que indica um crescimento de 69% sobre o estoque do ano base 2005, quando o setor empregava 68.269 trabalhadores. Na mesma comparação, o setor de serviços apresentou índice de 141 pontos e crescimento de 41%, o comércio teve 131,9 pontos e alta de 32%, a agropecuária teve 113,9 pontos e elevação de 14% e a administração pública obteve 112,4 pontos e aumento de 12%.

No caso do emprego formal total em Mato Grosso do Sul, o índice de evolução alcançou a marca 132,4 pontos, ou seja, crescimento de 32%, constatando-se, desse modo, que no período compreendido entre 2005 e 2011, até o mês de janeiro, o ritmo de expansão do emprego formal na indústria no Estado foi 28% maior que aquele apresentado pelo conjunto da economia estadual. Na mesma comparação, em relação aos segmentos de serviços, comércio, agropecuária e administração pública, o ritmo de expansão da indústria foi maior em 20%, 28%, 49% e 51%, respectivamente.

No comparativo com igual mês do ano passado, os desempenhos do índice de evolução do emprego formal foram: indústria (11,3%), serviços (7,7%), comércio (7,1%), agropecuária (1,8%) e administração pública (-0,1%). Na mesma comparação, o índice para conjunto da economia sul-mato-grossense apresentou crescimento equivalente a 5,7%. Por fim, na comparação com o mês imediatamente anterior, os índices de evolução do emprego formal na agropecuária, indústria, serviços e comércio apresentaram desempenhos equivalentes a 2,2%, 1,9%, 0,2% e -0,2%, respectivamente, enquanto a administração pública não apresentou alteração em seu índice.

Deixe seu Comentário

Leia Também