Menu
Buscarterça, 23 de abril de 2024
(67) 99913-8196
Dourados
27°C
Última Notícia

Na cadeia, Macarrão será o treinador do goleiro Bruno

23 fevereiro 2011 - 19h08Por Redação Douranews, com Abril Esportes

"O Bruno ainda é um goleiro, mas não está fazendo qualquer treinamento. Ele está a oito meses encarcerados, foi parar atrás das grades no auge da carreira. Ele ainda tem possibilidade de responder em liberdade e voltar para o seu clube", diz o advogado Cláudio Dalledone

O escrete da Penitenciária de Segurança Máxima Nelson Hungria, em Contagem (MG), ganhou um jogador de peso. Famoso tanto por seus feitos em campo como pelas acusações que enfrenta o goleiro Bruno Fernandes, réu no processo que investiga a morte da jovem Eliza Samudio, está autorizado a voltar a treinar e jogar futebol. À volta aos campos, ainda que cercada por muros, fará jus à jura de “amizade verdadeira” feita pela dupla “Bruno e Macca”. Macarrão – apelido de Luiz Henrique Ferreira Romão, réu no mesmo processo – será o preparador de goleiros do time.

Bruno está preso desde 7 de julho de 2010 e foi, agora, autorizado pela Justiça a receber materiais como meiões, chuteiras, luvas e bolas profissionais e a usar aparelhos de musculação. A autorização partiu da Subsecretaria de Administração Prisional (Suapi), da Secretaria de Estado de Defesa Social (SEDS) de Minas Gerais. As partidas de futebol e os treinos vão ocorrer durante o banho de sol dos presos, de segunda a sexta-feira, em dois horários: das 7h30 às 9h30 e das 10h às 12h. A escalação dos times fica a cargo dos próprios detentos – e ser escolhido não deve ser problema para o ex-defensor do Flamengo.

A SEDS ressalta que Bruno não está recebendo privilégios. A prática de exercícios físicos e atividade com bolas já fazem parte da rotina da penitenciária. Para liberar o treinamento para o goleiro foi preciso uma decisão favorável do 1º Tribunal do Júri de Contagem, assinada pela juíza Marixa Fabiane Rodrigues Lopes, que presidiu as audiências de instrução e julgamento do atleta e mais oito envolvidos no crime contra Eliza.

Bruno só foi liberado para os treinos depois que a Suapi fez uma série de avaliações e considerou que, apesar dos atos violentos atribuídos a ele e a seu grupo, jogar bola não seria algo perigoso.

Depressão – O advogado Cláudio Dalledone, que defende Bruno, tem esperança de que os treinos melhorem o astral do jogador. O criminalista afirma que desde que assumiu a defesa de Bruno percebeu que ele tem se mostrado bastante deprimido e desanimado para qualquer atividade na prisão. "O Bruno ainda é um goleiro, mas não está fazendo qualquer treinamento. Ele está há oito meses encarcerado, foi parar atrás das grades no auge da carreira. Ele ainda tem possibilidade de responder em liberdade e voltar para o seu clube", disse o advogado.

Segundo Dalledone, a entrega do material esportivo autorizado pela Justiça será feita pela família, ainda esta semana.

O jogador está no presídio em Minas por ser réu no processo relacionado à morte de Eliza Samudio, vista a última vez no sítio do atleta, em Esmeraldas, na Região Metropolitana de BH. A jovem brigava na Justiça com o goleiro pelo reconhecimento da paternidade de seu filho Bruninho, que completou um ano no último dia 10. A criança vive com a avó materna em um sítio no município de Anhanduí, a 30 quilômetros de Campo Grande (MS).

Além do jogador, também são réus no processo e aguardam na prisão para ir a júri popular Luiz Henrique Ferreira Romão, o Macarrão, apontado de ter articulado o crime junto com o amigo Bruno; o ex-policial Marcos Aparecido dos Santos, o Bola, apontado como assassino e encarregado de ocultar o corpo da jovem; o primo do atleta, Sérgio Rosa Sales, o Camelo, que teria vigiado Eliza e o filho no cativeiro, além de ter acompanhado o transporte da jovem para o local do assassinato.

Também sentarão no banco dos réus a ex-mulher do goleiro, Dayanne de Souza, Elenílson Vitor da Silva e Wemerson Marques de Souza (Coxinha) e outra ex-amante de Bruno, Fernanda Gomes Castro. Estes responderão em liberdade.

Deixe seu Comentário

Leia Também