Menu
Buscarquarta, 24 de julho de 2024
(67) 99913-8196
Dourados
20°C
unigran24
Política

Delação faz Temer convocar reunião de emergência

11 dezembro 2016 - 21h41

Por conta das delações de ex-executivos da Odebrecht, citando nomes da cúpula do governo Temer, o presidente da República convocou reunião de emergência com o ministro da Casa Civil, Eliseu Padilha e outros ministros de governo. A intenção é avaliar o conteúdo das delações, vazadas à Lava-Jato. O encontro já acontece, no Palácio do Jaburu, e Temer deve discutir medidas para a retomada da economia ainda este ano, que têm exatos 20 dias para chegar ao fim.

Segundo o líder do PSD, Rogério Rosso (DF), que esteve com Temer na tarde deste domingo (11), o presidente receberá a equipe econômica durante a noite para tratar de um pacote de medidas para recuperar o emprego, a ser lançado nesta semana. Temer está reunido com o secretário-executivo do Programa de Parceria de Investimentos, Moreira Franco e Padilha se juntará à equipe no início da noite.

Sicredi

A reunião ocorre na mesma semana da divulgação de um dos termos do acordo de delação premiada do ex-vice-presidente de Relações Institucionais da Odebretch, Carlos Melo Filho, que cita Temer, Moreira e Padilha nos depoimentos de executivos da empreiteira à Lava-Jato.De acordo com Rosso, Temer está “sereno”. “A prioridade é a retomada da economia. No Senado, a PEC dos gastos. E na Câmara, a reforma da previdência. O foco é o ajuste fiscal e o presidente disse que confia nas instituições e na independência dos poderes, principalmente do Judiciário”, disse o deputado.

O líder do PSD disse, ainda, que a reunião de urgência deste domingo tratará de um pacote de medidas, que deve ser lançado nesta semana. “São uma série de ações para geração de emprego e renda no curto prazo”, afirmou. De acordo com Rosso, as medidas de estímulo já vinham sendo estudas há cerca de um mês e os últimos detalhes devem ser acertados em um encontro com o ministro da Fazenda, Henrique Meirelles.