Menu
Buscarquarta, 12 de junho de 2024
(67) 99913-8196
Dourados
29°C
unigran24
banner100
DOURADOS

Chega ao MP o pedido de investigação da 'farra da publicidade'

Vereadora protocola documentação de desvio de verbas em Dourados

19 julho 2021 - 20h05Por Redação Douranews

A vereadora Lia Nogueira (PP) protocolou, na tarde desta segunda-feira (19), de posse de várias caixas com documentos, no Ministério Público de Dourados, o pedido de ‘instauração de procedimento administrativo investigatório’ sobre o suposto desvio de verbas superiores a R$ 800 mil, praticados pelo então presidente da Câmara de Vereadores (2019/20), o atual prefeito Alan Guedes (do mesmo partido dela), em transação que envolve o atual chefe de Gabinete, Alfredo Barbara Neto e a agência Lupa Comunicação, que detém a conta publicitária da Câmara desde 2018.

O escândalo, que ficou conhecido como “farra da publicidade”, denunciado da tribuna da Câmara pela vereadora Lia, inclui o pagamento de notas fiscais com valores, em média, de R$ 40 mil ao mês, para o jornal DiárioMS, de Alfredo Barbara, durante todo o período que Alan Guedes presidiu o Legislativo. Chamou a atenção, ainda, o fato de que Barbara tentou devolver a última parcela recebida, equivalente a R$ 36,7 mil, em fevereiro deste ano, pedido recusado pelo presidente Laudir Munaretto (MDB), considerando que o valor havia sido pago ao site Indicador Econômico, outro participante da trama agora denunciada oficialmente ao Ministério Público, e que agia em ligação direta com o jornal do atual chefe de Gabinete do prefeito.

Segundo Lia Nogueira, foram dois meses de intenso trabalho, coletando provas e evidências de que o prefeito Alan Guedes (PP), enquanto presidente da Câmara, de 2019 a 2020, teria lesado o Erário Público, articulado com o jornalista Alfredo Barbara Neto e a agência Lupa, do também assessor especial do Gabinete do prefeito desde abril deste ano, Milton Junior, privilegiando o jornal Diário MS e sites como Indicador Econômico e 67 News, registrado em nome do irmão do dono da agência, entre outros ‘privilegiados’ e influenciadores diretos na campanha do atual prefeito.

A suspeita de que parte do dinheiro, supostamente desviado, tenha sido utilizada para o ‘caixa 2’ da campanha à Prefeitura, deve ter agora o desfecho no âmbito do Ministério Público Estadual. Guedes e Barbara, inclusive, decidiram acionar quatro jornalistas na Polícia só pelo fato de terem repercutido a denúncia feita pela vereadora no exercício do mandato legislativo.

Deixe seu Comentário

Leia Também