Menu
Buscarquarta, 22 de maio de 2024
(67) 99913-8196
Dourados
32°C
Finanças Pessoais

Pesquisa via smartphone detecta problemas na Black Friday

25 novembro 2016 - 19h12

Pesquisa realizada com usuários de smartphones, pelo PiniOn [um app de pesquisas dinâmicas], entre a zero hora e as 6 da manhã desta sexta-feira (25), sobre a realização da Black Friday, indicou que 36% dos que responderam ao questionamento, tiveram problemas de navegação. Das 650 pessoas que entraram ou pretendiam entrar em algum site participante da Black Friday durante este horário, de todo o Brasil, que compõem a base do PiniOn (formada por usuários de smartphone com mais de 18 anos de idade), revelou que 71% já havia participado de edições anteriores dessa promoção de descontos em preços.

74% dos entrevistados também navegaram durante a madrugada nas edições anteriores da Black Friday. Para 47% dos participantes, comparando com as edições passadas, esta edição da Black Friday está igual às edições passadas. Para 39% dos que responderam, esta edição está melhor do que as edições passadas; 14% acredita que está pior que as passadas.

Sobre os problemas enfrentados nas edições passadas, 36% afirmaram ter ocorrido problemas na navegação no site; 26% não acharam o preço convidativo; 14% enfrentaram sites lotados, com fila para entrar; 12% tiveram problemas com indisponibilidade de estoque; 7% acreditaram que o frete era muito alto; 3% acharam que as condições de pagamento não eram atraentes; 2% relataram outro problema.

Sobre a escolha do horário para fazer as compras na Black Friday. 34% escolheram a madrugada pela maior disponibilidade de produtos; 26% escolheram pela menor quantidade de pessoas navegando ao mesmo tempo; 25% pelo preço mais convidativo; 8% por ser o único horário que o usuário tem disponível; 3% disseram que é porque neste horário a internet funciona melhor; e 4% disse que é por outro motivo;

A pretensão de gastos na Black Friday variou: 21% pretendem gastar entre R$ 101 a R$ 300; 21% disseram que pretendem gastar entre R$ 501 a R$ 1.000; 16% pretendem gastar R$ 1.001 a R$ 2.000; 13% pretendem gastar de R$ 301 a R$ 500; e 10% pretendem gastar acima de R$ 2.000. Do total, ainda, 83% dos participantes já tinham pesquisado os preços dos produtos que pretende comprar antes da Black Friday.

Deixe seu Comentário

Leia Também