Menu
Buscarsábado, 15 de junho de 2024
(67) 99913-8196
Dourados
29°C
unigran24
banner100
ENCRENCADO

Marquinhos Trad é investigado por assédio desde 2018

Secretário de Segurança confirma inquérito contra pré-candidato

22 julho 2022 - 15h10Por Redação Douranews

O secretário estadual de Justiça e Segurança Pública, delegado Antônio Carlos Videira, confirmou nesta quinta-feira (22), em entrevista à Rede CBN, que o ex-prefeito de Campo Grande, Marquinhos Trad (PSD), está sendo investigado, novamente, por suspeita de crimes sexuais. O inquérito está sob segredo de Justiça.

O primeiro inquérito, de acordo com os registros da Sejusp, foi aberto em 2018 e envolvia uma adolescente. Por ter foro privilegiado na época, o inquérito contra Marquinhos foi enviado para o Tribunal de Justiça de Mato Grosso do Sul também em segredo de Justiça.

"Nós temos um procedimento policial anterior que envolveu uma vítima menor de idade. E este já foi concluído e remetido para o Judiciário. E, agora, surgiram denúncias graves, inicialmente de três vítimas. Elas foram ouvidas e foi instaurado inquérito policial que segue em segredo de Justiça. As vítimas pediram proteção. A partir das oitivas surgiram outras vítimas que também estão sendo ouvidas pela Delegacia de Atendimento à Mulher", relatou Videira.

CONFIRA A ENTREVISTA

A assessoria de Marquinhos Trad enviou à Rádio CBN Campo Grande uma nota onde atribui as denúncias contra ele aos adversários políticos. "Não é a primeira vez que usam de baixaria para se manter no poder a qualquer custo. Uma tentativa covarde, rasteira. Estão desesperados porque estamos em primeiro nas pesquisas, mas não conseguirão mudar a vontade da população de dar um basta nesta gente que administra pensando nos próprios interesses e é capaz de tudo para conseguir o que quer", diz a nota do ex-prefeito.

Atendimento especializado

A Secretaria de Justiça e Segurança Pública de Mato Grosso do Sul reforçou a informação de que mulheres vítimas de crimes sexuais terão as identidades preservadas e a proteção necessária para garantir a segurança delas e de familiares. Denúncias podem ser feitas por meio dos canais de atendimento:

Atendimento à Mulher Disque 180

Disque Denúncia 181

Ouvidoria da Polícia Civil   0800-6470197/(67) 3326-7642

Ouvidoria do Ministério Público Estadual 127/0800-647-1127

Defensoria Pública Estadual (67) 2020-1328

Deixe seu Comentário

Leia Também