Menu
Buscarsegunda, 15 de julho de 2024
(67) 99913-8196
Dourados
10°C
unigran24
Polícia

Após ter duas casas revistadas, Stropa se diz tranquilo na Agepen

27 janeiro 2017 - 16h50

Após cumprimento de mandados de busca e apreensão na Agepen (Agência Estadual de Administração do Sistema Penitenciário de Mato Grosso do Sul), o diretor-presidente Ailton Stropa se disse tranquilo e satisfeito. A Operação Girve apura a prática de peculato, falsidade documental e corrupção.

Equipes do Gaeco (Grupo de Atuação Especial de Repressão ao Crime Organizado) estiveram na sede da Agepen em Campo Grande, além de fazerem buscas em Aquidauana em Dourados, incluindo nas residências de Stropa na capital do Estado e em Dourados. No cofre aberto pelo Gaeco, na Agepen, segundo o diretor, havia armas. Como o responsável está de férias e ele não tinha a chave, Stropa disse que foi orientado aos agentes para chamar um chaveiro.

Sicredi

“A ação é vista com satisfação. Eu respondo pela Agepen e assim como o governador e o secretário, sou transparente. Se algum servidor praticou um ato irregular, deve ser punido e a Agepen fornece toda colaboração com o Gaeco”, disse Stropa. Segundo o diretor-presidente, os oficiais fizeram buscas também no gabinete dele e de outros dois diretores.

De acordo com Stropa, ele mantém o gabinete destrancado, as pastas e o computador à disposição dos investigadores. “Não tenho receio, tenho uma história de vida limpa”, afirmou. Ele ainda revelou que os R$ 90 mil apreendidos não estavam nas casas dele onde o Gaeco cumpriu mandados, conforme revelou o jornal Midiamax.

Stropa disse que quando assumiu o cargo, fez uma série de levantamentos e se reportou denúncias de irregularidades no funcionamento da Agência, mas não sabe se a investigação do MPE (Ministério Público Estadual) tem a ver com essas denúncias feitas anteriormente por ele, conclui a reportagem.

Deixe seu Comentário

Leia Também